Nossos Vídeos

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

PESQUISA CIENTIFICA RECEBE COTA DE R$500 milhões em 2010

Nesta segunda-feira (22), o Diário oficial da União publicou a portaria nº 175 do Ministério da Fazenda que fixa em US$ 500 milhões o valor relativo a importação de bens destinados à pesquisa científica e tecnológica, conforme dispõe a Lei 8.010/1990. Os benefícios compreendem a isenção dos impostos de importação (II) e sobre produtos industrializados (IPI), a dispensa do exame de similaridade e o limite de aplicação do regime simplificado estabelecido em US$ 10 mil.


Desde 1990, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) credencia instituições e ou centros de pesquisa sem fins lucrativos para a obtenção da isenção de tributos. O objetivo é facilitar e agilizar a importação de bens destinados às pesquisas científicas e tecnológicas. A partir de 2004, após a alteração da lei 8.010/90, pela Lei 10.964/2004, pesquisadores com título de doutor, ou perfil científico ou tecnológico equivalente, vinculado a instituições ou centros de pesquisa credenciados pelo CNPq para esse fim, também pode solicitar o credenciamento. A validade é de cinco anos, mas em caso de descumprimento da legislação ou por solicitação do pesquisador poderá ocorrer o cancelamento.

Um dos instrumentos de verificação da aplicação dos bens importados em pesquisa, é o Serviço de Avaliação de Entidades Credenciadas, que visita periodicamente as instituições para verificar se o que foi importado está efetivamente sendo utilizado no desenvolvimento de pesquisa. Em caso de irregularidades ocorre a suspensão do credenciamento e, após a apresentação da defesa em caso de comprovação das anormalidades, o credenciamento é cancelado e um novo credenciamento somente poderá ser solicitado depois de decorridos três anos. A Receita Federal é notificada e fará a cobrança dos impostos.

Evolução

Atualmente existem 4.158 pesquisadores e 436 instituições credenciadas. Em 1990, quando o sistema foi instituído, foram utilizados aproximadamente US$ 44,4 milhões. A partir da inclusão de pessoas físicas, em 2004, o montante saltou para US$ 144,5 milhões e em 2009 a cota utilizada foi de US$ 568,9 milhões. Isso porque os US$ 500 milhões inicias foram suplementados no decorrer do ano, fato que poderá se repetir em 2010.

Para Nivia Melo Wanzeller, coordenadora de credenciamento à importação e incentivo fiscal do CNPq, desde a criação da Lei "houve um grande incremento das importações para a pesquisa porque o critério é democrático e não existe tratamento diferenciado".

O que pode ser importado

A legislação ampara a importação de máquinas, equipamentos, aparelhos e instrumentos, bem como suas partes e peças de reposição, acessórios, matérias-primas e produtos intermediários necessários à execução de projetos de pesquisa científica ou tecnológica. Não existe uma cota individual e os valores são deduzidos diretamente da cota global anual.

Critérios para o credenciamento

Pesquisadores com Bolsa de Produtividade em Pesquisa ou Bolsa de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq, em vigor, já estão habilitados. Basta a formalização do pleito mediante a assinatura do Termo de Compromisso. P esquisadores com currículo Lattes atualizado devem preencher o Formulário de Propostas Online, Ciência Importa Fácil/Solicitação de Credenciamento, e aguardar comunicação do CNPq. Pesquisadores não cadastrados no Sistema Lattes de Fomento devem primeiramente preencher o currículo Lattes e em seguida o Formulário. A análise é realizada no prazo de 10 dias após o registro do Formulário.

Considera-se, além do projeto de pesquisa proposto, critérios do solicitante como vínculo institucional e regime de trabalho; titulação máxima e data da obtenção; publicação de artigos completos, livros e capítulos de livros; formação de recursos humanos (orientações de mestres e doutores); coordenação de projetos de pesquisa; produção científica ,entre outros.

Saiba mais em: http://www.cnpq.br/programas/importa/index.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.