Nossos Vídeos

domingo, 8 de março de 2009

Viagens e passeios para mulheres solitárias

Novidade para as mulheres surge no setor turístico e promete gerar experiências únicas

Uma ideia diferente de tudo o que existe no mercado surge no setor turístico e chama a atenção de todas as mulheres que adoram viajar

É o projeto Mulheres pelo Mundo. Idealizado pela psicóloga Cleo Franco, em parceria com a Agência Tecnotour Viagens e Turismo, de Montserrat Bottini, o projeto nasceu depois de perceberem que toda mulher, independente da idade ou estado civil, sente vontade de viajar, conhecer lugares pelo mundo e fazer novas amizades.

Porém, Cleo ouviu muitos relatos, em seu consultório, de mulheres que diziam que viajar sozinhas era muito bom, mas que depois de algum tempo perceberam que não tinham com quem dividir a experiência da viagem e concluíram que nada é melhor do que ter pessoas com o mesmo objetivo por perto. Além disso, nem sempre todas conseguem uma companhia para as viagens e, muitas vezes, não se sentem preparadas para viajarem sozinhas.

É nesse momento que o projeto Mulheres pelo Mundo entra em ação: oferecendo viagens de qualidade e alto padrão, e formando grupos de mulheres, maiores de 20 anos, com interesses comuns, disposição e vontade de inovar.

Quer saber como participar? É muito simples! Basta entrar no site do projeto: www.mulherespelomundo.com.br e criar o seu próprio perfil de viagem. A partir daí, o seu grupo começará a ser montado. Importante explicar que para que a viagem se torne viável e proporcione experiências agradáveis, o grupo deverá ter, no mínimo, seis mulheres. Também vale a pena lembrar para não deixar a decisão para a última da hora. Dependendo do tipo de viagem, o Mulheres pelo Mundo precisa de, pelo menos, 60 dias para prepará-la, montar o grupo e deixar tudo pronto para que saia exatamente como a passageira planejou.

O melhor de tudo é que antes de cada viagem, o Mulheres pelo Mundo promove algumas reuniões, que podem ser um café da manhã, happy hour ou até mesmo um jantarzinho... Nada melhor do que um agradável encontro para que o grupo possa se conhecer e combinar todos os detalhes de uma viagem que será, certamente, inesquecível.

Experimente novos desafios com o Mulheres pelo Mundo!

Sobre mulheres que não gostam de viajar sozinhas:

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos, pela agência de turismo especializada Women Traveling Together - Mulheres que Viajam Juntas, detectou que das 500 entrevistadas, 68% já viajaram sozinhas pelo menos uma vez. No entanto, 79% delas somente decidiram viajar, depois de verem que não conseguiam encontrar uma companhia.

Mulheres pelo Mundo
www.mulherespelomundo.com.br
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Gel Crioterápico reduz a celulite

IDEAL PARA O VERÃO: Gel Crioterápico reduz a celulite, gordura localizada, promove firmeza e ainda refresca

Em dias de calor, mal desligamos o chuveiro e já saímos suando do banho por conta do intenso calor. Mas para quem está “um pouco fora das medidas habituais”, acumuladas durante as festas de fim de ano e que não foram eliminadas no carnaval, temos uma dica refrescante e que ainda auxilia eliminar todos estes inconvenientes: o Gel Crioterápico Vita Derm.

Enriquecido com o ativo Bioex Antilipêmico, uma combinação de centella asiática, arnica, castanha-da-índia, cavalinha, algas, hera e erva mate, o produto é enriquecido ainda com extrato de guaraná, extrato de cravo branco, cânfora e mentol, contribuindo com bastante eficácia para a redução de medidas, além de atuar significativamente contra a celulite e flacidez. Ao final do tratamento, proporciona uma pele lisinha e com aspecto uniforme.

Gostou? Mas ainda não termina por aqui. Para ter todos estes benefícios é fundamental a pessoa ficar bem quietinha, esperando o produto agir: quer dizer esforço zero. Basta aplicar o produto e aguardar a ação dos ativos durante aproximadamente 30 minutos. O produto deve ser usado de 2 a 3 vezes por semana, em dias alternados, e o resultado inicial pode ser percebido após 10 aplicações.

Contra-indicação: O uso de produtos crioterápicos não é indicado para pessoas com hipertensão arterial, diabetes, gravidez, patologias da pele, logo após as refeições, em processos inflamatórios, região dos rins, articulações, pulmões, asma e bronquite, na intolerância ao frio e durante o período menstrual. Também não se deve tomar banho até três horas após a aplicação. Em cabine, o profissional não pode utilizar corrente galvânica.
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Mulheres presas terão presídios exclusivos em São Paulo

O Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), deu início a um plano inédito na história de São Paulo. Trata-se do programa que prevê a construção de seis unidades prisionais destinadas exclusivamente às mulheres. Ao todo, o programa prevê a criação de 5.376 vagas.

Os trabalhos para concretizar os empreendimentos já foram iniciados na última quinta-feira, 26 de fevereiro, com a realização de audiência pública para apresentação dos objetivos do programa a representantes das empresas interessadas em participar da licitação, que será aberta em breve.

Os locais que até hoje abrigam presas mulheres nada mais são que presídios adaptados para recebê-las. Todos eles foram inicialmente destinados a homens durante o cumprimento de suas penas. A Secretaria da Administração Penitenciária elaborou então o Programa para Construção de Unidades Prisionais, que prevê a construção de até 50 presídios que serão implantados em todo o Estado de São Paulo.

As unidades prisionais femininas terão um projeto diferenciado das demais, pois contemplarão locais próprios para gestantes, espaço para berçário, creche e alas especiais para o recebimento das visitas de filhos e demais familiares oferecendo, dessa forma, a privacidade e atendimento especial que as mulheres merecem ter.

A execução desse projeto demonstra a atenção e o respeito que o Governo de São Paulo tem com a mulher paulista, que possui os vínculos afetivos muito mais acentuados com a família. O cumprimento da pena longe dos familiares torna a situação da mulher muito mais traumática e conflitante.

Outra diferenciação dos complexos prisionais é em relação aos regimes de cumprimento das penas. As presas detidas em caráter provisório terão alas especiais daquelas já condenadas. Neste momento encontram-se em fase de construção duas penitenciárias femininas, sendo uma no município de Tupi Paulista e outra em Tremembé.

Assim que iniciadas as obras de todas as unidades, a construtora terá o prazo de até 12 meses para a conclusão. A data para início das construções ainda não foi definida, pois os trabalhos ainda estão em fase de abertura de edital de convocação aos interessados em participar da licitação.

Secretaria da Administração Penitenciária

*
*
*
Mural:



Compre e venda produtos novos e usados

Lançamento do livro "Entre os muros da escola"



Martins convida para lançamento do livro Entre os muros da escola, dia 10 de março, 21h30, na Reserva Cultural, em São Paulo

No mesmo dia acontecerá a pré-estréia do filme, originário da obra, que foi ganhador da Palma de Ouro em Cannes de 2008

Muito já se escreveu – ou até mesmo se filmou – sobre o universo escolar. Porém como abordar o assunto sem ser piegas ou excessivamente repetitivo? O escritor francês François Bégaudeau parece ter encontrado a medida certa em sua obra Entre os muros da escola, que será lançada no Brasil em 10 de março pela Martins, mesmo dia da pré-estréia do filme em São Paulo.

No livro, repleto de diálogos e divagações, Bégaudeau fala como educador, mas também dá voz aos alunos, que com ele protagonizam o romance. Eles opinam, questionam, interferem na exposição de conteúdos e no seu comportamento, dando o tom às aulas e à narrativa do professor.

Entre os muros da escola possui uma abordagem bem-humorada, sem deixar de ser crítica, do sistema educacional francês. Apesar de estar concentrada num microcosmo, o 19º distrito parisiense, essa comunidade com seus alunos e professores retrata o macrocosmo de uma sociedade com diferenças sociais, étnicas e culturais, expostas em episódios, como por exemplo, da expulsão de um aluno e extradição de outro, até mesmo de um exercício de auto-retrato:

Folha pequena, grande quadriculado. Eu me chamo Souleymane. Sou na verdade calmo e tímido em classe e na escola. Mas, fora, sou outra pessoa: exitado. Não saio muito. Só para ir ao boxe. Eu gostaria de levar minha vida numa boa, e sobretudo não gosto de conjugação.
Folha pequena de fichário, grande quadriculado. Khoumba é meu nome, mas não gosto muito dele. Gosto de francês, desde que o professor não seja um zero à esquerda. As pessoas dizem que sou mau caráter, é verdade, mas isso depende de como me tratam.
Folha de caderno de rascunho. Djibril é o meu nome. Sou malinês e me orgulho disso, pois este ano o Mali vai participar da Copa da África. Eles caíram com a Líbia, Argélia e Moçambique. Gosto muito do meu colégio porque os prôs não interfere, só quando a gente tá muito agitado. Pena que vo deixá ele no fim do ano, porque tô na oitava. [...]

Cada um dos cinco capítulos que compõem o romance possui um número variável de cenas ou esquetes. O capítulo que abre o livro, por exemplo, o de número vinte e cinco, tem exatamente vinte e cinco blocos de texto, com cenas da sala de aula, da sala dos professores ou da coordenação e até da espera nos corredores que antecede a entrada e saída dos alunos. A somatória dos números dos capítulos dá os dias exatos de ensino letivo, cento e trinta e seis.

Das páginas às telas
Entre os muros da escola (Entre les murs, no original) foi adaptado para o cinema pelo próprio Bégaudeau, que também foi o protagonista. Dirigido por Laurent Cantet, ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 2008 e é indicado ao Oscar 2009 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

O filme foi rodado numa escola de Ensino Médio em um bairro popular de Paris, cujos alunos, adolescentes de 14 e 15 anos, têm origens diversas. O diretor só mostra o lado de fora do colégio na primeira cena, quando o professor de francês chega ao colégio no primeiro dia de aula. O final é exatamente no último dia de aula.

François Bégaudeau nasceu em 10 de julho de 1971, em Luçon, na França. Durante a juventude, o futebol ocupou um espaço importante de sua vida e influencia até hoje a sua produção literária e jornalística: desde seu primeiro romance em 2003, Jouer juste [Jogar justo], até as crônicas de futebol para o Le Monde, publicadas diariamente durante o Campeonato Francês de Futebol em 2008.
Formou-se em Letras Modernas na Université de Nantes e trabalhou como professor de francês em Dreux e depois em Paris. Em 2006, obteve com seu terceiro romance, Entre os muros da escola, publicado na França pela Folio-Gallimard, o prêmio France Culture/Télérama, que lhe valeu o reconhecimento da crítica e do público, com mais de 170 mil exemplares vendidos. Apesar do sucesso individual, mantém seu gosto em colaborações coletivas, o que resultou em obras como Devenir du roman, Uné année en France: Réferendum/banlieue/CPE e o já citado Le sport par les gestes, publicadas em 2007.
Seu último romance, Fin de l’histoire, também de 2007, dedica-se à história da jornalista Florence Aubenas. Atualmente, Bégaudeau possui uma crônica literária semanal no Canal + (La Matinale, às quintas) e é crítico de cinema da edição francesa da revista Playboy.

SERVIÇO:
LANÇAMENTO – 10.03.09 – terça-feira
Entre os muros da escola
Reserva Cultural
Local: Av. Paulista, 900 – Térreo
Horário: 21h
Autor: François Bégaudeau
Tradução: Marina Ribeiro Leite
Editora Martins
pp. 262 / ISBN: 978-85-61635-13-8

De: Patricia Rosseto
Assessora de Imprensa

*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Fisioterapia gratuita para comunidade

Mais de 4 mil pacientes são atendidos anualmente nas duas clínicas da universidade

A Universidade Nove de Julho – UNINOVE está com inscrições abertas para pacientes que precisam de acompanhamento fisioterápico. Os interessados devem se cadastrar pelo telefone 2633-9301. Os atendimentos, realizados por alunos do último ano do curso de Fisioterapia e supervisionados por professores, são totalmente gratuitos e acontecem nas duas clínicas da UNINOVE, localizadas no campus Vila Maria e Barra Funda.
De acordo com a coordenadora do curso, Fernanda Varkala Lanuez, a triagem leva em conta a gravidade do problema e não a condição social dos pacientes. “Temos oito consultórios individuais e cinco ginásios com capacidade para atender até dez pessoas de uma única vez”, informa.
A professora diz que os casos são estudados por uma equipe de especialistas que acompanha todo o tratamento e que cada paciente é acompanhado por um aluno integralmente. “A atenção e o cuidado que os pacientes recebem aqui é muito superior ao que o mercado oferece e o custo é zero”, explica.
Em média, uma sessão de fisioterapia custa R$ 50,00 e esse tipo de tratamento costuma ser longo, exigindo no mínimo três sessões por semana. Portanto, a economia pode ultrapassar os R$ 600,00 por mês.
A UNINOVE atende hoje cerca de 400 pacientes por mês com problemas ortopédicos, cardiovasculares e neurológicos e tem condições de ampliar os atendimentos. As clinicas só fecham em janeiro e julho e o horário de atendimento é das 8h às 12h30 e das 16h30 às 21 horas. Apenas nos casos neurológicos e ortopédicos é cobrada uma taxa única de R$ 20,00 no início do tratamento.
Mais informações no site http://www.uninove.br/ ou pelo telefone: (11) 2633-9301.
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt
google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0