Nossos Vídeos

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Prefeitura de São Paulo abre inscrições para artesãos participarem da Empreenda Afro





A feira de artesanato acontecerá na Praça da República e terá a participação de artesãos e manualistas negros ou pardos participantes do Mãos e Mentes Paulistanas


A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, está com inscrições abertas para artesãos participantes do Programa Mãos e Mentes Paulistanas para a próxima Empreenda Afro. A feira de artesanato ocorrerá no dia 20 de novembro, na Praça da República, e tem como objetivo celebrar o Dia da Consciência Negra promovendo a geração de renda de empreendedores da capital. São 80 vagas para artesãos e manualistas já cadastrados no Programa que podem se inscrever até a próxima terça-feira, 29 de outubro.


“Cerca de 40% dos pequenos negócios no país são administrados por negros. Uma das ações do Conselho de Afroempreendedorismo é fortalecer esse ecossistema, focando no artesão e no manualista, estimulando a inclusão produtiva e o acesso a mercado”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Em agosto deste ano realizamos a primeira edição da Empreenda Afro. A Feira contou com a participação de cerca de 40 artesãos da capital que puderam comercializar os seus produtos e gerar renda durante três dias de evento”, completa.


Para participar da seleção o interessado precisa ser credenciado no Mãos e Mentes Paulistanas, residir na cidade de São Paulo e ter se autodeclarado como negro ou pardo quando se inscreveu no Programa. É necessário também preencher o formulário e entregar presencialmente a documentação exigida em envelope lacrado na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, localizada na Av. São João, 473 – 5º andar, sala 11, de segunda a sexta, das 9h às 17h ou enviar pelo e-mail cde@prefeitura.sp.gov.br.


Os envelopes com a documentação deverão estar identificados da seguinte maneira: “Credenciamento de expositores para a Feira de Artesanato do Mês da Consciência Negra”. No caso de envio dos documentos de forma eletrônica, somente serão aceitos e-mails com conteúdo de no máximo 5MB total (e-mail e documentos anexos), devendo constar no assunto “Credenciamento de expositores para a Feira de Artesanato do Mês da Consciência Negra”.

Após o período de inscrições, a comissão avaliadora fará a análise de toda a documentação recebida para sorteio e seleção dos credenciados. Após divulgação da lista provisória, os interessados com inscrição indeferida poderão recorrer do resultado publicado, apresentando recurso por escrito, em até três dias úteis.

Durante a realização do evento, os selecionados deverão instalar suas barracas ou tabuleiros no local demarcado, de acordo com o horário determinado para a realização da Feira. O empreendedor artesanal selecionado deverá participar de todos os dias do evento, comercializando somente os produtos para os quais foi credenciado.

Documentos necessários:

Formulário de inscrição, a Declaração de Cessão de Direito de Uso de Imagem e o Termo de Compromisso preenchidos;

Cópia de documento de identificação oficial com foto e do CPF/MF;

Cópia de um comprovante de residência no município de São Paulo em nome do interessado ou declaração de residência assinada por terceiro, acompanhada de comprovante em nome deste;

Caso o interessado seja microempreendedor, juntar à documentação cópia de Certificado da Condição de Microempreendedor – CCMEI


Clique e confira o edital completo


Mãos e Mentes Paulistanas

Lançado em março de 2019, o Mãos e Mentes Paulistanas tem como objetivo a melhoria da atividade econômica e social de empreendedores artesanais e manuais paulistanos. A iniciativa promove uma série de atividades para fortalecer o ecossistema de artesãos e manualistas, além de estimular a inclusão produtiva, acesso a mercado e o desenvolvimento econômico local.

O programa trabalha por eixos de atuação, como o cadastramento municipal de empreendedores do setor para manter informações atualizadas; a promoção de cursos e oficinas de capacitação; o acesso ao mercado, por meio da reestruturação de feiras já existentes e o apoio às novas; a criação de lojas físicas e online, e a participação em eventos já consolidados.





Doria sanciona a Política Estadual sobre Drogas

Deputado Heni Ozi Cukier


Doria Política Estadual sobre Drogas

A lei de autoria do Deputado Heni Ozi Cukier é a primeira aprovada pelo NOVO


O governador João Doria, sancionou neste sábado (19), a Política Estadual sobre Drogas, de autoria do Deputado Estadual e líder do Partido Novo, Heni Ozi Cukier. A lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa de São Paulo no dia 18. Cukier é cientista político e trabalhou diretamente com o tema enquanto Secretário-adjunto de Segurança Urbana de São Paulo.

Além disso, executou um complexo estudo internacional sobre as cenas de uso aberto de drogas, como a Cracolândia em São Paulo. Baseada em diversas evidências científicas, a lei prevê os eixos de prevenção, tratamento e combate ao crime organizado.

O principal objetivo da lei é que o problema seja tratado como uma política de Estado e não de governo, ou seja, que as soluções propostas tenham continuidade, não importando quem esteja no poder, e garantindo que um problema tão sério tenha tratamento de longo prazo.

Hoje, 97% dos municípios do país têm problemas com crack e estudos da OCDE indicam que a cada dólar investido em prevenção ao uso de drogas, gera uma economia de 4 dólares que seriam gastos com o tratamento dos dependentes. A lei passará agora para a sanção do Governador João Dória.






Sobre o Deputado:

Heni Ozi Cukier, 42 anos, é cientista político, professor e palestrante. Formou-se nos Estados Unidos em Filosofia e Ciências Políticas e é mestre em International Peace and Conflict Resolution pela American University, em Washington DC.
Nos Estados Unidos, trabalhou na Organização dos Estados Americanos (OEA), no think tank Woodrow Wilson Center e no Conselho de Segurança da ONU.
É fundador do Insight Geopolítico, consultoria de análise de risco político, e é professor de Relações Internacionais da ESPM. Frequentemente analisa e debate os riscos e problemas políticos nacionais e internacionais nos maiores veículos de mídia do Brasil, como Globo, Band, Record, entre outros.

Foi estrategista do Partido NOVO na campanha bem sucedida de 2016, onde desenvolveu a inteligência política para previsões, análises e ações corretas. Liderou novos candidatos do NOVO neste mesmo ano eleitoral, com mentoria e treinamentos. Estes trabalhos foram decisivos para a entrada de novas forças de renovação da política brasileira.
Heni foi Secretário-adjunto de Segurança Urbana de São Paulo, onde liderou programas importantes como o City Câmeras - o maior projeto público brasileiro de vigilância eletrônica e expansão de câmeras.
Em 2018, ao participar de sua primeira eleição, Heni foi eleito Deputado Estadual pelo Partido NOVO, quando obteve 130.214 votos em 546 dos 645 municípios do Estado de São Paulo, sendo assim o 13o mais votado. Foi escolhido como líder da bancada do NOVO na ALESP.







A geração Z e o futuro do trabalho



*Por Jorge Arduh, CEO da Indra no Brasil

O caminho de transformações sociais aberto pelos millenials vai continuar a ser trilhado pela Geração Z.

Os jovens nascidos no século XXI devem representar 32% da população global este ano, segundo estimativas da ONU, tornando-se o maior grupo na sociedade atual. Ainda pode parecer caótico entender que pessoas nascidas em 2001 já podem votar, entrar na universidade e, consequentemente, no mercado de trabalho.

Ainda que a retomada econômica leve algum tempo para trazer efeitos concretos nos índices de emprego, é de fundamental importância entender o que esse grupo de pessoas – nascidas em um ambiente com smartphones e internet de boa qualidade – valoriza dentro das relações organizacionais. Os efeitos em segmentos como o financeiro, educacional e de consumo parecem se tornar mais claros a cada dia, com novas empresas recheadas de salas de videogames, benefícios, serviços simples e inovadores tomando o lugar de companhias há muito tempo consolidadas.

Nesse cenário, cabe reagir. E a melhor estratégia é aquela capaz de reformular as relações organizacionais, estendendo a motivação para além dos jovens profissionais e trazendo benefícios em qualidade dos produtos e serviços, aumentando as chances de obter lucro.

É evidente que há desafios a serem superados, especialmente em segmentos tradicionais (como o Direito, por exemplo), mas empresas não podem perder de vista as estratégias necessárias para que seja possível aos colaboradores se interessar pelo ambiente de trabalho que ocupam para que possam trazer os melhores resultados.

Na nossa experiência dentro da companhia, identificamos e colocamos em prática cinco estratégias, que podem ser replicadas em diferentes empresas com o objetivo de atrair e reter esses talentos nos próximos anos. São passos simples, porém fundamentais para pensar na transformação que deve se realizar dentro do ambiente organizacional.

A primeira estratégia está relacionada à flexibilidade do local de trabalho. Muitos desses jovens (a exemplo dos millenials), sentem que não é necessário dedicar a maior parte de seu tempo a um local fixo exclusivo. Especialmente dentro do setor de tecnologia, a concepção de ferramentas que facilitem a realização do trabalho remoto são amplamente adotadas e devem continuar a evoluir nos próximos anos. Além de representar uma economia fundamental de custos com infraestrutura, trazem o efeito de produzir mais conforto e facilitar o equilíbrio familiar.

A segunda está ligada à relação entre os próprios colaboradores. Criar ferramentas de colaboração que permitam novas formas de comunicação entre diferentes departamentos e eliminar a burocracia é uma etapa fundamental para uma geração que espera facilidade e rapidez em todas as relações.

Em terceiro lugar, desenvolver um programa ambicioso de igualdade e diversidade de gênero, capaz de tornar a companhia cada vez mais inclusiva ao longo do tempo é fundamental. Eliminar preconceitos e vieses inconscientes é uma tarefa fundamental para qualquer companhia, tendo em vista as recentes discussões a respeito do assunto. Para uma geração cada vez mais engajada e plural, esse se torna um passo ainda mais necessário.

Formar colaboradores com qualidade é outra etapa que já vem sendo discutida há algum tempo e continua válida. Mais do que investir em tempo de treinamentos, é fundamental explorar a qualidade do conteúdo a ser passado para esses jovens profissionais. Usar novas plataformas e modelos capazes de desafiá-los é a chave para construir novos times de sucesso.

Tudo isso é necessário para cumprir a tarefa de transmitir aos colaboradores o impacto que o trabalho deles tem na sociedade e dentro da companhia. Transparência é um dos valores pelos quais essa geração preza e investir nele é algo recomendado para qualquer setor. Por isso, investimos continuamente em mostrar como funcionam os processos por inteiro e destacar a contribuição de cada um é o pensamento adequado para que a maior parte das companhias possam ter sucesso nesses novos tempos.

Essas são estratégias que não exigem elevado grau de complexidade tecnológica e cujo impacto está diretamente ligado à transformação organizacional que companhias precisam realizar. Mais do que nunca, estabelecer uma identidade forte e traçar estratégias para o crescimento contínuo torna-se uma tarefa essencial. No entanto, atingir esses objetivos depende do equilíbrio entre mostrar às novas gerações que conquistar resultados é ótimo, ao mesmo tempo que transformar a sociedade é vital.

Sobre a Minsait

A Minsait, uma empresa da Indra (www.minsait.com), é a companhia líder em Consultoria de Transformação Digital e Tecnologias da Informação na Espanha e na América Latina. A Minsait apresenta um alto grau de especialização e conhecimento setorial, o que complementa sua alta capacidade de integrar o mundo core com o mundo digital, sua liderança em inovação e transformação digital e sua flexibilidade. Assim, concentra sua oferta em propostas de valor de alto impacto, baseadas em soluções end-to-end, com uma notável segmentação, que permite atingir impactos tangíveis para seus clientes em cada setor com uma abordagem transformacional. Suas capacidades e liderança são mostradas em sua oferta de produtos, denominada Onesait, e sua oferta transversal de serviços.

Indra no Brasil

Presente no Brasil desde 1996, a Indra é uma das principais companhias de tecnologia e consultoria do país. Conta com mais de 7.000 profissionais, escritórios distribuídos nos principais estados brasileiros e quatro Centros de Produção. A companhia faz parte de alguns dos projetos mais inovadores para o desenvolvimento econômico e tecnológico do Brasil nos setores de Transporte & Defesa e de Tecnologia da Informação (TI), os quais estão agrupados em sua filial Minsait.

Sobre a Indra

A Indra (www.indracompany.com) é uma das principais empresas globais de tecnologia e consultoria e parceira de tecnologia para as principais operações dos negócios de seus clientes em todo o mundo. É um fornecedor líder global de soluções próprias em segmentos específicos dos mercados de Transporte e Defesa. Também, é a empresa líder em Consultoria de Transformação Digital e Tecnologias da Informação na Espanha e na América Latina, através de sua subsidiária Minsait. Seu modelo de negócios é baseado em uma oferta abrangente de seus próprios produtos, com uma abordagem end-to-end, de alto valor e com um alto componente de inovação. No ano fiscal de 2018, a receita da Indra foi de 3.104 milhões de euros, conta com 43.000 colaboradores, está presente em 46 países e operações comerciais em mais de 140 países.