Nossos Vídeos

sábado, 31 de janeiro de 2009

São Paulo fecha 2008 com redução recorde de homicídios


O Estado de São Paulo encerrou o ano de 2008 com o menor índice de homicídios dolosos (intencionais) de sua história recente. Desde 1999, quando a criminalidade atingiu os maiores níveis no Estado e foram registrados 12.818 homicídios desta natureza, a taxa de homicídios dolosos por 100 mil habitantes não fechava o ano com um índice tão baixo: 10,6. Em comparação com aquele ano, a queda é de 70%.

A informação é da Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP), da Secretaria de Segurança Pública, que divulgou nesta sexta-feira, 30, a Estatística da Criminalidade do ano de 2008.

Os homicídios dolosos vêm caindo anualmente no Estado desde 99 e, neste ano, a queda foi de 10,04% em comparação com 2007. O índice já está dentro da casa dos 10 homicídios por 100 mil habitantes – nível de países desenvolvidos, considerado aceitável pela Organização Mundial de Saúde da ONU. Com o número, que representa menos da metade da média nacional, que é de 24,5, São Paulo ajuda a reduzir o índice de homicídios dolosos do país.

Em 2008, o número de homicídios culposos (sem intenção) supera o de homicídios dolosos (intencionais), com 4.979 casos contra 4.426. Desde março de 2007, a Secretaria da Segurança Pública e as polícias realizam operações Direção Segura para reduzir o número de mortes por acidentes de trânsito.

Com a entrada em vigor da nova Lei de Embriaguez ao Volante, que habilitou a polícia a utilizar bafômetros na fiscalização dos motoristas, no segundo semestre de 2008, a PM intensificou a fiscalização, com operações mais freqüentes, e adquiriu 470 novos bafômetros, em um investimento de R$ 2,7 milhões por parte do Governo do Estado. Com isso, comparando com o ano de 2007, o número de homicídios culposos, cuja grande maioria decorre de acidentes de trânsito, apresentou queda de 3,63%, enquanto que o número de lesões corporais culposas, feridos no trânsito na maior parte dos casos, teve 6,06% de redução.

O roubo de veículos é outro que apresenta queda em relação a 2007: 13,41%. Se comparados à frota de veículos de cada um desses anos, os números também apontam diminuição. Se levado em conta o crescimento da frota de veículos do Estado, a redução do número de roubos e furtos de veículos é ainda maior: 62%. Enquanto a frota paulista aumentou em 6 milhões de veículos desde 1999, o número de unidades furtadas ou roubadas diminuiu. Em relação a 1999, os roubos de veículos tiveram queda de 60,25%, enquanto que furtos de veículos reduziram 43,32%.

Somados, os veículos roubados e furtados em 2008 totalizam 159.199. O trabalho policial, porém, conseguiu recuperar uma boa parte desses bens e devolvê-los aos seus proprietários: foram 62.096, que representam 39% do total.

A produtividade das polícias no ano passado pode ser constatada ainda pelas 102.333 prisões realizadas ou pelas mais de 75 toneladas de drogas e mais de 20 mil armas apreendidas, por exemplo.

Os furtos em geral apresentaram queda de 7,45% em relação a 2007, enquanto o número de extorsões mediante seqüestro mantém a tendência de queda, que começou a ser registrada em 2005. No último ano, foram 60 casos, contra 94 de 2007 – diminuição de 36,17%.

Da Secretaria da Segurança Pública

*
*
*
Publicidade:
WWW.KIDBRINDE.WEBNODE.COM.PT
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt