Nossos Vídeos

sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Candidíase recorrente: entenda o problema e como tratar



Eventos de repetição diminuem qualidade de vida das mulheres com a infecção


A infecção genital causada pelo fungo Candida albicans afeta, segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), 75% das brasileiras e estima-se que cerca de 5% das mulheres são suscetíveis a Candidíase Vulvovaginal Recorrente (CVVR).

A doença aparece primeiro como um desconforto, que inclui corrimento, coceira, fissuras e ardência ao urinar. Porém, de acordo com dados da Febrasgo, ela se pode se tornar recorrente quando os episódios de infecção aconteçam ao menos quatro vezes no ano. A Candida albicans continua sendo a principal causa das infecções em pacientes com candidíase recorrente.

Apesar de parecer um problema simples, que causa apenas um desconforto nas pessoas que sofrem com a candidíase, a infecção recorrente diminui de forma intensa a qualidade de vida das mulheres. Com isso, pode afetar a saúde física e até emocional da pessoa, incluindo sintomas de depressão, ansiedade e baixa autoestima. Em mulheres com queda da imunidade, a candidíase pode levar a complicações internas, afetando órgãos como os rins e outros.

“As causas da infecção vaginal podem variar e, vale ressaltar, que nem todo corrimento esbranquiçado é provocado pela Candida albicans. Por isso, sempre que houver uma suspeita de candidíase de repetição, só um diagnóstico mais preciso poderá apontar as causas e o tratamento. A candidíase recorrente tem cura e a paciente deve procurar um médico para fazer o tratamento adequado”, comenta a dra. Flavia Addor, médica pesquisadora e diretora do Grupo MEDCIN.

A especialista também explica que existem muitos fatores que estão associados à candidíase de repetição, como diabetes, a utilização de alguns medicamentos como antibióticos, corticoides e citostáticos, baixa imunidade, gravidez, uso de anticoncepcional, roupas apertadas e ficar muito tempo com roupas de banho molhadas ou mesmo não secar corretamente a região genital. Existem também os fatores como estresse que desregulam o sistema imunológico e facilitam a proliferação de fungos no organismo.

Tratamento


Com diagnóstico correto e tratamento prescrito por um ginecologista, é simples resolver o problema e tratar a doença e, principalmente, eventos de repetição. “Existe muito tabu em relação ao problema e é possível evitar que a infecção apareça e cause transtorno na vida das pacientes. Por isso, algumas atitudes no dia a dia podem ajudar a evitar que os fungos que estão presentes naturalmente em nosso organismo se proliferem e causem a infecção. Manter a imunidade em equilíbrio, a flora vaginal saudável e prestar atenção aos hábitos de vida podem ajudar na prevenção e controle da infecção”, conclui a especialista.

Para tratar o mal, a Genomma Lab desenvolveu um creme vaginal à base de Clotrimazol, o Lomecan, medicamento isento de prescrição de Genomma Lab., que inibe o crescimento e a multiplicação de fungos. O tratamento leva apenas 3 dias, e , a partir do terceiro dia, já é possível sentir a melhora dos sintomas.

Lomecan é encontrado nas principais redes de farmácias e drogarias do Brasil, em bisnaga de 20g e acompanha três aplicadores íntimos.

Entretanto, se a sintomatologia persistir, um médico ginecologista deve ser consultado.

Informações do produto e sobre a doença podem ser adquiridas no link https://lomecan.com/br/#


Sobre Genomma Lab.


A Genomma Lab Internacional é uma multinacional de capital aberto, com operação na bolsa de valores do México e que está presente em 19 países com o propósito de empoderar as pessoas a terem excelente saúde e bem-estar. No Brasil há mais de 10 anos, a companhia detém 16 marcas nos segmentos de Personal Care (cuidados pessoais) com as marcas: Cicatricure, Asepxia, Tio Nacho e Teatrical e OTC (medicamentos isentos de prescrição) com as marcas: Proctan, Lakesia, Lomecan, Liris e Next.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.