Nossos Vídeos

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Shopping Metrô Tatuapé promove “Páscoa Solidária”

Em parceria com a Rádio Mix FM ação cultural sorteará ovo de 10kg com equipamentos eletrônicos de última geração. Além disso, os visitantes do shopping poderão fazer doações de brinquedos para crianças carentes.

A época mais saborosa do ano chegou, a Páscoa, e o Shopping Metrô Tatuapé em parceria com a Rádio Mix FM prepararam o concurso cultural “Páscoa Solidária”, até o dia 24 de abril. Para participar será preciso colocar toda criatividade em ação e o vencedor receberá um ovo de chocolate de 10kg com uma máquina fotográfica, um iPad e um iPod Shuffle.

O participante deve retirar o cupom do concurso no Espaço Gourmet – Restaurantes, no Piso Tatuapé, a partir do dia 06.04 até às 18h do dia 24.04. Basta preencher o cupom e montar uma frase criativa e divertida com até dez palavras contendo “Páscoa” e “Solidariedade”. A avaliação será feita por uma comissão da Rádio Mix FM e o resultado será divulgado no dia 25 de abril na primeira edição do programa Top Mix e no site do Shopping Metrô Tatuapé.

Para mais informações consulte o regulamento completo do concurso cultural nos sites do Shopping Metrô Tatuapé e da Rádio Mix FM.

Ação Social – Páscoa Solidária

O Shopping Metrô Tatuapé, sempre engajado em ações sociais, aproveitou o momento de celebração da Páscoa e reservou, no Espaço Gourmet – Restaurantes, um balcão para receber doações de brinquedos para crianças carentes. Os donativos serão entregues em uma instituição de caridade da Zona Leste de São Paulo.

Serviço:

Concurso cultural “Páscoa Solidária”
Período: 06 a 24 de abril
Endereço: Av. Radial Leste com Rua: Tuiuti, integrado à Estação Tatuapé do Metrô.
Espaço Gourmet Restaurantes: Piso Tatuapé, ao lado das Lojas Americanas.
Telefone: (11) 2090.7400
Horário de Funcionamento: De segunda a sábado das 10h00 às 22h00
Domingos e feriados das 12h às 20h.

Sobre o Shopping Metrô Tatuapé

O Shopping Metrô Tatuapé foi inaugurado em 1997 e conta com mais de 300 lojas dos mais diversos segmentos. Uma Praça de Alimentação completa com capacidade para 1.200 pessoas, além do Espaço Gourmet Restaurantes, no Piso Tatuapé, com quatro opções de restaurantes: Coração Mineiro, Matriz Hamburgueria, Quiosque Chopp Brahma e Spazyo Bucca. O shopping está interligado à Estação Tatuapé de Metrô por onde circularam aproximadamente 1,5 milhões de pessoas todos os dias. Além disso, os visitantes contam com estacionamento com capacidade para 2 mil carros e mais 50 vagas no Valet.

ACADEMIA DE MÚSICA DE ARTHUR ALVIM

Jessé Scarpellini, um dos idealizadores do projeto de inclusão social, é finalista no prêmio Youth Action Net

Com o objetivo de democratizar o conhecimento musical e impactar a sociedade por meio da cultura, Jessé Scarpellini, consultor da Planisa e coordenador do projeto Academia de Música, é um dos finalistas do programa global de fellows da Youth Action Net.
A iniciativa escolhe 20 jovens empreendedores para que possam passar por um processo que envolve outros jovens empreendedores de 80 países. Youth Action Net, programa que faz parte da International Youth Foundation, visa ao desenvolvimento de uma nova geração socialmente consciente de cidadãos globais, que buscam promover mudanças positivas em suas comunidades e no mundo.

A cada ano, 20 empreendedores sociais são escolhidos a fim de participarem de um programa de desenvolvimento de liderança, habilidade em gestão, oportunidade de networking internacional, encontro com investidores e demais treinamentos como planejamento em comunicação e plataforma de advocacy.

Jessé Scarpellini, consultor da Planisa é um dos empreendedores finalistas do programa devido ao desenvolvimento de um projeto Academia de Música, desde 2006. O projeto consiste em impactar a sociedade, por meio da inclusão principalmente de jovens em aulas de partitura e de instrumentos de música erudita na comunidade de Arthur Alvim, na zona leste de São Paulo..

Com o patrocínio do Ministério da Cultura e apoio do Instituto Nacional de Renovação Integrado, entidade responsável por incluir socialmente cidadão, por meio de projetos das áreas de saúde, educação e cultura, a Academia de Música já possui 200 alunos, envolvendo 20 professores voluntários de música erudita. As aulas aos sábados incluem música, canto, conhecimentos gerais e cultura. Além disso, uma vez ao ano, o projeto promove o Festival de Música Erudita de São Paulo, para que os alunos possam se apresentar para a comunidade.

Segundo Jessé Scarpellini, “queremos gerar o impacto social na zona leste a fim de criar outras perspectivas para a vida das pessoas. Dessa forma, estimulamos o crescimento pessoal, tornando os participantes mais atuantes nas comunidades. A expectativa é que possamos encontrar mais parceiros a fim de conseguimos um espaço maior e atingir mais cidadão da comunidade”.

O resultado da premiação ocorrerá em novembro e levará os ganhadores para receberem o prêmio em Washington, nos EUA.

A Planisa incentivará oportunidades para que o projeto Academia de Música de Arthur Alvim possa tocar em eventos em que a empresa participará durante o ano.

Mais informações: www.planisa.com.br





Sobre a Planisa:

Com mais de 23 anos de atuação no mercado, a Planisa é uma consultoria especializada em gestão para o setor de saúde e atende segmentos como Operadoras de Planos de Saúde, Hospitais, Clinicas, Laboratórios, Serviços e Sistemas Público e Privado de Saúde, distribuídos em todo o Território Nacional, América Latina e África. Entre seus serviços estão: Projetos de Reformulação do Modelo de Remuneração, de Sustentabilidade Econômico-Financeira, de Melhoria de Indicadores para Operadoras de Planos de Saúde e Controladoria Estratégica das Organizações de Saúde. O tempo de mercado e a experiência associada à competência, composta por profissionais gabaritados em administração financeira e empresarial, médica, contabilidade, enfermagem e setores relacionados à área de saúde, fazem da empresa uma consultoria reconhecida pelo modelo de negócio com foco em orientação estratégica para melhoria efetiva dos resultados. Mais informações, acesse: www.planisa.com.br

SÃO PAULO SEDIA C40 E CENTRALIZA DISCUSSÕES SOBRE O AQUECIMENTO GLOBA

Quarta edição de cúpula internacional de prefeitos acontece pela primeira vez na América Latina

Em meio aos esforços globais para enfrentar as mudanças climáticas e promover o crescimento sustentável, a capital de São Paulo sedia a edição 2011 da Rede C40 - Large Cities Climate Leadership Group -, entre 31 de maio e 03 de junho, no Sheraton WTC, com a participação de prefeitos e representantes das grandes metrópoles do planeta. Depois de ser realizada em Londres (2005), Nova York (2007) e Seul (2009), a quarta edição do evento acontece pela primeira vez em uma cidade do hemisfério sul. A candidatura de São Paulo a sede da próxima conferência faz parte da meta 173 da Agenda 2012.

Uma série de medidas voltadas ao desenvolvimento sustentável já adotadas em São Paulo garantiu à cidade a oportunidade de receber a próxima edição da C40. São iniciativas como a legislação que institui a Política Municipal para Mudanças Climáticas, aprovada em 2009, pioneira entre as cidades da América Latina, e projetos importantes como captura de gás nos aterros São João e Bandeirantes; expansão de áreas verdes; construção de ciclovias; implantação da inspeção veicular e criação de programa de substituição de combustíveis fósseis por renováveis na frota de ônibus municipais.

Criado em 2005 pelo ex-prefeito de Londres Ken Livingstone, a Rede C40 busca não somente discutir o problema do aquecimento global como também promover a cooperação internacional entre agentes públicos e privados em prol da redução dos gases causadores do efeito-estufa. O objetivo principal é ajudar prefeitos a criar ações efetivas de combate às mudanças climáticas.

Atualmente são 40 cidades participantes e 19 afiliadas, distribuídas nos seis continentes e conta, desde 2006, com o apoio da Fundação Bill Clinton, dirigida pelo ex-presidente norte-americano. A parceria garante, entre outras coisas, o desenvolvimento e a efetivação de projetos para o consumo de energia sustentável nas metrópoles.

Dezoito prefeitos até agora já confirmaram presença no encontro de São Paulo, incluindo Michael Bloomberg, de Nova York, atualmente o presidente do grupo de cidades participantes da C40, Maurício Macri, de Buenos Aires, Frank Jensen, de Copenhagen, Clever Moore, de Sidney e Eberhard van der Laan, de Amsterdã. Entre os chefes de governo de capitais brasileiras estão confirmados Eduardo Paes, do Rio de Janeiro, e Luciano Ducci, de Curitiba.

O evento será realizado no Sheraton São Paulo WTC Hotel e prevê a apresentação de três plenárias e 20 sessões. Alguns dos temas abordados vão incluir construção sustentável, transporte público com baixa emissão de gases, taxação de impostos “verdes”, entre outros. Paralelamente a C40, vários eventos serão realizados na cidade de São Paulo com o objetivo de conscientizar a população do engajamento político e social que o encontro propõe.

“Iremos aproveitar essa oportunidade para reafirmar nosso comprometimento com as estratégias e objetivos da C40. Somos conscientes do dever de contribuir para a disseminação dos ideais de sustentabilidade e levamos a sério esse compromisso. Estamos confiantes de que São Paulo fará a diferença nas discussões para a adoção de políticas públicas voltadas a esse tema e de que os cidadãos paulistanos terão papel fundamental nesse processo”, diz o prefeito Gilberto Kassab.

SP mais verde - A política de redução de emissões de gases não apenas melhora a qualidade do ar e da saúde da população como também permite à Prefeitura desenvolver projetos de melhoria de qualidade de vida sustentável na cidade. O município também se destaca como integrante do programa internacional CFCB – Carbon Finance Capacity Building -, que identifica a capacidade local de redução das emissões de gases estufa por meio do mercado de créditos de carbono e cujos primeiros resultados serão apresentados no encontro da C40.

Em 2007 e 2008, a Prefeitura de São Paulo realizou dois leilões de créditos de carbono capturados dos aterros sanitários São João, na Zona Leste, e Bandeirantes, na Zona Norte. Juntos, os leilões renderam à municipalidade R$ 71 milhões, que estão sendo investidos em projetos ambientais nas áreas próximas aos aterros, beneficiando diretamente os moradores locais.

Além dos leilões, um ambicioso programa de plantio de árvores em todas as regiões da cidade vem contribuindo para a absorção de carbono e a redução do efeito-estufa. Desde 2005, o programa da prefeitura cultivou mais de 500 mil árvores. Um outro projeto, também destinado a aumentar as áreas verdes paulistanas, deverá aumentar para 100 o número de parques municipais até o ano que vem, totalizando uma área de 50 milhões de metros quadrados.

Estes e outros projetos contribuem para tornar São Paulo uma cidade mais verde, e fazendo com que o município seja o endereço certo para um evento como a C40. Em todas as cidades onde já ocorreu a reunião, iniciativas de redução da emissão de gases ganharam o apoio da população local e se tornaram exemplos para ser exportado.

Em Nova York, sede do segundo evento em 2007, a participação do grupo Partnership for New York City, uma organização composta por 200 CEOs das maiores empresas da cidade engajadas em manter a posição da cidade de Nova York como centro global do comércio, cultura e inovação, destacou a importância do evento para o meio corporativo. Os nova-iorquinos também participaram ativamente ao firmar um documento com mais de 120 propostas para a melhoria da qualidade de vida na metrópole norte-americana.

Sobre C40

A Rede C40 de Grandes Cidades (C-40 Large Cities Climate Leadership Group) é uma organização que reúne, a cada dois anos, as maiores cidades do mundo para a discussão do papel dos governos locais no combate às mudanças climáticas. Surgiu com uma iniciativa do prefeito de Londres em 2005. Seu propósito é incentivar a cooperação internacional entre as grandes cidades, para reduzir as emissões de carbono, e promover ações entre as instituições privadas e governos nacionais a fim de reduzir os efeitos do aquecimento global.

Em 2006, foi estabelecida uma parceria com a Clinton Climate Initiative - CCI, fundação liderada pelo ex-presidente dos EUA, Bill Clinton. O Comitê Diretor da C40 é formado pelas cidades de São Paulo, Delhi, Berlim, Johanesburgo, Londres, Los Angeles, Nova York, Toronto e Tóquio. Esse grupo lidera as atividades da Rede e desenha a estratégia internacional da C40.

Em junho de 2008, com o apoio da cidade de São Paulo, o prefeito de Toronto, no Canadá, David Miller, foi nomeado diretor da C40, substituindo Ken Livingstone, ex-prefeito de Londres e um dos fundadores da C40. Em novembro do ano passado, também com o apoio da cidade, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, foi eleito o novo diretor do comitê.

Serviço:
C40 São Paulo Summit
De 31 de maio a 03 de junho de 2011
Sheraton WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, 12.559, Brooklin Novo, São Paulo.

Mais informações:
wWW.C40saopaulosummit.com

Alckmin assina convênio para realização de obras para a Copa de 2014

Serão investidos R$ 478,2 mi para execução de obras no entorno do Pólo Institucional de Itaquera

O governador Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab assinaram nesta segunda-feira, 18, um convênio para execução de obras no entorno do Pólo Institucional de Itaquera, na zona leste da capital paulista. Ao todo, serão investidos R$ 478,2 milhões, sendo R$ 345,9 milhões do Estado e R$ 132,3 por parte do município. A expectativa é que as obras sejam concluídas até junho de 2013, um ano antes da realização da Copa do Mundo de 2014.

Governador Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab assinam convênio para execução de obras no entorno do Pólo Institucional de Itaquera, na zona leste da capital - Foto: Milton Michida


"É um investimento de quase meio bilhão de reais que vai beneficiar a cidade de São Paulo. São obras permanentes que atenderão às necessidades dos moradores da Zona Leste de São Paulo", afirmou o governador Geraldo Alckmin.

Além de atender às necessidades dos moradores da região, que concentra cerca de quatro milhões de pessoas, as obras facilitarão o acesso à região do Pólo Institucional de Itaquera, que deve abrigar o futuro estádio do Corinthians - candidato a sediar a abertura do Mundial de 2014. As intervenções trarão mais conforto aos pedestres, e maior acesso ao transporte público de massa.

Pelo acordo, serão construídas novas alças de ligação da Avenida Jacu-Pêssego com a Nova Radial; a nova avenida de ligação Norte-Sul no trecho entre a Avenida Itaquera e a Nova Radial, incluindo as transposições em desnível sobre as linhas do Metrô e da CPTM; e a articulação com a Avenida Miguel Inácio Curi, junto à adutora da Sabesp.

O acordo também prevê obras de adequação viária no cruzamento da Avenida Miguel Inácio Curi com a avenida Engenheiro Adervan Machado, bem como a implementação da passagem em desnível na Rua Dr. Luis Aires (Radial Leste), no trecho em frente às estações do Metrô e da CPTM.

Ainda na zona leste da capital, o Governo do Estado promoverá obras para a instalação de uma Faculdade de Tecnologia (Fatec), a construção de um Fórum de Justiça, uma unidade do Senai, bem como a implantação de um Centro de Convenções.

Serão instaladas também unidades da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. São grandes investimentos em infraestrutura e serviços para a população da região, gerando desenvolvimento, emprego e renda para toda a zona leste.

CDHU assina convênios com duas associações para a construção de moradias na Capital‏

O secretário estadual da Habitação, Silvio Torres, durante assinatura de convênios do Programa Parceria com Associações e
Cooperativas. Foto: JMPereira
CDHU assina convênios com duas associações para a construção de moradias na Capital Construção dos imóveis será por meio do Programa Parceria com Associações e Cooperativas A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) firmou convênio com as entidades União de Moradores das Vilas Antonio dos Santos, União e Adjacências (UMVASA) e Federação das Entidades Comunitárias do Estado de São Paulo (Fecesp) para a construção de 252 moradias pelo Programa Parceria com Associações e Cooperativas. Os imóveis serão construídos em uma área adquirida pela CDHU, próxima ao Parque do Carmo, na zona leste da Capital. Por meio do Programa Parceria com Associações e Cooperativas, a CDHU contrata empresas para realizar serviços de infraestrutura, terraplenagem, fundação, alvenaria estrutural, instalações hidráulicas e elétricas dos empreendimentos. A execução do acabamento, na fase final da construção, são feitas pela associação e pelos futuros moradores, em regime de mutirão. O secretário estadual da Habitação, Silvio Torres, explicou que o programa inclui cursos de capacitação profissional ministrados pelas próprias entidades no andamento das obras. "Além da casa própria, as famílias recebem capacitação para o mercado de trabalho", disse o secretário. José Gregório Neto, presidente da Fecesp, disse que a persistência das famílias para conseguir a realizar o sonho da casa própria foi fundamental para firmar a parceria. "As famílias estavam muito ansiosas para que esse convênio fosse assinado", disse Gregório. A presidente da Umvasa, Maria Ester de Souza, estava muito contente. "É uma vitoria de toda a comunidade, com essa parceria o governo estadual está demonstrando bastante interesse em ajudar as famílias de baixa renda", afirmou Ester. O Programa Parceria com Associações e Cooperativas promove moradias de Interesse Social em conjunto com associações comunitárias, cooperativas e as famílias beneficiárias. Os terrenos são doados ou indicados pelas entidades. A CDHU é o agente promotor, incorporador e financeiro. Ela disponibiliza os recursos e articula toda a parte técnica, garantindo a execução das obras. As entidades participantes são selecionadas por edita público e têm a responsabilidade de elaborar o projeto básico do empreendimento e aprová-los nos órgãos competentes, além de indicar os beneficiários, obrigatoriamente com renda familiar entre um e dez salários mínimos.