Nossos Vídeos

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

7 maneiras de promover e manter a felicidade dos colaboradores e a produtividade da empresa

A ciência já provou que funcionários felizes dão lucro para qualquer empresa. Para os empresários, o difícil é equilibrar as variáveis desta equação, aparentemente simples (funcionário feliz + empresa feliz = lucro). Segundo o livro “O Jeito Harvard de se Feliz”, de Shawn Achor, nós não precisamos do sucesso para sermos felizes e sim o contrário, a felicidade potencializa nossos resultados, produtividade e ganhos financeiros.

O cientista Renner Silva, engenheiro, mestre em Ciência da Educação e professor da PUC Minas Gerais na disciplina Ciência da Felicidade e Bem-Estar, aponta os caminhos para que uma empresa consiga melhorar significativamente o seu clima organizacional e, consequentemente, ter maior produtividade e lucro. “Muitas de nossas empresas atendidas estavam se preocupando com o treinamento de vendas, mas não sabiam que mais de 50% dos colaboradores estavam em estado leve, moderado ou agudo de depressão”, comenta Renner.

Segundo o estudioso em neurociências, é primordial que os gestores saibam como criar um ambiente positivo, que estimule um astral bom entre os colaboradores. “Nossas aflições dores e sofrimentos só existem em nossa mente, e sentimentos como ansiedade, culpa, medo, angústia, estresse, depressão e dependência emocional estão diretamente ligados aos nossos pensamentos, para não dizer, tão somente ligada a eles”, explica Renner Silva. “Sabendo disso, fica fácil entendermos porque pesquisas ao redor do mundo mostram uma eficiência muito maior das pessoas cientificamente felizes quando comparadas às demais.”

Mas também é importante frisar que não estamos falando de contos de fadas e nem de satisfazer todas as vontades do colaborador, afinal estamos falando de empresas, negócios geridos por pessoas onde buscamos sempre o melhor caminho para o aumento de lucro e produtividade. Segundo Marcial Francisco Losada, psicólogo, consultor e ex-diretor do Centro de Pesquisa Avançada de Ann Arbor, Michigan, existe uma razão entre interações positivas e negativas dentro do ambiente de trabalho. Cobranças, metas, feedbacks são essenciais para o desempenho máximo da equipe, mas também as interações positivas que promovam o bem-estar, melhora no clima organizacional e assim engajamento e pertencimento dos membros da equipe.

Confira algumas dicas para manter a felicidade – e a produtividade – dos colaboradores em tempos normais (ou mesmo em tempos de pandemia), elencados pelo especialista e mais usadas em suas consultorias de gestão de Felicidade Corporativa e que mias trouxeram resultados nas empresas:

1) Gere significados de cargo

Diferente de descrição de cargo, o significado de cargo é uma das medidas que trazem mais engajamento dos colaboradores com seus ofícios por um dos pilares de nossa felicidade, o “propósito” de vida. Segundo uma pesquisa realizada em um hospital pela Universidade de Harvard, em quadros gerais, a equipe de limpeza era muito mais engajada com seu trabalho do que os médicos. Questionados quanto ao que faziam, os funcionários disseram que não apenas limpavam, mas que também salvavam vidas, impedindo que doenças alcançassem os pacientes ao deixarem tudo limpo e esterilizado. Já alguns médicos, por outro lado, relataram apenas que atendiam pacientes e realizavam cirurgias. Então, um treinamento e um programa de significado de cargo, definido e escrito pelos próprios colaboradores, aumenta significativamente seus indicadores usando como ferramenta o pilar propósito.

2) Promova o Dia da Gratidão

Você já deve ter ouvido falar que gratidão faz milagre. E esta é uma verdade. Para que você entenda rapidamente, a gratidão é uma emoção positiva muito poderosa. Nossa felicidade está diretamente ligada a algum tipo de emoção positiva e, como nossa mente não processa dois tipos de emoções – positivas e negativas – ao mesmo tempo, a gratidão espanta outras emoções negativas, como as que geram reclamações, queixas, fofocas, discórdia, raiva, brigas e desentendimentos. Desta forma, a gratidão melhora em muito o clima organizacional.

Infelizmente, nossa mente, naturalmente, tende a ser ingrata. Damos mais valor a mil reais que perdemos do que a mil reais que ganhamos. Mas, felizmente, sabemos disso. Então, temos a responsabilidade de trazer à memória dos nossos colaboradores momentos bons ou ruins que aconteceram na semana e para os quais somos gratos de alguma forma. Promover um dia por mês para que os colaboradores se mostrem gratos por algo tende a melhorar o clima da empresa.

3) Escolha a melhor foto de passeio com família

Hoje em dia, somos tão cobrados e, por isso, trabalhamos tanto que às vezes esquecemos da importância de nossa presença em nossas famílias, dos momentos de lazer etc. Ao fortalecer o pilar “relacionamentos de qualidade”, este é um programa que tem tudo para ser um sucesso entre os colaboradores. Consiste em promover uma premiação, em dinheiro ou não, em um concurso votado pelos próprios colegas, estimulando os colaboradores a investirem algum tempo com a sua família – e valorizarem isso na forma de fotos. Para gerar maior engajamento, pode haver mais de um prêmio ou categoria, como a foto mais bonita, a mais criativa, a mais engraçada.

4) Alinhe metas

Todos sabemos que empresas têm metas e elas só são alcançadas se as metas dos colaboradores forem atingidas. Porém, existe um equívoco em acharmos que a meta do colaborador é apenas a meta que a empresa lhe propõe. Esse é um dos maiores motivos de desengajamento, queda de produtividade e um conturbado clima organizacional. A solução é simples: o líder de cada grupo precisa estar mais próximo e ter um tempo individual com cada liderado. Nesse tempo, eles irão colocar no papel as metas da empresa, onde a empresa pretende chegar e as metas pessoais do colaborador, que pode ser a compra de uma casa, um carro, uma moto, a faculdade do filho, uma viagem etc. Basta que o colaborador perceba que a empresa, por meio do seu líder, está preocupada com a sua meta pessoal, mentorando-o para um maior desempenho, para que o cenário mude. Assim, genuinamente, a empresa não cobrará a produtividade pelas metas impostas pela empresa, mas, sim, fazendo um paralelo com o sonhado moto, carro ou viagem do funcionário.

5) Ofereça um programa de meditação e mindfulness

Assim como programas de ginástica laboral são muito úteis, atividades voltadas à saúde mental são essenciais, uma vez que os distúrbios como a ansiedade são mais incidentes do que os físicos. Poucas coisas têm o poder de tirar seu colaborador do eixo como a ansiedade – enquanto ele está com um pensamento no futuro, com preocupação excessiva, não está produzindo. A produção só acontece quando a mente está no mesmo estado presente que o corpo – nosso corpo físico só vive no presente, mas nossa mente não. Um aplicativo desenvolvido para uma pesquisa em Harvard mostrou que os alunos passavam 47% do tempo com a mente vagando. Programas como meditação e mindfulness (atenção plena) estão entre os melhores exercícios para o combate da mente vagando.

6) Crie uma faculdade corporativa

Ao contrário do que já foi no passado, hoje é muito fácil abrir um curso com a chancela de uma faculdade, até mesmo dentro do espaço físico da empresa. Além de aumentar o nível da entrega dos colaboradores, oferecer a oportunidade de cursar uma graduação aumenta a autoestima, por meio do pilar “realização”, e o engajamento com o trabalho. É uma solução que visa à qualificação técnica do profissional, mas que também vem acompanhada de comodidade, satisfação pessoal e profissional, em um pacote que muitas vezes o colaborador não teria condições de obter sem a ajuda da empresa.

7) Disponibilize um fone 24 horas

Mais de 1 milhão de pessoas tiram a própria vida todos os anos, e isso não acontece de uma hora para outra. É resultado de conflitos mentais, dores e problemas que não foram resolvidos e que se acumularam ao longo do tempo. Acredite, dentro da sua empresa existem suicidas em potencial.

Todos temos vários tipos de problemas. Alguns de nós explodimos e colocamos para fora, outros não. Uns têm com quem conversar e desabafar, outros não. Independentemente de idade, sexo, cor ou condição financeira, todos estamos sujeitos a uma série de distúrbios.

Um dos investimentos mais baratos que uma empresa pode fazer, cumprindo seu papel social perante a sociedade, é ter um número de telefone, de preferência 24 horas, com profissionais competentes, psicólogos etc., para que possam ouvir de forma segura e sigilosa seus colaboradores. Esse programa pode se estender para atendimentos terapêuticos semanais, e os resultados tendem a ser os melhores possíveis.

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0