Nossos Vídeos

sábado, 7 de novembro de 2009

Calendário oficial das celebrações dos 323 anos de Itaquera

Itaquera comemorou na sexta-feira (06/11), 323 anos de existência. Será um mês de novembro repleto de atrações para celebrar o bairro que há uma década impulsiona permanentes discussões sobre o desenvolvimento e a sustentabilidade da Zona Leste da cidade. O peso de Itaquera neste fórum é grande devido seu posicionamento geográfico: o centro da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), composta por 39 municípios.

Embora ainda considerado um bairro dormitório, Itaquera nos últimos anos passou por significativas mudanças. Investimentos públicos em obras, como a extensão da avenida Jacu-Pêssego até a rodovia Ayrton Senna, são um exemplo do avanço para a região. Pelo que o bairro representa e por todas as melhorias conquistadas, Itaquera merece uma grande festa de aniversário. "Os eventos organizados visam agraciar a principal riqueza da nossa região: a população local", adianta o subprefeito de Itaquera Laert de Lima Teixeira.

A programação deste ano começa na Praça Brasil, às 8h, com a tradicional Caminhada pela Paz que segue rumo ao SESC Itaquera, numa representação da união dos diversos setores da sociedade civil e governamental que visam contribuir para a construção de uma cultura da paz. O evento, idealizado pela Obra Social Dom Bosco, chega a sua 8ª edição como uma forma de motivação e formação de princípios transformadores da sociedade. A caminhada contou, nos últimos anos, com a participação de mais de 6 mil pessoas.

No dia 8/11, os festejos seguem nas dependências do Parque e da Casa de Cultura Raul Seixas, ambos situados no distrito de José Bonifácio. Lá os convidados poderão curtir o cortejo de bonecos gigantes, shows musicais com valorização dos artistas da região e duas exposições: Revelando Itaquera, do artista Daniel Cândido, que procura exaltar aquilo que passa despercebido aos olhos de todos. Já Consciência Negra, faz alusão ao dia 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares.

A festa continua no dia 13/11 no CCMI - Centro de Cidadania da Mulher quando será feito um balanço de suas atividades e batizado o seu anfiteatro em homenagem a Natividad Roldan, parteira que fez muito pelos moradores da região. O centro fica na Rua Ibiajara, nº 495, no bairro Parada XV de Novembro que, por sinal, no dia 15/11 comemora o seu aniversário, das 8h às 17h, na Praça Jauarapa, na Rua Damásio Pinto. Neste mesmo dia, os convidados também poderão admirar a africanidade no 6º Encontro de Capoeiristas de Itaquera, no CEU Azul da Cor do Mar, das 10h às 14h, na Avenida Ernesto de Souza Cruz, nº 2171.

Numa parceria com o jornal Fato Paulista, a Subprefeitura de Itaquera realiza, no dia 19/11, uma homenagem aos artistas locais. O merecido reconhecimento, apenas para convidados, prestigiará a criatividade daqueles que atuam nas mais diversas áreas como: dança, cinema, teatro e música e acontecerá das 19h às 22h, no Auditório do Shopping Aricanduva.

Os dias 21 e 22/11 serão destinados aos esportistas. Os "salões de festas" serão os três clubes escola que nos últimos tempos passaram por reformas e revitalizações, transformando-se em lugares propícios para a prática de esportes, lazer e descanso. Além das atividades esportivas que ocuparão as dependências dos clubes José Bonifácio, Gerdy Gomes e Parque do Carmo, serão promovidos campeonatos e outras demonstrações do mundo do esporte. Também no dia 22, haverá um grande show no SESC Itaquera com a Nação Zumbi e suas alfaias poderosas chacoalhando o palco da Orquestra Mágica às 15h.

Já no dia 27/11 será a vez dos grupos da melhor idade. É que, das 13h às 18h, acontece no CEU Azul da Cor do Mar, o 2º Encontro Cultural dos Idosos, que mostrará que idade não é sinônimo de desânimo. No dia seguinte, 28/11, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, a programação segue animada com a Quebrada Cultural, das 19h às 24h, na Praça Brasil. Este será o grande show das atividades festivas dos 323 anos de Itaquera, a "Pedra Dura" da Zona Leste. A festança final, no entanto, acontece no dia 29/11, na Praça Brasil, das 10h às 20h, com atividades voltadas às pessoas de todas as idades.



*
*
*
Publicidade:
(Preços e estoque por tempo limitado)



Três na Estrada - Três artistas da GERAÇÃO 80 DO CHILE > 04/11

Dia 04 de novembro de 2009, quarta-feira, às 20 horas

O Instituto Cervantes apresenta em São Paulo e Brasília, a obra de três pintores expoentes na evolução da pintura deste país tão próximo. Carlos Maturana (Bororo), Samy Benmayor e Matías Pinto D’Aguiar são alguns dos artistas mais representativos de uma geração que rompeu com o formalismo anterior para devolver à arte sua capacidade de expressão mediante o exercício de sua capacidade simbólica, apoiado no domínio da técnica pictórica.

Sobre tela, papel, ou outros suportes, a pintura é o meio para apresentar a irreverência de Benmayor, o olhar socialmente comprometido de Bororo, ou a intimidade metafísica de Pinto d´Aguiar; três artistas que revelam a mudança de tendência no desenvolvimento artístico chileno na virada do século e a importância da pintura, que para eles é vital e necessária, como comer ou dormir.

Bororo: Carlos Maturana Piña assina suas obras como Bororo desde a sua infância. Nasceu em 10 de novembro de 1953, em Santiago, e seu trabalho é emblemático para uma geração de artistas que na década de 80 reivindicou os valores pictóricos frente a grupos que proclamavam a morte da pintura como meio de expressão. Segundo as palavras de Bororo: “a mancha evoluiu na minha obra, convertendo-se no fundamental”.
Benmayor: Samy Benmayor nasceu em Santiago em 24 de janeiro de 1956 e em 1884 organizou sua primeira exposição individual, na Galería Sur. Seu trabalho se caracteriza por privilegiar a expressão espontânea e gestual da pintura e a subjetividade do artista. Suas obras apresentam traços infantis, que usa para dar um tom lúdico e de humor. Além disso, sobrepõe imagens e circunstâncias simultâneas em um mesmo espaço.
PintoD’Aguiar: Matías Pinto D’Aguiar nasceu em Santiago, em 19 de abril de 1956. Pertenceu a Geração dos 80, formada por artistas que buscaram recuperar a prática do oficio da pintura. Ainda que sua obra pudesse ser vista como neo-expressionista ou como parte do imaginário fantástico, o próprio Matías Pinto afirmou que, para ele, a pintura é algo muito livre e, por isso, em permanente evolução. Suas obras são focadas em paisagens, com proximidade formal à pintura abstrata.
A exposição é uma colaboração do Instituto Cervantes, da Embaixada do Chile no Brasil e do Ministério das Relações Exteriores do Chile.

Serviço:
Abertura – Dia 04 de novembro de 2009, quarta-feira, às 20 horas
De 05/11 a 05/12/2009
Espaço Cultural do Instituto Cervantes
Av. Paulista, 2439, térreo
Segundas, das 8h às 20h
Terças a Sextas, das 8h às 21h
Sábados, das 9h às 15h
Gratuito
*
*
*
Publicidade:
Preços e produtos sujeitos à alteração mediante disposição em estoque:

Óleo de amendoim: o amigo do coração

Composto auxilia na redução do colesterol, é rico em vitaminas e preserva o sabor natural dos alimentos

Como diz o ditado “O hábito faz o monge”, são os pequenos costumes saudáveis que proporcionam a melhoria na qualidade de vida das pessoas. Trocar, por exemplo, o uso de gorduras pesadas por similares mais leves durante a preparação dos alimentos é uma maneira de não apenas evitar problemas para a saúde, mas também de contribuir com uma melhor degustação dos alimentos.
Com a crescente preocupação das pessoas em se manter a saúde em dia, sobretudo nas questões nutricionais, e ao mesmo tempo não perder o prazer durante a refeição, é preciso escolher os ingredientes apropriados para que essa receita dê certo. Um tipo de gordura que pertence à escala de ingredientes que unem o útil ao agradável é o óleo de amendoim, que pode ser usado no preparo das mais diversas receitas, preservando o bem-estar do organismo e o sabor dos alimentos.

Reduz o colesterol e previne doenças cardíacas

Sabe-se que o colesterol em excesso é extremamente prejudicial ao coração. Importantes pesquisas têm demonstrado que o uso do óleo de amendoim pode diminuir o risco de doenças cardiovasculares. Segundo um estudo realizado pela Universidade do Estado da Pensilvânia, substituindo-se 50% da gordura derivada de óleos de soja, milho ou animal, por gorduras provenientes do amendoim, é possível reduzir significativamente a produção do colesterol ruim no sistema sanguíneo.
Segundo o Dr. Penny Kris Etherton, responsável pelo departamento de nutrição da Universidade, isto ocorre porque o óleo de amendoim é combinado de altos índices de gordura monoinsaturada – que aumenta o colesterol sadio – e baixos índices de gordura saturada – encontradas na gordura animal, ricas em colesterol ruim.
De acordo com a nutricionista Gislaine Arantes Sales Anvanello, este produto não contém gorduras que entopem o miocárdio, como em outros óleos. “O consumo do óleo de amendoim é uma excelente forma de se combater o principal vilão do coração, o colesterol alto, evitando, assim, doenças cardiovasculares”, afirma.

Importante fonte de energia e vitaminas

O óleo de amendoim também se destaca pela rica base de nutrientes que possui. Composto pelos nutrientes E, K e Ômega, é um oleaginoso com alto valor energético.
A vitamina E, por exemplo, é um poderoso antioxidante capaz de defender o organismo das agressões externas e ajudar na absorção da vitamina A. Já o Ômega 6, um ácido gordo poliinsaturado, é essencial na estruturação das membranas celulares do organismo, no sistema de coagulação (prevenindo as hemorragias) e na proteção da pele.
A nutricionista Gislaine Anvanello menciona que uma das principais características do óleo de amendoim é o altíssimo teor de vitamina E. “Por causa desta vitamina, ele é responsável pela eliminação de radicais livres que podem danificar células sadias no organismo”, diz.
Segundo a especialista em alimentos e dietas naturais Silvia Amaral, o óleo de amendoim tem cerca de 28% de proteína em sua composição e por isso sua carga energética é tão intensa. “Este óleo é útil no combate e prevenção a doenças de pele, para o metabolismo e é usado também contra infecções”, afirma.

Não interfere no sabor natural dos alimentos

Diferente de outros, o uso do óleo de amendoim não interfere no sabor dos alimentos. O preparo das refeições pode ser feito sem que o óleo absorva o sabor da comida e o transfira para outros alimentos, mantendo, desta forma, o sabor natural dos ingredientes. Outro fator interessante é que o óleo possui um alto ponto de fumaça, ou smoke point. O que significa que a sua temperatura se mantém alta por mais tempo, proporcionando economia para o consumidor. O uso desse composto é ideal para cozinhar, fritar, temperar saladas e também como margarina.
Consumir óleo de amendoim pode ser uma opção mais saudável, durável e econômica comparada aos outros tipos. Mas, a especialista em alimentos e dietas naturais, Silvia Amaral, alerta que o produto não pode ser hidrogenado. “Pois perde as propriedades e começa a fazer mal”, conclui.
*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

UNG oferece serviço jurídico gratuito

Escritório, localizado em Guarulhos, atende nas áreas de Direito Civil, Direito Criminal e Direito da Família. Veja como se inscrever
O Escritório de Assistência Jurídica da UnG, localizado em Guarulhos, na Grande São Paulo, recebe inscrições para atendimento gratuito à população nas áreas civil, criminal e familiar (separação, divórcio, pensão alimentícia, investigação de paternidade, etc.).
Entre os pré-requisitos estão o local de ajuizamento da ação (deve ser no Fórum de Guarulhos), o tipo de ação e a comprovação de que realmente a pessoa não possui condições financeiras para arcar com o pagamento dos honorários advocatícios.
O acompanhamento ao cliente é feito até o esgotamento dos meios processuais (recursos cabíveis). Não existe qualquer cobrança pelos serviços prestados, por este motivo é importante a comprovação da necessidade alegada pelas partes atendidas no escritório.
Para agendar a visita, o interessado deverá ligar no telefone (11) 3828-2131. O escritório funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, no prédio localizado em frente ao Fórum de Guarulhos (Rua José Maurício, 132, Centro, Guarulhos)
Todo atendimento é realizado pelos alunos do 7.º ao 10.º semestre do curso de Direito da UnG, com acompanhamento de advogado devidamente inscrito na OAB e com experiência comprovada.
*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque


VIVER A VIDA > Últimos Capítulos

LUCIANA E MIGUEL GANHAM FILHOS GÊMEOS






HELENA E BRUNO GANHAM UMA FILHA DE NOME CATHARINA


ISABEL SE DÁ BEM COM UM LINDO MILIONÁRIO TEXANO!



ALICE, OSMAR E NARCISINHO FICAM JUNTOS



COISA RUIM DEIXA A FAVELA E VAI MORAR NA VILA

Alunos levam para asilo projeto de inclusão social com literatura


O asilo Lar São Vicente de Paulo foi a primeira instituição a ser beneficiada com o projeto Leitura e Inclusão, desenvolvido pelos alunos do ensino médio técnico da ETEP Faculdades (São José dos Campos-SP) que foram à instituição e entregaram um CD com histórias e promover um momento de leitura e confraternização.
Esse é um dos primeiros resultados do projeto que foi desenvolvido durante o ano: enquanto os estudantes do 1º ano fizeram uma coletânea de textos diversos para levar às entidades de deficientes visuais e asilos e promover um momento de leitura, os alunos de 2º ano gravaram textos de autoria própria e agora começam a entregar os CDs às entidades de deficientes visuais e asilos do município.
"Queremos entregar um número significativo de CDs às instituições beneficentes de São José, pois assim o projeto terá alcançado seu objetivo pleno: não só despertar nos alunos o prazer pela leitura, mas também fazer com que eles desenvolvam o espírito de solidariedade, que nesse caso, possibilita que o deficiente visual e o idoso tenham acesso à literatura, integrando-o à sociedade", afirma Maria Zélia, coordenadora do ensino médio técnico da ETEP Faculdades.
A ETEP Faculdades é uma instituição de ensino que há 53 anos garante ensino de qualidade em São José dos Campos e região. Hoje oferece Cursos Técnicos, Médio-Técnicos, Superiores Tradicionais em Engenharia e Administração, e Superiores de Curta Duração (Tecnólogos).
Informações: http://www.etep.edu.br/




*
*
*
Publicidade:
(Preços e estoque por tempo limitado)

Sepultamento de Anselmo Duarte será realizado em Salto

Faleceu na madrugada deste sábado (7/11), por volta de 1h30, o cineasta e ator Anselmo Duarte, 89 anos, decorrente de um AVC - Acidente Vascular Cerebral.

O cineasta estava internado há cerca de 15 dias no Hospital das Clínicas da USP, em São Paulo. O velório acontecerá na cidade de São Paulo, em local a ser definido pela família.

Amanhã, domingo (8/11), a Prefeitura de Salto aguarda a chegada do corpo na cidade, entre 9h30 e 10h, onde ocorrerá um curto velório no saguão do Centro de Educação e Cultura - CEC, inaugurado em 30 de junho de 2009 e que leva o nome de Anselmo Duarte.
O enterro será amanhã, domingo (8/11), por volta das 11h30 no Cemitério da Saudade.


Anselmo Duarte nasceu em Salto no dia 21 de abril de 1920 e tinha três filhos: Anselmo Júnior, Lídia e Ricardo. Com uma carreira de sucesso no cinema, teatro e televisão, Anselmo ficou conhecido internacionalmente por ser o único brasileiro a receber o Prêmio "Palma de Ouro" em Cannes, com o filme "O Pagador de Promessas".


O Prefeito da Estância Turística de Salto, José Geraldo Garcia, decretou três dias de luto oficial na cidade.

Breve histórico

Afamado ator e diretor cinematográfico, Anselmo Duarte nasceu em Salto, em 21 de abril de 1920, numa esquina da atual Rua Monsenhor Couto, em frente à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Monte Serrat, onde seu pai tinha um comércio, conhecido por Venda da Capivara. De origem humilde, é o sétimo filho de Olympia Duarte, senhora que, abandonada pelo marido poucos meses após dar a luz ao caçula Anselmo, muito se esforçava no ofício de costureira para sustentar toda a família.

Em Salto, Anselmo estudou no 1º Grupo Escolar, hoje Escola Estadual Tancredo do Amaral, na mesma classe de Archimedes Lammoglia e Jota Silvestre. Ainda criança, trabalhou como engraxate, aprendiz de barbeiro e molhador de tela no antigo Cine Pavilhão, onde seu irmão Alfredo era projecionista.

Em sua cidade natal, Anselmo viveu até os 14 anos, quando foi para São Paulo, onde trabalhou como datilógrafo, contabilista e dançarino. Mudou-se para o Rio de Janeiro, e lá atuou como figurante em filmes e redator e repórter de uma revista.

Seu primeiro trabalho como ator foi no filme inacabado do diretor norte-americano Orson Welles, It´s All True, em 1942. Maior galã do cinema brasileiro nos anos 1940 e 1950, participou de produções dos estúdios Cinédia, Atlântida e Vera Cruz. Estreou como ator principal no filme Querida Suzana, de 1946, e seu primeiro trabalho como diretor, coroado de muito sucesso, foi em Absolutamente Certo, de 1957.

De suas atuações como ator na Cinédia, destaca-se Pinguinho de Gente, de 1949. Na Atlântida, Anselmo Duarte atuou, dentre outros, em Carnaval no Fogo e Aviso aos Navegantes, ambos do diretor Watson Macedo.

Uma das mais destacadas atuações de Anselmo foi em Sinhá Moça, do diretor Tom Payne, que ganhou o Prêmio Especial do Júri, em Veneza. No papel do compositor Zequinha de Abreu, em Tico-Tico no Fubá, também foi muito elogiado pela crítica. São essas produções da Vera Cruz que fizeram crescer a imagem de Anselmo como galã do cinema nacional. Foi também ator em Independência ou Morte, produzido em 1972.

O ápice de sua carreira deu-se em 1962, quando dirigiu O Pagador de Promessas - único filme brasileiro a receber o maior prêmio mundial do cinema, a Palma de Ouro no Festival de Cannes. O então jovem diretor venceu concorrentes que pertencem à história cinematográfica mundial, como Luis Buñuel, Michelangelo Antonioni e Robert Bresson.

Com a premiação, Anselmo Duarte ganhou uma série de desafetos, principalmente entre os jovens diretores do Cinema Novo. A carreira de Anselmo Duarte como diretor seguiu até o final da década de 1970. Outros de seus filmes ainda esperam uma reavaliação, tais como Vereda da Salvação, Quelé do Pajeú, Um Certo Capitão Rodrigo e O Crime do Zé Bigorna.

Sua carreira confunde-se com a própria história da arte cinematográfica nacional. Somando-se suas atuações como ator e diretor, são mais de quarenta filmes.

- Velório
Domingo (8/11), a partir das 9h30 no Centro de Educação e Cultura - CEC
Rua Prudente de Moraes, 508 - Centro, Salto - SP

- Enterro
Domingo (8/11), às 11h30 no Cemitério da Saudade
Praça da Saudade - Centro, Salto - SP
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Renato Rabelo lança livro amanhã no 12º Congresso do PCdoB

O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, lança na noite de amanhã, 7, em São Paulo, seu mais recente livro Ideias e Rumos. A obra será apresentada ao público com uma sessão de autógrafos durante o 12º Congresso Nacional do PCdoB, no Centro de Convenções do Anhembi.
Ideias e Rumos reúne textos, intervenções políticas e discursos de Rabelo ao longo de seus quase oito anos à frente do partido. O livro traz reflexões acerca da conjuntura política nacional e internacional nas últimas três décadas. Dividida em três partes: O Rumo, O Caminho e O Instrumento, a obra oferece avaliações teóricas sobre as diretrizes e a luta do partido pelo socialismo.
Com prefácio de Adalberto Monteiro, secretário de formação do PCdoB e presidente da Fundação Maurício Grabois, o livro tem como maior trunfo reunir para os leitores os textos mais importantes escritos pela liderança do partido.
Ideias e Rumos, da Editora Anita Garibaldi, custará R$30.
Vida do autor
Renato Rabelo nasceu em 1942 em Ubaíra, interior da Bahia. A militância no movimento estudantil começou na Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, fazendo parte da Juventude Universitária Católica (JUC), e depois da Ação Popular (AP).

Em 1965, foi eleito presidente da UEB (União dos Estudantes da Bahia). Com o endurecimento do governo militar na Bahia, Rabelo entra num período de semi-clandestinidade e vai para São Paulo. Mais tarde foi eleito vice-presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes). Após o término de sua gestão na UNE, assume papel de destaque na direção nacional na Ação Popular, indo estudar na China por seis meses, em plena Revolução Cultural. No retorno ao Brasil, participa da luta política da AP em Goiás. Graças a esta política de vinculação ao povo, consegue resistir à perseguição da ditadura.

Com a incorporação da AP ao PCdoB, Rabelo ingressa no partido compondo o Comitê Central da organização, de onde contribui para criar bases de retaguarda para a Guerrilha do Araguaia.

Em 1976, passa a viver exilado em Paris. No final de 1979, retorna ao país com a Anistia, e participa da preparação do 6º Congresso do PCdoB, um congresso semi-clandestino, pois o partido só conquista sua legalidade em 1985. Passa a integrar o secretariado do PCdoB, fazendo parte da Executiva Nacional. Foi eleito duas vezes vice-presidente nacional do partido, responsável pela juventude, depois pela organização partidária. Em 2001 é eleito presidente nacional do PCdoB. Participou das coordenações das cinco campanhas de Lula, desde 1989. No segundo mandato de Lula passa a integrar o Conselho Político do Governo da República.

*
*
*
Publicidade:
(Preços e estoque por tempo limitado)

EXPOSIÇÃO MODERNISTA NA CAPELA DE SÃO MIGUEL ARCANJO > 07/11

Cerimônia abriu exposição modernista na Capela mais antiga de São Paulo hoje (07/11), na Zona Leste da cidade


Foi reaberta hoje, em uma cerimônia com a presença de diversas autoridades e convidados, a Capela de São Miguel Arcanjo, a mais antiga da cidade e um dos mais importantes patrimônios de São Paulo. A data marca também o início da exposição Modernistas Revisitam a Capela, realizada pela Curadoria do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Associação Cultural Beato José de Anchieta e a Subprefeitura de São Miguel Paulista. A partir de amanhã (8/11) o espaço estará aberto para todo o público e passa a integrar o circuito cultural da cidade.

Entre as autoridades presentes, o secretário chefe da Casa Civil do Governo do Estado e presidente do Conselho do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, Aloysio Nunes Ferreira Filho, destacou “que a restauração da Capela, além de representar a importância de preservar o patrimônio histórico da cidade, mostra que os resultados são ainda mais significativos quando o trabalho é realizado através da soma dos esforços, neste caso, do governo estadual, municipal e da comunidade, representada pela Associação Cultural Beato José de Anchieta”.

Em relato sobre o andamento de todo o processo de restauro, o Pe. Geraldo Antonio Rodrigues, Pároco da Catedral de São Miguel Arcanjo e presidente da Associação Cultural, “credita parte do sucesso do empreendimento à participação da comunidade, que em quatro grandes encontros promovidos pela Associação, pôde acompanhar de perto cada momento do trabalho”.

Para Rosana Delellis, diretora da Formarte, responsável pelo gerenciamento do projeto de restauro e da implantação do museu, o restauro trouxe a revitalização de todo o entorno local e fez recair a atenção do pensamento público sobre o tudo o que está em volta: os acessos públicos (vias, trem, linhas de ônibus), os cuidados com a praça, a limpeza, entre outras coisas. “Um efeito similar ao que obtemos quando lançamos uma pedra no lago e em torno do seu centro forma-se uma onda”, declara a empresária.

Ana Cristina Carvalho, curadora da mostra, é mais uma valorizar a forma como todo o processo foi conduzido. “Acredito que este projeto tornou-se viável porque houve colaboração de todos os envolvidos e integração da comunidade e as instituições.

Primeira exposição em 40 anos

Com a curadoria de Ana Cristina Carvalho, as obras do Acervo dos Palácios expostas na nave central da capela mostram um percurso que contextualiza a busca das raízes brasileiras pelos modernistas no início do século XX, por meio de suas viagens às regiões Norte e Nordeste, e às cidades históricas mineiras. Em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, a Capela de São Miguel Arcanjo está localizada em um bairro marcado pela presença dos nordestinos, muitos vindos das mesmas regiões visitadas pelos modernistas, invertendo o trajeto de Mário de Andrade para descobrir São Paulo.

Expostas em três núcleos de idéias, a mostra pretende também promover a aproximação dessas comunidades com o Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo, que, pela primeira vez em 40 anos, expõe suas obras fora de seus espaços tradicionais.

Exposição - detalhes

Núcleo1
Viagem pelas raízes do Brasil apresenta obras pertencentes à coleção dos palácios e fotografias de acervo particular. Parte conceitualmente das viagens do intelectual modernista Mario de Andrade, que recolhe elementos da cultura brasileira. A busca da identidade e das raízes do Brasil propostas pelos modernistas nas décadas de 1920 e 1930 são evidenciadas neste núcleo por meio de pinturas como Natureza Morta, de Vicente do Rego Monteiro; o Carcará, de Aldemir Martins; Rio de Janeiro, de Cícero Dias; Paisagem de Ouro Preto, de Guignard; esculturas do artista baiano Agnaldo Manoel dos Santos e o ensaio fotográfico sobre a vida do nordestino, do pernambucano Cláudio Omena.

Núcleo 2
Devoção revela a religiosidade popular por meio de obras de artistas como Tarsila do Amaral, que mostra em sua obra São Paulo Antigo uma procissão; destaque também para Santa Cecília, de Djanira Motta e Silva; e a Nossa Senhora Aparecida, de Tereza D'Amico.

Núcleo 3
A Capela e a Cidade procura estabelecer relações com as obras e o contexto da cidade de São Paulo que cresce e acolhe os milhões de migrantes, vindos principalmente das regiões norte e nordeste. Apresenta obras associadas à origem da cidade e seu desenvolvimento. É o caso Bandeirante, de Portinarti; Capela de Santo Antônio, de Nicola Petti; Progresso, de Vitório Gobbis; e Rua Direita, de Júlio Guerra.

Serviço: Capela São Miguel Arcanjo – Modernistas Revisitam a Capela, de 8 de novembro a 20 de dezembro, de quinta a domingo, das 10h às 17h. Ingresso R$ 2,00, as quintas e sextas, grátis aos sábados domingos. Estudantes com carteirinha paga meia. Crianças até 7 anos, estudantes da rede pública, idosos, portadores de deficiência e grupos filantrópicos não pagam. Aberto ao público. Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, 11, São Miguel Paulista. Informações e agendamento de grupos pelo telefone 2032-4160.

O Restauro

A capela de São Miguel, que está sendo reaberta após um período de três anos de obras de restauração, foi construída no ano de 1622, segundo inscrições encontradas na verga da porta principal. Considerado o templo católico mais antigo da capital paulistana, a capela integra um conjunto de monumentos coloniais e é um dos primeiros edifícios a ser tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1938.

O gerenciamento do projeto de restauro e de implantação do museu é da FormArte. A entrega da primeira fase do trabalho, que envolveu o parque arquitetônico, parede, piso e telhado, com investimento de mais de 3 milhões de reais, foi realizada em junho de 2008. Depois disso a capela foi aberta apenas para visitas monitoradas. A continuidade das obras de restauro depende de novos recursos, mas o espaço já pode ser visto pelo público, que pode agora desfrutar desse monumento histórico sem restrições.



*
*
*
Publicidade:
(Preços e estoque por tempo limitado)