Nossos Vídeos

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O fracasso de hoje pode ser o sucesso de amanhã



Pe. Luizinho

De vez em quando, as coisas que empreendemos não são bem-sucedidas e temos de lidar com o fracasso – esse sentimento que nos empurra para baixo. Também de vez em quando, não nos conformamos e perdemos o rumo. Para achar de novo o caminho certo, temos de ter a cabeça no lugar. Nessas horas, é difícil acreditar que um grande fracasso nos trará um bem, um proveito, ou até mesmo o sucesso.
Para São Paulo, por exemplo, a experiência de fracasso em Atenas lhe abriu as portas para a maturidade e os novos caminhos em Corinto, onde, com a comunidade, desenvolveu o uso dos dons e carismas do Espírito Santo.
Há algum tempo ouvi alguém dizer que “o fracasso é a antessala do sucesso”. Quando analisamos o que aconteceu com os apóstolos de Jesus em várias passagens bíblicas, vemos que deixaram uma lição de vida para nós, já que o Evangelho é uma escola e Jesus é o Grande Mestre.
Pedro e seus companheiros pescaram a noite toda e nada pegaram. Vale lembrar que aqueles homens viviam da pesca e eram experientes. Jesus chegou e disse: “Lança a rede do lado esquerdo do barco e lá achareis peixes”. Eles lançaram e pegaram muitos peixes. Aliás, como a rede quase se rompeu, foi preciso pedir ajuda a outros companheiros para ajudá-los a puxá-la para a praia.
Primeira lição: para que o fracasso não cegue a nossa visão, precisamos ter os ouvidos atentos à voz dos mais experientes. Pedro, apesar do cansaço e da decepção, obedeceu à voz do Senhor. Outra coisa: todos nós somos um pouco orgulhosos e autossuficientes. O que a pessoa que se deixa dominar pelo orgulho e pela autossuficiência não se permite é a vergonha do erro. O orgulhoso não suporta a vergonha do fracasso, nem o fato de ser corrigido por outro. Por isso, neste caso, o fracasso foi a antessala do sucesso.
Depois disso, Jesus convidou Pedro para comer peixe assado com Ele e trabalhou no coração do apóstolo a questão das três negações: “Pedro, filho de João, tu me amas mais do que esses?”. Não era Jesus quem precisava ouvir a confissão de Pedro, mas o próprio apóstolo, por causa de seu fracasso ao negar o Mestre no momento em que Ele mais precisava. Isso doía no coração de Pedro e o Mestre utiliza aquele momento para retornar ao fracasso e com ele se reconciliar.
Ao se reconciliar com seu fracasso, Pedro recebeu de Jesus o rebanho de volta, a confiança, ou melhor, a autoconfiança, a autoestima que havia perdido por não aceitar seu erro. Pedro precisava se perdoar. Ele disse a Jesus: “Mestre, tu sabes tudo, sabes dos meus erros e fracassos, tu sabes que eu te amo”. Deus não deixa de confiar em nós, muito menos desiste de nós. Ele sempre está nos dando um novo sinal de confiança, de amor e de responsabilidade. Sendo assim, Jesus disse a Pedro: “Apascenta as minhas ovelhas”. Agora, o coração de Pedro está curado e pronto para assumir, até as últimas consequências, a missão que Jesus lhe deu. O interior de Pedro não está mais cativo numa situação malresolvida.
A segunda lição: não podemos perder as oportunidades que Deus nos dá para revolvermos, corrigirmos ou mesmo admitirmos um erro; principalmente, sabendo que um grande sucesso pode vir depois da correção de um erro.
Há um tempo, estava assistindo a um jogo de futebol quando o narrador se pôs a contar a história do goleiro de um dos times. Tendo o time em que ele jogava sido rebaixado para a segunda divisão, o presidente pôs toda a culpa no goleiro e o expulsou – como se no time inteiro só jogassem goleiros. Naquela ocasião, ele chorou copiosamente diante das câmeras de TV. Hoje, ele é o goleiro de outro time grande de São Paulo e tem proposta para jogar num time maior da primeira divisão do campeonato brasileiro. A humildade são os olhos que nos dão a capacidade de enxergar que o fracasso é a antessala do sucesso.
Crescer é reconhecer que nem sempre tudo dará certo, mas podemos cometer erros com vontade de acertar. Errar é humano, persistir no erro não é inteligente. Portanto, é importante que você também saiba que tudo vai passar e que o mais importante é sair fortalecido dessas aparentes situações de fracasso. Quem experimentou uma derrota e percebeu que chegou muito mais preparado para o dia da grande vitória, com certeza viveu muito melhor e saboreou com muito mais gosto a vitória.
*Pe. Luizinho é sacerdote da comunidade católica carismática Canção Nova, que foi reconhecida pelo papa Bento XVI, em 2008, como Associação Internacional de Fiéis (http://www.cancaonova.com/).

*
*
*
Publicidade:
Preços e produtos sujeitos à alteração mediante disposição em estoque:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0