Nossos Vídeos

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Maturidade sustentável é tema de seminário da Universidade Aberta da Terceira Idade

Perspectivas para a maturidade sustentável é tema de seminário da Universidade Aberta da Terceira Idade da Unifesp nesta quarta-feira

O encontro pretende reformular metas e ações em parceria com os próprios idosos para que sejam encaminhadas ao poder público

A Universidade Aberta da Terceira Idade (UATI) da Unifesp realiza nesta quarta-feira (18) o seminário ‘Perspectivas para a Maturidade Sustentável – Direitos e Deveres da Vida’, promovido em parceria com o Centro de Estudos do Envelhecimento da Unifesp, UMAPAZ (Universidade do Meio Ambiente e Cultura de Paz), Associação de Ex-Alunos da UATI (SP e Santos) e a ONG ECOBAIRRO.

“Para comemorar os 10 de vida, a UATI está promovendo inúmeras ações que fomentam o envelhecimento bem sucedido e a mais importante é, sem dúvida, a busca pela autonomia do idoso”, comenta a Coordenadora da UATI, Nadir Nogueira.

O seminário contará com a participação de 80 alunos e ex-alunos da UATI, sendo realizado entre 9h30 e 18 horas, dividido em nove blocos (política, educação, comunicação, cultura, espiritualidade, saúde, economia, ecologia, e cultura de paz).

Para Claudia Ajzen, psicóloga da UATI, o evento pretende ouvir a voz do idoso sobre temas atuais que serão posteriormente encaminhados às autoridades públicas. “As propostas sugeridas visam a melhoria da condição de vida do idoso, tanto na assistência à saúde, como na cultura, na educação, entre outros”, afirma.

O aumento da proporção de idosos na população é um fenômeno mundial tão profundo que muitos chamam de "revolução demográfica". No último meio século, a expectativa de vida aumentou em cerca de 20 anos, se considerarmos os últimos dois séculos ela quase dobrou. E, de acordo com algumas pesquisas, esse processo pode estar longe do fim. Pensando nisso, a UATI pretende promover diversos eventos a fim de perpetuar ações multidimensionais voltadas à promoção da vitalidade do idoso, como o III Congresso da UATI, previsto para ocorrer no próximo ano.

A coordenadora da UATI abrirá o evento às 9h30. O professor Fernando Pignard, do Centro de Estudos do Envelhecimento, comanda uma palestra das 9h50 às 10h15. A partir das 10h45 começam as discussões dos temas apresentados, que devem seguir até as 15h30, respeitando intervalos para almoço e café. Às 16 horas começa a palestra sobre Alquimia Taoista, depois a reunião com os relatores e, por fim, a plenária para a leitura e conclusão dos debates.

Para o encontro foram convidados o Deputado Federal, Arnaldo Faria de Sá, o Deputado Estadual, José Augusto da Silva Ramos, o vereador, Gilberto Natalini, o Subprefeito da Vila Mariana, Maurício Pinterich e o Presidente do Grande Conselho Municipal do Idoso, Antonio Santos Almeida.

LOCAL
UMAPAZ – Parque do Ibirapura
End.: Av. IV Centenário, 1.268, Portão 7 A

EVENTO
Abertura: 9h30 às 9h45 – Nadir Nogueira – coordenadora da UATI
9h50 às 10h15 – Palestra de Abertura – Dr. Fernando Pignardi
10h15 às 10h30 – explicação das atividades que serão realizadas pelos grupos
10h45 às 11h30 – grupos 1º enlace
12 às 14 horas – almoço
14 às 14h30 – retorno aos grupos – 2ª enlace
15 às 15h30 – café
16 às 17 horas – palestra Alquimia Taoista
17 às 18 horas – plenária, leitura da conclusão

Sobre a UNIFESP
Criada em 1933 por um grupo de médicos reunidos em uma sociedade sem fins lucrativos, a Escola Paulista de Medicina (EPM) foi federalizada em 1956 e, em 1994, transformada em Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), primeira universidade especializada em saúde no País, abrigando em seu currículo de graduação os cursos de Medicina, Enfermagem, Fonoaudiologia e Tecnologias Oftálmica e Radiológica. Em 2005, iniciou-se o projeto de expansão com a criação do campus Baixada Santista. Em 2007, dando seguimento ao processo de ampliação, a Unifesp implantou os campi de Diadema, Guarulhos e São José dos Campos. O ambicioso processo de expansão fez com que a Universidade saltasse de um para cinco campi e de cinco para 26 cursos. Com os novos campi, a Instituição deixou de atuar exclusivamente no campo da saúde, inaugurando cursos nas áreas de humanas (Guarulhos) e exatas (São José dos Campos) e Biológicas (Diadema).

Atualmente, a Instituição conta com 4.545 alunos matriculados nos cursos de graduação, além de 17.400 nos cursos de pós-graduação e demais programas de especialização, residência, mestrado e doutorado. A Unifesp oferece 883 docentes, sendo que 93% possuem título de doutor, um percentual que marca a qualidade de ensino oferecida pela maior universidade federal do País. Em 1940 a universidade, então Escola Paulista de Medicina, inaugurou o Hospital São Paulo, primeiro hospital-escola do País, hoje localizado dentro Campus São Paulo, instalado no bairro Vila Clementino.
*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0