Nossos Vídeos

quinta-feira, 24 de junho de 2010

MCs Dede, Bomba e Miudico vencem o 3° Festival de Funk em Cidade Tiradentes

Texto: Rosangela de Paula

MCs Bomba e Miudico, com a música Abandonado categoria A, e MC Dede, com Fecha banca, na categoria B, conquistam o primeiro lugar da terceira edição do Funk Festival - Canta Cidade Tiradentes, promovido pela Subprefeitura Cidade Tiradentes, no último sábado, dia 19, com o apoio do Red Bull Funk-se Tour, CET, Sabesp, Guarda Civil Metropolitana e Polícia Militar do Estado de São Paulo.
Cerca de 10 mil pessoas acompanharam, durante oito horas, o som do funk consciente, com composições elaboradas por garotos e jovens do bairro apresentadas durante o Funk Festival - Canta Cidade Tiradentes. É a primeira iniciativa do poder público municipal de apoiar o funk e incentivar os funkeiros a compor letras voltadas para os temas sociais, em contraposição aos "proibidões", assim chamados em função das letras que fazem apologia ao crime, drogas e promiscuidade sexual.
Os 24 finalistas, escolhidos em uma pré-seleção em que concorreram 63 inscritos, travaram uma disputa acirrada, diante de um som de base de um tremendo batidão, comandada pelo DJ Maguinho. Os concorrentes promoveram um encontro eletrizante para o público, com o propósito de mostrar o comprometimento com questões sociais, por meio de composições que retratavam a dança, música, esporte, religião, lazer, amizade e também a curtição dos bailes funks.
Os jurados analisaram os funks segundo os critérios letra, música, interpretação e desenvoltura de palco. Os responsáveis pela tarefa para a categoria B (acima de 17 anos) foram os integrantes de um júri eclético, formado por Marcello Silva, vocalista da Banda Dughettu do Rio de Janeiro; Marcelo Fernandes, DJ e empresário do funk; e Douglas Drumond, presidente do Casarão Brasil e empresário da noite. Já para a categoria A (de 10 a 16 anos), os jurados foram John Rock, produtor musical; a cantora Giselle Vergna; Fernando Leite, professor de canto; Alexandre Nascimento, produtor e músico; e o DJ Gustavo, da Estação da Juventude.
A canção vencedora da categoria infanto-juvenil, Abandonado, retrata a vida do compositor MC Bomba, que foi abandonado aos três anos pela mãe. Aos cuidados de sua tia, que priorizou sua educação, MC Bomba, de 14 anos, reconhece que a escola foi a saída para não seguir o mundo da marginalidade.
Para os funkeiros acima de 17 anos, Mc Dede, vencedor do primeiro festival de Funk em 2008, voltou com tudo e faturou o bicampeonato, com a música Fecha a banca. A letra fala da presença de Deus em sua vida e a força guerreira que cada um tem de ter para conquistar a felicidade.
Na categoria A, o 2º lugar foi para MC Kinha e as mais novas MCs, com o funk A realidade da ZL; e em 3º lugar, MC Wesley, com a música Amor de mãe. Para a categoria B, o 2º lugar ficou com o Bonde TNT, com a música Curtição; e o 3º foi para Jê bolado, com a música Idéia consciente.
A premiação para os primeiros lugares será a gravação de uma coletânea do CD do 3º Festival, com a inclusão de cinco músicas, com direito a 200 cópias, sendo que a produção fica sob a coordenação do DJ Sany Pitbull, reconhecido como o mestre da arte do MPC Live ou montagens ao vivo. Para o 2º lugar, gravação de três músicas no CD, com direito a 100 cópias; e para o 3º lugar, gravação de duas músicas no CD, com direito a 100 cópias. Todos os participantes receberam certificados de participação.

Show à parte
Após a apresentação dos vencedores, o festival recebeu os ícones do funk, com as atrações especiais do Red Bull funk-se Tour, que promoveu um encontro de estilo, batida, entre o funk carioca e o paulista.
Com isso, o palco foi dominado, primeiramente, pelos MCs Bio, G3 e Backi Di, funkeiros de destaque na cena paulista, que estouraram definitivamente com Bonde da Juju e tiveram quase 1 milhão de acessos no You Tube.
Depois o chão tremeu com DJ Sany Pitbull, presente no mundo do funk desde 1986, reconhecido como o mestre da arte do MPC Live, Maestro Pitbull, que também é o curador do Red Bull Funk-se Tour.
O público recebeu com entusiasmo o Menor do Chapa, funkeiro carioca que invadiu as pistas do Brasil com a música Salgueiro é o caldeirão. Os artistas foram acompanhados pelos DJs Phabyo, consagrado no mundo do funk como produtor de MC Catra e MC Serginho, e DJ Cabide, que comanda a mixagem dos bailes tradicionais do funk no Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.