Nossos Vídeos

terça-feira, 8 de junho de 2010

Jovens de Cidade Tiradentes lançam cd que mistura funk com rock música eletrônica

Movimento nascido em Cidade Tiradentes o “Permitidão” que divulga um funk com letras conscientes e crônicas sociais do dia a dia da periferia paulista, lança o cd coletânea com seus principais expoentes.
A inovação não ficou só nas letras com mensagens positivas, a parte o musical virou um caldeirão de ritmos com uma mistura de funk, rock, psy eletro e rap. Assim músicos de outros estilos aderiram também ao projeto e estão ajudando a difundir o “Permitidão”.
Nas 13 faixas, constam músicas de artistas já famosos: Backdi e Bio G3 com os hits Gisele da Favela, Vibe Funk e Bonde da Juju que já possui mais de dois milhões de acessos no You Tube .
Mc Dede, vencedor do primeiro Festival de Funk, está presente com as faixas Suave na Nave, Mulher Brasileira - música que combate a violência contra a mulher e com o seu novo sucesso “Gatinho Provocante” que já tem videoclip filmado com atores de Cidade Tiradentes exibido na Internet.
A voz feminina do cd é a Mc Thaah que canta a independência da mulher moderna em Numa boa sem você, além do dueto que faz com o Mc Wá, vencedor do segundo festival de funk, no “hino feminista versão funk”, Amor na Cozinha onde declara: Amor com você não estou sozinha/ mas não nasci para ficar só na cozinha/ eu te amo demais/ meu coração te exalta/ mas não quero ficar sozinha cuidando de casa.
Os “caçulas” do cd Mc Bomba (14) e Mc Miudico (12) cantam Professora, dá um tempo!, onde mostram o dilema dos jovens divididos entre a escola e suas intermináveis lições de casa e a vontade de brincar com os amigos.
Mc Nego Blue manda sua mensagem para os jovens na música A Resposta de um Vencedor, onde conta a história de um jovem envolvido no crime que consegue dar a volta por cima.
Mc Jê Bolado coloca todo mundo para dançar com o funk batidão Eletro Tamborzão
Para terminar Mc Bonado faz uma crônica de um jovem que se envolve com drogas e arrependido tenta pedir perdão a sua mãe em Vida Sofrida.
O cd foi produzido a quatro mãos entre os DJs Tecyo Queiroz, Maguinho, o Mc Backdi e o músico Johny Rock. O produto foi gravado no Estúdio de música da Estação da Juventude – espaço destinado aos jovens para oficinas de música, arte e profissionalização, com apoio da Subprefeitura Cidade Tiradentes.
O CD funk Permitidão pode ser conferido durante o 3º Festival de Funk de Cidade Tiradentes, no dia 19 de junho, a partir das 14 horas, na av. dpos Metalúrgicos, próximo ao Terminal de ônibus, antigo, com entrada gratuita. Ele está à venda no Supermercado Negreiros (estrada do Iguatemi, 2751 – Cidade Tiradentes) ou pelo email: sopermitidao@hotmail.com

SESI A.E. CARVALHO REESTRÉIA O ESPETÁCULO TODAS EM UM(A)

Montada pelo Núcleo de Artes Cênicas (NAC) do SESI A. E. Carvalho, a peça conta a história de uma escritora que encontra sentido em sua arte quando reconhece a importância da Palavra. As sessões, a partir de 29 de maio, serão realizadas aos sábados e domingos, às 20 horas. A entrada é franca.


O SESI A.E. Carvalho apresentará, gratuitamente, o espetáculo TODAS EM UM(A), entre 29 de maio e 11 de julho, com sessões aos sábados e domingos, às 20 horas.
A peça, do Núcleo de Artes Cênicas (NAC) do SESI A. E. Carvalho, trata de histórias de mulheres que encaram seus anseios resgatando questionamentos do universo feminino: a correria das metrópoles, a sobrecarga de tarefas, o tempo que parece correr mais e mais, a auto-aceitação e a identificação de desejos oprimidos. Com a ajuda de Denise, uma escritora, essas mulheres encontram bilhetes, cartas e cartazes e com isso, passam a reelaborar o sentido de suas vidas.
Segundo a diretora, Juliana Matos, o roteiro para a construção da montagem teve como base o livro Correspondências, de Eliza Freire. E por se tratar do universo feminino, o grupo pesquisou autoras que agora, direta ou indiretamente, fazem parte da encenação. Dentre elas: Liv Ullmann, Lygia Fagundes Telles, Clarice Lispector e Cecília Meireles.
“Os temas levantados no espetáculo são reflexos dos dias atuais, onde tantas mulheres caminham sem se enxergarem, esquecendo a essência da alma feminina e sua relação com a natureza”, relata Juliana. Ainda de acordo com ela, o espectador identifica as variações de ser mulher nas situações vivenciadas e nas lembranças apresentadas, muitas vezes se colocando no lugar de mais de uma personagem retratada, já que todas representam um único e complexo ser.
“A peça materializa o poder da palavra em imagens e movimentos que tomam forma no encontro dessas personagens: andarilha, escritora, avó, amiga, mãe, vizinha e estudante. Universos aparentemente distantes que se unem nos diferentes tempos e espaços retratando um só ciclo”, conclui.

Ficha Técnica

Direção: Juliana Matos
Dramaturgia: FRESTA.cia teatral
Trilha Sonora: Arthur Doca e Ricardo Souza
Elenco: Barbara Vilar, Cris Salvador, Jéssica Teles, Juliana Matos, Letícia Dias, Mariana Almeida, Natália Fonseca, Nathália Alfieri.
Operação de Luz: Aline Aniceto
Operação de Som e Projeção: Érika Teles
Projeto Gráfico: Studio Prompt

Sinopse resumida - O cotidiano estressante das metrópoles, a auto-aceitação e a identificação de desejos oprimidos compõem as histórias de mulheres que caminham sem se enxergarem. Universos aparentemente distintos são unidos nos tempos e espaços para retratar um único ciclo. Todas em um(A) materializa o resgate da essência feminina despertado pelo poder da palavra.


SERVIÇO:
Espetáculo: TODAS EM UM(A)
Local: SESI A. E. Carvalho – Rua Deodato Saraiva da Silva, 110 – Arthur Alvim.

Datas e horários: de 29 de maio a 11 de julho - sábados e domingos, às 20 horas.
Entrada: Franca – retirar ingressos com uma hora de antecedência.
Capacidade: 120 lugares
Gênero: Tragicomédia
Duração: 75 minutos
Recomendação Etária: Não recomendado para menores de 12 anos.
Informações: (11) 2280-2366 (falar com Juliana) e 6250-0853 (falar com Jéssica)

Dieta da Copa

Alimentação correta é a melhor forma de prevenir complicações com o coração durante as fortes emoções de um jogo

A emoção durante um jogo do Brasil na Copa do Mundo pode elevar o batimento cardíaco de qualquer ser humano, sendo que para os portadores de doenças, como hipertensão arterial e doença coronária, uma simples jogada pode trazer graves consequências. Para evitar o risco de ter que acompanhar as partidas em uma cama de hospital, é preciso ir além do uso habitual de medicamentos prescritos por médicos. É necessário observar os cuidados com a alimentação. É o que explica Sandra Maria Alessandri Ribeiro, cardiologista e professora do Curso de Medicina da Universidade Cidade de São Paulo - UNICID.
De acordo com a especialista, os cardiopatas devem evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e principalmente o excesso de sal. Para eles, a cervejinha aliada ao amendoim ou à pipoca salgada devem ser eliminadas do cardápio. “O álcool ingerido reduz os efeitos dos medicamentos em uso contribuindo para aumentar o risco de complicações, especialmente quando acompanhado de alimentos muito salgados”, ressalta.
O risco de um cardiopata apresentar problemas cardiovasculares durante um jogo ainda será maior se for associado ao aumento do consumo de cigarros. “Sem dúvida, a atitude mais inteligente é a de reduzir o fumo, ou, melhor ainda, não fumar”, diz a cardiologista.
Sandra Maria Alessandri Ribeiro também esclarece que é preciso ficar atento aos primeiros sinais de alerta do corpo que indicam sérias alterações: “Sintomas como dor de cabeça intensa, dor no peito, falta de ar, palpitações, sudorese fria, adormecimento ou alterações de força nos braços ou pernas, em conjunto ou isolados, são sinais preocupantes, especialmente quando aparecem na vigência de uma forte emoção. No caso de apresentar algum desses sintomas é recomendado procurar imediatamente um serviço de saúde para atendimento médico de urgência”.
Portanto, para o torcedor que tem problemas cardíacos e fica uma pilha de nervos durante jogos de futebol, especialmente durante os da Copa do Mundo, a sugestão é: alimente-se adequadamente, reduza o consumo de cigarros e não descuide dos medicamentos em uso.

Universidade Cidade de São Paulo
Rua Cesário Galeno, 475, Tatuapé (Estação Carrão do Metrô)
Tel.: 11 - 2178 1212 - http://www.unicid.br/

ALUGUEL TEVE AUMENTO MÉDIO DE 1,7%

Dados são da pesquisa mensal realizada pelo Secovi-SP. Conforme o IGP-M, indicador que serve como base para reajuste de contratos, variação foi de 1,94% no mês

Os contratos novos de locação na cidade de São Paulo sofreram em abril aumentos médios de 1,7% em relação aos valores negociados em março. No acumulado de 12 meses, a alta é de 11,4%, segundo a Pesquisa Mensal de Valores de Locação Residencial, indicador de relevância que apura dados sobre contratos novos. A análise mostra elevação nos valores negociados em virtude da escassez de oferta originada por longo período de evolução inferior à inflação. Nos últimos anos, a situação se inverteu com a constatação de redução da oferta diante da demanda.

Mas, para acompanhar o que ocorre no mercado de locação residencial em termos de valores é preciso levar em consideração pelo menos mais um indicador de variação de preços, de acordo com a fase do contrato. Um contrato em andamento com aniversário em abril último, por exemplo, foi reajustado conforme a evolução do indicador de preços eleito como parâmetro de correção, o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), o mais utilizado. Provavelmente, ele tenha servido de base para corrigir contratos com aniversário no quarto mês do ano e pagamento no início de maio, com variação de 1,94%. Já os contratos com reajuste anual em maio terão aumento de 2,88%, segundo o mesmo índice.

Pesquisa Secovi

O levantamento realizado pelo Secovi-SP mostra que unidades de 3 dormitórios registraram os acréscimos mais significativos em abril, de 2,5%. Moradias de 2 quartos tiveram comportamento semelhante ao da média observada no estudo sobre o mercado de locação (1,8%), enquanto as habitações de 1 dormitório apresentaram menor elevação no mês, 1% em comparação aos aluguéis de março.

Os dados da pesquisa são produzidos pelo Sindicato desde 1998 e objetivam fornecer dados para acompanhar o desempenho dos aluguéis na cidade de São Paulo. O estudo disponibiliza as informações por valores por metro quadrado (área privativa de apartamentos e área construída de casas e sobrados). Estão organizados em oito grandes regiões: Centro; Norte; Leste (dividida em duas zonas: a que corresponde à área do Tatuapé à Mooca; zona B – outros bairros dessa área geográfica, como Penha, São Miguel Paulista etc.); Oeste (segmentada em duas: zona A – Perdizes, Sumaré, Pinheiros e vizinhanças; zona B – bairros como Butantã, Jaguaré); Sul (dividida em duas sub-regiões: zona A – Jardins, Moema, Campo Belo, Vila Mariana, dentre outros; zona B – bairros como Campo Limpo, Ipiranga etc).

Os valores de locação residencial estão disponibilizados por faixa de valores por metro quadrado, número de dormitórios e estado de conservação. Por exemplo, um imóvel de 3 quartos na zona Norte, em bom estado, teria aluguel por metro quadrado entre R$ 12,89 e R$ 13,20. O valor de locação de uma moradia de 90 metros quadrados ficaria entre R$ 1.160,00 e R$ 1.188,00.

A região Sul – zona A, em bairros como Jardins, Moema e Vila Mariana, tem nas locações de residências de 3 dormitórios faixa de valores por metro quadrado entre R$ 17,42 e R$ 23,68. Assim, o aluguel de um imóvel com área em torno de 150 metros quadrados na região seria de R$ 2.613,00 a R$ 3.552,00.

Garantias

Novamente, a modalidade de garantia mais utilizada na amostra analisada foi o fiador, com quase metade das unidades locadas (49%). O depósito ficou na segunda posição como instrumento garantidor de 31% dos contratos locatícios, seguido pelo seguro-fiança, com 20%.

Casas e os sobrados escoaram mais rapidamente no mês. O período médio para alugar unidade vaga desses tipos de imóvel variou entre 11 e 27 dias, enquanto os apartamentos demoraram um pouco mais: entre 16 e 34 dias, de acordo com o IVL (Índice de Velocidade de Locação – que mede em número de dias quanto tempo demora para ser locado um imóvel vago.

Clique aqui e confira a íntegra da pesquisa.

Universidade Cidade de São Paulo recebe novas inscrições para Processo Seletivo de inverno

Até 24 de junho, a Universidade Cidade de São Paulo – UNICID recebe inscrições para o Processo Seletivo de meio de ano. São oferecidas vagas para 24 cursos de graduação tradicional e 23 cursos superiores de tecnologia (tecnológicos). Os candidatos podem se inscrever pelo site www.unicid.br, pelo telefone (11) 2178-1212 ou no Centro de Atendimento ao Aluno da instituição, localizada no bairro do Tatuapé, em São Paulo.
A prova tradicional será realizada no dia 27 de junho, das 10h às 13h, no campus da Universidade. Já as provas agendadas acontecerão até 26 de junho. Os resultados poderão ser conferidos no site e em murais de aviso da UNICID, a partir das 19h, sendo a primeira chamada em 28 de junho e a segunda no dia 1 de julho. Nos dias 29 e 30 de junho, poderão ser feitas as matrículas dos aprovados em primeira chamada, das 10h às 20h. Em segunda chamada, as matrículas ocorrerão nos dias 1 e 2 de julho.
Todos os candidatos devem entregar, no ato da matrícula, uma foto 3x4 e cópia simples dos seguintes documentos: certificado de conclusão do ensino médio, identidade, CPF, título de eleitor, comprovante militar, certidão de nascimento ou casamento e comprovante de residência. Os menores de 18 anos devem apresentar também cópia dos documentos de identidade, CPF e comprovante de residência do responsável legal.

Graduação tradicional e tecnológica
A UNICID oferece, entre bacharelados e licenciaturas, cursos de graduação tradicional em: Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Fisioterapia, Odontologia, Arquitetura e Urbanismo, Ciências da Computação, Turismo, História, Letras–Português, Letras–Português/Espanhol, Letras–Português/Inglês, Matemática, Pedagogia, Administração, Ciências Contábeis, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecatrônica, Engenharia da Computação, Engenharia da Produção e Direito. Todos são em regime semestral.
Os interessados pelos Cursos Superiores de Tecnologia (tecnológicos) podem optar por: Comércio Exterior, Gestão Comercial, Gestão Financeira, Gestão de Qualidade, Gestão de Recursos Humanos, Logística, Marketing, Processos Gerenciais, Redes de Telecomunicações, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão da Tecnologia da Informação, Redes de Computadores, Design de Interiores, Gestão Ambiental, Eventos, Gestão de Turismo, Gestão da Produção Industrial, Comunicação Institucional, Design Gráfico, Produção Publicitária, Automação Industrial, Construção de Edifícios e Gestão de Segurança Privada.

Serviço:
Inscrições
Data: Até 24 de junho
Locais:
No campus da Universidade, de segunda a sexta-feira, das 9h às 21h, e aos sábados, das 9h às 14h.
Por telefone (11) 2178-1212
Via Internet - www.unicid.br


Sobre a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Primeira instituição de ensino superior instalada no bairro paulistano do Tatuapé, ao lado da estação Carrão do Metrô, a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) mantém há 37 anos diferenciais bastantes nítidos marcados pela consistência de seus cursos que oferecem formação afinada com o mercado de trabalho, um corpo docente qualificado e uma permanente preocupação em investimentos de infraestrutura. Foi pioneira em oferecer os cursos de Fisioterapia em 1984 e Engenharia de Telecomunicações em 1995, o qual, sob orientação do MEC, serviu de referência a muitas instituições de ensino superior. Desde que começou suas atividades educacionais, em 1972, inicialmente como Faculdades da Zona Leste, a instituição sempre esteve atenta à demanda do mercado e da sociedade atualizando e modernizando seus projetos pedagógicos. A Universidade oferece cursos de graduação nas áreas da Saúde, Humanas, Exatas e o Programa de Formação de Professores reconhecidos pelo MEC, cursos superiores de tecnologia modulares que formam em dois anos, três programas de mestrado recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), além de cursos de especialização e de extensão universitária.

Universidade Cidade de São Paulo
Rua Cesário Galeno, 475, Tatuapé (Estação Carrão do Metrô)
Tel.: 11 - 2178 1212 - http://www.unicid.br/

CAT Móvel estará em três pontos da Zona Leste nesta semana

Entre os dias 7 e 11, as três unidades de atendimento do CAT Móvel, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, vão prestar atendimento na região leste da cidade. O serviço foi lançado em 26 de abril e até hoje as unidades atenderam mais de 7, 4 mil pessoas e mais de 1,6 mil desempregados foram encaminhadas para entrevistas de emprego.

Na próxima semana, as unidades móveis estarão em Ermelino Matarazzo, na praça Benedito Ramos, localizada na avenida Boturusssu, com a rua Antonio de Castro Lopes. Também terá um posto no Itaim Paulista, em frente à Casa de Cultura do Itaim Paulista, na rua Barão de Alagoas, 340 e outro no Tatuapé, próximo a passarela do metrô, no piso térreo do Shopping Metrô Boulevard Tatuapé, na rua Gonçalves Crespo, 78. O funcionamento será de segunda a sexta-feira das 8 às 17hs e quem passar por umas das unidades poderá tirar a primeira ou a segunda via da Carteira de Trabalho, dar entrada no seguro-desemprego, fazer cadastro para vagas de emprego para concorrer a uma das mais de 10 mil oportunidades de trabalho e fazer inscrições para cursos gratuitos de capacitação.

Como funciona – Para fazer o cadastro e participar da seleção de emprego são necessários Carteira de Trabalho, RG e CPF. Já para emissão da primeira via da Carteira de Trabalho, são exigidos uma foto 3x4, documento de identidade original e comprovante de residência. No caso de roubo ou perda apresentar também o boletim de ocorrência. Caso a Carteira esteja completa é necessário apresentá-la.

Quem necessitar dar entrada na habilitação do seguro-desemprego, deve levar, RG, CPF, Carteira Profissional, comprovante de saque do Fundo de Garantia, Termo de Rescisão Contratual, as duas Guias de Requerimento do seguro-desemprego e o último holerite.

INAUGURADA A ETEC DE SÃO MATEUS


Em quatro anos, Estado praticamente triplicou nº de vagas para o Ensino Técnico na capital

O governador Alberto Goldman entregou oficialmente em 12/5, a Escola Técnica Estadual (Etec) São Mateus, na zona leste da capital. A unidade iniciou suas atividades no primeiro semestre de 2010, com Ensino Médio e seis cursos técnicos: Administração, Eletrônica, Informática, Informática para Internet, Nutrição e Dietética, e Segurança do Trabalho. No processo seletivo para o próximo semestre, a escola vai oferecer 400 vagas, distribuídas entre esses seis cursos técnicos.

A Prefeitura de São Paulo cedeu o terreno para que o Estado construísse o prédio da Etec, que possui 12 salas de aula, dois laboratórios de informática, biblioteca e quadra de esportes, entre outros ambientes. O valor do investimento do Governo do Estado no imóvel e em mobiliário e equipamentos foi de cerca de R$ 8,4 milhões.

Em quatro anos, o Estado praticamente triplicou o número de vagas para o Ensino Técnico na capital. Eram 5.360 no segundo semestre de 2006 e no mesmo período desse ano serão 15.885 vagas.

No momento, a capital conta com 36 Etecs - 16 delas localizadas na zona leste. Das 36 escolas técnicas, 22 - Artes, Arthur Alvim, Cidade Tiradentes, Cepam, Gildo Marçal Bezerra, Heliópolis, Itaquera, Jaraguá, Jardim Ângela, Dra. Maria Augusta Saraiva, Paraisópolis, Parque Belém, Parque da Juventude, Parque Santo Antonio, Paulistano, Raposo Tavares, Santo Amaro, São Mateus, Sapopemba, Tiquatira, Uirapuru e Vila Formosa - integram o Plano de Expansão para a Educação Profissional.

Segundo o governador, até o final do ano, serão 43 unidades na capital. "As indústrias e os negócios da capital precisam de mão-de-obra qualificada, por isso a importância destas novas unidades", explicou.

Desde o segundo semestre de 2009, o Plano de Expansão vem oferecendo oportunidades de inclusão social e de crescimento profissional a novos alunos. Graças à parceria entre o Centro Paula Souza, a Secretaria da Educação e a Prefeitura da Capital, no segundo semestre desse ano serão disponibilizadas 1.685 vagas para cursos técnicos em 23 escolas da rede estadual e 1.350 vagas em 22 Centros Educacionais Unificados (CEUs) só na cidade de São Paulo.

A Etec São Mateus está localizada na Rua Soledade de Minas, 87, no bairro Jardim São Cristóvão.

Empregabilidade

De acordo com levantamento da Área de Avaliação Institucional (AAI) do Centro Paula Souza, 73,7% dos técnicos formados pelas Etecs conseguem emprego um ano após a conclusão do curso. As estatísticas mostram, ainda, que 87,7% têm vinculo formal de trabalho e ganham, em média, 2,2 salários mínimos. "Imagine que dos jovens que saem de uma escola técnica, a cada dez, oito já têm emprego garantido. E não é só o emprego garantido, é também uma média salarial maior de quem não fez esta escola técnica", ressaltou Goldman.

O setor da indústria, segundo o estudo, é o que mais emprega (24,7%), seguido por serviços (18,8%), comércio (13,9%), saúde (10%), informática (7,8%), educação (5,9%), construção civil (5%) e agropecuária (3,8%). Os 10% restantes estão empregados em outras áreas. As empresas que mais contratam são as grandes corporações, com 30,2% da força de trabalho, seguidas pelas médias empresas, com 20,5%.

Vestibulinho das Etecs

Vai até 21 de maio, o período de inscrição do processo seletivo das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) para o 2º semestre de 2010. Serão oferecidas 59.184 vagas para 76 cursos técnicos - o que representa um crescimento de 24 % em relação ao mesmo período do ano passado (47.699 vagas). O exame será no dia 13 de junho.

Desse total, 50.067 vagas são destinadas a 183 Etecs e 15 classes descentralizadas (unidades que funcionam com um ou mais cursos em parceria com prefeituras ou empresas, sob a administração de uma Etec). Esse número inclui também as 2.335 vagas oferecidas na modalidade semipresencial por meio do Telecurso TEC para as 59 turmas de 39 Etecs.

A novidade é a Etec de Cotia, que vai implantar um novo curso técnico: Lazer, com 40 vagas no período da tarde.

Pelo convênio firmado entre o Centro Paula Souza, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo serão oferecidas 7.737 vagas para cursos técnicos em 109 escolas estaduais de 67 municípios paulistas e 1.380 vagas em 22 Centros Educacionais Unificados (CEUs) da capital. As aulas serão noturnas, ministradas por professores das Etecs.

Sobre o Centro Paula Souza

Autarquia do Governo do Estado de São Paulo ligada à Secretaria de Desenvolvimento, o Centro Paula Souza administra Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais em mais de 240 cidades paulistas. As Etecs atendem mais de 180 mil estudantes, no Ensino Médio e no Ensino Técnico, para os setores Industrial, Agropecuário e de Serviços. Nas Fatecs, cerca de 41 mil alunos estão matriculados nos cursos de graduação Tecnológica.

Início da obrigatoriedade da cadeirinha para o transporte de crianças em veículos

A ONG CRIANÇA SEGURA faz um alerta à sociedade para incentivar a efetivação da Resolução 277 do Contran - Conselho Nacional de Trânsito, que regulamenta o transporte de crianças de até dez anos de idade em veículos. Segundo a norma, publicada em maio de 2008, crianças de até sete anos e meio devem ser transportadas obrigatoriamente no banco traseiro e em dispositivos de retenção. Amanhã, 09 de junho, iniciam as ações de fiscalização por parte dos órgãos de trânsito.

Segundo a resolução, crianças com até 1 ano devem utilizar, obrigatoriamente, o bebê conforto de costas para o movimento; para crianças de 1 a 4 anos deve ser utilizada a "cadeirinha" e dos 4 aos 7 anos e meio, o dispositivo conhecido como assento de elevação.

Para a ONG CRIANÇA SEGURA, a resolução ainda necessita de ajustes, mas é um primeiro passo que deve ser comemorado. Estudos americanos mostram que cadeiras de segurança para crianças, quando instaladas e usadas corretamente, diminuem os riscos de óbito em até 71% em caso de acidente.

Mais do que estar na cadeirinha, a criança deve estar na cadeirinha correta - o uso do equipamento adequado deve ser observado com muita atenção, principalmente pelos responsáveis. "Independentemente da fiscalização, que com certeza já trará avanços ao incentivar o uso da cadeirinha, é importante que os próprios responsáveis compreendam a importância de transportar as crianças da forma mais segura, utilizando o equipamento correto", alerta Alessandra Françoia, Coordenadora Nacional da ONG CRIANÇA SEGURA. O equipamento correto é aquele que leva em conta o peso da criança. Por este motivo, existem três modelos diferentes: o bebê conforto, a cadeirinha e o assento de elevação.

Além de adquirir o produto correto, de acordo com as indicações do fabricante, é essencial observar se o equipamento possui o Selo do Inmetro ou, no caso de produtos adquiridos fora do Brasil, se possuem certificação européia ou americana. A instalação correta também é essencial. Esse serviço geralmente é oferecido nas lojas onde esses produtos são adquiridos e os pais também podem buscar orientações no manual do produto.

Cinto de segurança - o uso do cinto de segurança não é a forma mais segura de transporte em veículos no caso de crianças com altura inferior a 1,45 cm. Por este motivo é que é indicado o uso do bebê conforto, da cadeirinha ou do assento de elevação. Uma questão polêmica que trouxe a resolução refere-se à instalação destes dispositivos, já que a maioria necessita do cinto de segurança de três pontos e grande parte da frota brasileira possui apenas o cinto de dois pontos no banco de trás dos veículos. "A norma brasileira para dispositivos de retenção de crianças é baseada na norma européia e por este motivo existe esta incompatibilidade do equipamento com o cinto. Para oferecer menor risco possível, a cadeirinha deve estar instalada de acordo com o manual e muitas vezes apenas o cinto de três pontos pode ser utilizado", reforça Alessandra. Para ela, a informação deve ser levada em consideração também de forma preventiva: "A presença do cinto de três pontos deve ser encarada pelos pais e responsáveis como critério de escolha do modelo no momento da compra ou troca do automóvel, pois é mais seguro para todos os ocupantes".


Campanha: A ONG CRIANÇA SEGURA desenvolveu, em parceria com a agência F/Biz, uma campanha especial para tratar do tema. O objetivo da iniciativa é levar ao internauta, de forma lúdica, informações para um transporte mais seguro e dicas para a escolha do equipamento adequado. Ao acessar a campanha, disponível em www.crianca-segura.ning.com, o internauta passa a participar de um jogo de tabuleiro. No início do game, o jogador escolhe o carro equipado com o dispositivo de retenção adequado ao peso de seu filho (bebê conforto, cadeirinha, assento de elevação ou o próprio cinto de segurança do carro). Ao jogar o dado, o participante percorre o trajeto e recebe dicas e informações cada vez que pára em determinada casa do tabuleiro. As mensagens trazem orientações sobre certificação, instalação, o risco de se transportar a criança no colo e a importância de se utilizar o equipamento mesmo em passeios curtos. Além do jogo, o internauta também poderá esclarecer suas principais dúvidas em um roteiro de perguntas e respostas e participar de uma aula virtual sobre o tema. O curso traz informações, vídeos e um teste para que o internauta avalie seus conhecimentos.

Contexto - os acidentes de trânsito representam a principal causa de morte de crianças de 1 a 14 anos no Brasil. Em 2007, dados mais atuais do Ministério da Saúde, 2.134 crianças morreram e 15.194 foram hospitalizadas vítimas destes acidentes. Entre os acidentes de trânsito, estão os atropelamentos, os acidentes que vitimam a criança na condição de ciclista e os acidentes que vitimam a criança na condição de passageira de veículos. No caso deste último, é exatamente o uso do dispositivo de retenção, popularmente conhecido como bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação, que pode diminuir drasticamente as chances de lesões graves - e de morte - no caso de uma colisão. Do total de mortes de crianças até 14 anos por acidentes de trânsito (2.134), 28% ocorreram com a criança na condição de passageira de veículo.

A CRIANÇA SEGURA

A Criança Segura é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público dedicada à promoção da prevenção de acidentes com crianças entre 0 e 14 anos. A organização atua no Brasil desde 2001 e faz parte da rede internacional Safe Kids Worldwide, fundada em 1987, nos Estados Unidos, pelo cirurgião pediatra Martin Eichelberger.

Para cumprir sua missão, desenvolve ações de Políticas Públicas - incentivo à discussão sobre o tema e participação nos diálogos referentes às mudanças e adaptações de instrumentos legais que visem a segurança, saúde e bem-estar da criança; Comunicação - informação e alerta sobre a causa para conscientização da sociedade por meio de campanhas e divulgação de assuntos de interesse público e Mobilização - promoção da sensibilização, conscientização e engajamento de muitas e diferentes pessoas visando à multiplicação da informação, a transformação do meio e a adoção de comportamentos seguros.

Sem a necessária indicação, banalização do checkup gera custos desnecessários

Muitos hospitais, clínicas e laboratórios inseriram as chamadas revisões periódicas de saúde (checkup) na relação de serviços oferecidos. Porém, para quem e quando essa bateria de exames e testes laboratoriais deve ser indicada já que a solicitação, de forma indiscriminada, aumenta demasiadamente o volume de checkups, gerando altos custos que poderiam ser evitados?

“Para cada etapa e cada faixa etária existem recomendações específicas sobre quais exames e testes mais indicados devem ser solicitados ao paciente. Uma proposta única para todo e qualquer pessoa é inapropriada e ineficiente. Cada caso possui suas particularidades, a medicina não é uma ciência exata e os doentes, bem como as doenças, oferecem ao médico características variadas”, revela o médico Luiz Eduardo Rossi Campedelli, do Hospital Israelita Albert Einstein.

Dr. Campedelli acredita que a discussão a respeito da prevenção de doenças cresce em larga escala na sociedade, sendo cada vez maior o número de pessoas que procuram por médicos a fim de um acompanhamento profissionalizado. “O avanço tecnológico também tem sua contribuição. Hoje, através da internet, qualquer pessoa realiza uma pesquisa a respeito de qualquer assunto e recebe, em questão de segundos, um apanhado de respostas, nem sempre fidedignas, e isso faz com que ela busque auxílio especializado”, diz.

O médico revela ser de fundamental importância criar uma relação de confiança entre médico e paciente. “A facilidade com que se obtêm informações nos dias atuais faz com que muitos pacientes questionem a conduta do profissional, por exemplo. Outro detalhe está relacionado à quantidade de pedidos de exames. Infelizmente, muitas pessoas acreditam que quanto mais testes forem solicitados, melhor é o médico; enganam-se profundamente!”, afirma o profissional.

“Uma avaliação periódica de saúde deve ser realizada por todas as pessoas, desde a adolescência, passando por toda a vida adulta, até a velhice. Mas isso não significa a realização de um checkup anual em cada uma dessas pessoas. É preciso analisar caso a caso. Um indivíduo, por exemplo, por volta dos 40 anos, fumante, sedentário, com sobrepeso e casos antecedentes de infarto na família, precisa de uma atenção muito maior do que outro na mesma faixa etária, mas que, por sua vez, não fuma, pratica exercícios físicos, está dentro do peso indicado e não possui familiares com histórico de problemas cardíacos. Sendo assim, não há porque tratar os dois com o mesmo rigor”, finaliza Dr. Campedelli.

Caio Vox: compositor e cantor da periferia paulistana vence barreiras e lança primeiro CD

Caio Vox, que venceu várias barreiras na vida, lança seu primeiro CD, que faz sucesso em São Paulo. O disco tem 12 faixas, todas de sua autoria, das quais os sucessos SÓ VOCÊ ME COMPLETA e SOLTEIRO POR OPÇÃO já estão na boca do povo.

Caio Vox tem 23 anos e desde que nasceu, vive no bairro de Cidade Tiradentes, extremo Leste da capital paulistana, um dos bairros mais perigosos de SP. Sempre teve como objetivo lançar um CD e para atingir sua meta, trabalhou em diversos empregos secundários, enfrentou barreiras e venceu preconceitos até conseguir recursos suficientes para a realização do seu projeto de vida.

Pessoas ligadas a grandes nomes da música como: Exaltasamba, Katinguele e FatFamily já se encantaram com seus sucessos. Sua última participação foi com o Grupo Kaluana que esteve na última segunda-feira no Programa Bem Amigos - do Sportv.

Seu lançamento de CD será no dia 31/07/2010 no CONTRAMÃO SPORT BAR (Tiquatira - Zonal Leste)
- O Cantor e Compositor Caio Alexandre Sousa Ribeiro, conhecido publicamente por seus amigos e fãs como Caio Vox, compõe desde os 10 anos de idade, têm mais de 80 composições próprias.

- Seu objetivo é levar sua música para o maior número de pessoas possíveis, encontrar parceiros no meio musical com vontade de abraçar o projeto, para assim, despontar no cenário atual da música popular brasileira.

- É um poeta romântico, contemporâneo, que transmite sentimentos vividos pela maioria das pessoas. Com linguajar simples, entretanto arrojado, consegue transpor, com muita clareza, todo o amor que emana de dentro de si.

No http://www.caiovox.com.br/  você tem acesso a todas as músicas do seu Álbum: Vai Ficar...

Sambódromo do Anhembi receberá 'São João em São Paulo'

Pela primeira vez, o Sambódromo do Anhembi será palco de uma tradicional festa junina, com o "São João em São Paulo" que será realizado de 18 a 20 de junho. Os detalhes do evento foram divulgados na manhã desta terça-feira (8) durante coletiva de imprensa com a presença do prefeito Gilberto Kassab na sede da Prefeitura, região central da cidade. Nove estados da região Nordeste - Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão - estarão representados por meio do artesanato e da culinária típica. Uma cidade cenográfica de 30 mil m² será construída no local. A estimativa é que, por dia, 30 mil pessoas passem pelo Anhembi. O público poderá assistir a shows de grandes atrações da música popular, como Elba Ramalho, Chiclete com Banana, Alceu Valença, Zezé di Camargo & Luciano, Banda Calypso, Falamansa, Parangolé, entre outros.

"São Paulo é uma cidade de grandes eventos e até então não tinha uma festa junina tradicional organizada pela Prefeitura. A partir deste ano, a cidade ganha mais uma festa e homenageia os cerca de 4 milhões de nordestinos que residem em São Paulo. Além disso, o 'São João em São Paulo' dá a oportunidade dos paulistanos conhecerem melhor a cultura nordestina. A cada ano, a Prefeitura vai trabalhar para torná-la cada vez melhor", disse Kassab.

Os convites para o "São João em São Paulo" já estão à disposição nos pontos de venda da Ingresso Rápido, no Centro de Tradições Nordestinas (CTN), no Shopping Center Norte e no Shopping Metrô Tatuapé, pelo telefone (11) 4003-1212 ou pelo site www.ingressorapido.com.br.

Priscilla Darolt - Primavera/ Verão 2010/11

Já no oitavo desfile de sua própria marca na SPFW, Priscilla dá continuidade ao seu olhar mais livre diante da moda. “Estou acostumada a lidar com as demandas de um grande business e a trabalhar com uma superinfraestrutura e equipe de estilo”, diz a também a stylist da Animale.

Portanto para esta apresentação está sendo reservado o foco mais particular da designer, seus exercícios de estilo mais depurados e a liberdade criativa de quem pode optar em desenvolver uma coleção enxuta, de 15 vestidos minuciosamente trabalhados, a serem vendidos em um ponto de vendas no Brasil, a multimarcas Surface to Air, em São Paulo.

O Art Déco é um ponto de partida. Mas o tema que é recorrente em seu trabalho, desta vez está direcionado para as capas de livros. “Por causa das texturas”, explica. O jogo de fosco e brilhante é um dos pontos altos da imagem de moda. Todos os looks são de camurça e o material recebe, em alguns casos, um transfer (uma espécie de banho de calor), que remete a um verniz.

As cores também exercem papel fundamental. Priscilla trabalha o color blocking, tendência forte lá fora e essência do estilo Art Déco. As misturas podem ser de café com rosa morango e a mesma cor no transfer, um tom mais escuro:vinho. Ou seja, duo de surtons aliados a outra cor.

A silhueta é mais seca e estruturada nas bases da modelagem, em partes essenciais, como as pences. Mais retos, os vestidos, todos míni, têm recortes geométricos trabalhados em bordas arredondadas. Os acabamentos em minirelevos, inspirados nas antigas gravações dos livros de couro, são todas preciosas e artesanais, feitos por ela. Em vez de grandes teorias sobre seu público-alvo, Priscilla resume: “É para quem curte design”.

INDICADOR: HORAS TREINAMENTO

Por: Sebastião Guimarães


“Um indicador é uma medida que é utilizada para rastrear e mostrar o desempenho de um determinado elemento a partir da avaliação (mensuração) dos itens deste elemento” (1).

“Indicador é o parâmetro que medirá a diferença entre a situação desejada e a situação atual, ou seja, ele indicará um problema” (2).

“Os indicadores são os parâmetros representativos dos processos que permitem quantificá-los, e têm como objetivo facilitar a compreensão de determinada situação, através da apresentação de um reflexo da realidade, possibilitando uma base comum para a tomada de decisão” (3).

A fim de que as conclusões obtidas através da sua análise sejam válidas, um indicador deve ser:

- Representativo: seus resultados devem servir de base para tomada de decisões;
- De fácil entendimento: deve ser a representação clara do que se deseja medir;
- Confiável: Deve ser gerado a partir de informações verídicas (4).

O indicador Horas Treinamento (h/t) é muito utilizado pelos profissionais de RH. Mas atenção! O indicador h/t quando analisado isoladamente, só mede o “esforço do RH”. Indica se os profissionais de RH trabalharam muito ou pouco, desenvolvendo treinamento.

Um procedimento recomendável é comparar o indicador h/t com o indicador de produtividade ou outro que a organização considerar relevante.

De acordo com a pesquisa Hewitt/Valor, a média anual de h/t por empregado das empresas dos Estados Unidos e Ásia foi de 30 horas, da Europa, 36, e do Brasil, 37,5 No mesmo período pesquisado a Petrobras atingiu a média de 130 h/t e a Renner, 150 (5).

É considerada empresa em nível de excelência em treinamento, aquela que atinge a média de 100 h/t por empregado.

Diretores, gerentes, consultores e outros profissionais do conhecimento, devem ter 160 h/t, por ano, para atingirem o nível de excelência. Devem, portanto, dispor do equivalente a um mês por ano para se reciclar. Nesse caso, a reciclagem pode ser através de cursos, seminários, palestras, leitura/estudo, visitas a feiras e exposições e outras atividades de benchmarking.


Vejamos, agora, o que nos diz Neyde Vernieri Lopes sobre a questão da quantidade de treinamento (7):

Para responder à questão se “a quantidade de treinamento influencia o alcance das metas”, temos de considerar dois tipos de variáveis: independentes e dependentes. Variável independente é aquela que causa efeito na outra,

Por exemplo, o número de horas de treinamento (variável independente) influencia o número de metas alcançadas (variável dependente)? Obtendo um coeficiente alto de correlação positiva próxima a + 1, 0,90, por exemplo, é possível concluir que o número de horas de treinamento influencia o alcance das metas, isto é, as duas variáveis possuem uma relação de casualidade. Uma correlação baixa, próxima a zero, 0,10, por exemplo, indicaria que não existe relação entre o número de horas de treinamento e o alcance das metas.

O cálculo da correlação linear (8) será útil à medida que outras circunstâncias forem eliminadas (...), como, por exemplo, introdução do pagamento de um incentivo financeiro para aqueles que cumprirem 100% das metas negociadas. Nesse caso, fica difícil determinar qual das duas variáveis, o treinamento ou o incentivo, exerceu maior influência sobre os resultados.

A seguir, vejamos o que nos diz Milioni (9) sobre os indicadores referentes às horas de treinamento:

Homens/hora/treinamento/ano (clássico)
Indicador clássico da gestão da Educação Empresarial, serve como uma leitura geral do montante, em horas, do volume de treinamento executado em um ano ... Este indicador é obtido dividindo-se o volume bruto em horas de treinamento pelo número de colaboradores da empresa.

Para potencializar os resultados desse indicador, Milione aconselha atualizá-lo todos os dias e compará-lo com empresas e entidades aceitas como referencial das melhores práticas de Treinamento e Desenvolvimento. A atualização diária permite uma leitura em tempo real do andamento e tendências do sistema de Gestão de Pessoas, matéria de suma importância nos dias em que vivemos, nos quais a informação de ontem pode ser inútil. E, quando comparado com as fontes de referência, esse indicador contribui bastante para as análises e tomadas de decisão.

Homens/hora/treinamento/ano (enfoque atual)
Indicador mais atual que fornece a mesma leitura do anterior, porém considerando como base de cálculo a população efetivamente treinada. Este indicador é obtido dividindo-se o volume bruto em horas de treinamento pelo número de colaboradores da empresa que, efetivamente, receberam treinamento durante o período considerado.

Homens/hora/treinamento/ano (por extrato organizacional)
Indicador que permite a leitura das horas de treinamento recebidas por um determinado extrato organizacional (por exemplo: gestores, pessoal de apoio, pessoal de vendas, pessoal operacional). Este indicador é obtido dividindo-se o volume total de horas de treinamento realizado pelo número de colaboradores treinados de um determinado extrato organizacional.
Claudemir Oribe (10) respondendo a nossa consulta, diz o seguinte:
Algumas empresas que atuam em ambientes muito dinâmicos, como é o caso das empresas do segmento de tecnologia e telecomunicações, precisam de um volume de horas muito superior àquelas organizações que atuam em segmentos de ciclo de negócio mais longo, como o caso de mineradoras e empresas de reflorestamento. Tenho um cliente em Belo Horizonte - empresa de água e saneamento, que tem como meta 40 h/t por funcionário e o benchmarking neste segmento é a Sanepar (Paraná) que desenvolve aproximadamente 60 h/t por funcionário.
Outro aspecto que pode influenciar o volume de horas é o momento em que a organização, ou negócio, se encontra. Negócios que se encontram num momento amadurecido, normalmente requerem um volume de horas menor pois os acionistas querem "rentabilizar" os investimentos feitos anteriormente. Por outro lado, se um determinado negócio está recebendo um fluxo muito grande de investimentos (imagine uma indústria automotiva quando lança um carro novo), provavelmente haverá um grande volume de treinamento que se estabiliza depois de um tempo.
Finalizando, é bom deixar bem claro o que nos ensina Brian E. Becker, Mark A. Huselied e Dave Ulrich (11):

O processo de mensuração não é um fim em si mesmo. Ele tem valor apenas se seus resultados fornecerem contribuições significativas para decisões subseqüentes e/ou se contribuírem para a maior eficácia da avaliação de desempenho.

1. Guia de orientação do UNCTAD – United Nations Conference On Trade And Development para indicadores de ecoeficiência. Disponível em: http://www.biotech.com.br/site/default.asp?secao=artigo03. Acesso em 30 de Abril de 2007

2. Oliveira, Marcos Antônio Lima de. Projeto: Indicadores de Desempenho. Apostila fornecida. 2005

3. Oliveira, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. 22.ed. 2. reimpressão – São Paulo: Atlas, 2006.

4. Teixeira, Rute Borges e Júnior, Ismael Emílio Oliveira – Confiabilidade de indicadores de treinamento. Disponível em:
http://www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2007_TR580439_9735.pdf Acesso em 12 de dezembro de 2009

5. Pesquisa Hewitt/Valor – 2007 As melhoresna gestão de pessoas, Revista Valor Carreira, Dezembro 2008

6. Norma ABNT NBR ISO 10015: 2001 – Diretrizes para treinamento

7. Lopes, Neyde Vernieri – Gestão estratégica de desempenho: otimizando o capital humano das organizações – Rio de Janeiro: Qualitymark, 2009 – pág. 205.

8. Cálculo de correlação – Consulta feita dia 08//01/2010 em :
http://w3.ufsm.br/adriano/aulas/coreg/Aula%2001%20Correla%E7ao%20Linear.pdf

9. Milioni, B. Indicadores para gestão de treinamento e desenvolvimento, Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento- ABTD São Paulo 2005. pp. 58-64.

10. Claudemir Oribe – Qualipro – claudemir@qualypro.com.br

11. Brian E. Becker, Mark A. Huselied e Dave Ulrich - Gestão Estratégica de Pessoas com “Scorecard”.Rio de Janeiro 3 Ed.Campus 2001 p.142

Lançamento do tema para o carnaval 2011 da Mocidade Robruense

Bateria da Folha Verde

Neste sábado (05.06) foi lançado do tema da Escola de Samba Mocidade Robruense para o carnaval de 2011. O tema, que será desenvolvido na passarela da Vila Matilde, é "Confusão eu não arrumo, mas também não peço arrego", e foi apresentado à comunidade na quadra da escola, localizada na Rua Alpercata, nº 20 - Jardim Robru, Itaim Paulista. Ainda participaram da festa, a corte do Extremo Leste e a bateria da escola de samba Folha Verde.

Para o subprefeito de Guaianases, Jorge Perez, a intenção é trazer alegria a todos os moradores "A cada ano que passa as escolas de samba dos bairros do extremo leste tem se aperfeiçoado na arte de fazer samba. Estão de parabéns".


Corte do extremo leste de SP

Lançamento do tema da Mocidade Robruense

Viagem à África do Sul requer cuidados com insetos e alimentos

Secretaria de Estado da Saúde divulga dicas aos que vão embarcar para ver o Mundial de Futebol

A Secretaria de Estado de Saúde decidiu fazer um alerta aos viajantes que acompanharão a Copa do Mundo na África do Sul para a importância da prevenção de doenças transmitidas por vetores e por água ou alimentos contaminados. Assim como toda viagem, esta também requer cuidados com a saúde.
Além das vacinas contra febre amarela e sarampo antes da viagem, cuidados extras devem ser tomados pelos turistas no local para evitar a ocorrência de outras doenças (veja algumas dicas abaixo).
Áreas de ecoturismo e safári são as mais propensas a picadas de insetos transmissores de doenças como a malária e febre amarela. Já nos centros urbanos a contaminação por água e alimentos é mais comum, podendo causar diarréia, desidratação, vômitos e dores no corpo. Por isso, recomenda-se dobrar a atenção ao sair para passeios ou fazer refeições
“Para algumas destas doenças transmitidas por vetores e água ou alimentos contaminados não existe vacina. Os cuidados preventivos são, sem dúvida, a melhor forma de combatê-las e evitar que a viagem seja uma grande dor de cabeça”, afirma Clélia Aranda, coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria.
No site da Vigilância Epidemiológica Estadual (www.cve.saude.sp.gov.br) é possível acessar a lista completa de recomendações feitas àqueles que irão à África nesta Copa.

Alguns cuidados para evitar o contágio por doenças transmitidas por vetores e alimentação:

- Usar roupas longas que cubram a maior parte do corpo, calças por dentro das meias ou botas, camisas de mangas longas, de cores claras, e chapéus;
- Aplicar repelentes (seguindo as informações do fabricante) contra insetos e carrapatos nas áreas expostas do corpo. Não esquecer de aplicar atrás das orelhas e no pescoço, áreas geralmente ignoradas;
- Utilizar inseticida nos dormitórios;
- Hospedar-se preferencialmente em locais que disponham de ar condicionado, ventiladores ou telas de proteção nas portas e janelas;
- Lavar freqüentemente as mãos com água e sabão, principalmente antes das refeições e após utilizar o banheiro. Na impossibilidade de lavagem das mãos utilize álcool gel;
- Evitar ingerir água de origem desconhecida ou direto da nascente. Prefira água mineral engarrafada;
- Dar preferência a restaurantes ou lanchonetes indicados por agências de turismo, profissionais de hotéis ou guias locais. Evitar adquirir alimentos de ambulantes;
- Não ingerir alimentos que tenham permanecido em temperatura ambiente por mais de duas horas, preferindo pratos quentes e bem cozidos e/ou bem passados;

Amamentação coletiva quer reunir mães na Orla de Santos

Evento nesta quarta-feira tem como objetivo chamar a atenção para a importância do aleitamento materno

O Emissário Submarino, na praia do José Menino, em Santos, será o palco de um espetáculo da vida nesta quarta-feira, 9 de junho. Lá acontece o Encontro das Mil Mães, a partir das 14h, que tem a missão de reunir o maior número de mães amamentando nas areias da praia.
Promovido pela Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar (Ibfan), em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, o evento tem como objetivo chamar a atenção para a importância do aleitamento materno para a saúde dos bebês.
As mães da região da Baixada Santista que quiserem participar do encontro terão transporte gratuito até o ponto de encontro. As informações podem ser encontradas nas unidades básicas de saúde municipais. Não há qualquer custo.
“Será um evento grandioso, que certamente chamará a atenção da população para a importância do aleitamento materno feito de forma saudável e natural. Esperamos uma grande festa, e o grande desafio é alcançarmos a meta de mil mães”, afirma a médica Keiko Teruya, diretora do Banco de Leite do hospital estadual Guilherme Álvaro, em Santos.
O Encontro das Mil Mães A reunião faz parte do 11º Enam (Encontro Nacional de Aleitamento Materno), organizado pela Ibfan e que acontece de 8 a 12 de junho na Baixada Santista.