Nossos Vídeos

sábado, 5 de setembro de 2020

Unidades do Cate Guaianases e Pirituba voltam a atender a partir da próxima terça (8)

Os postos reabertos atendem com agendamento pela central 156 para os serviços de habilitação do seguro-desemprego e formalização para o MEI



A Prefeitura de São Paulo reabre na próxima terça-feira, 8 de setembro, as unidades do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo de Guaianases e Pirituba, respectivamente, nas zonas leste e norte da capital. Com as duas unidades, o Cate passa a atender a população em 23 dos 25 postos disponíveis, com serviços de habilitação do seguro-desemprego e formalização para o MEI – Microempreendedor Individual. O atendimento ocorre com agendamento pela central 156 ou pelo portal do serviço. Em decorrência do feriado da Independência do Brasil nesta segunda-feira (7), as unidades do Cate não terão atendimento.

Desde 29 de abril foram reabertas, gradualmente, unidades do Cate com agendamento a fim de evitar aglomeração em decorrência da pandemia pelo coronavírus. Já foram realizados mais de 80 mil atendimentos entre habilitação e pendências do seguro-desemprego, formalização e orientação para o MEI e requerimento do auxílio emergencial do governo federal, este último encerrado em julho.

A busca por vagas de emprego também foi viabilizada neste período com processos seletivos realizados on-line por meio de site e agendamento presencial para entrevistas. Mais de 13 mil vagas foram ofertadas à população.

Quem busca orientação para empreender na cidade, além da retomada do serviço presencial conta desde o início da quarentena com atendimento remoto realizado pela Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Os interessados podem esclarecer dúvidas gerais sobre empreendedorismo, consultar sobre os cursos e serviços destinados ao MEI – Microempreendedor Individual, linhas de crédito, entre outros. O serviço também volta ao normal na terça-feira (8).


Serviço


Agendamento para o Cate

· Habilitação do Seguro-Desemprego

· Formalização para o MEI – Microempreendedor Individual

Central 156

sp156.prefeitura.sp.gov.br


Vagas de Emprego

www.prefeitura.sp.gov.br/desenvolvimento


Canais de atendimento para o empreendedor:

· Telefone: (11) 4210-2668

· WhatsApp: (11) 99708-5130, (11) 99449-1311 e (11) 9 4284-6067

· atendimento@adesampa.com.br


****


Brasil registra 3.278.918 de pessoas recuperadas




Número é superior à quantidade de casos ativos, ou seja, pessoas que estão em acompanhamento médico. Informações foram atualizadas às 18h30 desta sexta-feira (04/09)



O Brasil já tem mais de 3,2 milhões de recuperados da Covid-19. Em todo o país, são 3.278.918 pessoas curadas da doença. No mundo, estima-se que pelo menos 13 milhões de pessoas diagnosticadas com Covid-19 já se recuperaram. O número de pessoas curadas no Brasil é superior à quantidade de casos ativos (688.393), que são os pacientes em acompanhamento médico. O registro de pessoas curadas já representa a maioria do total de casos acumulados (80,1%). As informações foram atualizadas às 18h30 de hoje (04/09) e foram enviadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

A doença está presente em 99,1% dos municípios brasileiros. Contudo, mais da metade das cidades (3.780) possuem entre 2 e 100 casos. Em relação aos óbitos, 4.052 municípios tiveram registros (72,7%), sendo que 854 deles apresentaram apenas um óbito confirmado.

O Governo do Brasil mantém esforço contínuo para garantir o atendimento em saúde à população, em parceria com estados e municípios, desde o início da pandemia. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas, além de promover e prevenir a saúde da população. Dessa forma, a pasta tem repassado verbas extras e fortalecido a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com envio de recursos humanos (médicos e profissionais de saúde), insumos, medicamentos, ventiladores pulmonares, testes de diagnóstico, habilitações de leitos de UTI para casos graves e gravíssimos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) para os profissionais de saúde.

O Ministério da Saúde já enviou mais de R$ 83,6 bilhões a estados e municípios para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde, sendo R$ 25,5 bilhões voltados exclusivamente para combate ao coronavírus. Também já foram comprados e distribuídos mais de 20,1 milhões de unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus, 255,4 milhões de EPI, mais de 14,3 milhões de testes de diagnóstico para Covid-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus.

O Ministério da Saúde, em apoio a estados e municípios, também tem ajudado os gestores locais do SUS na compra e distribuição de ventiladores pulmonares, sendo que já entregou 10.811 equipamentos para todos os estados brasileiros.

As iniciativas e ações estratégicas são desenhadas conforme a realidade e necessidade de cada região, junto com estados e municípios, e têm ajudado os gestores locais do SUS a ampliarem e qualificarem os atendimentos, trazendo respostas mais efetivas às demandas da sociedade. Neste momento, o Brasil tem 4.092.832 casos confirmados da doença, sendo 51.194 registrados nos sistemas nacionais nas últimas 24h.

Em relação aos óbitos, o Brasil possui 125.521 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h, foram registradas 907 mortes nos sistemas oficiais, a maior parte aconteceu em outros períodos, mas tiveram conclusão das investigações com confirmações das causas por Covid-19 apenas neste período. Assim, 589 óbitos, de fato, ocorreram nos últimos três dias. Outros 2.492 seguem em investigação.

CENÁRIO INTERNACIONAL

Até o dia 2 de setembro, o Brasil ocupava a segunda posição em relação ao número de casos (3.098.272) e ao registro de óbitos (121.381). Contudo, quando considerado o parâmetro populacional, por milhão de habitantes, entre os países de todo o mundo, o Brasil ocupa a 10ª posição em relação aos casos (18.031) confirmados e a 10ª em relação aos óbitos (571). A medida populacional é a taxa padrão para comparações entre os países.


Fonte: Ministério da Saúde

***



Superestimar o gasto calórico é prejudicial ao emagrecimento


Emagrecer é uma questão associada à abordagem matemática, é necessário fazer balanço do gasto calórico positivo e negativo


Quando o assunto é emagrecimento, um erro comum gerado por quem se exercita sem acompanhamento profissional é superestimar o gasto calórico. Por exemplo, aquela caminhadinha moderada, de 30 minutos, é responsável por um gasto calórico de até 200 kcal, porém costuma-se acreditar que seja o dobro disso.

Outro ponto também associado à abordagem matemática está intimamente relacionado ao fato da subestimação da caloria advinda dos alimentos. Se um indivíduo deseja emagrecer, deve estar em balanço calórico negativo (gastando mais calorias do que consome). Porém se continuar ingerindo em excesso bebidas alcoólicas, consumindo guloseimas, biscoitos etc, ao fim de um mês, terá aumentado o peso. Portanto, o grande erro é acreditar que determinada atividade promova altíssimo gasto calórico e achar que ''beliscar'' alguns alimentos não trará grandes consequências nesse processo.

De acordo com o American College of Sports Medicine, 1 Kg de gordura equivale a 7.700 kcal. Supondo que, diariamente, uma pessoa tenha um saldo positivo de 300kcal (algo facilmente de ser alcançado), ao final de 30 dias ganhará um pouco mais de 1Kg de gordura (300kcal x 30dias = 9.000kcal).

Para alcançar resultados e emagrecer de forma saudável, a elaboração de um programa de exercícios depende de uma série de conhecimentos prévios que o profissional de educação física tem. Em geral recomenda-se tanto a realização de exercícios de força (musculação), bem como exercícios aeróbios (correr, pedalar, nadar etc). “Muito tem se falado também do HIIT (High-intensity interval training), que pode também ser interessante quando o assunto é emagrecimento. O que essas práticas devem ter em comum? Controle de carga e ajuste da intensidade que sempre deve ser orientada por um profissional de educação física”, informa Marcos Rodolfo Ramos Paunksnis, CEO da Sprylife.

O CEO da Sprylife recomenda a quem deseja emagrecer o acompanhamento de um personal trainer para criar um programa de exercícios, assim a estética será melhorada e a saúde preservada, inclusive, para evitar lesões.

Sobre a Sprylife: Sprylife é uma plataforma desenvolvida exclusivamente para facilitar a busca pelo profissional mais indicado às necessidades e objetivos de pessoas que desejam iniciar atividades físicas ou que já treinam. A plataforma une profissionais habilitados ao exercício profissional como educador físico a alunos. O aluno tem a segurança de contratar um profissional com CREF ativo para ter treinos personalizados que potencializem as chances de ótimos resultados com o máximo de eficiência. Veja mais em: https://www.sprylife.com.br

***


google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0