Nossos Vídeos

quinta-feira, 8 de julho de 2010

O caso ELIZA SAMUDIO serve de exemplo para outras garotas

Quando pensamos que já vimos de tudo, que chegamos ao fundo do poço, descobrimos que ainda existe um abismo à nossa frente.

Dias atrás, perplexos com o caso da Dra. Mércia, advogada assassinada misteriosamente em Guarulhos; com os corações apertados, nosso povo constatava a capacidade primitiva do ser humano, que de "ser" não tem nada, em vitimar os seus semelhantes.

O caso ficou desbotado pela monstruosidade que vitimou a modelo Eliza Samudio, brutalmente assassinada em frente ao seu bebê de apenas quatro meses.

Quando se diz, fulano ou cicrano é um 'animal' esses casos deixam os 'animais' irracionais com vergonha de serem comparados à este tipo de marginal.

A que ponto chega a capacidade dessas pessoas, que não sentem absolutamente nada ao machucarem e ferirem os seus semelhantes? Chega ao ponto em que constatamos que alguns não evoluíram em nada desde o início dos tempos.

Os animais definidos como irracionais pela ciência, estão demonstrando muito mais evolução. Prova disso, é que a todo momento os programas de TV mostram os casos de animais que salvam seus donos, trabalham por eles e adotam os filhotes até de outras raças como seus.

Ao contrário dos homens, que matam, estupram e torturam, muitas vezes até os seus próprios filhos, os animais dão sinais de que estão cada vez mais longe da discriminação, com demonstrações de afeto e consideração pelo próximo, o que denota grande inteligência e capacidade de discernimento.

O 'ser humano' muitas vezes se prejudica pelos sensos de vaidade e oportunismo, onde levar vantagem em tudo é o que realmente conta.

O caso Eliza Samudio, deixa uma mensagem para quem quiser refletir sobre este aspecto.
Uma moça bonita, inteligente, mas que preferiu seguir o padrão de tantas outras colegas de profissão.
É muito comum, modelos e garotas de programa, submeterem-se a festinhas particulares, afim de aproximarem-se dos jogadores de futebol com a intenção de engravidar, ter um filho, pedir pensão e melhorar de vida.

Gerar um filho de alguém famoso, é um passaporte para uma vida melhor, fama e sucesso através da polêmica criada pela mídia. Essa fórmula deu certo para várias modelos que ficaram famosas e com uma vida financeira estável garantida. Afinal, vivemos numa época em que engravida quem quer, principalmente tratando-se de mulheres experientes.

O antagonista desta história, também pagará o preço de sua vaidade e oportunismo. O goleiro Bruno, teve a oportunidade de vencer os obstáculos da vida, através de muito trabalho e alcançar a independência financeira e notoriedade que milhares de atletas sonham todos os dias. O poder obtido através da fama e fortuna, fez com que ele aumentasse a sua capacidade 'irracional'. Ele escolheu o caminho promíscuo para aproveitar as benesses da sua profissão. Orgias com garotas, envolvimento com bandidos e muito mais que ainda será divulgado pela polícia, mostrará para outras moças como Eliza, que quem vê cara, não vê coração. Por trás de mansões, carrões e belos músculos, pode existir grandes vilões.
A falsa impressão de que a sua posição e dinheiro o deixaria acima do bem e do mal, caiu por terra. Na delegacia, antes de dormir na cela improvisada, por um momento, Bruno deve ter lembrado que "Deus existe", pois pediu uma bíblia para ler e rezar. Seria arrependimento? Teria ele pedido para o espírito da suposta mãe de um de seus filhos descansar em paz? É certo que não. Provavelmente seja o medo de sofrer menos de um décimo de dor da sua vítima, se algum dia for parar na cadeia. Afinal, como ele é rico e famoso, será protegido da violência dos seus futuros colegas de prisão. Preocupação desnecessária, pois não lhe cortarão partes do corpo para alimentar cachorros, nem tão pouco irão desossá-lo e emparedá-lo. O governo gasta o equivalente a um salário digno que muitos trabalhadores não conseguem ganhar, para proteger a vida dos seus detentos.

Nas orgias e conchavos, antes de ser descoberto, será que ele pensou em Deus, em seus filhos, que era um pai, um cidadão? Duvido.
Pra completar a indignação, foi relatado pela imprensa que o pai de Eliza, esteve envolvido num caso de estupro de sua outra filha, que teve com uma cunhada? Será que o castigo vem à cavalo?

De qualquer modo, deveria haver uma campanha de conscientização para as "Marias Chuteiras", "Marias Breteiras", "Marias Gasolina" e tantas outras Marias de vários nomes por aí à fora, para que usem um pouco da inteligência antes de usar o corpo.

A felicidade não é só constituída de carros importados, flashes, baladas, dinheiro na conta e fotos nas revistas. O respeito por si próprio, a dignidade e a liberdade não tem valor que pague. E como dizem os mais experientes, o único lugar onde o SUCESSO vem antes do TRABALHO, é no DICIONÁRIO.

Por: Claudia Souza - Jornalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.