Nossos Vídeos

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Subprefeito de Itaquera visita posto do SEBRAE Móvel no centro

Ao longo da semana passada, de 05 a 08 de julho, cerca de 180 pessoas pediram informações e receberam orientação nos quatro dias de atendimento do Sebrae Móvel, estacionado na Praça da Estação, no centro de Itaquera. A maioria dos cadastrados mostrou interesse em formalizar um negócio, abrir empresa ou melhorar a gestão de uma empresa já em operação. O subprefeito de Itaquera, Roberto Tamura, fez questão de visitar a unidade e conversar sobre o serviço, oferecido gratuitamente.

"É uma iniciativa muito valorosa esta: trazer a oportunidade de informar de perto, olhando nos olhos, sobre as vantagens que um microempreendedor tem de conquistar cidadania e ter todos seus direitos garantidos. Precisamos insistir nessa missão e mostrar aos que ainda estão informais os benefícios de contribuir", destaca o administrador.

O maior foco de interesse foi de empreendedores por conta própria, que buscaram informações sobre o sistema MEI (Microempreendedor Individual), que facilita a formalização e gestão de negócios sem sócios com faturamento de até R$ 36 mil ao ano. Também foi significativo o atendimento a pessoas jurídicas (13% dos cadastrados), a maioria procurando orientação para melhorar a gestão de um negócio já formalizado.

A gerente do ER Capital Leste II, que está em estruturação e será inaugurado até o fim do ano, Maria Alice Alves Moreira, destaca que a iniciativa teve apoio da Subprefeitura de Itaquera. "A colaboração da Subprefeitura foi fundamental para o sucesso do trabalho, garantindo o espaço para a realização do atendimento e ajudando na divulgação das visitas", afirma.

"A unidade móvel do Sebrae-SP facilita o acesso ao atendimento, devido à proximidade com o local de trabalho ou de residência das pessoas. Empresários e potenciais empreendedores podem esclarecer suas dúvidas e buscar conteúdo para melhorar a gestão de seus negócios. É uma forma de estarmos mais próximos, contribuir para o surgimento de novas empresas e melhorar a sua competitividade", acrescenta Maria Alice.

O motorista de ônibus Giovani de Andrade, um dos atendidos pela unidade móvel, contou que há seis anos vem estudando a perspectiva de montar um pequeno negócio próprio na área de confecção. "Minha ideia é começar já formalizado, como microempreendedor individual. E consegui muita informação sobre o MEI com o pessoal que me recebeu na van, estacionada pertinho do meu trabalho", diz Andrade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.