Nossos Vídeos

sexta-feira, 16 de julho de 2010

2º d.pedro 2º reestréia no Espaço Sobrevento

De 03 de julho a 01 de agosto, em São Paulo

Cia. Les Commediens Tropicales comemora cinco anos com repertório dos espetáculos
Contemplada na XVI Edição do Fomento ao Teatro, a Cia. LCT coloca em cartaz, a partir de junho, seus últimos espetáculos, todos com entrada gratuita.
Comemorando cinco anos de atividades teatrais na cidade de São Paulo, a Cia. Les Commediens Tropicales irá apresentar entre junho e setembro, em diferentes espaços teatrais da cidade de São Paulo com entrada gratuita, seus quatro espetáculos em repertório: O Pato Selvagem, de Henrik Ibsen; 2º d.pedro 2º, A Última Quimera e CHALAÇA a peça. O repertório integra a primeira etapa do projeto “O que fazer com isso?”, contemplado na XVI Edição do Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo.
Depois das apresentações dA Última Quimera no Sede da Cia. do Feijão, em julho reestréia no Espaço Sobrevento: 2º d.pedro 2º, com provocação cênica de Fernando Villar. Apresentações aos sábados e domingos com entrada gratuita.

2º d.pedro 2º
Imperador de 1840 a 1889, d. Pedro II teve sua vida contada a partir de episódios repletos de dramaticidade e destacada com base neles. Primeiro monarca nascido no Brasil, órfão de mãe com um ano, de pai aos dez, imperador aos catorze e exilado aos 64, no seu caminho é difícil notar onde se inicia a fala mítica da memória, quando acaba o discurso político e ideológico; onde começa a história, onde fica a metáfora.
2º d.pedro 2º vem discutir e provocar esses caminhos históricos, místicos e míticos da figura de D. Pedro II. O que os historiadores contam, o que omitem e principalmente em que discordam. Desse modo, explorar o que de real ou virtual pode haver na história e em quem a faz.

ROTEIRO
2º d.pedro 2º – De 03 de julho a 01 de agosto, sábados, às 20h e domingos, às 19h. Texto – Carlos Canhameiro. Provocação Cênica – Fernando Villar. Elenco – Carlos Canhameiro, Daniel Gonzalez, Jonas Golfeto, Michele Navarro. Cenografia – José Valdir. Figurinos – Grasiele Sousa. Iluminação – Daniel Gonzalez. Trilha – Allen Ferraudo. Música ao Vivo – Paula Mirhan. Produção – Carlos Canhameiro. Duração – 80 minutos. Recomendado – Maiores de 14 anos.

SERVIÇO
Espaço Sobrevento – R. Coronel Albino Bairão, 42 – Belenzinho (Metrô Bresser-Mooca). Fone: (11) 6971-8700. Capacidade do Teatro – 90 lugares. Bilheteria – 1 hora antes do início do espetáculo. Acesso para deficientes físicos. Reservas: (11) 7745-4473.


Sobre a Cia. Les Commediens Tropicales
A Cia. Les Commediens Tropicales é oriunda do Curso de Artes Cênicas da UNICAMP, e hoje conta com sete atores. Sua primeira formação se deu em 2003 em que criou o elogiado espetáculo Terror e Miséria no III Reich, de Bertolt Brecht, dirigido por Marcelo Lazzaratto. O espetáculo foi apontado pelos críticos como melhor espetáculo da Mostra Fringe do 13º Festival de Teatro de Curitiba. Concomitante ao sucesso do Terror e Miséria, a Cia. criou dois espetáculos, A Gaivota, com direção de Isa Kolppeman e Feiticeiras de Salém, com direção de Marcelo Lazzaratto. Em 2005 realizou a transposição do romance Galvez Imperador do Acre, de Márcio Souza, para os palcos. Com encenação de Marcio Aurelio, o espetáculo estreou no Festival de Teatro de Curitiba e fez temporada no Centro Cultural São Paulo. No mesmo ano a Cia. LCT foi contemplada pelo Prêmio Estímulo Flávio Rangel da Secretaria de Estado da Cultura para montar o espetáculo CHALAÇA a peça, baseado no romance “O Chalaça” de José Roberto Torero, dirigido por Marcio Aurelio. O espetáculo estreou em 2006 no Sesc Santana. Em 2007 adaptou o romance A Última Quimera, de Ana Miranda com provocação cênica de Georgette Fadel e Verônica Fabrini. O espetáculo estreou no Sesc Av. Paulista. Em 2008 foi contemplada pela Lei de Fomento ao Teatro do Município de São Paulo e desenvolveu o espetáculo 2º d.pedro 2º com provocação cênica de Fernando Villar, como também a peça Somos De Feitos, realizada com artistas convidados. Em 2009 foi contemplada pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz para criação do espetáculo O Pato Selvagem, de Henrik Ibsen, que estreou no dia 09 de janeiro de 2010 no Sesc Santana e participou do FILO e FIT Rio Preto.

"VESTIDO DE NOIVA"

Estações da CPTM recebem exposição de moda organizada pela Escola de Moda Sigbol Fashion

De 13 de julho a 12 de agosto a Estação de trem Comendador Ermelino será a primeira a receber os 47 trajes em miniatura de vestidos criados por alunos que participaram do IX Concurso Tesoura de Ouro, promovido pela escola.

A exposição "Vestido de Noiva" apresenta 47 miniaturas de vestidos criados por estudantes dos cursos de costura, figurino e estilo, desenho e produção de moda que participaram do IX Concurso Tesoura de Ouro, promovido anualmente pela Escola de Moda Sigbol Fashion.
Itinerante, "Vestido de Noiva" já esteve nos Shoppings Light, Raposo e West Plaza, e no dia 13 de julho chega às estações da CPTM. A primeira a receber a exposição será a Estação Comendador Ermelino, seguida pelas estações Dom Bosco, José Bonifácio, Brás, Julio Prestes, Autódromo e Primavera Interlagos que encerra a exposição em fevereiro de 2011.
Dos 70 trabalhos apresentados, foram escolhidos pelos professores da escola os que mais se destacaram, de acordo com três critérios -- Reprodução (fidelidade ao original escolhido, materia l utilizado e pesquisa); Modelagem (melhor interpretação de figurino) e Acabamento (costura, aplicação de aviamentos e acessórios).
Cibele Freitas, organizadora do concurso e diretora da Escola de Moda Sigbol Fashion, ressalta que o vestido de noiva acompanhou a evolução do comportamento feminino e incorporou, ao longo do tempo, novos símbolos, códigos e leituras e ainda continua em destaque no ritual que celebra o amor e a união.
O Concurso Tesoura de Ouro é realizado há nove anos pela Escola de Moda Sigbol Fashion e a cada ano, um novo tema é sugerido aos alunos para desenvolverem, a partir dele, interpretações, em miniaturas, de peças de vestuário. Os trabalhos vencedores são apresentados ao público em exposição itinerante que percorre Shoppings Centers e Estações de Metrô da cidade de São Paulo.


Serviço:

Exposição: "Vestido de Noiva" < /span>

De 13.07 a 12.08
Estação Comendador Ermelino - CPTM

De 12.08 a 13.09
Estação Dom Bosco - CPTM

De 13.09 a 13.10
Estação José Bonifácio - CPTM

De 13.10 a 11.11
Estação Brás - CPTM

De 11.11 a 09.12
Estação Julio Prestes - CPTM

De 09.12 a 11.01
Estação Autódromo - CPTM

De 11.01 a 10.02
Estação Primavera Interlagos - CPTM

Todos os dias, de segunda a domingo
Grátis

Realização - Escola de Moda Sigbol Fashion

http://www.sigbol.com.br/

O desarmamento e a segurança dos bandidos

(Archimedes Marques)

Vivemos em um país em que muitas vezes os valores se invertem e, nessa espécie de guerra urbana e social contra a violência diária, contra a marginalidade que cresce assustadoramente, contra a criminalidade que aumenta gradativamente a todo tempo em todo lugar, comprova-se que o Estado protetor mostra-se ineficiente para debelar tão afligente problemática e por isso teima em produzir programas emergentes que surgem e insurgem sem atingir os seus reais objetivos. Um deles, pelo menos até agora, ao invés de proteger a sociedade deu maior segurança aos bandidos, ou seja, inverteu os seus valores.
O projeto desarmamento estudado e executado pelo Governo Federal desde 2003, contra a vontade popular, demonstra ser no âmago do seu curso uma ação derrotada e inócua que age infrutuosamente na tentativa de reduzir a criminalidade no país e deixa cada vez mais a população órfã de proteção.
Enquanto a população brasileira foi literalmente desarmada por conta do Estatuto do Desarmamento, a bandidagem está cada vez mais armada. Enquanto foi tolhido o direito do cidadão de se defender do bandido com a proibição de sequer possuir uma arma de fogo em sua própria casa sem passar por extrema burocracia, o bandido por sua vez, facilmente consegue armas até mesmo com alto poder de fogo, para se defender da Polícia, atacar o povo e ferir a ordem do país.
É fato presente que o chamado crime organizado, pernicioso organismo que alimenta o tráfico de drogas, criminosos perigosos e contumazes, quadrilhas de assaltantes, consegue transitar e abastecer a marginalidade com armamento privativo das forças armadas, tais como: Metralhadoras, fuzis, bazucas, morteiros, granadas, ou mesmo outras mais usadas a exemplo das escopetas, pistolas e revolveres. Essas armas provindas de diversas nacionalidades ingressam pelas nossas gigantescas e mal guarnecidas fronteiras e chegam às mãos dos bandidos de maneira inexplicável.
Retirar as armas de fogo das pessoas de bem foi muito fácil, pois essas pessoas, não sendo marginais, logo cumpriram a Lei e depuseram suas armas com a esperança de que a violência fosse realmente estancada, contudo ainda não foi, muito pelo contrário, aumentou substancialmente, pois o desafio da Polícia em desarmar os bandidos parece ser intransponível. Quanto mais se prendem os marginais armados mais armas aparecem em poder de outros e até dos mesmos quando são postos em liberdade pela Justiça.
Os fatos violentos e corriqueiros ocorridos nos quatro cantos do país demonstram que os discursos e as noticias desarmamentistas para justificar o suposto sucesso do plano e iludir o povo parecem ser apenas meras cortinas de fumaça, tendo na linha de frente a diminuição dos homicídios eventuais por desavença ou domésticos, perpetrados nas comunidades por meio de arma de fogo a querer encobrir o recrudescimento da criminalidade dos outros tipos penais. Vale lembrar também que apesar de ter diminuído os índices de homicídios cometidos via arma de fogo nos casos citados, aumentou substancialmente os índices do mesmo crime perpetrados por arma branca ou outros meios, comprovando então, que o cidadão quando quer, mata o seu desafeto de qualquer jeito.
Assim, o povo vive acuado, desarmado e preso por grades, cercas elétricas, alarmes, nas suas próprias residências e, os diversos criminosos andam soltos nas ruas a caça das suas vítimas, aumentando de forma geométrica o número de latrocínios, roubos e sequestros em todos os lugares.
A Polícia por mais diligente que seja, em virtude da falta de contingente adequado, de uma maior estrutura, de uma melhor organização, de um verdadeiro incentivo com salários condizentes aos seus membros, não consegue romper tais obstáculos e sempre é considerada culpada erroneamente por inoperância pela nossa sociedade como se fosse a única responsável por tal situação.
Atacam-se carros blindados com armamento potente, derrubam-se helicóptero com tiros de fuzis ou metralhadoras antiaéreas, inúmeros assaltos se valem de armas de guerra no país inteiro, policiais são frequentemente mortos no labor das suas funções por criminosos possuidores de armas poderosas adquiridas no câmbio negro do crime organizado.
O cidadão nas ruas literalmente virou um alvo em determinados locais. Um alvo que tem que ser um maratonista, velocista, contorcionista, trapezista e até mágico para se esquivar das balas perdidas. Um alvo que tem que optar por dar apoio aos traficantes de drogas sob pena de morte. Um alvo no seu veículo ultrapassando os sinais de transito e recebendo multas para não ser seqüestrado ou assaltado e morto. Um alvo desarmado sem direito a defesa própria contra o marginal sempre bem armado. Um alvo que tem que contratar segurança particular para sobreviver. Um alvo que ainda tem que agradecer ao criminoso por apenas lhe levar seus bens materiais. Um alvo esperando sempre que apareça algum policial para lhe salvar.
O desarmamento veio para o seio da sociedade brasileira como uma ação insidiosa de tirar-lhe o direito de defesa própria e da sua família ao mesmo tempo em que deu total segurança ao bandido de fazer o que quiser com a sua vulnerável vítima.
O estatuto de Desarmamento não deu e não dará certo enquanto não tivermos uma séria e efetiva política de combate ao crime organizado, enquanto não colocarmos atrás das grades os grandes traficantes de armas e drogas, enquanto não prendermos as pessoas inescrupulosas que dão suporte e proteção aos traficantes e enriquecem sob o julgo desse crime, enquanto não consigamos enfim proteger as nossas fronteiras desses criminosos fazendo com que não mais entre armas no nosso país.
Enquanto isso não acontece, para concluir o texto, faço minha as sábias palavras do Ministro aposentado do Superior Tribunal Militar, FLÁVIO BIERREMBACH, hoje advogado e escritor:
“Desarmar as vítimas é dar segurança aos facínoras”...
"O cidadão de bem tem o direito de possuir uma arma para se defender dos criminosos"...
"Os bandidos já se sentem muito mais seguros para atacar os pobres, os trabalhadores e os homens de bem, porque sabem que provavelmente irão enfrentar pessoas desarmadas"...
“Uma sociedade em que apenas a polícia e os facínoras podem estar armados não é e nem será uma sociedade democrática"...

Autor: Archimedes Marques (delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela Universidade Federal de Sergipe) archimedes-marques@bol.com.br

Projeto Esportes e Lazer na Comunidade começa ainda este mês

Parceria entre a Subprefeitura de Guaianases e grupos esportivos do bairro vai gerar diversas atividades para a comunidade

Na tarde de quarta (07.07) foi formalizada a parceria entre a Subprefeitura de Guaianases, por meio da Supervisão de Esportes, e os grupos Força Jovem, Família Fiel e Amigos do Esporte (AME). O encontro ocorreu na sala de reuniões da sub e teve como objetivo discutir o Projeto Esportes e Lazer na Comunidade.

Na ocasião, estavam presentes o subprefeito Jorge Perez, a representante do AME, Anna Kaufman Schuartz, o coordenador geral da Força Jovem, Giovano de Andrade Nascimento, e o líder em Guaianases do grupo, Anderson Carlos dos Santos Xavier, o presidente da Família Fiel, José Santos, o Coquinho, e o supervisor de Esportes, Sergio Luiz Martins.

Na reunião foram discutidos: a reforma das áreas de esporte debaixo do Viaduto Cunha Bueno, atividades de esporte no Clube da Comunidade (CDC) no Jd. Soares e na quadra de esportes no Jd. Aurora, que devem receber ainda este mês atividades como futebol, vôlei, xadrez, damas e recreação em geral. Fique ligado em nosso site e acompanhe a programação de eventos.

Grupo Abadengo, o mais novo destaque do samba

A trajetória de sucesso do grupo Abadengo, teve início na cidade de São Paulo, Zona Norte, e vem contagiando diferentes tipos de público. Juntos a mais de uma década, por amor à música brasileira e pelo gosto e desejo de fazer o que mais sabem, música, o Grupo Abadengo começou a se destacar chamando a atenção de pessoas que admiram samba de raiz. “Todos os domingos a rapaziada se reunia para fazer uma grande roda de samba, onde eram cantadas obras de Almir Guineto, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Dona Ivone Lara, Jovelina Pérola Negra, Beto sem Braço, Leci Brandão, Candeia, Arlindo Cruz e Sombrinha, Mestre Marçal, Mauro Diniz, Monarco, Velha Guarda da Portela, Sensação e muitos outros”, diz Tony - um dos componentes do Abadengo.

O grupo que sempre tocou samba de raiz, busca constantemente algo que o diferenciasse no cenário musical e atualmente é considerado um grupo de expressão, mas sempre buscam agradar todos os gostos, fazendo com que toquem também musicas atuais. O Abadengo desfruta o gosto de mostrar ao público fiel, que sempre os acompanha e os apóia desde o ínicio de sua carreira, o primeiro álbum do grupo, entitulado “Cantar pra ser Feliz”, produzido por Prateado & Pezinho - profissionais reconhecidos no meio pelo talento e credibilidade - produtores, compositores, dos Grupos Exalta Samba, Sensação, Belo, Jeito Moleque entre outros, já faz sucesso, tendo a música “DISTÂNCIA” , Faixa 12 do álbum, que esta sendo executada na Rádio Transcontinental FM 104,7 , 105 FM, entre outras e a música “TA FRIO LÁ FORA”, que também alcançou o 1º lugar nas mais pedidas da Rádio Transcontinental e 2º lugar na Rádio 105 fm.



O ABADENGO, é composto por 05 músicos - violão, pandeiro, tantan, surdo e voz principal.

Se o ritmo é um diferencial, a postura no palco é outra diferença importante: com muito carisma e irreverência, o grupo abadengo inova tocando samba de raiz em importantes casas, como se estivessem em uma roda de amigos. Outro fator de destaque é o vocalista do grupo, Kambota, portador de uma deficiência física , mostra superação, talento, disposição e é um exemplo de força de vontade, quando se tem um sonho e corremos atrás dele alcançamos os objetivos.

Com muito alto astral, e com a ajuda essencial do público , o grupo já se apresentou ao lado de grandes nomes nacionais como Arlindo Cruz, Neguinho da Beija-Flor; Marquinhos Satã, fazendo um ambiente descontraído, com a cara do Brasil.


Agenda de Shows
Local: Delirios

Endereço: Av. Souza Ramos, 410
Cidade Tiradentes, São Paulo /SP
Quando:17 de Julho (sábado)
Horário: à partir da 01:00.
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Carioca Club
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros -São Paulo/SP
Quando:17 de Julho (sábado)
Horário: à partir das 03:00 horas
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Hangar 8 – Show da Transcontinental
Endereço: Rua Deputado Ulisses Guimarães, 100 – Taboão, Guarulhos/SP
Quando:17 de Julho (sábado)
Horário: à partir das 23:00 horas
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Omega Bar
Endereço:Rua Brás Cubas, 471
Mogi das Cruzes/ Sp
Quando:18 de Julho (domingo)
Horário: à partir das 22:30 horas
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Bar Varandas
Endereço: Rua Alriverde, 1951
Vila Carioca - São Paulo/SP
Quando: 21 de Julho (quarta - feira)
Horário: à partir das 20 horas

Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/


Local: Confraria
Endereço: Praça João Pessoa, 25
Suzano/SP
Quando: 23 de Julho (sexta - feira)
Horário: à partir da 01:00
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Choperia Du Pretto
Endereço: Rua Euclides Pacheco, 247
Tatuapé – São Paulo/SP
Quando: 23 de Julho (sexta - feira)
Horário: à partir das 22:00 horas
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Apresentação na Rádio Exclusiva Fm
Quando: 24 de Julho (sábado)
Guarulhos – São Paulo /SP
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Local: Bar Varandas
Endereço: Rua Auriverde, 1951
Vila Carioca - São Paulo/SP
Quando: 28 de Julho (quarta - feira)
Horário: à partir das 20:00 horas
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/


Local: Sollares
Endereço: Rua Santa Efigênia, 51
Centro - São Paulo/SP
Quando: 31 de Julho (sábado)
Horário: à partir das 18:30 horas
Contato:(011) 2365- 2230, com Cecília Souza ou pelo site do grupo: http://www.grupoabadengo.com.br/

Neste domingo Guaianases terá muita diversão para as crianças

Orientações sobre prevenção de dengue e muita brincadeira farão parte da programaçã

A Subprefeitura de Guaianases, por meio da Supervisão de Cultura, junto com a Educação Bíblica Infanto Juvenil (EBI) promove neste domingo (18.07) no Centro Cultura de Guaianases (Rua Professor Cosme Dotado Tadeu, 136) uma tarde de diversão, brincadeiras e ensinamentos bíblicos a partir 14h para a garotada.
Na ocasião, crianças de 0 a 14 anos receberão orientações sobre a dengue e irão se divertir com o personagem "Xiquinho" do programa da Eliana, além de assistirem à apresentações de dança como o streat dance e peças de teatro entre elas "Aos olhos do Pai". No evento ainda haverá a distribuição de brinquedos e do livro "Culinária para Crianças, de Edu Guedes.

A representante do projeto, Regina Rosa Adelino Gonzalez, espera que seja um momento de descontração para as crianças de Guaianases. "Tenho certeza que será uma tarde gostosa de entretenimento. Queremos introduzir a fé cristã aos pequeninos e divulgar o Centro Cultural de Guaianases", completa.

Para o supervisor de Cultura, Sergio Augusto, o evento é de grande importância para o bairro, porque traz um tema atual e de interesse para a comunidade, além do incentivo à leitura.


SERVIÇO

LOCAL: Centro Cultural de Guaianases - Rua Cosme Deodato Tadeu, 136
DATA 18/07/10
HORÁRIO: a partir das 14h

Entidades, associações e munícipes discutem Edital do CADES de Guaianases

Para apresentar o projeto do Cades e compor as comissões organizadora e eleitoral, aconteceu nesta quinta (17) reunião no CEU Jambeiro

Na última quinta-feira (17.07) à tarde, no auditório do CEU Jambeiro, aconteceu a primeira reunião de apresentação do Conselho Regional de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz (CADES).

Participaram do encontro o subprefeito de Guaianases Jorge Perez, o chefe de gabinete da Subprefeitura de Guaianases Paulo Regis Salgado, a representante da Secretaria do Verde e Meio Ambiente, Rute Cremonini de Melo, o educador ambiental Hugo Calixto, além dos membros da sociedade civil, representantes de entidades, associações, movimentos sociais, e munícipes dos distritos de Guaianases e Lajeado.

Para o subprefeito Jorge Perez, este projeto é de suma importância para o desenvolvimento do bairro. "Este conselho composto pela população e poder público será de grande valia, pois trará à discussão propostas para solucionar a problemática ambiental de Guaianases. Com base nas idéias que colocadas em pauta pelo conselho, poderemos pedir o apoio da Secretaria do Verde".

Durante a reunião, técnicos do meio ambiente apresentaram propostas para o CADES da Subprefeitura de Guaianases, que em breve será implantado no bairro. Também foi discutido o edital para preparação da Conferência e a escolha dos membros da comissão organizadora e comissão eleitoral.

O objetivo deste conselho é estimular a participação da sociedade nos interesses do meio ambiente e cultura de paz. Para isso, ele será composto por oito representantes da sociedade civil e oito do poder público.

Para se candidatar, as pessoas precisam ser maior de idade, morar e/ou trabalhar no bairro e apresentar uma proposta. A eleição esta marcada para o dia 21 de agosto, das 8h às 17h, na própria Subprefeitura.

QUANTO VALE O SEU TEMPO?

Sérgio Guimarães durante palestra na Cámara Española do Comércio en Brasil

Em tempos modernos é crescente o número de empresas preocupadas com o bem estar de seus funcionários, porque descobriram que este fator está diretamente ligado à qualidade dos serviços prestados.
Um ponto importante que chama a atenção é a priorização do tempo na vida profissional e pessoal desses profissionais. A sua motivação depende de como são distribuídas as suas atividades diárias e como o tempo pode ser administrado de forma que se consiga completar todas as tarefas previstas.
Segundo o Professor Sérgio Guimarães, Consultor em treinamentos, das empresas T&G Treinamentos (http://www.tgtreinamento.com.br/) e Academia do Tempo (http://www.academiadotempo.com.br/), um entre os muitos critérios necessários para se atingir as metas, primeiramente, é definir o que é prioridade.
“Quando nos atentamos para o que é realmente importante, ficamos mais bem preparados para atender as urgências”, disse para a sua platéia durante uma palestra na Cámara Española do Comércio em Brazil, no último dia 15/7.
Outro ponto que a maioria das pessoas não sabe como administrar é o imprevisto, que pode surgir de repente acabando com qualquer planejamento.
Segundo Sérgio Guimarães, a velha lista de tarefas, não deve ser substituída pelas modernidades. O papel e o lápis são aliados importantes quando o assunto for organizar o seu tempo. Uma dica muito útil é não se esquecer de calcular duas horas diárias para os possíveis imprevistos, assim, caso não ocorram, pode até sobrar um tempinho extra para um bate-papo durante aquele cafezinho apressado na empresa.

Sergio Guimarães é Publicitário. Desde 1991 atua como palestrante e facilitador em programas de desenvolvimento profissional para as maiores empresas do Brasil. Autor dos Livros "Economia e Mercados" e "Administração e Controles". É colaborador da revista Revenda. Professor do curso de pós-graduação da Universidade São Judas - "Gestão da Qualidade em Alimentos" e professor convidado da Fea/Unicamp.