Nossos Vídeos

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Reestreia 'Calendário da Pedra' com Denise Stoklos


Funarte SP apresenta Denise Stoklos no espetáculo Calendário da Pedra

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) apresenta o espetáculo Calendário da Pedra, solo de Denise Stoklos que assina também a direção, o texto e a coreografia da montagem. A reestreia acontece no dia 8 de maio, sexta-feira, na Sala 2, da Funarte, às 21 horas, com preços populares.

Calendário da Pedra mostra, por meio de um aparente diário anual, pensamentos, emoções e ações próprias, mais relativas ao interior da personagem do que ao tempo cronológico. Com o desenrolar do tempo aparecem questões que não são qualificadas em grau de maior ou menor importância, já que o texto é uma homenagem ao ser, livre em sua gratuidade, mas com a legitimidade de direito a existência.

A estrutura do texto de Stoklos - que tem origem no poema A Birthday Book, de Gertrude Stein - contesta o sistema social em que vivemos, onde os valores dependem de sua utilidade prática ou de rendimentos concretos. Em Calendário da Pedra, a personagem se depara com momentos diversificados, dando-se a permissão de aflorar o que está no seu íntimo, mas num íntimo do coletivo, num subconsciente da natureza humana e que se reveste, surpreendentemente, tanto de momentos grandiosos como de outros, simples; mas todos igualmente vitais.

O espetáculo mostra essa personagem acossada por lembranças, aspirações e escolhas sem que esta se encontre em momento fatal, terminal, dramático. Mas, por expor nossa vulnerabilidade e nosso delicado arbítrio permanente, torna-se aos nossos olhos personagem dramático, terminal e fatal. Espontaneamente, vai sendo requisitada a discussão das buscas humanas que nos irmanam ao reconhecimento do amor como significado primordial da vida, à descoberta e entrega vocacional que é criadora e redentora da existência de qualquer indivíduo.

Com seus particulares desejos e angústias, a personagem se relaciona com o tempo, ora fisicamente ora transcendendo-o, e criando suas prioridades não convencionais. Abstendo-se de uma narrativa realista, converte-se ao olhar da plateia em personagem de representação, não de um “certo alguém", mas de "todos nós". Regendo sua vida por se confrontar sem trégua, este ser humano em foco reflete, agindo, acerca de sua história, sempre em busca da capacidade de se comunicar melhor consigo mesmo e com o outro.

Os recursos dramatúrgicos são da linha operada pela proposta cênica de Denise Stoklos: um “Teatro Essencial”, ou seja, baseado na primazia da expressão do ator solo, que escreveu, dirigiu, fez sonoplastia e coreografia, em unidade de concepção, com o mínimo de recurso e o máximo possível de comunicação emocional/intelectual/tribal. O trabalho de Stoklos busca mobilizar uma transformação evolutiva em direção à dignidade do exercício de valores humanos.


Espetáculo: Calendário da Pedra
Texto, direção, coreografia: Denise Stoklos
Interpretação solo: Denise Stoklos
Assistente de direção e dramaturgia, iluminação e voz gravada: Antonia Ratto
Sonoplastia: Piatã Stoklos Kignel
Figurino: Marie Toscano
Assistência de figurino: Carolina Ferraz
Fotografia: Thais Stoklos Kignel
Reestreia: 8 de maio – sexta-feira – às 21 horas
Funarte – Sala 2 - http://www.funarte.gov.br/
Al. Nothmann, 1.158, Campos Elíseos/SP – Tel: (11) 3662-5177
Temporada: sexta e sábado (21 horas) e domingo (20 horas) – Até 07/06/09
Ingressos: R$ 10,00 (¹/2 entrada: R$ 5,00) – Duração: 75 min – Gênero: Drama
Desaconselhável para menores de 14 anos – Capacidade: 100 lugares
Bilheteria: 1 hora antes das sessões (aceita cheque e dinheiro) - Ar condicionado Acesso universal - Estacionamento: Serviço de valet no local: R$ 7,00.
*
*
*
*
Mural:

Cobradores de ônibus passam a ter emprego garantido em Guarulhos

O decreto, assinado pelo prefeito da cidade, começa a valer a partir do dia 1º de maio para ônibus novos. Até o final do ano, a medida deve gerar 650 novos empregosA partir de amanhã, 1º de maio, um decreto determina que nenhum ônibus novo poderá circular sem cobrador em Guarulhos (Grande São Paulo). Além disso, as empresas de transporte coletivo terão o prazo máximo de 180 dias, a partir da publicação do decreto, em 30/04, para adaptar o restante da frota à medida.
“O motorista não pode, ao mesmo tempo, dirigir, dar o troco e atender bem o usuário. Por isso, essa iniciativa, somada à criação do Bilhete Único em 2010, aos corredores exclusivos de ônibus e aos terminais de passageiros, visa tornar o sistema de transporte público de Guarulhos um dos melhores do país”, destacou o prefeito Sebastião Almeida durante evento que reuniu representantes sindicais da categoria na cidade e a Prefeitura na quarta-feira (29/04).
O secretário de Transportes e Trânsito de Guarulhos, José Evaldo Gonçalo, revelou que a medida vai garantir a geração de cerca de 650 novos empregos até outubro. Para ele, haverá um aumento de despesas por parte das empresas, mas o custo terá de ser absorvido pelo sistema.
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Grupo Taurus traz ao país a cafeteira Coffeemotion, sucesso na Europa

Coffeemotion é o prazer do verdadeiro café expresso em casa unido a mais avançada tecnologia de cápsulas

Desenvolvida na Europa pelo Grupo Taurus o conceito Coffeemotion entra no país para oferecer o que há de mais prático e de melhor no quesito café. Por meio do sistema de cápsulas, a máquina de café proporciona o prazer de um verdadeiro café expresso a qualquer hora do dia. A Coffeemotion é perfeita para quem gosta de saborear um bom café com a família e amigos, porém tem todo o charme e a facilidade de um equipamento para locais profissionais, como escritórios e recepções.

Com design compacto e de fácil manuseio, a Coffeemotion possui sistema thermobloc de rápido aquecimento, 19 bares de pressão e potência de 1150 watts. Possui depósito removível para até 1 litro de água, bandeja de gotejo e controle manual do volume da água. Seu grande diferencial é a extração automática das cápsulas, para um compartimento com capacidade de até 12 cápsulas.

Comprar as cápsulas não será trabalho nenhum, pois elas serão comercializadas nos mesmos pontos de venda da Coffeemotion e também, através do e-commerce. Elas vêm em embalagens individuais com atmosfera controlada e protegida, para a correta conservação do sabor, garantindo toda plenitude do aroma e o prazer que proporciona um café recém moído. Com 14 cápsulas por caixa a R$ 16,99, o consumidor terá o prazer de tomar seu expresso sempre que desejar, com praticidade e economia. O preço do seu café expresso sairá por apenas R$ 1,21.

Para Ángel Riudalbás presidente do Grupo Taurus, produtos inovadores como a Coffeemotion fazem parte da estratégia de crescimento do grupo para os próximos anos. “Este projeto é de tamanha importância que nasceu juntamente com uma nova divisão das empresas do grupo Taurus”.

Sucesso na Europa, a partir de maio o exigente consumidor brasileiro encontrará nas melhores lojas a cafeteira e os quatro sabores das cápsulas.

Cápsulas

As cápsulas foram desenvolvidas com os melhores grãos e blends exclusivos para agradar aos diferentes paladares. São quatro opções:


Intenso - Mistura de cafés tipo arábica e robusta recomendada para quem aprecia um café com muito corpo, baixa acidez e persistência na boca. O aroma é intenso, forte e com notas de chocolate. Os grãos selecionados são da Guatemala, Índia, México, e Brasil.

Suave - Mistura requintada de cafés 100% arábicas procedentes da Etiópia, México, Nicarágua e Brasil. O resultado desta combinação é um café de fino aroma cítrico e de flores silvestres. Na boca é suave, de acidez e corpo médios e a sua persistência é longa.

Descafeinado - Processo de descafeinação 100% natural, que garante que o café mantenha as suas características principais para obter uma xícara de café cremoso e com sabor pleno. Esta mistura combina na mesma proporção cafés tipo arábica da Colômbia, Índia e Brasil.

Longo - Deliciosa mistura de cafés tipo arábica, procedentes do México, Índia e Brasil. Café com aroma de especiarias e corpo leve. Na boca o sabor é suave, sendo o seu caráter reforçado por uma fina nota de acidez. Por ser um café longo, o recomendado é ser feito entre 80 e 110 ml de água. Preparado com leite resulta numa perfeita combinação.


Cafeteira Coffeemotion – Preço Sugerido: R$ 599,99

SAC 0800 7040849
Grupo Taurus – Coffeemotion
http://www.coffeemotion.com.br/
*
*
*
Jô Ribes
*
*
*
Mural:






GOVERNO DO ESTADO ADERE AO PROGRAMA "MINHA CASA, MINHA VIDA"

Governo do Estado adere ao programa federal de habitação "Minha Casa, Minha Vida" Secretário de Estado da Habitação Lair Krähenbühl, representou o governador de São Paulo José Serra na assinatura do termo de participação no programa do Governo Federal
O Governo do Estado de São Paulo formalizou hoje, dia 30, sua participação no programa "Minha Casa, Minha Vida", do Governo Federal. O secretário de Estado da Habitação e presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Lair Krähenbühl, representando o governador José Serra, assinou o termo de adesão ao programa federal, em São Paulo. "A adesão de fato começou antes. Hoje é um ato meramente formal. A participação do Estado começou lá trás, quando sugerimos e discutimos aperfeiçoamentos. As equipes da CDHU e Caixa trabalharam e vão continuar trabalhando unidas", disse Lair Krähenbühl. "O Estado de São Paulo sempre participou do programa 'Minha Casa, Minha Vida'. Faz pelo menos duas semanas que converso todos os dias com a Caixa Econômica Federal para acertamos a melhor forma de São Paulo participar".
São Paulo é o primeiro Estado da região Sudeste e o 11º no Brasil a formalizar a adesão ao programa federal. Além dele, Acre, Alagoas, Amazonas, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Santa Catarina já participam. "Habitação não tem partido político. A habitação é como uma arca de Noé, cabemos todos. E é assim que é definida a política do Governo do Estado de São Paulo", afirmou o secretário Lair Krähenbühl. O vice-presidente da Caixa, Jorge Hereda, disse "Não dá para pensar em um grande programa de habitação nacional sem a participação do maior estado e da maior cidade do país", disse.
O município de São Paulo também assinou sua adesão no evento. O prefeito Gilberto Kassab destacou a importância das parcerias para as soluções dos grandes temas brasileiros. "Todos nós que estamos na vida pública temos plena consciência de que os principais problema do país serão mais facilmente solucionados se estivermos trabalhando de uma maneira integrada, os governos municipais, estaduais e o governo federal", disse Kassab.
Na mesma cerimônia foi assinado outro documento referente ao Programa Pró-Moradia, independente do Programa Minha Casa , Minha Vida. Trata-se de contrato pelo qual a Caixa concede à CDHU empréstimo no montante de R$ 350 milhões. Os recursos serão destinados a seis empreendimentos no Estado de São Paulo: Projeto México 70, Bolsão IX, Cota/Casqueiro, Guarapiranga e Billings, Pimentas e Vila Alemoa.

Estiveram presentes à solenidade, além das autoridades já citadas, o secretário Municipal de Habitação de São Paulo, Elton Santa Fé Zacarias e o superintendente regional da Caixa Econômica Federal em São Paulo, Valter Nunes.
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

terça-feira, 28 de abril de 2009

SURF ESPECIAL QUEBRANDO BARREIRAS

*Robson Careca surfando

Esporte faz bem para a saúde de todos os seres vivos e às vezes, algumas limitações impedem a prática de certos exercícios.
De qualquer forma, não devemos desanimar e procurar sempre aquele esporte possível de ser praticado. Para provar que todos podem se exercitar, é que vamos relatar neste artigo, uma situação em que pessoas com deficiência física, se superam e praticam modalidades esportivas que outras, sem limitações não ousariam.
Recentemente, na Reatech 2009, conhecemos Robson Careca; um surfista muito especial que superou seus limites tornando-se gestor do Projeto Surf Especial.
No final da década de 90, Robson Careca sofreu um acidente de carro que lesionou seus membros inferiores provocando uma tetraplegia traumática. Desde então, Robson se locomove através de cadeira de rodas.
Mesmo antes de sofrer o terrível acidente, ele praticava esportes e sua vontade de permanecer no mar, falou mais alto. Ele continua praticando o surfe deitado em sua prancha adaptada com 3 metros de comprimento e enfrentando altas ondas. Como não bastasse esta superação, ainda luta pela disseminação do esporte para outras pessoas com deficiência motora.
O CLUBE MÃO NA BORDA, desenvolvido por Robson Careca e seu grupo de amigos, proporciona atividades de remada oceânica em prancha adaptada, para deficientes físicos, sem limite de idade, com a intenção de formar novos atletas.
Ao ingressar no esporte, as pessoas melhoram a auto-estima, dedicação, respeito ao próximo e ao meio ambiente, além de desenvolver a sua capacidade em lidar com qualquer tipo de preconceito e com a sua força e coragem interior. Seus corpos passam a se adaptar às novas limitações de maneira intensa e agradável.
Fazem parte do grupo de profissionais que atendem o projeto, o salva-vidas Carlos Pierretti, os professores de educação física Rosa Moreira e Ubiratan Mourão e as fisioterapeutas Márcia Anaia e Ana Cristina Couto, que acompanham os atuais e futuros atletas no Surf Especial.
Os interessados em fazer parte do Clube Mão na Borda, como futuros atletas e profissionais voluntários, podem preencher o cadastro na página do site: http://www.surfespecial.com.br/ no botão “voluntários”.

História do Surfe:Existem relatos da prática do que hoje conhecemos como surf ou surfe (em português), através do diário de bordo deixado pelo Capitão James Cook, que comandou os navios HMS Discovery e Resolution, em sua expedição para o Pacífico.


Informações e gravuras obtidas no site http://www.surfingforlife.com/history.html
*
*
*
*
*
Claudia Souza - Assessoria de Imprensa
*
*
*
Mural:
Camisetas Transfer

Numa tentativa frustrada de encontrar uma passagem do oceano pacífico para o Atlântico, Cook teve que retornar com seus navios aportando no Big Island of Hawai'i. Neste episódio, ao tentar raptar um chefe de alta patente, ele foi assassinado pelos havaianos.
Em 1779 o Tenente James King, foi encarregado de terminar as narrativas encontradas no diário de bordo do Capitão Cook e nele, encontrou duas páginas descrevendo as pranchas utilizadas pelo povo de Kealakekua Bay na Costa de Big Island.
Segundo James King, Cook escreveu que cerca de 20 a 30 homens deslizavam sobre as ondas em pedaços de madeira oval com uma velocidade espantosa, porém muitos se quebravam nas pedras, devido a força da água.
King também escreveu que possivelmente o esporte de “equitação nas ondas” como era conhecido, foi praticado por reis e pessoas da alta sociedade da Polinésia.
Mas quando Cook chegou ao Havaí, ela era regida por tabus que orientavam a população sobre todos os regulamentos para um comportamento agradável aos Deuses, entre eles, como construir uma boa prancha e uma embarcação. As pranchas eram feitas em tábuas de 12 a 24 pés.

Uma gravura que surgiu em 1819, hoje exposta no Bishop Museum Archive, mostra a existência de pranchas desde aquela época. Em 1890, as pranchas ainda eram bem diferentes do que conhecemos hoje em dia (foto):

domingo, 26 de abril de 2009

Pesquisa mostra mapa da anemia no Brasil

Carência de ferro afeta mais de 20% das crianças e a falta de vitamina A atinge 17% delas; Ministério da Saúde utilizará estudo para ampliar programas de assistência

Pela primeira vez, uma pesquisa rastreou as regiões do País onde há maior incidência de anemia e hipovitaminose A (insuficiência de vitamina A) entre crianças menores de cinco anos e mulheres de 15 a 49 anos. Os resultados, com base na Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher (PNDS 2006), foram apresentados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (24), em Brasília. Os dados servem de suporte para implementar e ampliar políticas públicas de prevenção. Para o combate a essa situação, o ministério já desenvolve ações de suplementação de ferro, educação nutricional e fortificação das farinhas de trigo e milho com ferro e ácido fólico em todo o Brasil.
Os resultados da pesquisa, encomendada ao Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), revelaram a prevalência, no país, de anemia em 20,9% das crianças e de 29,4% das mulheres pesquisadas. Para determinar a incidência de anemia, foram analisadas 3.455 amostras de sangue de crianças e 5.669 de mulheres. A situação mais preocupante é a da região Nordeste, onde o percentual foi de 25,5% das crianças e de 40% das mulheres, no universo pesquisado. A incidência em crianças com menos de 24 meses e de áreas urbanas e em mulheres negras também se sobressaiu. Clique para acessar a íntegra da pesquisa.
Em relação à hipovitaminose A, os resultados indicaram que 17,4% das crianças e 12,3% das mulheres apresentavam níveis inadequados desse micronutriente. Foram analisadas 3.499 e 5.698 amostras de sangue, respectivamente Entre as crianças, os índices mais preocupantes são os do Sudeste (21,6%) e do Nordeste (19%), acima das demais regiões do País. A maior idade materna (acima dos 35 anos) é outro aspecto apontado como relevante para a insuficiência de vitamina A, conforme os dados apresentados. Tanto entre crianças quanto entre mulheres pesquisadas, a incidência também foi maior na área urbana.
Essas duas deficiências são as de maior ocorrência no mundo, gerando, por exemplo, a redução da imunidade a infecções, problemas de desenvolvimento nas crianças e, em casos mais graves, até retardo mental e cegueira.

AÇÕES DO MINISTÉRIO - Os resultados corroboram para aferir que a anemia e a insuficiência de vitamina A entre as crianças e as mulheres são problemas de saúde pública no Brasil e, por isso, exigiram ações específicas do Ministério da Saúde. É o caso do Programa Nacional de Suplementação de Ferro, criado em 2005, que inclui a distribuição de suplementos por meio da educação nutricional.
O Programa consiste na suplementação universal de todas as crianças de seis a 18 meses, de gestantes a partir da 20ª semana e mulheres até o terceiro mês após o parto. A cada ano, são fornecidos 8 milhões de frascos (de 50ml) de suplementação para as crianças e 250 milhões de comprimidos para mulheres grávidas em todo o País. O objetivo é aperfeiçoar as estratégias no âmbito da Política Nacional de Nutrição e Alimentação para melhorar as condições de saúde das crianças e mulheres em idade fértil, repercutindo no desenvolvimento do País como um todo.
Na Região Nordeste e no Norte de Minas Gerais, regiões consideradas endêmicas quanto à hipovitaminose A, também são fornecidas 8,5 milhões de cápsulas de vitamina A anualmente para crianças e mulheres. Conforme a coordenadora da Política Nacional de Alimentação e Nutrição do Ministério, Ana Beatriz Vasconcellos, a situação da região Sudeste quanto a esse tipo de deficiência será reavaliada, devido aos resultados que acabam de ser divulgados.
Entre as ações do Ministério, ainda está a orientação à rede de saúde para a adoção de conduta nutricional baseada no aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade do bebê e para que se evite qualquer oferta precoce de alimentos industrializados. “Nas próximas semanas, ainda deve ser criada uma comissão de monitoramento da fortificação de ferro, que é obrigatória nas farinhas de trigo e de milho. O objetivo é aprimorar os mecanismos de fiscalização, rotulagem e educação nutricional”, ressalta a coordenadora.
*
*
*
*
Mural:

Curso de anemias pela internet com duração de 60 horas:
Educação a Distância
Curso de auditoria em enfermagem pela internet:
Educação a Distância
Curso de bioquímica clínica em diabetes e renal:
Educação a Distância

BASQUETEBOL EM CADEIRAS DE RODAS DA ADD PRECISA DE PARCEIROS

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA PARA DEFICIENTES BUSCA PARCEIROS PARA REALIZAR EXIBIÇÕES DE BASQUETEBOL EM CADEIRA DE RODAS


A ADD (Associação Desportiva para Deficientes), instituição paulistana que promove a integração e inclusão de pessoas deficientes por meio do esporte, busca parcerias para a realização de jogos e exibições de esporte adaptado. O jogo de exibição é uma atividade interativa de apresentação do basquetebol em cadeiras de rodas que tem como principais funções: divulgar o trabalho realizado e conscientizar a sociedade quanto a questão das pessoas deficientes, arrecadar verba para manutenção das equipes e arrecadar alimentos para auxiliar no almoço dos diversos atletas que se deslocam de todas as regiões da capital paulista e Grande São Paulo para os treinos, atendimentos psicológicos e avaliações médicas e físicas proporcionados gratuitamente pela ADD.
A proposta é organizar, em parceria com empresários e comerciantes, apresentações de aproximadamente 40 minutos, incluindo jogos e interação com o público. As empresas que colaboram com a realização desta ação social estreitam seus laços na comunidade e motivam seus colaboradores e funcionários com a exibição do jogo de basquete sobre rodas, uma verdadeira lição de trabalho em equipe e superação de limites. Além disso, devido ao fato de a ADD possuir certificado de OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), as empresas que patrocinam jogos de exibição ou qualquer outro programa da Associação podem se beneficiar de incentivo fiscal.
Os times da ADD contam com alguns dos melhores atletas do basquetebol em cadeira de rodas em atividade no Brasil, muitos deles com experiência nas Paraolimpíadas de Atenas e Pequim, e nos Jogos Parapanamericanos. Além das equipes de basquetebol em cadeira de rodas, a associação mantém o Programa Crianças, que apresenta os primeiros fundamentos do esporte a crianças com deficiência; o ADD Training, com cursos de capacitação profissional para pessoas com deficiência; o apoio a Atletas individuais nas modalidades atletismo, surf, tênis, ciclismo tandem, etc.
Assistir a um jogo de basquetebol sobre rodas é uma experiência única e ensina na prática conceitos de motivação, superação de limites e trabalho de equipe. Interessados em levar uma exibição de esporte adaptado para sua empresa ou seu bairro podem obter mais informações na ADD no telefone 5011-6133 ou através do site http://www.add.org.br/. A Associação também aceita doações que podem ser feitas diretamente em sua sede localizada à rua das Pitombeiras, 296 – Pq. Vila Jabaquara – São Paulo/SP.
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

CURSO DE CULINÁRIA PARA ADOLESCENTES - GRÁTIS!

CURSO GRATUITO DO SESI-SP ENSINA RECEITAS SAUDÁVEIS E ATRAENTES PARA OS ADOLESCENTES

Bolo radical, chocomonkey, açaí Turbinado e torta dois palitos são alguns dos pratos recheados de nutrientes, criados especialmente para jovens entre 12 e 19 anos.
Um bolo e um shake de chocolate que também levam banana, pães de queijo com talos de couve picados e um açaí batido com três tipos de frutas: maçã, carambola e melancia. Estas são algumas das 24 receitas que compõem a cartilha Missão Possível , um guia de alimentação desenvolvido pelas nutricionistas do SESI-SP, especialmente para os adolescentes.
As receitas, que serão ensinadas em cursos gratuitos, a partir de 4 de maio, em todo Estado de São Paulo (veja calendário abaixo), foram elaboradas com o objetivo de incluir vegetais e frutas entre outros alimentos ricos em vitaminas, fibras e minerais, na mesa dos jovens. A publicação prioriza receitas para o café da manhã, a refeição mais importante do dia , pois dela é produzida a maior parte da energia necessária para o organismo funcionar bem nas próximas horas.
Os cursos do Missão Possível fazem parte do programa Alimente-se Bem, do SESI-SP, que incentiva o consumo de partes não convencionais dos alimentos como talos e cascas. A idéia é evitar o desperdício e garantir mais nutrientes à mesa, Os interessados em participar das aulas devem entrar em contato com a unidade do SESI-SP mais próxima. O site da entidade ( http://www.sesisp.org.br/ ) fornece o endereço e telefone de todas as unidades do estado.
Locais e datas de início dos cursos:
Dia 4/05 (segunda-feira)
SESI Jaú – Tel. (14) 3621-1042
SESI Araçatuba – Tel. (18) 3623-3551
Dia 5/05 (terça-feira)
SESI Araraquara – Tel. (16) 3337-3100
SESI São Carlos – Tel. (16) 3368-7133
SESI A.E. Carvalho (capital) – Tel. (11) 6280-2366
SESI Bauru – Tel. (14) 3234-2077
SESI Franca – Tel. (16) 3721-1444
SESI Indaiatuba – Tel. (19) 3875-9000
SESI Jundiaí – Tel. (11) 4521-7122
SESI Ribeirão Preto – Tel. (16) 3627-3366
SESI São José dos Campos – Tel. (12) 3936-2611
SESI Sorocaba – Tel. (15) 3224-4090
SESI Santa Bárbara D’Oeste – Tel. (19) 3455-2088
SESI Santo André – Tel. (11) 4997 - 3177

Dia 6/05 (quarta-feira)

SESI São Caetano do Sul – Tel. (11) 4238-1400
SESI Mauá – Tel. (11) 4514-2555
SESI Ipiranga (capital) – Tel. (11) 2063-2747
SESI Catumbi (capital) – Tel. (11) 2291-1444
SESI Vila Leopoldina (capital) – Tel. (11) 3832-1066
SESI Americana – Tel. (19) 3461-0551
SESI Birigui – Tel. (18) 3641-7370
SESI Rio Claro – Tel. (19) 3527-2446

Dia 7/05 (quinta-feira)
SESI Osasco – Tel. (11) 3686-3500
SESI São Bernardo do Campo – Tel. (11) 4109-6788
Dia 8/05 (sexta-feira)
SESI Campinas – Tel. (19) 3225-7580
SESI Jacareí – Tel. (12) 3951-0247
Dia 9/05 (sábado)
SESI Marília – Tel. (14) 3417-4999
SESI Piracicaba – Tel. (19) 3421-2884
Dia 12/05 (terça-feira)
SESI Mogi das Cruzes – Tel. (11) 4727-1777
SESI Mogi Guaçu – Tel. (19) 3861-3232
Dia 13/05 (quarta-feira)
SESI Guarulhos – Tel. (11) 2404-3133
Dia 14/05 (quinta-feira)
SESI Santos – Tel. (13) 3203-4966
 
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Homenagens encerram evento comemorativo à Carlos Chagas

Pesquisador brasileiro descobriu o mal de Chagas, um dos principais avanços da área da saúde no século XX

Uma homenagem a 54 colaboradores e fundadores do Laboratório de Chagas da Fundação Evandro Chagas marcou o encerramento do Seminário Internacional sobre Doença de Chagas, dia 24/04, em Belém (PA). O Seminário levou à capital paraense mais de 500 pesquisadores brasileiros e estrangeiros, coordenadores de programas estaduais de controle da doença e profissionais de saúde, especialmente os que trabalham com controle de endemias.

Em seis mesas redondas, o seminário abordou diversos aspectos da doença no Brasil e em outros países da Américas. Os técnicos trataram desde o controle da transmissão vetorial por meio dos triatomas (insetos hematófagos, popularmente conhecidos como barbeiros), o contágio ocasionado por transfusão de sangue contaminado, até o manejo clínico de pacientes crônicos e agudos e o novo perfil de transmissão da doença, verificado na Região Amazônica, especialmente no Estado do Pará, área considerada indene até 2005.

“Os conhecimentos aqui adquiridos certamente irão subsidiar o aperfeiçoamento das ações para a prevenção e controle da doença, a interrupção da transmissão vetorial e transfusional e a atenção aos portadores da doença em toda a região”, afirmou o secretário de Vigilância em Saúde, Gerson Penna, que compareceu à solenidade.

O seminário foi um dos quatro eventos da Semana Comemorativa do Centenário da Descoberta da Doença de Chagas, que terminou às 18h de hoje, com um Ato Comemorativo. Foram homenageados pesquisadores que se dedicaram ao estudo da doença, dando continuidade às descobertas de Carlos Chagas, tais como a professora Vanize Macedo, da Universidade de Brasília (UnB), falecida, que dedicou toda a sua vida à pesquisa sobre doenças tropicais, especialmente Chagas, e Antônio Carlos da Silveira, responsável pelas ações de controle vetorial implementadas em todo o país.

LABORATÓRIO DE REFERÊNCIA – Fundado em 1977, o Laboratório de Chagas do Instituto Evandro Chagas (IEC/SVS) deu importantes contribuições para o estudo e controle da doença na região Amazônica. De lá saíram os subsídios para a implantação da vigilância epidemiológica da doença na região. Também foi no laboratório do IEC que foram identificados três tipos distintos de populações de Trypanosoma Cruzi, o agente etiológico da Doença de Chagas. Pesquisadores do IEC também descreveram duas novas espécies de triatomíneos na região: o rhodnius paraensis e o rhodnius milesi. Foi ainda graças às pesquisas desenvolvidas no Laboratório do IEC que foi identificada a transmissão oral da doença na região, por ingestão de açaí contaminado.

DESCOBERTA - Há 100 anos o brasileiro Carlos Chagas fez uma das principais descobertas na área da saúde no século 20. No mês de abril de 1909, após estudos realizados com amostras de sangue de uma criança de dois anos de idade, residente da cidade de Lassance (MG), o cientista descobriu o Trypanossoma cruzi, protozoário causador da doença que recebeu o nome de Doença de Chagas em homenagem ao estudioso brasileiro. Chagas não só identificou o protozoário que provoca a doença como também mostrou todo o ciclo de transmissão da doença.

Em 2006, o Brasil recebeu da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) certificação internacional pela interrupção da transmissão da Doença de Chagas pelo Triatoma infestans, inseto mais conhecido como “barbeiro” e, no passado, o principal transmissor da doença no País. Este inseto era comum em áreas rurais, onde se alojava na casa dos moradores, o que facilitava a infecção. As ações de vigilância epidemiológica, o uso de produto químicos como os inseticidas no combate ao “barbeiro”, a melhoria das condições de moradia e o melhor acesso aos serviços de saúde para detecção e tratamento da doença foram determinantes para o controle da enfermidade.

O Triatoma infestans entrou no Brasil no século 19 e se alastrou no século 20 trazido da Bolívia e Argentina entrando por São Paulo e Rio Grande do Sul. A proliferação do vetor acompanhou o ciclo do café e a expansão demográfica no Brasil.

MUDANÇA – “O perfil de transmissão da doença vem mudando nos últimos anos com a expressiva redução da transmissão vetorial e registros de casos de Doença de Chagas Aguda por transmissão oral, ou seja, pela ingestão de alimentos contaminados pelo Trypanossoma cruzi, como o açaí, caldo de cana e carnes de animais silvestres cruas ou mal cozidas”, afirma Emanuel Martins. “Para evitar a contaminação do alimento, basta adotar medidas simples de higiene”, diz.

Para ampliar o diagnóstico da doença, em 2008, o Ministério da Saúde criou o incentivo financeiro para a inclusão de microscopistas na rede de apoio diagnóstico às Equipes de Atenção Básica em 79 municípios selecionados da Amazônia Legal. O critério para seleção desses municípios levou em conta Índice Parasitário Anual (IPA) igual ou maior que 50 casos de malária por 1.000 habitantes e a presença de equipes da Estratégia de Saúde da Família. Capacitadas pelos Laboratórios Centrais (LACEN), ligados às secretarias estaduais de saúde, as equipes auxiliam no diagnóstico da Doença de Chagas.
*
*
*
Assista um vídeo sobre o Mal de Chagas:


*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

A Justiça, o povo e o futebol

Uma das causas que contribuiu para o crescimento do número de evangélicos no Brasil, deveu-se ao fato de que, ao contrário dos métodos litúrgicos tradicionais católicos, os pastores cobravam de Deus os milagres de forma clara, com veemência, como que estivessem num tribunal. Ainda me lembro certa vez quando numa reportagem, um determinado bispo dizia que tínhamos que cobrar de Deus com rigor, discutindo com o Senhor de forma enfática, e até argumentando de igual para igual - em sentido figurado - nossas demandas; que só assim ele nos ouviria.
Talvez através desta visão de aprovação ao amor ao debate com o criador, e a forma de cobrá-lo, fez com que um novo gênero de prece surgisse em forma de pleito, e com teor argumentativo. Discutir com Deus e com os homens, faz parte da convivência espiritual e humana, e não devemos encarar as discussões -quando bem encaminhadas e com urbanidade, - como algo menor, mas sim enriquecedor ao debate. De forma que as idéias se tornam passionais, na exaltação da defesa dos pontos de vista cada um.
Por bem entendeu o presente Lula enxergar o bate-boca entre entre os ministros Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa no plenário do STF, como um simples desentendimento, tão comum quanto os que ocorrem no futebol. Muito embora à primeira vista possa parecer uma visão simplista do presidente, tem seu quinhão de verdade comprovado no dia-a-dia de cada um de nós.
Os desentendimentos ocorrem entre as pessoas, e não há lugar imune a eles tampouco num tribunal, onde o amor ao debate transcende o controle das emoções. Apesar de não estarmos acostumados a presencia-los no Judiciário, de forma alguma estes embates comprometem a estrutura e o respeito que o povo brasileiro possui em relação à Nobre Corte brasileira.
Cada vez mais o povo brasileiro participa da vida política do País, e o ocorrido denota apenas uma efervescência saudável, na defesa dos pontos de vista de cada um; assim como na vida, no futebol e nas discussões que aprendemos a ter com Deus. Discutir de forma saudável também faz bem, induz à reconciliação, acalenta os ânimos e às vezes faz até milagres como no caso dos pastores.

Fernando Rizzolo

Fernando Rizzolo é Advogado, Pós Graduado em Direito Processual, ex-professor universitário, participa como Coordenador da Comissão de Direitos e Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção São Paulo, e membro efetivo da Comissão de Direito Humanos da OAB/SP, Articulista Colaborador da Agência Estado, e Editor do Blog do Rizzolo - http://www.blogdorizzolo.com.br/

MARIANA BALBI é a primeira mulher a vencer no Brasileiro de Motocross

*Foto de Cézar Araujo: Pais de Mariana carregam a filha vencedora

Mariana Balbi é a primeira mulher a vencer no Brasileiro de Motocross
A piloto mineira Mariana Balbi, da equipe 2B Racing, fez história ao se consagrar a primeira mulher a vencer uma prova do Campeonato Brasileiro de Motocross. O feito inédito aconteceu em Canelinha, SC, neste sábado (25 de abril).
Mariana venceu a categoria MX3, com o tempo de 25:34.093. De quebra ela, que foi por dois anos consecutivos a quinta melhor do mundo entre as mulheres, assumiu a liderança da competição. Na abertura, em Indaiatuba, ela tinha ficado em quinto lugar.
Mari Balbi largou em segundo lugar e teve que se segurar nas voltas iniciais para não ser ultrapassada por Elton Becker. Depois disso, partiu para o ataque sobre o líder, Cristiano Lopes, fez a ultrapassagem e abriu vantagem até conseguir a vitória, com 44s de vantagem sobre Elton.

“Dedico esta vitória ao meu pai, à minha mãe e ao Erick Bretz, meu companheiro de equipe. Fiquei muito feliz em conquistar esta vitória e espero que ela seja a primeira de muitas”, comentou ela.

Antes de fazer história e vencer a prova, Mariana já tinha entrado na pista pela categoria MXJr. Ela terminou na 9ª colocação. Entretanto, o dia não foi de festa no box da equipe 2B Racing: Érick Bretz, seu companheiro de equipe, se chocou contra um adversário no ar e se contundiu, abandonando a prova na primeira volta. Ele deve ficar um bom tempo afastado das pistas.

Amanhã, a equipe volta às pistas em mais três categorias. Richard “Piabinha” Nunes compete na CRF 230, Cristopher Castro participa da MX1 e MX2 e Mariana Balbi volta às pistas na MX1. A equipe 2B Racing tem 2B Racing tem o patrocínio de Consórcio Realizar e Mart Plus e Apoio de ASW e Orbital.
*
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Tudo sobre minha avó



Quem teve a oportunidade de conviver com os avós vai entender o porquê deste livro que está lançando com o relato de momentos vividos e recheados com muitas histórias da vovó.


As lições ministradas pela avó durante horas de conversas não ficaram guardadas nas lembranças, mas foram disseminadas no livro “Histórias que podem mudar sua vida”, de Ellen Dastry, lançado pela Editora Gente. De uma forma simples e pontual a autora narra histórias que durante sua infância, sua adolescência e juventude, até chegar na vida adulta rechearam seu universo familiar, pessoal e profissional.

“Histórias que podem mudar sua vida”, traz em relato intimista temas como: a pluralidade da mulher, a descoberta do sexo, a fé, a procura do homem ideal, casamento, separação, reconciliação, amizade, relacionamento familiar, morte e perda, abnegação, linguagem do corpo, mensagem subliminar, fracassos, sucessos, demissão, câncer, aids, são narrados pela autora e fruto das conversas com a avó.

“Histórias que podem mudar sua vida”, é o primeiro livro de Ellen Dastry e estará disponível a partir de abril nas melhores livrarias, com o preço de R$ 29,90.

Sobre a autora: Nascida em São Paulo, na década de 1960, Ellen Dastry é jornalista, radialista e pós-graduada em comunicação e marketing. Durante seus 25 anos de carreira, atuou como produtora, redatora, diretora e emprestou seu talento a vários programas de TV, como os do saudoso Flávio Cavalcanti e, mais recentemente, Ronnie Von. Já esteve à frente da criação de vários projetos empresariais, eventos corporativos e na comunicação dos mais diferentes negócios. Passeou também pela educação participando do corpo docente da cadeira de jornalismo. Falar com o público feminino tornou-se sua especialidade, seja na propaganda, na comunicação de massa ou em textos para revistas. No caminhar de sua carreira e vida, a família e os amigos sempre pontuaram suas prioridades e, por intermédio deles e para eles, formou seu jeito de ser.

Dados do livro:
Título: Histórias que podem mudar sua vida
Autor: Ellen Dastry
Editora: Gente
ISBN: 978-85-7312-632-7
Formato: 14 x 21
Páginas: 152
Preço: R$ 29,90
Classificação: Autoajuda
Número da edição e ano: 1ª edição / 2009
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Espaço Manaim oferece alfabetização gratuita à comunidade

Estão abertas as inscrições para o curso de alfabetização para jovens e adultos, promovido gratuitamente pelo Espaço Manaim, localizado no bairro da Mooca. As aulas, que abordam as disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa, terão início no próximo sábado, dia 4, e serão ministradas por pedagogas voluntárias que abraçaram a causa em prol da comunidade.

Devido à grande procura, já há turmas formadas para segundas, terças ou sextas-feiras, das 18h às 20h, ou nos sábados, das 13h às 16h. Os interessados em se inscrever para o curso devem se dirigir ao Espaço Manaim, na Rua do Oratório, 554 – Mooca, nos horários informados. Mais informações pelo tel. 2601-3724 ou no http://www.manaim.com.br/

Para quem busca se integrar à sociedade, possuir o domínio da leitura e da escrita é um instrumento essencial. Mais que isso, saber ler e escrever traz realização pessoal. O projeto de alfabetização é mais uma iniciativa da Manaim, que busca, cada vez mais, cultivar relacionamentos.


Serviço: “Alfabetização Manaim” Datas e horários: 2ª, 3ª e 6ª feira (18h às 20h); sábados (13h às 16h)Local: Espaço Manaim - Rua do Oratório, 554 – Mooca – São Paulo/ SPInformações: 2601-3724 ou http://www.manaim.com.br/


Sobre o Espaço Manaim
Fundada em 1998, a Igreja Evangélica Manaim (que significa “acampamento de Deus”) pertence à família das igrejas cristãs evangélicas pentecostais. A visão principal da entidade é ser uma Igreja de "relacionamentos” e o Espaço Manaim foi criado para a concretização desse objetivo.
Através de obras assistenciais, como cursos, festas e eventos realizados periodicamente no Espaço, muitas têm sido as conquistas da igreja em prol da comunidade: projeto de alfabetização de adultos, aulas de música, cursos de idiomas e informática gratuitos, cestas básicas entregues mensalmente a famílias carentes, entre outros projetos.
Atualmente, a comunidade busca criar, fundamentar e cultivar os relacionamentos entre os freqüentadores e, principalmente, o relacionamento com Deus. Além disso, outra visão do ministério é apoiar e ajudar financeiramente missionários que atuam na assistência de pessoas carentes no Acre, Peru e na Índia.
“Porque assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta” (Thiago 2:26).
*
*
*
*
Mural:

Revenda semi-jóias pela internet:


Curso de Memorização:

Ganhe dinheiro com seu site ou blog, participe do programa de afiliados da Cia do Software:

SHOPPING DA MADRUGADA traz novidades para o Dia das Mães

Conheça o quarteirão mais popular de São Paulo que só funciona na madrugada

A feira da madrugada atrai um público de 800 mil pessoas por mês, a grande maioria vinda de outros estados em busca de produtos a preços populares
Quem gosta de bater perna para fazer compras, vibra com a oportunidade de começar a pechinchar logo às 3 horas da manhã. O Shopping Popular da Madrugada recebe em média 30 mil compradores do Brasil inteiro que chegam ao bairro do Brás, na capital paulistana, ainda de madrugada, atraídos pelos preços baixos de um dos maiores centros de compras do país.

Ao todo, são cerca de 5 mil boxes que vendem camisetas, jeans, bonés, lingerie, bolsas e acessórios, em uma área de 70m² para percorrer. Até as 9 horas da manhã, as bancas ainda estão abertas, depois algumas fecham.

Em média, os visitantes compram muito e gastam pouco. É possível encontrar calça legging por R$ 6,00 (seis reais), bolsas a partir de R$ 12,00 (doze reais) e bijuterias por menos de R$ 1,00 (um real), a cartela e não a unidade.

Ao chegar, o visitante recebe um mapa de localização, organizado por setores e cores, para facilitar o acesso às áreas comuns e aos boxes. É possível encontrar sanitários e pontos de alimentação em todos os setores da feira. Ainda, conta com telefones públicos, enfermaria, pontos de taxi, caixas eletrônicos, seguranças e pousada para motoristas e guias.

O projeto do Shopping Popular da Madrugada é a alternativa legalizada da feirinha que acontecia nas ruas do Brás e 25 de março. O projeto é incentivado pela iniciativa pública e privada e tem como foco a inclusão social de camelôs legais.


Para visitar:
Shopping Popular da Madrugada – Rua Monsenhor Andrade, 987
(quadrilátero formado pela Avenida do Estado, ruas São Caetano, Monsenhor Andrade e Rua Oriente)
SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) – (11) 3313-6643
Estacionamento gratuito para ônibus
Horário de funcionamento: 3h às 9h (manhã)Sobre o Shopping Popular da Madrugada http://www.spmadrugada.com.br/
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Ministério da Saúde integra serviços de traumas e ortopedia no país

Ministério da Saúde lança portaria que atualiza a assistência de traumatologia e ortopedia em hospitais e 226 Centros de Referência de Alta Complexidade


O Ministério da Saúde publica nesta segunda-feira (30) portaria que atualiza as normas para a Assistência em Traumatologia e Ortopedia, facilitando o acesso dos pacientes a este tipo de tratamento, inclusive para aqueles que precisam ser submetidos a procedimentos de alta complexidade. A portaria reafirma o princípio da integralidade da assistência, nos hospitais habilitados seja como Unidade de Assistência seja como Centro de Referência.
Os hospitais anteriormente habilitados para a realização dos procedimentos de Alta Complexidade em Traumatologia e Ortopedia terão a sua habilitação mantida, ajustada aos critérios da nova portaria conforme a sua produção em 2007 e 2008 (confira quadro abaixo). De acordo com a nova norma, os hospitais serão habilitados conforme os serviços de traumatologia e ortopedia que oferecem: para adultos, para crianças (até 21 anos) ou de urgência. Desde 2004, o MS vem revisando as normas vigentes, que tinham como objetivo tornar a política da Alta Complexidade mais específica para os vários níveis da atenção traumato-ortopédica, porém organizada por áreas do corpo humano. Diante de uma resposta insatisfatória das portarias anteriores (213/SAS, de 15 de junho de 2004, e 95/SAS, de 15 de fevereiro de 2005), o MS traçou as linhas de ação necessárias à organização e implantação de redes estaduais e regionais.
“A traumato-ortopedia segmentava as habilitações dos serviços em várias áreas, o que restringia a organização da rede. Após uma reavaliação, discutida na Câmara Técnica da Traumato-Ortopedia, cuja secretaria executiva é o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), a estratégia foi reformulada, vinculando as habilitações dentro desses três serviços. Com isso, a organização da rede se simplifica e o acesso aos serviços, ampliado”, explica Alberto Beltrame, secretário de Atenção à Saúde, do MS.

MUDANÇAS NA PORTARIA – Uma das principais alterações ocorridas com a publicação da nova portaria é a exclusão do parâmetro populacional, em detrimento da necessidade. Antes, o atendimento se baseava em oferecer determinado serviço para um grupo de 700 mil habitantes, condição que dificultava a organização das redes, dadas as diversidades regionais do país, em termos epidemiológicos e de oferta de serviços. Prevalece, agora, o parâmetro de produção mínima para garantir qualidade, ou seja, o hospital, para ser habilitado, deverá realizar um número mínimo de procedimentos em traumato-ortopedia, de média e de alta complexidade.
Outra mudança ocorrida, paralelamente, foi a revisão dos procedimentos, que antes eram, em sua maioria, considerados de alta complexidade, muitos deles passando a ser de média complexidade. “As novas diretrizes criarão mais flexibilidade e abrangência às ações das Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Traumatologia e Ortopedia e permitirão que os Centros de Referência tenham a instrumentalização que a gestão venha a necessitar”, resume Beltrame.
O objetivo é fazer com que outros hospitais que não consigam se adequar recebam apoio do gestor local – que tem autonomia para fazer o credenciamento de média complexidade dessas unidades e a ampliação de serviços. O MS habilita os hospitais na Alta Complexidade e os apóia, no caso da necessidade de convênios ou recursos. A idéia é fazer com que o gestor consiga ordenar sua rede de serviços, sempre com o intuito de ampliar o acesso. Entretanto, aqueles que antes não faziam parte da rede, agora poderão ser englobados, desde que atendam os critérios mínimos de credenciamento e habilitação.
O atendimento nos hospitais habilitados como Unidade de Assistência e como Centro de Referência incluem os seguintes serviços:

- Urgência com funcionamento 24 horas por dia;
- Ambulatorial;
- Hospitalar;
- Assistência a todos os pacientes que, no hospital, tenham sido submetidos a procedimentos traumato-ortopédicos, de natureza cirúrgica, garantindo assistência até a alta ou transferência;
- Assistência a pacientes com processos infecciosos do sistema músculo-esquelético, garantindo tratamento até a alta ou transferência;
- Exames de diagnose e terapia;
- Apoio multiprofissional e acompanhamento por meio de procedimentos específicos, visando à melhoria das condições físicas e psicológicas dos pacientes, atuando no preparo pré-operatório ou como complemento terapêutico para restabelecimento da capacidade funcional;
- Reabilitação e;
- Participação nas ações de prevenção e detecção precoce de doenças do sistema músculo-esquelético de maneira articulada com os programas e normas definidas pelo MS ou Secretaria de Saúde do Estado ou Município, para a atenção em traumatologia e ortopedia.

Hospitais automaticamente habilitados em traumatologia e ortopedia:

Acre:
Fundação Hospital Estadual do Acre
Rio Branco
*
Hospital Santa Juliana
Rio Branco

Amazonas:Fundação Hospital Adriano Jorge
Manaus
*
Fundação Universidade Amazonas
Manaus

Alagoas:Unidade de Emergência Dr Daniel Houly
Arapiraca
*
Centro Hospitalar Manoel André
Arapiraca
*
Hospital da Agroindústria de Açúcar e Álcool de Alagoas
Maceió
*
Santa Casa de Misericórdia
Maceió
*
Unidade de Emergência Dr Armando Lages
Maceió

Bahia:
SES Hospital Geral Roberto Santos
Salvador
*
SES Hospital Geral do Estado
Salvador
*
Hospital Universitário Prof Edgard Santos
Salvador
*
Santa Casa de Misericórdia da Bahia
Salvador
*
Monte Tabor Centro Ítalo Brasileiro Prom.San.Hospital São Rafael
Salvador
*
Associação das Pioneiras Sociais/Rede Sarah
Salvador
*
Associação Obras Soc. Irmã Dulce
Salvador
*
Real Sociedade Espanhola Beneficente
Salvador
*
Hospital Ernesto Simões Filho
Salvador
*
Hospital Martagão Gesteira
Salvador

Ceará:
Hospital Universitário Walter Cantídio
Fortaleza
*
SES Hospital Geral de Fortaleza
Fortaleza
*
Centro de Saúde Joaquim Bezerra Farias
Crato
*
Instituto Dr José Frota Central
Fortaleza
*
Casa de Saúde e Maternidade São Raimundo
Fortaleza
*
SES/HIAS Hospital Infantil Albert Sabin
Fortaleza

Brasilia:
Associação das Pioneiras Sociais/Sarah
Brasília
*
Hospital de Base do Distrito Federal
Brasília
*
Hospital Regional de Sobradinho
Sobradinho
*
Hospital Regional de Taguatinga
Taguatinga
*
Hospital Universitário de Brasília
Brasília

Espírito Santo:
Instituto Estadual de Saúde Pública
Vitória
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia
Vitória
*
Hospital São Lucas
Vitória
*
Assoc. Evangélica Benef. Espírito Santense
Vila Velha
*
Santa Casa Misericórdia de Cachoeira do Itapemirim
Cachoeira do Itapemirim
*

Goiás:
Hospital Dório Silva
Serra
*
Hospital Ortopédico de Goiânia
Goiânia
*
Hospital das Clínicas UFG
Goiânia
*
Santa Casa de Misericórdia de Goiânia
Goiânia

Maranhão:
Universidade Federal do Maranhão
São Luís
*
Associação das Pioneiras Sociais/Sarah
São Luís


Minas Gerais:
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais
Belo Horizonte
*
Fundação Beijamin Guimarães
Belo Horizonte
*
Universidade Federal de Minas Gerais
Belo Horizonte
*
Hospital São Bento Cardioclínica
Belo Horizonte
*
Fundação Educacional Lucas Machado
Belo Horizonte
*
Hospital Evangélico de Minas Gerais
Belo Horizonte
*
Hospital Municipal Odilon Bherens
Belo Horizonte
*
Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte
Belo Horizonte
*
Associação das Pioneiras Sociais/Sarah
Belo Horizonte
*
Hospital Luxemburgo
Belo Horizonte
*
Hospital Universitário Risoleta Tolentino Neves
Belo Horizonte
*
Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora
Juiz de Fora
*
Santa Casa de Montes Claros
Montes Claros
*
Casa de Caridade de Muriaé
Muriaé
*
Santa Casa de Misericórdia de Passos
Passos
*
Irmandade do Hospital da Santa Casa de Poços de Caldas
Poços de Caldas
*
Hospital das Clínicas Samuel Libânio
Pouso Alegre
*
Hospital das Clínicas de Uberlândia
Uberlândia

Mato Grosso do Sul:

Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Uberaba
*
Associação Beneficente Campo Grande
Campo Grande
*
Fundação Universidade Federal de MS
Campo Grande

Mato Grosso:
Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Cuiabá
Cuiabá
*
Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá
Cuiabá

Pernambuco:
Fundação Saúde Amaury Medeiros
Caruaru
*
Casa de Saúde e Maternidade N. Sra. Do Perpétuo Socorro
Garanhuns
*
Fundação Saúde Amaury Medeiros/Hospital Getúlio Vargas
Recife
*
Fundação Saúde Amaury Medeiros/Hospital da Restauração
Recife
*
Fundação Saúde Amaury Medeiros/Hospital Geral Otávio de Freitas
Recife
*
Universidade Federal de Pernambuco
Recife
*
Instituto Materno Infantil de Pernambuco
Recife

Pará:
Hospital Regional Público da Transamazônica
Altamira
*
Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência
Ananindeua
*
Clínica Cirúrgica e Ortopédica
Belém
*
Benemérita Sociedade Portuguesa
Belém
*
Hospital Regional Público do Sudeste Dr Geraldo Veloso
Marabá
*
Instituto Pobres Servos da Divina Providência
Marituba
*
Hospital Regional Público do Araguaia
Redenção

Paraíba:
Hospital Antonio Targinho
Campina Grande
*
Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena
João Pessoa
*
Oncopar
Arapongas
*
Hospital da Providência
Apucarana
*
Hospital e Maternidade Parolim
Campo Largo
*
FF Claudino/Central Hospitalar
Campo Mourão
*
Hospital e Maternidade Angelina Caron
Campina Grande do Sul
*

Paraná:
Universidade Estadual Oeste do Paraná
Cascavel
*
Clínica Médica Nossa Senhora da Salete
Cascavel
*
Universidade Federal do Paraná
Curitiba
*
Associação Hosp. Prot. Infância Dr Raul Carneiro
Curitiba
*
Liga Paranaense Combate ao Câncer
Curitiba
*
Associação Paranaense de Cultura
Curitiba
*
Funpar/Hospital do Trabalhador
Curitiba
*
Sociedade Evangélica Beneficente
Curitiba
*
Hospital Santa Casa
Curitiba
*
Hospital Santa Teresa de Guarapuava
Guarapuava
*
Universidade Estadual de Londrina
Londrina
*
Irmandade da Santa Casa de Londrina
Londrina
*
Santa Casa de Misericórdia de Maringá
Maringá
*
Associação Beneficente Bom Samaritano
Maringá
*
Policlínica Pato Branco
Pato Branco
*
Sociedade Beneficente São Camilo
Ponta Grossa
*
Hospital Bom Jesus
Toledo
*
Cemil Centro Médico Materno Infantil
Umuarama

Piauí:
Hospital Getúlio Vargas
Teresina

Rio de Janeiro:
Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa
Barra Mansa
*
Hospital Plantadores de Cana Ass. Fluminense
Campo dos Goytacases
*
Associação Congregação de Santa Catarina
Petrópolis
*
Associação Congregação de Santa Catarina
Niterói
*
MS Hospital Geral do Andaraí
Rio de Janeiro
*
MS Instituto Nacional de Traumato Ortopedia
Rio de Janeiro
*
MS Hospital da Lagoa
Rio de Janeiro
*
Hospital Universitário Pedro Ernesto
Rio de Janeiro
*
Hospital Universitário Clementino Fraga Filho
Rio de Janeiro
*
Hospital Municipal Salgado Filho
Rio de Janeiro
*
Hospital dos Servidores do Estado
Rio de Janeiro
*
Hospital Universitário Gaffree e Guinle
Rio de Janeiro
*
Santa Casa de Misericórdia
Rio de Janeiro
*
Hospital Municipal Miguel Couto
Rio de Janeiro
*
Hospital Geral de Ipanema
Rio de Janeiro
*
Hospital Municipal Jesus
Rio de Janeiro
*
Hospital Lourenço Jorge
Rio de Janeiro
*
Hospital Geral de Bonsucesso
Rio de Janeiro
*
Hospital das Clínicas de Teresópolis
Teresópolis
*
Hospital e Clínica São Gonçalo
São Gonçalo
*
Fundação Educacional Severino Sombra
Vassouras
*
Serviço Autônomo Hospitalar
Volta Redonda

Rondônia:Hospital de Base Dr Ary Pinheiro
Porto Velho

Roraima:
Hospital Geral de Roraima
Boa Vista

Rio Grande do Sul:
Hospital Universitário da ULBRA
Canoas
*
Hospital Municipal de Pronto Socorro Deputado Nelson Marchezan
Canoas
*
Assoc. Beneficente Canoas
Canoas
*
Pio Sodalício das Damas Caridade
Caxias do Sul
*
Associação das Damas de Caridade
Cruz Alta
*
Fundação Hospitalar Santa Terezinha
Erechim
*
Associação Hospitalar Benef. São Vicente de Paulo
Passo Fundo
*
Hospital da Cidade de Passo Fundo
Passo Fundo
*
Santa Casa de Misericórdia de Pelotas
Pelotas
*
Hospital Cristo Redentor
Porto Alegre
*
União Brasileira Educacional Assistencial
Porto Alegre
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
Porto Alegre
*
Comunidade Evangélica Luterana São Paulo
Porto Alegre
*
Hospital de Pronto-Socorro
Porto Alegre
*
Hospital das Clínicas de Porto Alegre
Porto Alegre
*
Sanatório Belém
Porto Alegre
*
Associação de Caridade Santa Casa de Rio Grande
Rio Grande
*
Associação Pró-Ensino em Santa Cruz Sul
Santa Cruz Sul
*
Hospital Universitário de Santa Maria
Santa Maria

Rio Grande do Norte:
Hospital Médico Cirúrgico
Natal
*
Instituto de Traumatologia e Ortopedia do RN
Natal
*
Hospital Memorial – Clínica de Ortopedia e Traumato de Natal
Natal
*
Hospital Santo Antônio
Blumenau
*
Hospital Regional Oeste
Chapecó
*
Sociedade Literária Caritativa Santo Agostinho
Criciúma
*
Hospital São Francisco
Concórdia
*
Hospital Florianópolis
Florianópolis
*
Hospital Infantil Joana de Gusmão
Florianópolis
*
Hospital Governador Celso Ramos
Florianópolis
*
Hospital e Maternidade Marieta Konder
Itajaí
*
Hospital e Maternidade São José
Jaraguá do Sul
*
Hospital Municipal São José
Joinvile
*
Hospital Infantil Seara do Bem
Lages
*
Sociedade Mãe da Divina Providência
Lages
*
Hospital Regional de São José Dr Homero Miranda Gomes
São José
*
Sociedade Divida Providência
Tubarão

Sergipe:
Fundação da Beneficência Hospital de Cirurgia
Aracaju


São Paulo:
Hospital Municipal Dr Waldemar Tebaldi
Americana
*
Irmandade da Santa Casa de Araraquara
Araraquara
*
Hospital de Base Sétima Região
Bauru
*
Santa Casa de Misericórdia de Barretos
Barretos
*
Hospital das Clínicas de Botucatu
Botucatu
*
Hospital Universitário São Francisco de Bragança Paulista
Bragança Paulista
*
Hospital e Maternidade Celso Pierro
Campinas
*
Hospital Municipal Dr Mario Gatti
Campinas
*
Hospital das Clínicas da Unicamp
Campinas
*
Hospital Geral de Carapicuíba
Carapicuíba
*
Hospital Padre Albino
Catanduva
*
Irmandade da Santa Casa de Fernandópolis
Fernandópolis
*
Fundação Civil Casa de Misericórdia de Franca
Franca
*
Hospital Sanatorinhos de Itu
Itu
*
Santa Casa de Jau
Jau
*
Santa Casa de Misericórdia de Jales
Jales
*
Hospital de Caridade São Vicente de Paula
Jundiaí
*
Irmandade da Santa Casa de Limeira
Limeira
*
Irmandade da Santa Casa de Marília
Marília
*
Hospital das Clínicas Unidade Clínico Cirúrgico
Marília
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Mogi Guaçu
Mogi Guaçu
*
Hospital Municipal de Paulínia
Paulínia
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba
Piracicaba
*
Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente
Presidente Prudente
*
Hospital Universitário Dr Domingos Leonardo Cerávolo
Presidente Prudente
*
Hospital Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto
Ribeirão Preto
*
Hospital Imaculada Conceição M
Ribeirão Preto
*
Hospital das Clínicas
Ribeirão Preto
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Santos
Santos
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Carlos
São Carlos
*
Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros
São João da Boa Vista
*
Hospital de Base de São José do Rio Preto
São José do Rio Preto
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Preto
São José do Rio Preto
*
Hospital Infante Dom Henrique
São José do Rio Preto
*
Conjunto Hospitalar do Mandaqui
São Paulo
*
Hospital Municipal do Tatuapé Carmino Cariccho
São Paulo
*
HC da UFMUSP
São Paulo
*
Hospital São Paulo Unidade I
São Paulo
*
Hospital Nossa Senhora do Pari
São Paulo
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo
São Paulo
*
Hospital Bandeirantes
São Paulo
*
Hospital Sorocabana
São Paulo
*
Hospital Santa Marcelina
São Paulo
*
Hospital Geral de Vila Penteado
São Paulo
*
Hospital Geral de Pedreira
São Paulo
*
Unidade de Gestão Assistencial II
São Paulo
*
SES/Conjunto Hospitalar de Sorocaba
Sorocaba
*
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba
Sorocaba
*
Hospital Escola da Universidade de Taubaté
Taubaté
*
Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga
Votuporanga
*
Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba
Araçatuba
*
Hospital Geral de Itapecerica da Serra
Itapecerica da Serra
*
Hospital Guilherme Álvaro
Santos
*
Associação de Assistência à Criança Deficiente
São Paulo
*
Hospital Universitário da Universidade de São Paulo
São Paulo
*
Fundação São Paulo – Hospital Santa Lucinda
Sorocaba
*
Hospital Estadual de Sumaré
Sumaré

Tocantins:
Hospital Geral Pirajussara
Taboão da Serra
*
SES/Hospital de Araguaína
Araguaína
*
SES/Hospital de Gurupi
Gurupi
*
SES/Hospital Geral de Palmas
Palmas
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Conhecendo a HEPATITE B

Como prevenir, como diagnosticar, quando começar o tratamento, o que usar, e quando parar




Carlos Varaldo *

A hepatite B é uma DST – Doença Sexualmente Transmissível de fácil contagio, com uma facilidade de transmissão até 100 vezes maior que a AIDS. Também pode ser transmitida pela utilização de instrumentos contaminados com sangue, como materiais de manicure, de pedicure, de barbeiros, de tatuagens, por perfurações de piercings ou ao realizar tratamentos de acupuntura compartilhando as agulhas não descartáveis e até no dentista que não esteriliza corretamente os instrumentos. Durante o parto se a mãe é portadora da hepatite B. A hepatite B não é transmitida por alimentos ou água, nem pelo contato casual. O vírus da hepatite B sobrevive até sete dias numa gota de sangue fora do organismo.


1 - COMO PREVENIR:

Existe vacina para prevenir a hepatite B, motivo pelo qual é inconcebível que o número de infectados esteja aumentando. A vacinação é obrigatória nas crianças, nas primeiras horas após o parto.

A vacina é aplicada gratuitamente nos postos de saúde para pessoas até 19 anos de idade e, para pessoas que profissionalmente estão expostos a sangue. São necessárias três doses para conseguir proteção.


2 - DIAGNOSTICO:

O diagnóstico da hepatite B é complicado, devido à dificuldade em determinar a gravidade da infecção e somente médicos com conhecimento da doença conseguem com certeza um diagnostico correto. O hemograma não diagnostica a hepatite B. O diagnostico completo e realizado mediante a combinação de detecção de dois antígenos virais (HBsAg e HBeAg) e de quatro anticorpos diferentes contra componentes virais (Anti HBs, Anti HBc, Anti HBc IgM e anti HBe). De posse desses resultados o médico poderá saber se a doença se encontra na fase crônica ou aguda, além de fornecer informação prognostica em relação à cura e gravidade da infecção. A detecção da proteína de superfície do vírus B (HBsAg) mostra sempre a presença de viremia, mas isoladamente não consegue diferenciar a doença aguda da doença crônica, sendo necessário inicialmente se realizar conjuntamente o ANTI-HBc-total. Mediante esses dois resultados o médico saberá se o paciente foi vacinado, se teve contato com a hepatite B e curou de forma espontânea ou se serão necessários outros exames para determinar a fase da doença.
3 - QUANDO COMEÇAR O TRATAMENTO:
O tratamento é indicado em pacientes com doença hepática (danos no fígado) ativa ou avançada, com risco de desenvolver cirrose ou câncer no fígado, ou com transaminases elevadas, fatores estes considerados como negativos em relação à progressão da doença e do câncer. Atualmente também e considerado a carga viral (HBV/DNA) já que comprovadamente a carga viral e um prognostico ruim na hepatite B. Pacientes sem indicação de tratamento devem ser acompanhados a cada seis meses, no máximo, para detectar alterações no seu quadro clinico.
4 - QUAL TRATAMENTO:
A decisão de se utilizar no tratamento o Interferon alfa (convencional), o Interferon Peguilado, a Lamivudina, o Adefovir, o Entecavir ou o Tenofovir e muito critica, pois a escolha de uma das drogas como terapia inicial poderá, caso aconteça resistência do vírus, comprometer a utilização das outras no futuro devido a resistências cruzadas.Os interferons possuem a vantagem de serem utilizados por um período determinado (seis ou doze meses), porém são medicamentos injetáveis e com efeitos colaterais em alguns casos desagradáveis. Os outros medicamentos são todos orais, praticamente sem efeitos colaterais, mas em alguns casos será necessário seu uso continuo, até pelo resto de vida do paciente.
5 - QUANDO PARAR O TRATAMENTO:
Quando empregado o interferon, o tratamento é realizado por seis ou doze meses. Aproximadamente entre 20 e 30% dos tratados conseguem negativar. Os restantes deverão iniciar um tratamento com os medicamentos orais. Quando empregados os medicamentos orais Lamivudina, Adefovir, Entecavir ou Tenofovir a decisão de parar deve ser muito criteriosa por parte do médico, pois poderá acontecer a recidiva do vírus, uma "erupção" muito forte da doença e até a descompensação hepática do paciente. Portanto todos os pacientes devem ser cuidadosamente monitorados após a retirada dos medicamentos. Não existem parâmetros muito claros em relação a quando interromper o tratamento, motivo pelo qual o tratamento da hepatite B somente deve ser realizado por infectologistas, hepatologistas ou gastroenterologistas que estejam muito familiarizados com a doença e com os últimos avanços científicos.
* Carlos Varaldo é Presidente do Grupo Otimismo de Apoio ao Portador de Hepatite E Vice-diretor da World Hepatitis Alliance.
Grupo Otimismo de Apoio ao Portador de Hepatite
Rio de Janeiro (21) 4063.4567 - São Paulo (11) 3522.3154 (das 11.00 às 15.00 horas)
e-mail: hepato@hepato.com - Internet: http://www.hepato.com/
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

MESA LATERAL SE TRANSFORMA EM PUFE: DECORAÇÃO

Butzke lança seu primeiro conjunto de sofá, poltrona e mesa lateral/pufe

A Butzke, um dos maiores fabricantes de móveis para o lazer da América Latina, completa 110 anos em 2009 e acaba de lançar no País a sua Linha Duna, composta por sofá de dois lugares, poltrona e mesa lateral que se transforma em pufe. É a primeira vez em sua história que a empresa desenvolve um conjunto de sofá e poltrona, que tem como objetivo principal ser uma opção elegante e criativa para a decoração de varandas cobertas.

O produto foi criado com exclusividade pela designer Marina Otte, tendo o conforto e a praticidade como prioridades. A Linha Duna tem como objetivo ocupar principalmente as varandas, uma área de transição entre a sala e a área externa. “Por isso, na sua criação, buscamos elementos desses dois locais. Da sala, vieram as linhas retas e formas retangulares presentes na maioria dos sofás e a tendência das almofadas grandes e confortáveis. Da área externa as referências foram, por exemplo, a madeira aparente e o estilo ripado dos encostos”, explica Marina.

Outro detalhe interessante é a mesa lateral, com 50 cm x 50 cm, que oferece a versatilidade de também funcionar como um pufe quando estiver com a almofada. Além disso, reunindo quatro peças, por exemplo, o usuário pode contar com uma mesa quadrada, com 1 m x 1 m, podendo ser usada como mesa de centro, com ou sem as almofadas. As almofadas foram revestidas com tecido da marca RenauxView – de Brusque (SC) -, cujo padrão visual é assinado pelo arquiteto e decorador Sig Bergamin, considerado uma referência no setor. O conjunto conta com seis opções de cores para o revestimento.

Como todos os móveis da Butzke, a nova coleção é fabricada a partir da madeira maciça de Eucalipto, certificada FSC (Forest Stewardship Council), sigla em inglês para Conselho de Manejo Florestal, o selo verde mais respeitado no mundo, que garante que as matérias-primas de origem florestal foram extraídas respeitando a natureza.

Opções de acabamento

Todos os produtos da Butzke recebem o chamado acabamento em Stain, que conserva a aparência natural da madeira e a protege contra as intempéries, fungos e insetos. Mas, se desejar, o consumidor pode encomendar o modelo de sua preferência nos acabamentos Laca (nas cores verde, azul ou branco), Provençal (deixa o móvel com “cara” de desgastado) e Demolição (imita o aspecto envelhecido da madeira).
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Com baixo custo, smartphone da Palm mira público jovem

Concebido para ser o ‘primeiro smartphone’ do usuário, Palm Centro está disponível a partir de R$ 99 nas principais operadoras do país.
O Palm Centro, lançado no Brasil no 2º trimestre de 2008, é a aposta da Palm para conquistar um novo perfil de consumidor, que possui um celular convencional e quer adquirir seu primeiro smartphone em busca de conectividade e mobilidade. O Palm Centro está disponível nas principais operadoras a partir de R$99. Já a versão desbloqueada custa R$799.

O modelo alia design moderno a funcionalidades como envio/recebimento de emails via Outlook ou contas pessoais, navegação web, comandos de voz, tela colorida de 2,4 polegadas sensível ao toque (touch screen), teclado profissional (padrão QWERTY), MP3 Player e câmera digital de 1,3 Megapíxel. Além da facilidade de uso já conhecida de um Palm.

Com diversas opções de cores - no Brasil estão disponíveis modelos na cor branca e preta - o Palm Centro conquistou o público jovem e também o universo feminino. O smartphone já ultrapassou 3 milhões de unidades vendidas em todo o mundo.


Preço Palm CentroClaro > Estilo 100 + Pacote de dados 40MB > R$ 199,00
TIM > TIM Brasil 120 > R$ 99,00
Vivo > Vivo Escolha 90 > R$ 249,00


Peso: 124 g
Resolução da tela: 320 x 320 pixels com mais de 65000 cores touch screen
Tamanho da tela: 2,4 polegadas (4,2 x 4,2 cm)
Touch Screen: Sim
Sistema operacional: Palm OS® da Access 5.4.9
Processador de texto: Go® Professional Edition 10
Memória: 64 MB (extensível até 4 GB)
Câmera fotográfica: 1,3 Megapixel com 2x zoom digital
Vídeo: Sim
Bluetooth: Sim
MP3 Player: Sim
Redes: GSM/GPRS/EDGE/UMTS/HSDPA
Operadoras: Disponível na Vivo, Claro e TIM.
SAC : (11) 4003-7256
Website: www.palm.com/br

Sobre a Palm Inc.
A Palm Inc. é uma empresa global de comunicação móvel que desenvolve produtos inovadores voltados para o mercado corporativo e para consumidores que necessitam de mobilidade em seu dia-a-dia, seja para negócios ou lazer. A linha de produtos da companhia inclui os smartphones Palm® Treo™ e Centro™, soluções em software, serviços e acessórios.

Fundada em 1992, com sede em Sunnyvale/Califórnia, a Palm obteve receitas de US$ 1,32 bilhão no ano fiscal 2008, comercializando no período mais de 3,2 milhões de smartphones, um crescimento de 19% em comparação com o ano fiscal anterior. A Palm possui operações em 33 países, na América do Norte, Europa, Ásia-Pacífico e América Latina, incluindo o Brasil. Os produtos Palm são comercializados pela Internet, varejo, distribuidores e por operadoras de telefonia móvel, assim como em lojas virtuais da Palm. A empresa tem ações cotadas na NASDAQ: PALM.
*Singular*
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Aparelho auditivo com carregador solar chega ao mercado com preços populares

Deficientes auditivos poderão reduzir drasticamente o gasto com baterias para seus aparelhos auditivos.

Em 27/04 foi inaugurado em São Paulo o projeto Solar Ear, primeiro aparelho auditivo digital recarregável do Brasil, que será vendido a preço popular. O produto será comercializado em toda a América Latina e permitirá a inclusão social de milhares de deficientes, principalmente crianças e jovens, que poderão freqüentar as escolas e ter acesso à educação.
A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Instituto Cefac (http://www.institutocefac.org.br/), a Fundação Lemelson e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo ( http://www.ipt.br/) e ainda conta com o apoio da ASHOKA ( http://www.ashoka.org.br/) e da Legar Consultoria em Desenvolvimento Social (http://www.legar.com.br/).
Inclusão Social
A montagem dos aparelhos auditivos e do carregador solar de baterias será realizada por jovens surdos brasileiros. Eles receberão treinamento durante 90 dias, de três deficientes auditivos africanos, funcionários da Godisa, ONG que desenvolveu projeto semelhante na África. Os três chegarão ao Brasil no próximo dia 25, com a missão de acompanhar e dar suporte para que o aparelho seja produzido. O grupo contará com o suporte do engenheiro Marcos Yamanaka, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas da USP durante o período de treinamento no Brasil. Vinte profissionais participarão das atividades sendo que 10 serão empregados e os outros 10 receberão certificação de capacitação em microsoldagem eletrônica.
Sustentabilidade
Por meio do desenvolvimento de tecnologias de custo acessível para a região e da geração de empregos, programas de capacitação e de educação para surdos, o Solar Ear é um empreendimento profissional sustentável e afetará a visão da sociedade civil sobre as habilidades das pessoas com deficiência. O Solar Ear conseguiu um apoio financeiro de 1 milhão de reais da fundação americana Lemelson, 400 mil reais e uma casa do Instituto Cefac para sediar a produção e foi selecionado entre os dez melhores pelo concurso Generosidade da Editora Globo.
Mercado
Além do usuário final, o Solar Ear também poderá ser vendido ao SUS – Sistema Único de Saúde e às ONGs internacionais. A expectativa é que nos primeiros meses, 20 mil aparelhos auditivos, 30 mil carregadores solares e mais de 100 mil baterias recarregáveis sejam vendidas. O dinheiro arrecadado será investido no desenvolvimento de novas tecnologias baseadas em energia solar, contratação de outros profissionais surdos e programas de educação para pessoas portadoras de deficiências.
A previsão de vendas para os cinco primeiros anos é de 300 mil aparelhos e 600 mil baterias recarregáveis, com a contratação de 100 trabalhadores com deficiência.O processo de registro dos produtos na Anvisa começou em setembro de 2008 e a previsão é que ele esteja concluído até agosto deste ano. Por este motivo, as vendas serão iniciadas pela América Latina.
Inovação e tecnologia brasileira
Quanto mais profunda é a perda auditiva, mais potência é exigida do aparelho, provocando um consumo maior de baterias. Para se ter uma idéia, uma bateria que dura uma semana custa, em média, quatro reais e nem sempre ela é encontrada em lugares distantes das capitais, além de ser um problema na hora do descarte.
Com a tecnologia do carregador solar desenvolvida em Botsuana e aprimorada no Brasil pelo IPT (USP), mesmo em dias de chuva é possível ter baterias cheias graças à energia de lâmpadas comuns. Mas a melhor notícia é que as baterias carregáveis com energia solar evitam o gasto semanal de quatro reais por aparelho (normalmente as pessoas usam dois), além de eliminarem a possibilidade de baterias acumuladas no lixo – a estimativa é de 175 milhões de unidades descartadas anualmente no mundo. É importante ressaltar que quem usa hoje pilhas em aparelho convencional poderá utilizar o carregador solar, que será vendido separadamente. Mantendo o foco na preocupação ambiental, as embalagens serão confeccionadas em papel reciclado e terão indicações em cinco idiomas ( português, espanhol, inglês, francês e Braille). Os componentes para a montagem dos aparelhos e dos carregadores serão brasileiros e também importados do Canadá, Estados Unidos, Botswana, África do Sul e México. As baterias recarregáveis virão da China.

Preço
Os aparelhos montados no Brasil encontram-se dentro dos padrões da OMS – Organização Mundial da Saúde e custarão cerca de R$ 200,00 com carregador e baterias recarregáveis (com expectativa de vida útil de dois a três anos). Para se ter uma idéia, o preço médio de um aparelho similar hoje nas lojas do ramo é de R$ 1.250,00.
A Surdez
Dados da OMS – Organização Mundial de Saúde estimam que 278 milhões de pessoas, o equivalente a 7% da população mundial seja portadora de algum grau de deficiência auditiva. Na América Latina esse índice pode chegar a 9%. A deficiência pode ser causada pela falta de prevenção e tratamento das doenças relacionadas à surdez e pelo nível de poluição sonora, mas seu maior dano é impedir que seus portadores não tenham acesso à educação e ao trabalho.
Quanto mais cedo uma criança tiver um aparelho auditivo, maiores serão suas chances de se comunicar bem e ter acesso à educação. Sem tratamento, os surdos contribuem para a manutenção do ciclo de pobreza e são privadas das oportunidades de crescimento pessoal e profissional. As estimativas apontam que portadores de deficiência apresentam um índice de desemprego maior do que a média nacional e contraem mais doenças infecto-contagiosas, entre elas, a AIDS.

Responsáveis pelo projeto
Howard Weinstein
O canadense Howard Weinstein chefiou, na década de 90, um projeto similar na Botswana, África e propôs o Solar Ear ao Instituto Cefac. Hoje ele é o responsável pela implantação do projeto. Ele também é consultor da Legar, empresa nacional na área de desenvolvimento social. É fellow da associação ASHOKA (http://www.ashoka.com.br/) desde 2008 e, em maio do mesmo ano, recebeu o Prêmio Humanitário da Academia Americana de Audiologia.
Jaime Zorzi
O Dr. Jaime Zorzi é fonoaudiólogo, Doutor em Educação, professor e coordenador de Cursos de Especialização nas áreas da Linguagem, Distúrbios de Aprendizagem e Psicopedagogia, com atuação nacional e internacional. Desenvolve programas de atendimento a crianças com risco de fracasso escolar e de formação de professores de ensino fundamental. É Presidente do Instituo CEFAC.
Irene Marchesan
A Dra. Irene é fonoaudióloga, Diretora do CEFAC - Saúde e Educação, coordenadora dos Cursos de Especialização em Motricidade Orofacial no Brasil, Peru, Venezuela, Colômbia e Portugal desde 1983. É coordenadora do Corpo Clínico do Instituto Cefac há 10 anos.
*
*
*
Puente*
*
*
*Mural:





Faça um curso de Educação Infantil, teorias e práticas pedagógicas pela internet:
Educação a Distância