Nossos Vídeos

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Plástica no nariz: o que fazer quando não dá certo?

Anualmente, são realizadas 629 mil cirurgias plásticas no Brasil, sendo a rinoplastia a terceira mais procurada – com cerca de 180 mil operações por ano.
Estatísticas mundiais mostram que 20% a 40% dos pacientes que realizam plástica no nariz se submetem a um procedimento chamado de ‘Rinoplastia Revisional’, ou seja, uma nova intervenção cirúrgica.
A causa disso é o não alcance de resultados estéticos ou funcionais (respiratórios) satisfatórios, o que pode ocasionar vários transtornos como: depressão, obstrução nasal, produção de crostas nasais mal cheirosas, emissão de ruídos durante a respiração e secreção nasal, mais conhecida como coriza.
Segundo o cirurgião facial e otorrinolaringologista, Júlio Stédile, a Rinoplastia é considerada o mais difícil e complexo dos procedimentos em cirurgia plástica facial. “O funcionamento nasal é muitas vezes dependente da forma do nariz”, explica, e completa: “E por ter posição central na face, tem grande importância do ponto de vista estético”.
Os casos de Rinoplastia Revisional são ainda mais complicados, pois a anatomia nasal já se encontra alterada, o que exige um maior conhecimento técnico, cientifico e artístico. Em algumas situações, o procedimento cirúrgico pode durar até cinco horas, tempo este necessário para a reestruturação detalhada dos tecidos.
Para Stédile, é fator determinante que o médico escolhido para a realização de reintervenções tenha conhecimentos em cirurgia plástica e também conhecimentos em Otorrinolaringologia. “A escolha de um cirurgião qualificado aumenta o grau de sucesso do procedimento e faz com que o índice de uma nova cirurgia caia para somente 5%”, informa, e alerta: “Se realizada por mãos inexperientes ou com técnicas inadequadas, a Rinoplastia Revisional pode impedir definitivamente a solução de problemas estéticos e funcionais do nariz”.
*
Mais informações:Júlio Stédile tem vasta experiência em cirurgia plástica facial e otorrinolaringológica, sendo uma das maiores autoridades mundiais em revisão cirúrgica de cirurgias plásticas do nariz (Rinoplastia Revisional) e na correção cirúrgica da perfuração do septo nasal.
Pelo desenvolvimento de técnicas de Finesse em Rinoplastia recebeu o primeiro prêmio da University Of Miami School Of Medicine nos Estados Unidos da América.
Atualmente, recebe Especialistas em cirurgia plástica estética de todo o mundo para cursos em sua clínica, localizada na capital gaúcha.
*
*
*
*
*
*
Publicidade:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.