Nossos Vídeos

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Aprendizado da língua espanhola exige dedicação e atenção

Similaridade com o português pode atrapalhar a assimilação do vocabulário

Ele é o terceiro idioma mais falado no mundo, perde apenas para o mandarim, idioma da China, e para o Híndi, falado na Índia. Ao contrário do que muitos pensam, o espanhol é mais falado que o inglês por ser a língua materna de, aproximadamente, 330 milhões de pessoas e a segunda língua de outros 100 milhões ao redor do mundo, segundo o livro "The Ethnologue: languages of the world".

O espanhol também é o idioma estrangeiro mais estudado na Europa e nos Estados Unidos, e um dos seis idiomas oficiais da ONU (Organização das Nações Unidas). No Brasil, único País do Mercosul cujo idioma oficial não é o espanhol, aqueles que dominam a língua podem se sobressair até mesmo diante de quem tem inglês fluente. Por isso, especialistas recomendam começar a se dedicar ao aprendizado do idioma ainda na pré-adolescência.

De acordo com Vera Bianchini, coordenadora pedagógica do Fisk - Centro de Ensino, entender a língua espanhola para um brasileiro é relativamente fácil, principalmente a leitura e nas situações em que o nativo fala devagar. Mas a coordenadora ressalta que o contrário nem sempre ocorre. "Ainda que na escrita, certas palavras sejam iguais ou muito parecidas, a pronúncia do brasileiro é muito diferente e possui sons que não são conhecidos pelo nativo hispano-americano", comenta.

Além disso, a semelhança com o português favorece o entendimento da língua estrangeira por um brasileiro, porém, é justamente isso que pode atrapalhar o aprendizado do espanhol. "Algumas pessoas costumam pensar que já conhecem o suficiente e não se dão conta de que estão falando em portunhol". Segundo Vera, dedicação é fundamental para aqueles que desejam aprender um idioma. "Além do curso, o ideal é utilizar o tempo fora da escola para aperfeiçoar os conhecimentos adquiridos em sala aula."

Dificuldades nas conjugações verbais e na pronúncia são as mais comuns. A coordenadora pedagógica dá algumas dicas que podem diminuir essas barreiras:
• É fundamental estar atento e conhecer bem os verbos, principalmente os irregulares;
• Cuidado com as diferenças entre um tratamento formal e um informal. Em português, conjugamos o verbo em 3ª pessoa, tanto quando falamos utilizando o "você", como quando utilizamos "o Sr. / a Srª.". Em espanhol o verbo muda.
• Preste atenção no emprego de "falsos amigos". Essas palavras são comuns e geram certa confusão, pois parecem significar a mesma coisa em ambas as línguas, mas têm denotações distintas. Por exemplo, se um hispano-americano lhe disser que a comida está "exquisita", ele estará elogiando a comida, e não o contrário;
• Quanto à pronúncia, alguns sons são difíceis para o brasileiro produzir, como os das letras "t" e "d" seguidas das vocais "e" ou "i". Outros, não existem em espanhol, como os sons nasais e o das letras "z" ou "s" (quando está entre vogais).
Vocabulário: dominar o vocabulário exige memorização. No caso do espanhol, há palavras parecidas, mas com significado ou grafia bem diferentes. É fundamental que o estudo do conteúdo seja gradativo para garantir a assimilação das palavras. Estude o vocabulário de 5 a 10 minutos por vez, mas faça 3 ou 4 vezes por dia. Uma boa maneira é preparar "post-its" (dez no máximo) com uma palavra em espanhol de um lado e sua tradução do outro e carregá-los no bolso ou na bolsa para ler em momentos ociosos (no trânsito, na fila do supermercado etc). Substitua as palavras memorizadas, mas retorne-as ao "monte" de vez em quando para ter certeza de que não as esqueceu. Não deixe para tentar memorizar 200 palavras de uma vez antes de um teste.

Gramática: As conjugações dos verbos irregulares causam muita confusão aos brasileiros. Assim como acontece com vocabulário, para usá-los com naturalidade, a repetição é essencial e, com relação à gramática, escrever é igualmente importante. Escreva as conjugações várias vezes e faça os exercícios do livro. Uma dica é consultar testes e exercícios disponíveis na internet, as tarefas online podem se tornar mais atraente.

Leitura e Compreensão Auditiva: Use e abuse da internet para ler em espanhol, notícias, piadas, textos técnicos ou de ficção, enfim, o que você se interessar. Observe como tempos verbais, preposições ou expressões são empregados e associe àquilo que você aprendeu no curso. Entender o espanhol escrito e falado (desde que devagar) não é tão difícil para um brasileiro e é por isso que o aluno deve desenvolver o hábito de ler e ouvir o idioma regularmente para que as habilidades de escrita e de conversação, a pronúncia e a memorização de vocabulário sejam fortalecidas e expandidas.

Ao assistir a um DVD, selecione o áudio, ou pelo menos a legenda, para espanhol e associe o que está ouvindo ao que está lendo. Tome nota de algumas palavras ou expressões e procure utilizá-las nas próximas produções escritas ou orais. Também selecione o idioma espanhol ao assistir a programas na TV a cabo e preste bastante atenção à pronúncia e à entonação dos falantes nativos.

Conversação: Falar em espanhol fora da sala de aula não é uma prática comum a muitos brasileiros. O ideal é se forçar a essa pratica, mesmo que "artificialmente". Uma ideia é fazer ligações diárias a um colega de curso e utilizar somente o idioma no diálogo. Pense em espanhol e fale consigo mesmo no idioma, pode parecer estranho, mas é uma prática extremamente útil. Por fim, procure frequentar salas de bate-papo com falantes nativos do idioma.

Quem é a Fisk
O Centro de Ensino Fisk possui 500 mil alunos distribuídos em mil escolas, sendo 31 próprias, utilizadas como modelos da aplicação de sua metodologia, 105 no exterior e 864 franqueadas. O grupo opera em seis países: Brasil, Argentina, Angola, Estados Unidos, Japão e Paraguai. Há mais de 50 anos a instituição vem aprimorando e inovando o ensino de idiomas, com cursos de inglês para adultos e crianças a partir dos quatro anos de idade e cursos de espanhol para um público acima dos 13 anos. Desde julho de 2008, oferece cursos de português para brasileiros e informática, operando como um centro de ensino e não apenas uma escola focada no aprendizado de línguas estrangeiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.