Nossos Vídeos

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Centro de Combate a Homofobia comemora quatro anos de atendimento

O Centro de Combate a Homofobia (CCH), inaugurado em 2006 por iniciativa da Secretaria de Participação e Parceria, completou no dia 28 de junho quatro anos de atendimento à população LGBT vítima de violência e ou discriminação. O CCH funciona por meio de uma parceria entre a Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual (Cads) e a Comissão Municipal de Direitos Humanos.

O objetivo do centro é dar orientação e prestar atendimento às vítimas que sofreram qualquer forma de intolerância, discriminação, exclusão e desrespeito por causa de sua orientação sexual ou identidade de gênero. As denúncias são encaminhadas, de acordo com a competência, para diversos órgãos. Para quem não tem condições de arcar com o custo de um advogado particular, o centro possui uma parceria com a Defensoria Pública do Estado para atendimento gratuito.

O atendimento multidisciplinar abrange as áreas jurídica, social e psicológica. Existe também a possibilidade de encaminhar as demandas via internet e telefone. Os profissionais do Centro auxiliam na mediação e resolução de conflitos em parceria com a rede de direitos humanos. No ano de 2009 foram registrados mais de 250 atendimentos.

No ano de inauguração do centro foram atendidos 48 casos, sendo que a metade foi na área jurídica. O centro procura atender as pessoas das mais diversas formas, oferecendo serviços como o de inclusão em programas sociais. As questões psicológicas e sociais envolvidas não são deixadas de lado. Em 2007 a freqüência dos atendimentos cresceu significativamente, chegando a 111 casos atendidos. Até a metade deste ano foram registrados 134 casos.



Prevenção
A prevenção da homofobia também é foco do trabalho realizado pelo CCH. Gustavo Menezes, coordenador do centro explica que alguns casos de discriminação acontecem por falta de conhecimento da sociedade com relação à diversidade sexual. Por isso, o centro possui um importante trabalho de sensibilizar, principalmente os equipamentos da Prefeitura, para compreender a população LGBT e suas especificidades. "A partir do momento que se entra em contato com o assunto, ele deixa de ser tabu, e as pessoas passam a lidar com ele de maneira mais natural", afirma Menezes.

Este trabalho realizado ao longo de quatro anos produziu o conteúdo para a construção do Mapa da Homofobia, desenvolvido pelo núcleo de informação da Cads. O estudo vai pautar as ações e intervenções necessárias para a proteção da população em áreas de risco, apontadas pelo mapa, bem como monitorar a eficácia de políticas públicas para os munícipes lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais propostas pela Prefeitura.



Serviço:

CCH - Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia
Local: Pátio do Colégio, 5 - Centro - 1º andar
Tel.: (11) 3105-4521/3106-8780/3115-2616
E-mail: cch@prefeitura.sp.gov.br
Horário de atendimento: das 9h às 18h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0