Nossos Vídeos

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Hospice: Por dentro de uma filosofia de atendimento que valoriza o ser humano

Qualidade de vida do paciente deve ser observada em todos os aspectos

A última pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada ano passado, sobre a expectativa de vida revela que o brasileiro está vivendo mais: 73 anos em média. Há 10 anos este número estava na casa dos 69 anos. Há 100 anos, a expectativa de vida era de apenas 30 anos. O aumento significativo destes números mostra o desenvolvimento do país em quesitos como educação, habitação e saúde. Os avanços da medicina - formação dos profissionais e evolução dos fármacos e dos equipamentos - contribuíram significativamente para o 'prolongamento da vida'.
Dois fatores devem ser observados neste sentido. O ser humano vive mais e, consequentemente, desenvolve mais doenças crônico-degenerativas e o exercício da medicina tornou-se essencialmente técnico. 'Muitos médicos se especializaram a tal ponto que deixaram de cuidar do paciente como um todo. É preciso olhar o paciente sob a tríade do ser humano, ou seja: corpo, mente e espírito', explica o médico Ademir Torres Abrão, diretor da clínica Sainte-Marie Hospice e Cuidados Paliativos e da unidade São Paulo do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC).
Esta explicação tem relação direta com o esforço médico atual em prolongar a vida a qualquer custo. Esta prática tornou-se uma obsessão científica. Dr. Abrão comenta que 'é preciso muito cuidado em determinar quando o paciente pode ser encaminhado a uma equipe de cuidados paliativos. Quando todos os recursos terapêuticos estiverem esgotados, é momento de controlar os sintomas e promover o alívio da dor. '
A qualidade de vida do paciente deve ser observada em todos os aspectos e, quando não existem possibilidades terapêuticas de cura, o paciente deve ser encaminhado para um centro especializado em cuidados paliativos.
O hospice é o ambiente ideal para a prática de cuidados paliativos em um momento específico do desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas. O conceito de atendimento chegou ao Brasil há pouco mais de uma década. Para se ter uma ideia da amplitude deste conceito, existem mais de 5 mil hospices nos Estados Unidos. Hospice não é apenas um local de atendimento. É uma filosofia que valoriza o ser humano em situações em que não é possível promover a cura. Neste ambiente, o paciente tem todos os cuidados necessários, sem a necessidade de uma internação hospitalar. 'A Clínica Sainte-Marie foi a primeira a oferecer um atendimento multiprofissional de atendimento em hospice no Brasil. Esta equipe de atendimento é composta por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e farmacêuticos', conclui Dr. Ademir Torres Abrão.
Vera Anita Bifulco, coordenadora do setor de psicologia do IPC São Paulo e da Clinica Sainte-Marie, enfatiza que 'esta equipe trata integralmente de todos os aspectos que norteiam o paciente, sejam eles de caráter físico, social, emocional e espiritual. É importante lembrar que paciente e família representam uma mesma unidade de atendimento na Clínica Sainte-Marie'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.