Nossos Vídeos

domingo, 1 de agosto de 2010

AVLON LANÇA PRODUTO PARA CABELOS QUIMICAMENTE TRATADOS

A AVLON é uma empresa fundada há 26 anos em Chicago - EUA, onde opera com um dos mais avançados laboratórios de pesquisa da área cosmética no mundo. Responsável pela criação de uma inovadora linha de alisantes profissionais como a Affirm, Ferm, Keracare, entre outros; agora inicia um novo processo de distribuição para o consumidor final, de dois dos seus produtos: o Ferm Hydrating Shampoo e o Condicionador com o mesmo nome. Ambos, foram desenvolvidos para para promover hidratação aos cabelos quimicamente tratados, o que até então era utilizado somente pelos profissionais da beleza.
O tal 'segredinho' que só cabeleireiro sabia e que as clientes nunca descobriam porque a escova ou chapinha de casa não fazia o mesmo milagre!
Na composição dos produtos existe extratos naturais de limão, cana-de-açucar e maçã, que são os responsáveis pelo fortalecimento, brilho e maciez dos fios que tornam-se fáceis de desembaraçar e ficam protegidos contra a perda de umidade.
O fabricante sugere o uso de duas a três vezes por semana e o preço sugerido ao consumidor final é de R$27,49. Mas não tente procurar em qualquer lugar, porque o produto só será vendido nos salões de beleza.

Mais informações: http://www.avlon.com/

USO DO CEROL PASSA DESAPERCEBIDO PELAS AUTORIDADES DO CONJUNTO JOSÉ BONIFÁCIO EM ITAQUERA



A Praça Brasil, localizada no Conjunto José Bonifácio, zona leste de São Paulo, tem recebido toda a atenção da Subprefeitura de Itaquera. A grama está sendo sempre cortada e o lixo recolhido com frequencia. O espaço é amplo para crianças e skatistas brincarem. Uma praça muito boa para namorar, passear e até empinar pipas, se não fosse a quantidade de linhas com cerol que os empinadores de pipas deixam pelo chão.
As linhas com cerol podem cortar seriamente partes do corpo e provocar acidentes gravíssimos.
Animais ao correrem podem ter suas patas feridas porque não enxergam a linha, assim como as pessoas que passam distraídas.
Alguns moradores do local se esforçam para recolher os restos de linhas que ficam jogados ao chão. Mas não dão conta, visto que a incidência do uso das linhas com cerol é contínua. O pior de tudo, é que adultos e crianças soltam pipas com uso de cerol na praça que fica encostada à um posto policial.

A LEI NÃO ESTÁ SENDO CUMPRIDA!

A Lei Estadual nº 12.192, de 06-01- 2006, proíbe o uso de cerol ou de qualquer produto semelhante que possa ser aplicado em linhas de papagaios ou pipas.

DOE Executivo seção 1, de 07-01-2006, p. 01.

07/01/2006
O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:
Artigo 1º – Fica proibido o uso de cerol ou de qualquer produto semelhante que possa ser aplicado em linhas de papagaios ou pipas.
Artigo 2º – O não-cumprimento desta lei acarretará ao infrator o pagamento de multa no valor de 5 (cinco) UFESPs, sem prejuízo da responsabilidade penal.
Parágrafo único – Quando o infrator for menor, os pais serão, para todos os efeitos, os responsáveis.
Artigo 3º – As despesas decorrentes desta lei correrão à conta das dotações orçamentárias próprias.
Artigo 4º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio dos Bandeirantes, aos 06 de janeiro de 2006.
Geraldo Alckmin
Hédio Silva Júnior
Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania
Saulo de Castro Abreu Filho
Secretário da Segurança Pública
Fábio Augusto Martins Lepique
Secretário-Adjunto, Respondendo pelo Expediente da Casa Civil
Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 06 de janeiro de 2006.

O uso do Cerol (mistura de cola com vidro) nas linhas de pipas, provocam ferimentos como os mostrados nas fotos abaixo:









Para ver mais, acesse o site http://www.cerol.com.br/

DESCASO DA SUBPREFEITURA PENHA COM A CIDADE AE CARVALHO

O Bairro Cidade AE Carvalho localizado na zona leste de São Paulo, está entre os bairros de Itaquera, Artur Alvim e Penha. Suas extremidades, ficam subdivididas entre as subprefeituras quando o assunto é melhoramento. E quando trata-se deste assunto, nenhuma delas toma partido pelos trabalhos a serem executados e como dizem os moradores: "ficam empurrando de uma para a outra".
Calçadas esburacadas, praças mal conservadas, ruas mal iluminadas, são alguns dos problemas que fazem parte de uma lista de deficiencias na região.
Moradores da Rua Mario Capuano protestam pelo descaso da subprefeitura da Penha com a manutenção das calçadas.
Numa região onde o IPTU chega a custar R$480 por morador, como é o caso do Condomínio Alamandas, galhos cortados de árvores chegam a ficar na calçada por mais de duas semanas, como é o caso desta foto, tirada em 31 de Julho, que pode-se notar as folhas secas, de tanto tempo que estão alí.

ENTULHOS NA PRAÇA JANDAIRA - CIDADE AE CARVALHO, AO LADO DA CRECHE

Praça das Professoras - Avenida Campanella - Cidade AE Carvalho
A Praça foi carpida recentemente, mas está em péssimo estado de conservação.
Será que está faltando grama, flores e tinta na subprefeitura da Penha?
Os moradores deram uma ótima idéia. Pedir emprestado às outras subprefeituras. Porque nos outros bairros, o serviço está muito melhor.



google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0