Nossos Vídeos

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

CIRURGIA DE RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA É UM DIREITO DA MULHER

SUS e Planos de Saúde são obrigados a realizar a cirurgia reparadora

Para as mulheres, os seios são considerados o símbolo da feminilidade e da maternidade. Receber um diagnóstico de câncer de mama é algo devastador devido à sua gravidade, às mutilações e aos psicológicos que acarreta. Além disso, afeta também a sexualidade e a auto-estima. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a estimativa em 2008 foi de 49.400 novos casos de câncer de mama, doença que mais mata mulheres no Brasil.
Com linguagem simples e objetiva, a advogada Antonieta Barbosa, explica no livro “Câncer – Direito e Cidadania”, que portadoras de câncer de mama que tiveram uma ou ambas as mamas mutiladas ou amputadas em decorrência de tratamento de câncer têm direito à reconstrução mamária gratuita.
O Sistema Único de Saúde (SUS) é obrigado a realizar a cirurgia plástica, utilizando para isso todos os meios e técnicas necessárias - Lei nº. 9.797/99 e os Planos de Saúde – Lei nº. 10.223/01. Não é necessário que a paciente se aposente para utilizar este benefício. A amputação total da mama causa um desequilíbrio postural, afetando a coluna e o centro de equilíbrio do corpo da mulher.
No livro, Antonieta Barbosa informa que o ambulatório da Mulher de S.Paulo faz doação de próteses mamárias (11- 3112-0414). “Quando comecei o livro, estava em tratamento de câncer de mama e vivenciei todas essas dificuldades. Ter as informações reunidas num guia prático é uma ferramenta indispensável para o portador da doença e seus familiares”, explica a autora.

Sobre a autora:
A advogada Antonieta Barbosa é advogada e servidora pública aposentada. Escreveu o mais atualizado guia de leis e serviços para portadores de câncer. A história dessa mulher é um exemplo de cidadã brasileira que colocou os interesses comuns do paciente, acima de seu drama pessoal.
Em 1998, quando se aposentou, descobriu um câncer de mama e iniciou o tratamento de quimioterapia, depois radioterapia. Diante das dificuldades, foi atrás de seus direitos legais e descobriu muitas leis que favorecem o portador de doenças graves e mutilantes como câncer, e que recorrer à justiça pode amenizar os obstáculos do doente. Ela descobriu que a falta de informação dos direitos civis e o respeito a cidadania são enormes. A partir desse momento, focou-se na conscientização dos temas jurídicos, das OnG´s e das repartições públicas que podem ou devem solucionar problemas dos portadores de câncer. Tanto se interou sobre estas adversidades, que passou a ser orientadora e palestrante sobre o assunto.
Escreveu o livro “Câncer - Direito e Cidadania” – um guia destinado não somente para o paciente de câncer, mas para os familiares, advogados e médicos, que encontram uma extensa lista de dicas – dos centros de ajuda até modelos de requerimentos para questões jurídicas.
Como a Antonieta passou por essa grave doença e conviveu com diversas histórias e pessoas que não sabiam a quem recorrer, ela enfatiza: “Se o paciente estiver em condições, deve lutar pelos seus direitos, porque o resgate da cidadania ajuda muito no processo de recuperação da auto-estima do paciente, que é antes de tudo um cidadão e, como tal, merece não apenas uma morte digna, mas principalmente uma vida digna”.
O livro está na 12º edição, revisada e ampliada. Sua divulgação ajuda muitos portadores de câncer, renais crônicos e doentes graves com o “caminho das pedras” das leis, dos serviços gratuitos de próteses e medicamentos.

Livro: “Câncer – Direito e Cidadania” Editora: ARX
Autora: Antonieta Barbosa
Informações: http://www.antonietabarbosa.adv.br/

*
*
*
*
Publicidade:

Abertas as inscrições para a 5ª Edição do Projeto Garoto Vivo

Jovens entre 14 e 17 anos podem ser inscrever no Projeto Social que prepara estudantes para o mercado de trabalho. As inscrições gratuitas estão abertas até o dia 7 de agosto. O Projeto Garoto Vivo é resultado da parceria entre os Institutos Via de Acesso e Vivo. Uma nova turma com 100 jovens estudantes será formada nesse segundo semestre
O Projeto Garoto Vivo teve seu início em 2007, na capital Paulista e já capacitou mais de 500 jovens, sendo que boa parte deles estão atuando no mercado de trabalho. O Projeto Garoto Vivo será aplicado a mais um grupo de 100 jovens estudantes, distribuído em quatro turmas . Para participarem os alunos deverão ter entre 14 e 17 anos, e estarem cursando pelo menos a 8ª série do Ensino Fundamental. As atividades serão gratuitas e desenvolvidas no Instituto Via de Acesso, com encontros semanais, as segundas ou quartas -feiras, durante aproximadamente 6 meses. As incrições já estão abertas e são realizadas pelo site do Instituto (www.viadeacesso.org.br) até o preenchimento total das vagas. Após o cadastro, os estudantes devem comparecer ao Instituto Via de Acesso portando os documentos pessoais e foto para efetivarem a inscrição.
O Projeto Social tem como objetivo selecionar, preparar e qualificar jovens para o mercado, auxiliando no desenvolvimento de habilidades e competências, além de fornecer um primeiro contato com temas relevantes para o mundo do trabalho, o exercício da cidadania e a busca por uma colocação profissional dos estudantes junto à Vivo, às empresas parceiras do Via de Acesso ou mesmo disputando novas oportunidades de trabalho. Para conquistarem lugar nas organizações, os estudantes devem se destacar durante o processo de aprendizagem e se adequar ao perfil das corporações.
O Projeto se realiza em duas etapas iniciando-se com os cursos de Marketing Pessoal, Mudanças, Empregabilidade, Processo Seletivo, Comunicação e Expressão Verbal, Relacionamento Interpessoal, Redação Empresarial, Trabalho em Equipe, Ética e Cidadania, Atendimento ao Cliente, Responsabilidade Ambiental e Telemarketing. A segunda etapa do processo inclui palestras, abordando diretrizes sobre Inteligência Emocional para a Comunicação, Como Atender Bem , entre outras competências valorizadas pelo mercado.
O Instituto Via de Acesso
*
ONG fundada em maio de 2003 por empresários, educadores, profissionais liberais, executivos, professores e estudantes. Seus objetivos institucionais são promover a capacitação e a inserção de jovens no mercado de trabalho, assim como realizar eventos que formem conteúdo e promovam o fortalecimento das relações humanas e profissionais entre representantes de escolas e empresas. Seu Conselho Administrativo é composto por 18 grandes personalidades do meio social paulista, cujo presidente é o professor de Comunicação e Expressão Verbal, Reinaldo Polito.
O Instituto Via de Acesso apresenta um inovador modelo de programa de estágio para empresas, composto de recrutamento, seleção, treinamento ao estagiário no ato de sua contratação, desenvolvimento de talentos ao longo do período e treinamento aos supervisores de estágio. Desenvolve um sólido programa de desenvolvimento dos estudantes, visando prepará-los melhor para os desafios e exigências do mercado de trabalho. O programa inclui cursos, workshops, seminários e palestras.


Instituto Via de Acesso
Av. Brigadeiro Luis Antônio, 2050, Bl. B, 12º andar
Fone: (11) 38099400 / http://www.viadeacesso.org.br/
*
*
*
*
*
Publicidade:

Congresso debate casos jurídicos de grande repercussão

A Rede de Ensino LFG irá reunir renomados especialistas do Direito para participarem, nos dias 7 e 8 de agosto, do 3º Congresso de Estudo de Casos Jurídicos LFG. Professores e convidados se revezarão nos debates com acesso gratuito durante os dois dias de evento, que será transmitido ao vivo para mais de 320 unidades da rede.

Casos jurídicos, já julgados, serão abordados por um professor e debatidos pelo advogado da mesa. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilberto Mendes, apresentará casos de Direito Constitucional, que serão comentados por um dos especialistas mais renomados desta área, Ives Gandra Martins, doutor em Direito pela Universidade Mackenzie e sócio da Advocacia Gandra Martins.

Luiz Flávio Gomes, doutor em Direito Penal pela Universidade de Madri-Complutense e diretor-presidente da Rede LFG, acredita que o encontro será uma boa oportunidade para advogados e estudantes aprenderem com decisões que tiveram grande repercussão no meio jurídico. “Serão casos polêmicos e com isso espectador poderá tirar inspirações para soluções em casos semelhantes em seus escritórios ou provas”, afirma o professor, que terá ao seu lado na mesa o doutor em Direito Penal pela USP Alberto Toron, do escritório Toron, Torihara e Szafir Advogados. No mesmo painel, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, Luiz Flávio Borges D´Urso, discursará sobre a Advocacia e os novos mercados.

Serão apresentados também casos na área do Direito do Trabalho, pelo juiz do Trabalho da 1ª Região de São Paulo, Otávio Calvet, e pelo advogado Solon de Almeida Cunha, sócio do escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice; na de Direito Tributário, pelo advogado Edivaldo Brito, sócio de Edvaldo Brito e Advogados Associados; Direito do Consumidor, por Kazuo Watanabe; e Direito Processual, pela advogada Tereza Arruda Alvim Wambier, do escritório Wambier & Arruda Alvim Wambier Advocacia e Consultoria Jurídica.

Confira a Programação:
Sexta-feira (7/08) – das 14h às 22h
Direito do Trabalho: 14h

Otávio Calvet
Mestre em Direito pela PUC/SP. Juiz do Trabalho da 1ª Região São Paulo.
Tema: Terceirização em atividades inerentes, SDI-1 julga irregular terceirização nas Centrais Elétricas de Goiás.

Solon de Almeida Cunha
Doutor em Direito do Trabalho. Escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice.
Tema: Terceirização: casos práticos

Direito Tributário: 15h30

Eduardo Sabbag
Mestre em Direito pela UNESA/RJ.
Tema: Princípio da isonomia tributária

Edvaldo Brito
Livre docente pela USP. Escritório Edvaldo Brito e Advogados Associados

Direito Constitucional: 17h30

Robério Nunes dos Anjos Filho
Doutor em Direito pela USP
Tema: Direito fundamental ao Desenvolvimento na constituição de 1988

Ministro Gilmar Mendes
Doutor em Direito. Presidente do STF
Tema: A Jurisdição Constitucional Brasileira.

Ives Gandra Martins
Doutor em Direito pela Universidade Mackenzie. Escritório Gandra Martins
Tema: COFINS

Direito Penal: 20h

Luiz Flávio Gomes
Doutor em Direito Penal pela Universidade Complutense de Madri/Espanha. Diretor-Presidente da Rede de Ensino LFG.

Tema: Criminalidade Econômica: análise de operações policiais e decisões judiciais concretas

Alberto Toron
Doutor em Direito Penal pela USP. Escritório Toron, Torihara e Szafir Advogados


Dr. Luiz Flávio Borges D´Urso
Mestre e Doutor pela USP, Presidente da OAB-SP
Tema: Advocacia e os novos mercados
22h00

Sábado (8/08)

Direito do Consumidor: 08h30

Fernando Capez
Doutor pela PUC/SP. Promotor de Justiça licenciado.
Tema: Os crimes relativos à publicidade no código de defesa do consumidor

Kazuo Watanabe
Doutor em Direito pela USP. Escritório Trench, Rossi e Watanabe
Tema: Aspectos Processuais do Código de Defesa do Consumidor

Direito Processual Civil: 10h

Ada Pellegrini
Livre Docente e Professora Titular de Direito Processual da USP. Presidente do IBDP.
Tema: Controle Judicial das Políticas Públicas

Teresa Arruda Alvim Wambier
Livre Docente pela PUC/SP. Escritório Wambier & Arruda Alvim Wambier Advocacia e Consultoria Jurídica.
Tema: Inversão indevida do mecanismo da execução coletiva

Interesses Difusos e Coletivos: 11h30

Fernando da Fonseca Gajardoni
Doutor em Direito Civil pela USP. Juiz de Direito.
Tema: Mandado de Segurança Coletivo

Luis Manuel Fonseca Pires
Mestre e Doutorando pela PUC

Serviço do 3º Congresso de Estudo de Casos Jurídicos LFG
Local: sede da Rede de Ensino LFG, rua Bela Cintra 1.149, Consolação, São Paulo (SP)
Data: 7 de agosto (sexta-feira), das 14h às 22h00
8 de agosto (sábado), das 8h30 às 11h30.
Inscrições (gratuitas): pelo telefone (11) 2121-4800
*
*
*
*
*
Publicidade:

COLÉGIO ARBOS E LEGO PROMOVEM ACADEMIA DE ROBÓTICA

O Colégio Arbos, com unidades em Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, em parceria com o Lego – Robótica Educacional promoverão a partir do mês de agosto, o programa “Lego Líder” voltado para alunos do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

O principal objetivo do projeto é contribuir para o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes que estimulem as características de empreendedorismo e liderança utilizando a robótica como caminho.

O curso tem duração de três anos, dividido em seis módulos que serão trabalhados na forma de episódios de histórias em quadrinhos que guiarão as atividades ministradas por um educador da Lego Líder. Cada episódio desafiará os alunos à reflexão e discussão de conflitos vivenciados por líderes empreendedores e será ponto de partida para a realização de missões robóticas, envolvendo o desenvolvimento do raciocínio lógico, conceitos tecnológicos e resolução de problemas.

O programa será baseado na temática da liderança e empreendedorismo, com desafios de montagem e programação no software NXT da Lego. As atividades serão realizadas com conjuntos didáticos, associados aos conteúdos oferecidos pelo programa extracurricular, além de promover de forma divertida o interesse dos alunos pela ciência, tecnologia e desenvolvimento de competência.
*
*
*
*
*
*

Publicidade:


Projeto IR movimenta público do Jardim Romano em sua primeira apresentação

Julho acabou com animação para aos moradores do Jd. Romano, no Itaim Paulista. A festa ficou por conta da inusitada caravana cultural que agitou, em 26/7, as estreitas ruas do bairro.
*
No próximo dia 23/8, será a vez de os vizinhos do CEU Pq. São Carlos recepcionarem o cortejo, que baterá em suas portas

Os moradores do Jardim Romano, no Itaim Paulista, zona leste da capital, foram surpreendidos na tarde de domingo, 26/7, pela caravana cultural promovida pelos artistas do Projeto IR, Integração e Rupturas. Na abertura dos eventos, e durante cerca de uma hora, o grupo Porto de Luanda passeou pelas estreitas ruas do bairro, levando à comunidade um ritmo muito conhecido pelos nordestinos mas bastante incomum aqui na paulicéia: o maracatu. A apresentação atraiu a atenção do público que aplaudiu, fotografou e até filmou os artistas em ação.

Conforme os organizadores, quem melhor entendeu a proposta foram as crianças que, animadas, seguiram o cortejo até o teatro do CEU Três Pontes, onde fizeram fila para desfrutar da adaptação de “Cisnes Selvagens”, obra de Hans Christian Andersen, produzida pela Cia. Padedê de Teatro. Para o estudante Elivelton Nascimento, de 13 anos, que foi à sessão acompanhado pela prima e outros três amigos, um evento deste tipo “é muito bom e educativo também.” Os 184 lugares do teatro foram totalmente ocupados por crianças, jovens e adultos, já que a vasta programação contemplou a todos os gostos e idades. O instituto União Kerakux, parceiro no projeto, aproveitou para levar as crianças de sua comunidade às mostras infantis, que incluiu contação de história e o espetáculo teatral. O projeto, que deve ter continuidade em 2010, prevê outros eventos em CEUs da zona leste.

“O objetivo é levar uma trupe de atores, músicos, cantores, artistas plásticos, contadores de histórias, fotógrafos, poetas para a realização de eventos de integração com a comunidade e ruptura com as barreiras dos preconceitos e conceitos deteriorados”, afirmam os integrantes do espetáculo Pé no Cotidiano: Akira Yamazaki, Cleston Teixeira, Gilberto Braz e Raberuan, que também são idealizadores do Projeto IR.
Além das apresentações musicais intermediadas por poemas recitados pelo quarteto idealizador do projeto, o público teve à sua disposição um criativo varal de poesia, composto por obras de Gilberto Braz e Akira Yamazaki, Cleston Teizeira e Raberuan. O varal ficará exposto por mais 15 dias no saguão do CEU, dividindo o espaço com a exposição fotográfica de Robson Martins e das pinturas do artista plástico Edson Leôncio, que, por meio de suas telas, propõe levar o público a uma viagem por geleiras, desertos, florestas, mares, construções e figuras humanas.

Outros pontos altos do evento ficaram por conta dos shows das bandas Integração e Ruptura e Cerebrow; da intervenção “Chorinho e Chorões”, feita pelo Conjunto Lider´s do chorinho; pelo carismático show de Osnofa, cantor e compositor de São Miguel Paulista, integrante do histórico MPA – Movimento Popular de Arte, surgido no final dos anos 70 com o propósito de abrir espaços para abrigar a produção artística local e ter um centro aglutinador e irradiador da cultura produzida na região.

Outro momento emocionante foi a apresentação do repentista Cabral, morador do Jardim Romano. “Cheguei em São Paulo em 1977, quando a arte ainda não era valorizada pelo povo local”, relata o artista que ganhou a vida trabalhando em uma indústria química.. “Já me apresentei várias vezes no CEU”, comemora.

Na platéia, importantes figuras do cenário artístico local, como Zulu de Arrebata, 51, cantor, compositor, produtor e coordenador de projetos como o Sexta Básica e Encontro das Artes em São Miguel. A próxima apresentação do Projeto IR acontece no dia 23 de agosto, no CEU Parque São Carlos, sito à rua Clarear, nº 141. Os organizadores prometem melhorar ainda mais a produção dos shows que farão parte do próximo evento.
*
*
*
*
Publicidade:






GUARDE UMA RECORDAÇÃO DO SEU PET
IMA DE GELADEIRA E CALENDÁRIOS
KID BRINDE
www.kidbrinde.webnode.pt
google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0