Nossos Vídeos

domingo, 12 de setembro de 2010

BELAS ARTES DIVULGA LISTA DE CURSOS LIVRES DE SETEMBRO

A lista dos cursos livres de setembro do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, já está definida e terá várias opções nas áreas de Moda, Design, Arquitetura, Comunicação e Relações Internacionais.
São nove cursos oferecidos que contam com aulas práticas e teóricas nos laboratórios, oficinas e ateliês da universidade. Ministrado pelos educadores da instituição e convidados, os cursos tem duração entre 09 e 50 horas, e com o valor de R$ 115 a R$ 714.
As atividades de cada curso permitem a atualização profissional e a especialização em assuntos de interesse pessoal. Ao término do curso, os alunos receberão certificado de participação.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site www.belasartes.br/cursoslivres , que conta com uma equipe online para tirar dúvidas sobre os cursos.

Entendendo organizações internacionais

Carga Horária: 09
Investimento: R$ 115
Período: 13/09 a 15/09

Diásporas étnicas e a política internacional contemporânea
Carga Horária: 12
Investimento: R$ 152
Período: 14/09 a 30/09

LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
Carga Horária: 32
Investimento: R$ 314
Período: 17/09 a 05/11

Criação com esmalte cerâmico
Carga Horária: 30
Investimento: R$ 315
Período: 17/09 a 19/11

Oficina de Cerâmica: Técnicas e Criação
Carga Horária: 30
Investimento: R$ 315
Período: 18/09 a 27/11

Modelagem Linha Praia
Carga Horária: 48
Investimento: R$ 519
Período: 20/09 a 27/10

Criação Infantil
Carga Horária: 24
Investimento: R$ 269
Período: 20 a 29/09

Direitos do Consumidor Moderno
Carga Horária: 20
Investimento: R$ 210
Período: 21/09 a 26/10

Cultura Digital de Redes Sociais para profissionais de comunicação
Carga Horária: 12
Investimento: R$ 252
Período: 21/09 a 07/10

Conceito e técnica de documentário e telejornal
Carga Horária: 24
Investimento: R$ 303
Período: 25/09 a 20/10

Desenho Automotivo - módulo I
Carga Horária: 12
Investimento: R$ 152
Período: 25/09 a 16/10

Fotografia Básica - Digital
Carga Horária: 50
Investimento: R$ 437
Período: 25/09 a 04/12

Illustrator
Carga Horária: 40
Investimento: R$ 714
Período: 27/09 a 03/11

Arquitetura, Urbanismo e Sustentabilidade
Carga Horária: 24
Investimento: R$ 539
Período: 27/09 a 10/11

Projetos para Brasília e o Urbanismo Nacional
Carga Horária: 15
Investimento: R$ 210
Período: 30/09 a 28/10

Doação de óvulos na rede pública gera três nascimentos em dois anos

Projeto inédito no SUS, implantado no hospital estadual Pérola Byington, tem 80 mulheres inscritas aguardado doadora compatível

Três crianças nascidas, duas gestações em andamento. Este é o saldo do primeiro programa público de doação de óvulos implementado há dois anos pela Secretaria de Estado da Saúde no hospital estadual Pérola Byington, na capital paulista.

Desde 2008 foram realizadas 25 transferências. Atualmente 80 mulheres estão inscritas no programa, aguardando para receberem o óvulo de uma doadora compatível. Receptora e doadora são atendidas em ambulatórios específicos, com consultas agendadas em dias diferentes para garantir o anonimato que a situação exige.

O programa é destinado a mulheres com idade acima de 40 anos e até 50 anos de idade, que têm dificuldades em produzir óvulos em condições de serem fertilizados.

O processo para permitir que o espermatozóide se una ao óvulo começa bem antes da doação em si. Faz-se um cadastro das pacientes com menos de 35 anos que aguardam tratamento na fila que estariam dispostas a doar seus óvulos excedentes. A partir daí, busca-se entre as pacientes cadastradas aquela que tenha o mesmo tipo físico e sanguíneo da doadora.

Estabelecido o pareamento, doadora e receptora passam por uma série de exames para identificar a presença de doenças como HIV, hepatite, sífilis e problemas genéticos graves. As candidatas a mães também passam por avaliações psicológicas.

Com os exames concluídos, inicia-se o uso de medicação para aumentar as chances de sucesso. As doadoras passam a tomar hormônios para estimular os ovários e, assim, produzir maior número de óvulos aproveitáveis. As receptoras passam a tomar hormônios para estimular o desenvolvimento do endométrio e assim, facilitar a recepção do embrião. Assim que os hormônios fazem efeito os óvulos são retirados, fecundados com o sêmen dos pais e os embriões formados são transferidos para o útero da receptora.

“Quando acontece a gravidez, podemos ver a felicidade e a satisfação que elas sentem ao ver a barriga começar a crescer. Durante todo o processo da gravidez, percebemos que estamos oferecendo a oportunidade para essas mulheres de realizarem um sonho”, afirma o Diretor da Reprodução Assistida do Pérola Byington, Mario Cavagna.

O hospital Pérola Byington fica na Av. Brigadeiro Luis Antônio, 683.

DIA MUNDIAL DA SAÚDE SEXUAL REUNE 10 MIL PESSOAS NA MARQUISE DO IBIRAPUERA

Debates sobre saúde sexual movimenta público e amplia assunto com profissionais da área e especialistas em educação e comportamento

Em comemoração ao primeiro Dia Mundial da Saúde Sexual, a Marquise do Parque Ibirapuera foi palco de palestras de conscientização sobre a importância em cuidar e se prevenir na hora do sexo. Palestras para homens, mulheres e crianças chamaram a atenção de quem passava pelo local. Aproximadamente 10 mil pessoas passaram pela Marquise e, além das palestras puderam curtir o melhor do samba, pop rock, gafieira, Música Popular Brasileira (MPB) e Bossa Nova. Em parceria com a empresa DKT/ Prudence, foram distribuídas dois mil amostras de preservativos e mil lubrificantes em sachês para o público.

O Dia Mundial da Saúde Sexual foi promovido pela World Association for Sexual Health (WAS) e, em São Paulo foi organizado pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Comportamento Sexual (CEPCoS). Além disso, aconteceu simultaneamente nas cidades de Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro e em mais 29 países, com toda programação voltada para a educação sexual.

A psicóloga e terapeuta sexual Paula Napolitano falou sobre Saúde e Educação Sexual e a forma como levar aos jovens e crianças informações e orientações. Para ela, que tem alunos de 8 a 12 anos, a aulas são voltadas para o respeito entre homem e mulher e não à penetração em si. "No começo das minhas aulas fiz palestras aos pais para explicar a importância de falar sobre sexo, sobre o ‘ficar’, o namorar e, principalmente, sobre o respeito. Sexo não é só o ato em si, é um carinho, um olhar, que ajudam a fazer do momento sexual ainda mais intenso", afirma. Paula Napolitano ministra aulas nos bairros de Santo Amaro, Morumbi e Vila Mariana.
A especialista em pompoarismo, auto-estima e prazer da mulher, Lu Riva, prestigiou o evento neste sábado e disse que trabalhar a sexualidade com qualidade é fundamental para que as pessoas sejam mais felizes e trabalhem melhor sua afetividade. "Quanto mais conhecemos o nosso corpo e nossos desejos, mais próximas estaremos de nossas realizações'', conclui a professora.

O organizador do evento em São Paulo, Ralmer Rigoletto afirma que encontros como esse com o público são importantes para promover não apenas o debate, mas a aproximação das pessoas com temas que são considerados tabus pela sociedade. "Esse é apenas o primeiro de muitos e nosso objetivo é levar sempre informação e orientação sexual para todos", afirma.

Prefeitura inaugura o 44º Centro de Acolhida para Adultos da Capital

O prefeito de São Paulo e a secretária de Assistência Social inauguraram nesta sexta-feira, 27, o Centro de Acolhida Barra Funda II, na Zona Oeste. Este equipamento é o 44º do tipo na Capital e atenderá 300 homens com mais de 18 anos, em regime de pernoite. A inauguração amplia para 8.500 o número de leitos para pessoas em situação de rua.

"Estamos dotando nossos albergues com tudo o que há de melhor para que as pessoas possam sentir dignidade quando entrarem nestes espaços. Temos que mostrar para a cidade de São Paulo que aqueles que precisam de acolhida têm apoio do poder público. Vamos nos esforçar, cada vez mais, para oferecer o que há de melhor. Estamos crescendo em quantidade de atendimentos e em qualidade", disse o prefeito.

O Centro de Acolhida Barra Funda II está localizado na rua Boracéia, 270, em um galpão de 1.800 m² equipado com 11 banheiros, lavanderia, cozinha, refeitório e espaço de convivência com biblioteca, tabuleiros de jogos e televisão. Durante o pernoite, os usuários poderão tomar banho, jantar, tomar café da manhã e também terão à disposição uma equipe multidisciplinar composta por orientadores sócio-educativos e assistentes sociais. Esses profissionais irão orientá-los sobre os serviços da rede socioassistencial da Prefeitura, como a inclusão em programas de transferência de renda, capacitação para o mercado de trabalho, obtenção de documentos, entre outros.



Até o fim do ano, 650 novos leitos

A inauguração deste novo Centro de Acolhida à população em situação de rua amplia para 44 o número de equipamentos destinados a pernoite em São Paulo. Até o fim de 2010, serão inaugurados outros seis Centros de Acolhida, acrescentando 650 novos leitos ao programa.

A secretária de Assistência Social falou sobre a criação de hotéis sociais e repúblicas e ressaltou a parceria da Prefeitura com o Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação (Seac) para a inclusão de usuários de albergues no mercado de trabalho. "Os usuários de albergues não conseguiam emprego por falta de endereço. Agora, nós garantimos a eles este endereço e já conseguimos empregar 237 pessoas. Estamos concentrando esforços também para criar repúblicas para que estes indivíduos possam deixar os albergues, liberar vagas e que no futuro possam tomar conta de suas vidas", concluiu a secretária.

Últimas ações da Secretaria


Desde 2009, a Secretaria tem apostado nos espaços de convivência para ampliar o atendimento e se aproximar das pessoas em situação de rua. Em um ano, foram realizados 71 mil atendimentos nos Centros de Convivência Jardim da Vida Dom Luciano Mendes de Almeida I e II, na região da praça da Sé. Além disso, estes dois equipamentos ajudaram a retirar 364 pessoas da situação de rua e incluir cerca de 200 pessoas no mercado de trabalho.

Em 1º de junho, a Secretaria inaugurou o Centro de Acolhida Barra Funda I com capacidade para acomodar até 200 homens e com equipe multidisciplinar composta por 20 profissionais. Em agosto deste ano, a entrega do Espaço de Convivência Santa Cecília, com capacidade para atender 200 pessoas por dia, colocou à disposição dos usuários o serviço de barbearia e cabeleireiro e uma oficina para a recuperação de roupas. Até o fim do ano, outros dois locais como esse serão entregues, um na Mooca e outro na Bela Vista.

COMEÇA A CONSTRUÇÃO DO ESTÁDIO DO CORINTHIANS - o futuro "ITAQUERÃO"

Vista aérea da região de Itaquera onde será construído o Estádio

A visita do prefeito Gilberto Kassab e do governador Alberto Goldman na manhã desta segunda-feira (30) deu o sinal verde para a construção do estádio do Sport Club Corinthians Paulista, em Itaquera. A nova arena é a opção da cidade para pleitear junto à Fifa a partida de abertura da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.
"O dia de hoje é um marco para a história do futebol, da cidade e do Corinthians. É o primeiro passo de um projeto importantíssimo. Queria cumprimentar o clube pela iniciativa. É um presente de aniversário merecido que o Corinthians ganha", destacou o prefeito em alusão aos 100 anos da agremiação do Parque São Jorge, que foram completados em 01/09/10.
Durante a visita, Kassab e Goldman tiveram a companhia do presidente do Corinthians, Andrés Sanches, e do presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero. Eles sobrevoaram a área destinada para a instalação do estádio - um terreno de 197.095 m² que foi cedido pela Prefeitura ao Corinthians por meio da lei municipal 10.622, de 9 de setembro de 1988.
"Esse terreno foi doado num modelo de cessão de uso por 90 anos. O Corinthians, nos prazos definidos nessa concessão, não cumpriu algumas contrapartidas. O Ministério Público, acertadamente, demandou à Prefeitura e ao Corinthians para que essa questão fosse resolvida", apontou o prefeito, que anunciou que tentará firmar um Termo de Ajuste de Compromisso (TAC) para dar seqüência ao processo da construção do estádio.
O termo expressa a intenção de Kassab de realizar o que estiver no alcance do Poder Público para viabilizar as obras do estádio. "A Copa do Mundo, como o próprio nome diz, é mundial e será realizada no Brasil. E a cidade de São Paulo terá a honra de sediar o jogo de abertura. É evidente que vamos fazer tudo de acordo com a lei, de acordo com o Ministério Público e com todos os órgãos envolvidos nessa questão".
Pólo Institucional Itaquera
Para dar sustentação na infra-estrutura do entorno do futuro estádio corintiano, o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem, mencionou a instalação do Pólo Institucional de Itaquera.
"No Pólo, vários equipamentos focados na área da formação técnica já estão sendo implementados. Por exemplo, estão em construção uma Etec e uma Fatec, a incubadora no Parque Tecnológico, e a própria rodoviária satélite. Ou seja, um conjunto de equipamentos que complementam o projeto do estádio", observou Bucalem.
Já o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Marcos Cintra, ressaltou que hotéis, restaurantes e empresas ligadas à área de serviços terão incentivos fiscais para se fixarem na região do estádio. "Temos um projeto de desenvolvimento econômico da zona leste, que estará inserido no Pólo Institucional e Tecnológico em Itaquera", pontuou.

Prefeito Gilberto Kassab mostra o Projeto das Obras

Vista do terreno onde será construído o "Itaquerão"