Nossos Vídeos

terça-feira, 21 de setembro de 2010

PEÇA QUIXOTE NO CIRCUITO CULTURAL SESI > 23/9

No dia 23 de agosto (quinta-feira), às 18h, o SESI-SP apresentará, gratuitamente, o espetáculo Quixote, do Circo Mínimo, no Hall Azul da Faculdade Zumbi dos Palmares. Esta é uma das atrações gratuitas da programação teatral prevista para Circuito Sociocultural SESI no Instituto Afro Brasileiro.
Inspirado no clássico Dom Quixote de La Mancha, do espanhol Miguel Cervantes, o trabalho traz uma versão para rua, em apenas dois personagens: um gari e um morador de rua. Longe de buscar soluções para problemas sociais, são apontadas possibilidades dramáticas e de conflitos entre o espírito livre de um Quixote, representado por um típico cidadão em situação de risco e um Sancho Pança enquadrado nas rígidas normas de conduta social, aqui encarnado pelo gari.
Esta montagem, que marca o reencontro dos atores Alexandre Roit e Rodrigo Matheus, permite que os dois explorem em cena técnicas circenses – malabares, acrobacias e as técnicas do palhaço -, e estabeleçam, assim, uma comunicação direta e energética com o público.
Alexandre Roit, também diretor da peça, diz que com esta comunicação direta e franca, textos originais de Cervantes são atualizados para um contexto urbano e teatral. “As mesmas palavras, tais como foram escritas há 400 anos, ganham dimensão metropolitana e contemporânea, sem perder sua poesia”, explica.
Ainda de acordo com ele, o roteiro do espetáculo está apoiado em dois pilares fundamentais: de um lado, a estrutura dos palhaços clássicos, com suas rotinas cômicas inseridas no contexto das personagens; e do outro lado, a fidelidade a textos originais da obra do autor espanhol, no que é possível ser fiel, a partir da versão reconhecida de Eugênio Amado.

Histórico do grupo


O Circo Mínimo foi criado por Rodrigo Matheus, em 1988, com o espetáculo de mesmo nome, o qual foi indicado para o prêmio Mambembe - categoria revelação.
Em 1993, quando Matheus voltou a São Paulo, depois de morar por quatro anos na Europa, montou Prometeu, com direção da premiada Cristiane Paoli Quito, parceira desde os tempos de teatro amador. Este espetáculo recebeu os prêmios de Melhor Espetáculo, prêmio do público, de Melhor espetáculo de rua e prêmio da crítica, no Festival de Curitiba de 1996.
No ano seguinte, o grupo produziu o espetáculo Deadly, dirigido por Sandro Borelli, criação da dupla No Ordinary Angels, composta por Deborah Pope e Rodrigo Matheus (criada na época em que Matheus morou na Inglaterra e mantida desde então). Em 1998, este espetáculo foi o vencedor do III Festival de Teatro Físico e Visual da Cultura Inglesa e, em 1999, do Total Theatre Awards - People's Choice, melhor espetáculo de Teatro Físico, na opinião do público do Fringe Festival de Edimburgo (Escócia).
Em 1998, produziu Orgulho, com direção de Carla Candiotto. Um ano depois, Circo Mínimo apresentou todo seu repertório, juntamente com a estréia de Moby Dick, também dirigido por Cristiane Paoli Quito, em celebração de seus 10 anos.
A partir de 2000, o grupo estreou Alados, criação coletiva, e Ladrão de Frutas, de Marcos Damigo, ambos dirigidos por Rodrigo Matheus.
Passado um ano, estreou, no Festival da Cultura Inglesa-SP, o monólogo Gravidade Zero, de Mário Bortolotto, dirigido por Elias Andreatto, e História de Pescador. Em 2002, estreou Babel, também dirigido por Rodrigo Matheus.
Para comemorar 15 anos, o grupo fez seu primeiro espetáculo infantil João e o Pé de Feijão, com direção de Carla Candiotto.
Entre 2006 e 2009, estreou Road Movie, vencedor do Cultura Inglesa Festival; !Circo Máximo!, vencedor do Prêmio Funarte Miriam Muniz e do PAC Paulista; Miranda e a Cidade, de Aimar Labaki, no Teatro Popular do SESI – São Paulo; e foi selecionado para o Programa Municipal de Fomento ao Teatro com o projeto Circo Mínimo – 20Anos – As Narrativas de Imagens, que montou o espetáculo NuConcreto.
O grupo fez parte da Central do Circo, de 1999 e 2004, projeto contemplado duas vezes com o Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

Ficha Técnica:

Direção: Alexandre Roit
Elenco: Alexandre Roit e Rodrigo Matheus
Adereços e figurinos: Luciana Bueno
Fotografia: Ricardo Boni e Mauro Xavier
Produção: Alexandre Roit e Luciana Bueno
Apoio Administrativo: Circo Mínimo
Realização: Alexandre Roit e Rodrigo Matheus

SERVIÇO:
Circuito Sociocultural SESI no Instituto Afro Brasileiro – Quixote
Local: Hall Azul da Faculdade Zumbi dos Palmares – Instituto Afro Brasileiro Av. Santos Dumont, 843- Armênia/Clube de Regatas-Tietê
Data e horário: dia 23/09 (quinta-feira), às 18h.
Entrada: Franca – os ingressos serão distribuídos uma hora antes do início de cada apresentação.
Capacidade: 100 lugares

Gênero: teatro de rua/ circense
Duração: 50 minutos
Recomendação etária: Não recomendado para menores de 6 anos.
Informações: (11) 3229-4590

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0