Nossos Vídeos

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

PAVÊ DE CHOCOLATE LIGHT E GOSTOSO

Com apenas 162 Kcal, Pavê de Chocolate Branco da Sustância, grife de gastronomia light, é uma boa pedida para quem não quer fugir da dieta nem na sobremesa

Untitled-2Ingredientes
Creme de leite light 290g 1 lata
Leite condensado diet 395g 1 lata
Chocolate branco diet 180g 1 barra
Biscoito sabor chocolate 80g 18 undidades
Doce de leite diet 300g 1 lata
Leite desnatado 300ml
Amido de milho 20g 2 col. sopa cheias
Açúcar light 50g

Preparo
Coloque numa panela o creme de leite light e o leite condensado diet. Aqueça em fogo baixo. Enquanto isso, dissolva o amido de milho no leite frio e em seguida acrescente à mistura. Vá mexendo até engrossar. Em outra panela, derreta o chocolate branco à banho-maria. Inclua este chocolate derretido ao creme ainda quente, juntamente com o açúcar light. Mexa novamente, para que fique um creme homogêneo. Reserve e deixe esfriar. Numa terceira panela, amoleça o doce de leite diet em banho maria.

Para montar, coloque num recipiente uma camada do creme branco (reserve um pouco para o enfeite) e por cima os biscoitos. Termine derramando o doce de leite diet. Para decorar, faça pitangas com o resto do creme branco.

Porção de 80g = 162 kcal


SOBRE A SUBSTÂNCIA 

A Substância é uma empresa gaúcha que há 20 anos atua no mercado de alimentação saudável, produzindo refeições congeladas que agregam praticidade e qualidade de vida à rotina dos consumidores.  Ao longo dessas duas décadas, passou a ser referência na produção de alimentos de qualidade, tornando-se uma grife especializada em desenvolver o melhor da gastronomia mundial em versões light.

Para tal, sua principal aliada é a ciência da nutrição, sendo que por trás de cada produto Substância existe um minucioso cuidado técnico. Todos os ingredientes passam por rigorosos padrões de seleção e suas quantidades são precisamente determinadas para que os pratos sejam ricos em nutrientes, porém, com baixas calorias.  O congelamento das refeições também segue um rígido controle, sendo que os alimentos passam por um processo de resfriamento que permite alto índice de preservação dos nutrientes.

As refeições Substância compõem programas de alimentação para dietas especiais e para educação alimentar, atendendo celíacos, diabéticos, vegetarianos e, sobretudo, pessoas que valorizam refeições com sabor, praticidade, qualidade e saúde. 

 A busca pelo sabor e o cuidado com a elaboração do alimento são fatores que compõem a filosofia da marca.  Para a Substância não basta o alimento ser light, é preciso atingir o equilíbrio que traga a condição necessária para se viver mais e melhor.

Mais informações: Delivery São Paulo (11) 4195-6800, Matriz (51) 2121-5600 e pelo http://www.substancia.com.br/

Chocolate, um bem para o corpo e a alma

Principal iguaria do cardápio, o chocolate Ofner tem receita exclusiva e secreta

Na Confeitaria Ofner, a mais tradicional do País, não são apenas os doces do cardápio que têm receita exclusiva. A fórmula do principal ingrediente, o chocolate, além de exclusiva é também secreta, e desde o último ano passou a ser totalmente produzida na fábrica da empresa, em São Paulo - até 2009 o chocolate Ofner era produzido no Sul do País, na cidade de Curitiba.
Apesar de ser considerado o vilão das dietas, pelo alto teor calórico, o chocolate traz benefícios à saúde. O doce contém vitaminas e sais minerais, além de flavonóides, uma substancia antioxidante que ajuda a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares.
Segundo especialistas, o chocolate é uma importante fonte de energia, e as pessoas devem consumir 30g diárias de chocolate amargo, como parte de uma dieta saudável.
Atualmente o Brasil é o quarto mercado consumidor mundial de chocolate e perde apenas para os Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria do Chocolate, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab).  De acordo com a instituição, o consumo médio de um brasileiro é de aproximadamente 2,4kg ao ano, metade do que um americano consome. A média paulista chega a quase quatro quilos ao ano.
Outra importante função do ingrediente é a sensação de bem estar e prazer que o chocolate proporciona, característica que o tornou campeão na preferência dos consumidores. De acordo com pesquisas do instituto Target Group Index, 55% da população consumidora são mulheres, e entre os estados brasileiros, São Paulo está em segundo lugar no ranking dos “chocólatras”, perdendo apenas para Salvador (75%).
Segundo o diretor comercial da Ofner, Laury Roman, os produtos à base de chocolate são os mais vendidos nas lojas, desde bombons a bolos e sorvetes. “O consumo de chocolate já é um hábito alimentar dos brasileiros, desde as crianças até os mais velhos”, afirma Roman. “E nós temos uma linha completa, diversificada e de sabores excepcionais à disposição de nossos clientes”, completa o executivo.
As lojas Ofner oferecem mais de 300 produtos em uma carta recheada de bombons, doces, bolos, tortas e cafés, que tem o chocolate como ingrediente principal.
Com a nova fórmula do produto, totalmente desenvolvida e produzida na fábrica própria, a rede garante maior qualidade dos chocolates. Com tecnologia mais apurada na hora da confecção, o chocolate ficou mais completo, ganhou sabor definido e cremosidade. Para cada formato de chocolate, a consistência é diferente. O preparo, o recheio, a cobertura e os detalhes são todos preparados de maneira artesanal e única, o que garante, além do sabor, a exclusividade dos produtos.

OfnerA doceira Ofner foi fundada em 1952 pela imigrante húngara Ana Ofner. Ana começou no Brasil fazendo doces para a família, amigos e vizinhos e, incentivada pelo sucesso, abriu a primeira loja e uma pequena fábrica em São Paulo. Hoje, com 56 anos, a Ofner conta com uma rede de 17 lojas na grande São Paulo, com um total de 470 funcionários diretos, além dos setores terceirizados. Destaque para sua extensa linha de produtos, entre eles: chocolates, bolos, tortas, salgados, sorvetes, linha zero e doces.

Serviço

Unidades São Paulo
Alameda Campinas, 1160 esquina com Rua Batataes, 429
São Paulo - SP
Telefones: (11) 3889-9598 e (11) 3051-8206
Av. Nove de Julho, 5623 - Jardim Paulista
Esquina com Rua João Cachoeira
São Paulo - SP
Telefone: (11) 3079-3581
Fax: (11) 3079-2697
Av. Ibirapuera, 2033 - Indianópolis
São Paulo - SP
Telefone: (11) 5051-8976
Fax: (11) 5051-5984
Perdizes (24 horas)
Rua Caiubi, 215 - Perdizes
São Paulo - SP
Telefone/Fax: (11) 3865-4336
Av. Regente Feijó, 1739 - Piso Tulipa
São Paulo - SP
Telefone: (11) 2643-4569
Horário de Funcionamento: Domingo à quarta-feira das 10hs até 22h20. Sexta-feira e sábado, das 10h às 23h.
Av. Regente Feijó, 1739 - Piso Acácia
São Paulo - SP
Telefone: (11) 2643-4571
Horário de Funcionamento: Domingo à quarta-feira das 10hs até 22h20. Sexta-feira e sábado, das 10h às 23h.
Rua Augusta, 1611 - Loja 31 - Cerqueira César
São Paulo - SP
Telefone: (11) 3253-8940
Horário de Funcionamento: Segunda à sábado das 8h às 22h. Domigo e feriados das 10h às 22h.
Av. Rebouças, 3970 - Piso Térreo
São Paulo - SP
Telefones: (11) 3813-3154 e (11) 3051-8077
Horário de Funcionamento: Segunda à sexta-feira das 8h às 23h. Sábado das 8h à meia-noite. Domingo das 9h às 23h.
Av. Higienópolis, 618 - Loja 503
São Paulo - SP
Telefone / Fax: (11) 3662-5204 e (11) 3662-1854
Horário de Funcionamento: Domingo à quinta das 10h às 23h. Sexta e sábado das 10h à meia-noite
Av. Ibirapuera, 3103 - Piso Jurupis
São Paulo - SP
Telefones: (11) 5561-9722 e (11) 5097-9931
Horário de Funcionamento: Todos os dias, das 8h às 23h.
Av. Ibirapuera, 3103 - Piso Moema
São Paulo - SP
Telefone: (11) 5561-9888
Horário de Funcionamento: Todos os dias das 10h às 22h.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1191 - Jardim América
São Paulo - SP
Telefones: (11) 3819-5066 e (11) 3031-9210
Horário de Funcionamento: Todos os dias das 10h às 22h.
Av. Interlagos, 2255
São Paulo - SP
Telefone: (11) 5563-6491
Horário de Funcionamento: Segunda à sábado das 9h30 às 23h. Domingo das 10h às 22h.
Av. Roque Petroni Jr., 1089
São Paulo - SP
Telefone: (11) 5182-0372
Horário de Funcionamento: Todos os dias das 10h às 23h.
Rua Olivia Guedes Penteado, 375 - Socorro
São Paulo - SP
Telefone: (11) 5693-8628
Horário de Funcionamento: Segunda à quinta das 8h às 22h. Sexta, sábado e véspera de feriados das 8h à meia-noite. Domingo das 8 às 22h.
Rua Onze de Junho, 467
São Paulo - SP
Telefones: (11) 5549-1250 e (11) 5571-6445
Horário de Funcionamento: Todos os dias das 9h às 23h.
Pedroso de Moraes (24 horas)
Rua Pedroso de Moraes, 1.107
São Paulo
Telefones: (11) 3034-5141 e (11) 3034-5620

Acupuntura age na luta contra as dores em paciente que possuem LER

Uso excessivo de computador e movimentos repetitivos causa tendinite
A LER, lesão por esforço repetitivo, conhecida também como tendinite, é um problema comum que atinge grande parte das pessoas que usam excessivamente o computador. A pesada rotina de trabalho e os esforços repetitivos faz com que tendões, articulações, nervos, músculos inflamem, causando dores e lesões. As áres mais afetadas pela doença são os braços, mãos e ombros.

Se diagnosticada no início, o tratamento da LER pode ser muito eficaz. Segundo a Dra. Aparecida Enomoto, especialista no assunto, a acupuntura é altamente recomendável no tratamento de dores e problemas musculares pois ela age diretamente nos pontos inflamados e doloridos.  Muitos pacientes tem buscado o uso da acupuntura como tratamento de tendinite para fugir das fortes medicações tradicionais, que muitas vezes são ineficientes. O principal objetivo é agir contra as dores, que tanto incomodam os pacientes.

O tratamento se dá na inserção de agulhas nos meridianos do corpo. Os pontos são escolhidos de acordo com o pulso do paciente. A sessão dura em torno de 30 minutos e recomenda-se uma sessão por semana durante três meses e após este período é feita a reavaliação para estabelecer em que periodicidade se fará o controle. 

Sobre a Dra. Aparecida Enomoto
A Dra Aparecida Enomoto, graduada em MTC – Medicina Tradicional Chinesa, com especialização em Acupuntura pela Universidade de Medicina Tradicional de Beijing e em fisioterapia, com especialização em UTI Respiratória no Brasil, coloca-se à disposição para colaborar em matérias e conceder entrevistas sobre suas especialidades.
Mais informações através do site www.acupunturaenomoto.com.br

Circuito Cultural Paulista promove atrações culturais em 72 cidades

Programação de setembro conta com espetáculos gratuitos de dança, teatro, cinema e música no interior e litoral do Estado

Agora em setembro as atividades do Circuito Cultural Paulista, programa do Governo de São Paulo, em parceria com prefeituras de 72 cidades do Estado, não param. São mais de 80 espetáculos de teatro, circo, cinema, dança e música, todos gratuitos.

Entre os destaques do mês, está a peça Shakespeare Amarrotado, da Cia Caso da Matraca. O musical infantil, no estilo clown, relata o encontro acadêmico entre dois pesquisadores que entram em conflito sobre a originalidade da história de Romeu e Julieta. Os espetáculos ocorrem em Garça (17/9), Assis (18/9), Adamantina (19/9) e Bragança Paulista (24/9).

Também na programação, a Cia Nóz de Teatro, Dança e Animação apresenta o espetáculo 100 + Nem Menos, indicado para crianças de 1 a 10 anos. Diversos materiais são utilizados para criar e desenhar figuras no ar, que remetem aos quadros de Juan Miró e Paul Klee e brincam com os conceitos primários da matemática. O espetáculo estará nas cidades de Iguape (19/9), Ibitinga (25/9) e Dois Córregos (26/9).

Outro destaque é o CircoBol, atração circense da Cia Felinos Adestrados de Circo-Teatro. As apresentações acontecem em Atibaia (17/9), Guaíra (24/9), Paraguaçu Paulista (28/9), Adamantina (29/9) e Lençóis Paulista (30/9).

A programação completa do Circuito em setembro está em: http://www.cultura.sp.gov.br/

O Circuito Cultural Paulista
Em seu quarto ano de existência, o Circuito Cultural Paulista realizará, até novembro, mais de 800 atrações culturais em 72 cidades de São Paulo. Os municípios participantes, que recebem pelo menos um evento cultural por mês são:

Região de Araçatuba: Andradina, Mirandópolis, Valparaíso, Ilha Solteira; região de Barretos: Guairá; região de Franca: Orlândia; região de Bauru: Agudos, Dois Córregos, Jaú, Lençóis Paulista, Lins; região de Campinas: Americana, Atibaia, Nova Odessa, Pirassununga, Cabreúva, Capivari, Bragança Paulista, Espírito Santo do Pinhal, Itatiba, Santa Bárbara d'Oeste, São José do Rio Pardo; região Central: Ibitinga, Itápolis, Matão; região da Grande São Paulo: Guararema, Santana de Parnaíba, Jandira, Mogi das Cruzes, Santa Isabel; região de Marília: Assis, Ourinhos, Garça, Tupã, Paraguaçu Paulista, Pompéia, Santa Cruz do Rio Pardo; região de Presidente Prudente: Adamantina, Dracena, Lucélia, Martinópolis, Presidente Epitácio, Regente Feijó; região de Registro: Iguape, Miracatu, Registro; região de Ribeirão Preto: Brodowski, Santa Rosa de Viterbo, Monte Alto, São Simão, Serrana, Sertãozinho; região de São José dos Campos: Caraguatatuba, Campos do Jordão, Bananal, São Sebastião Paulista, Ilhabela, Cachoeira Paulista, Lorena; região de São José do Rio Preto: Catanduva, Fernandópolis, José Bonifácio, Santa Fé do Sul, Votuporanga, Monte Aprazível; e região de Sorocaba: Itapetininga, Capela do Alto, Avaré, Piraju, São Manuel, Salto, Taquarituba.

RESPONSABILIDADE SOCIAL É DEVER DE CADA UM E DE TODOS!

Por Ione Dall’ara Azevedo *
Imagem: Divulgação
Todos nós podemos contribuir para um mundo melhor.
 

A responsabilidade social tem sido um dos grandes temas discutidos pela complexa sociedade atual.  Empresas, entidades assistenciais, ONGs e organizações comunitárias se unem com um único objetivo: a construção de um mundo melhor. As mazelas sociais existentes no planeta, como o não acesso à educação, à saúde, à alimentação, aos bens culturais e à falta de condições dignas de habitação estão presentes até hoje em diversos países, entre eles, o Brasil. A desigualdade, fruto de injustiças sociais, de políticas publicas irresponsáveis e do individualismo, produz o cenário insustentável da sociedade contemporânea. O Estado não garante e nem atende as necessidades fundamentais do cidadão, enquanto o cidadão não se sente responsável pelo destino da sociedade a que pertence. Mas a preocupação para a diminuição das desigualdades existentes na nação não deveria ser de todos?

Enquanto as políticas públicas deveriam estar voltadas para atender os interesses da população, simples e pequenas ações locais podem fazer a diferença no contexto planetário. Iniciativas individuais, como o trabalho solidário e voluntário em instituições que acolhem crianças, idosos e atendem comunidades carentes, ou iniciativas coletivas seja de associações de bairros ou de outros grupos afins, que reivindicam os direitos da população, são ações de um sujeito protagonista da história do seu tempo, que age localmente e provoca transformações globalmente, exerce assim seu legítimo direito à cidadania.  Trabalhar, para que todos alcancem a qualidade de vida necessária para construção de um futuro onde se viva com dignidade, é uma maneira de agir com responsabilidade social. O abraço da causa por todos os segmentos da sociedade e por um número cada vez maior de pessoas tende a minimizar as injustiças e desigualdades sociais do nosso País. Não importa que a iniciativa seja no âmbito individual, coletivo ou empresarial, o interesse é ajudar o próximo, construir uma cultura de paz e um bem-estar social compartilhado por todos.

O bem-estar social está, sem dúvida, também atrelado às questões ambientais. Na atualidade, o desmatamento da floresta amazônica, por exemplo, atinge centenas de quilômetros, de acordo com dados recentes do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Esse índice leva o Brasil a ser o campeão mundial do desflorestamento. Segundo pesquisa do Instituto Akatu pelo consumo consciente, mais de 30% da população no planeta não têm acesso à água e o número pode dobrar se nada mudar. O nosso principal desafio é a mudança nas pequenas atitudes do cotidiano em relação aos hábitos de consumo e estilo de vida. Só assim poderemos avançar rumo a uma sociedade sustentável.

A consciência da necessidade de preservação do meio ambiente é condição fundamental para um futuro de acesso aos bens essenciais para a nossa sobrevivência, como a água e os alimentos. Ao reciclar o lixo, plantar árvores, manter áreas verdes, evitar o desperdício de alimentos, usar conscientemente a água e a energia, estamos amenizando a curto ou a longo prazos, os danos provocados no passado ao ecossistema, deixando um mundo melhor para as próximas gerações.

Pensando em garantir uma sociedade mais justa e ambientalmente sustentável, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) elaborou, junto com 191 Estados-membros, oito objetivos para o desenvolvimento do milênio até 2015. São eles: erradicar a extrema pobreza e a fome; atingir o ensino básico universal; promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres; reduzir a mortalidade infantil; melhorar a saúde materna; combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças; garantir a sustentabilidade ambiental; estabelecer parcerias mundiais para o desenvolvimento sustentável. Todas as ações foram estabelecidas para contribuir para um mundo pacífico, justo e sustentável no século 21, e esse movimento não deve ser encampado apenas pelos governos, mas pelas instituições privadas e o terceiro setor.

Contribuir para o desenvolvimento de um país depende da inserção social, pois essa possibilita a todos o acesso às necessidades básicas. Para que haja a mudança, toda a sociedade deve se mobilizar para diminuir efetivamente as desigualdades existentes e se conscientizar da preservação dos recursos naturais no planeta. Como dizia o poeta Fernando Pessoa: “Talvez, abraçar uma causa e fazê-la acontecer seja um sonho, mas, não nos esqueçamos, somos do tamanho dos nossos sonhos”.

*Ione Dall’Ara Azevedo é formada em Pedagogia e em Artes Plásticas e pós-graduada em Educação. Atualmente é coordenadora pedagógica da Escola Estadual Samuel Klabin e exerce o cargo de diretora de Responsabilidade Social na Associação dos Proprietários do Residencial Parque dos Príncipes (APRPP) http://www.parquedosprincipes.com.br/
Siga-nos no http://twitter.com/@linkportal

Linha de crédito destina R$ 500 milhões para Santas Casas e Hospitais Filantrópicos

O Ministério da Saúde e o BNDES criaram o incentivo, que deve propiciar capital de giro para obras, modernização tecnológica e capacitação de pessoal, entre outros

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou no XX Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, em Brasília, a criação de uma linha de crédito de R$ 500 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para esse tipo específico de estabelecimento de saúde. A novidade faz parte do Programa BNDES de Apoio às Instituições de Saúde, o BNDES Saúde, que acaba de ser desenvolvido pela Secretaria Executiva do ministério e pelo banco de fomento. O ministro ainda assinou no evento, na noite desta terça-feira (17), a Portaria que regulamenta o processo de concessão e renovação dos certificados das entidades privadas sem fins lucrativos no âmbito do Ministério da Saúde.

A nova linha de crédito do BNDES Saúde deve propiciar capital de giro para obras civis, aquisição de softwares, máquinas e equipamentos, além de treinamento de pessoal, entre outras alternativas. O objetivo é fortalecer a capacidade de atendimento, modernizar e melhorar a gestão das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que ofereçam 60% de seus serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Esses estabelecimentos de saúde destinam hoje 121 mil leitos ao SUS, entre os 366,8 mil existentes em todo o país. Ou seja, representam 32,9% dos leitos do SUS no Brasil. Somente em 2009, o Ministério da Saúde repassou R$ 7,2 bilhões às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, para custeio à realização de procedimentos ambulatoriais e hospitalares, incluindo exames, consultas e cirurgias. É um aumento de 63,3% em relação aos repasses do ano de 2004.

O número de consultas especializadas (em oftalmologia, cardiologia e oncologia, por exemplo) realizadas nesse tipo de estabelecimento de saúde cresceu mais de 10 vezes nos últimos seis anos. Em 2004, foram realizadas 1.106.967 de consultas especializadas. Já em 2009, o número de consultas desse tipo foi de 11.595.827. Por isso, a preocupação do governo federal em criar incentivos aos estabelecimentos que prestam efetivamente serviços pelo SUS.

Para a efetivação prática do BNDES Saúde, será firmado um Protocolo de Ação Conjunta entre o Ministério da Saúde e o BNDES, que já trabalhavam desde o ano passado no BNDES Saúde. A previsão de assinatura é de três semanas.

A PORTARIA – Também no XX Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, o ministro Temporão assinou a Portaria que regulamenta o Decreto Presidencial de 20 de julho deste ano, para a concessão de certificados das entidades sem fins lucrativos que prestam assistência à saúde. Entre as questões definidas na Portaria para a concessão, há a exigência de contrato entre as filantrópicas e o gestor local do SUS. Esse contrato formaliza a relação entre gestor e prestador de serviços, definindo as responsabilidades de ambas as partes.

Além dos atendimentos hospitalares prestados pelas entidades filantrópicas aos usuários do SUS, também serão considerados os atendimentos ambulatoriais prestados. Ou seja, para serem certificadas ou obterem a renovação do certificado, essas instituições passam a somar os procedimentos realizados em âmbito ambulatorial aos de hospitalização, de forma a poder comprovar o percentual mínimo de 60% de serviços oferecidos pelo SUS. Antes da regulamentação, esse critério (do percentual de 60%) incidia somente sobre o atendimento hospitalar.

O processo de certificação pelo Ministério da Saúde contará com o assessoramento de um comitê específico, no qual participarão, entre outros, o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS). A Portaria é resultado de um consenso entre o ministério e representantes das entidades da área.

O XX Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos dura até esta quinta-feira (19).

Saúde investe R$ 412 milhões e amplia tratamentos de câncer no SUS‏

Medidas prevêem inclusão de nove novos tratamentos e o aumento do valor de outros 66 procedimentos de radioterapia e de quimioterapia.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou em 25/8 a liberação de R$ 412,7 milhões para serem investidos na reestruturação da assistência em oncologia – especialidade dedicada ao tratamento de câncer – no Sistema Único de Saúde (SUS). Serão incluídos nove novos procedimentos para o tratamento do câncer de fígado, mama, linfoma e leucemia aguda. O pacote de medidas também prevê ampliação, em até 10 vezes, do valor pago por 66 procedimentos já realizados.

“Esta é a maior mudança na atenção oncológica desde 1999, quando foi instituída a nova política para o setor. As alterações vão impactar de forma muito positiva na qualidade do atendimento dos 300 mil brasileiros que todos os anos acessam o Sistema Único de Saúde para o tratamento do câncer”, ressaltou o ministro, durante a assinatura das duas portarias que reestruturam o setor e permitem a liberação de recursos a estados, Distrito Federal e municípios. “Esses investimentos a mais projetam o gasto global do Ministério da Saúde para o tratamento dessa doença para R$ 2 bilhões”, afirmou.

Os recursos também permitirão a adequação das condições de internação para pacientes com leucemia e a ampliação do atendimento em hospitais-dia (modalidade assistencial em regime diário de internação), agilizando a atenção ao paciente. O aporte financeiro corresponde a um valor extra de 25% do total investido no tratamento do câncer no ano passado (que foi de R$ 1,6 bilhão). Esses recursos serão repassados anualmente. O câncer (somados os quase 100 tipos) é o segundo grupo de doenças que mais matam no Brasil, atrás apenas das doenças cardiovasculares.

A aprovação dos novos valores vai permitir que esquemas quimioterápicos recentes, que adotam novos medicamentos, possam ser adquiridos e fornecidos pelos hospitais habilitados no SUS para tratar o câncer. “Estas mudanças permitem remunerar melhor os procedimentos, como também que novas técnicas e novas tecnologias sejam colocadas à disposição dos pacientes”, observou o ministro. “Permitem, por exemplo, a utilização no SUS de novas drogas, como o Rituximabe (nome comercial Mabthera), medicamento indicado para linfoma”.

O Rituximabe, após negociação do Ministério da Saúde com o laboratório produtor, teve o seu valor reduzido drasticamente em casos de aquisição por serviços públicos. Em junho deste ano, o ministério também havia firmado um acordo com o produtor de outro medicamento utilizado no tratamento do câncer, o Glivec, o que possibilitará a economia de R$ 400 milhões em dois anos e meio para os cofres públicos.

O Ministério da Saúde também está colocando em consulta pública cinco diretrizes diagnósticas e terapêuticas: para o tratamento de câncer no intestino, pulmão e fígado, além do linfoma difuso de grandes células e do tumor cerebral. As modalidades terapêuticas já estão vigentes, mas ficarão em consulta pública por 40 dias, permitindo que a comunidade científica apresente propostas e sugestões a elas.

MEDIDAS – Os recursos anunciados serão utilizados para aumentar o valor de 66 procedimentos – 20 radioterápicos e 46 quimioterápicos – de um total de 155. No orçamento de radioterapia, serão injetados mais R$ 154 milhões – totalizando R$ 318 milhões (valor 94% superior ao aplicado em 2009). Um tipo de braquiterapia (tratamento na qual o material radioativo é colocado diretamente em contato com o tecido do tumor) terá reajuste superior a 200%.

Na quimioterapia, os valores investidos serão ainda maiores. Os procedimentos quimioterápicos terão um aporte anual de R$ 247 milhões. Com isso, os valores gastos passarão de R$ 1,25 bilhão, em 2009, para R$ 1,5 bilhão em 2011. A sessão de quimioterapia de leucemia linfótica crônica, linha 1, por exemplo, foi reajustada em 765%. O novo valor custeado pelo SUS é de R$ 407,50. Antes, era de R$ 47,10.

Dos nove novos procedimentos que passarão a compor a assistência oncológica no SUS, três são para o tratamento de câncer de fígado, um para radioterapia e outros cinco se referem à quimioterapia utilizada para pacientes com câncer de mama, linfoma e leucemia aguda.

A reestruturação dos tratamentos oncológicos, resultado negociação com as entidades do setor, também prevê a redução do valor de 24 procedimentos quimioterápicos. O reajuste se deu em razão da diminuição do preço desses medicamentos no mercado brasileiro.

Todas estas medidas anunciadas pelo Ministério da Saúde foram discutidas e formalizadas em conjunto com as entidades do setor, como o Instituto Nacional do Câncer (Inca), órgão do Ministério da Saúde, a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), a Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), a Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (SBHH), a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE) e a Associação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Combate ao Câncer (ABIFICC).

FOCO – No pacote de medidas, o Ministério da Saúde também mudou regras de internação para o tratamento de câncer. Pacientes com leucemia, por exemplo, terão acesso facilitado a leitos, pois passarão a ser atendidos na modalidade de Hospital-Dia. Antes, o paciente poderia já estar apto para receber alta, mas uma série de procedimentos burocráticos impedia a liberação dele. Como o atendimento será no Hospital-Dia, a internação dura o número de dias necessário para a recuperação.

Outro exemplo das mudanças nas regras é a biópsia de medula óssea. Ela já existia na tabela do SUS, mas agora se tornou um procedimento principal. Na prática, isso significa que o paciente não precisa estar internado por outro motivo para ser submetido a essa biópsia. Além disso, o valor deste procedimento foi reajustado de R$ 46,28 para R$ 200.

AVANÇOS – Nos últimos dez anos, o investimento do governo federal no tratamento de pacientes com câncer praticamente triplicou. Somente em 2009, foi gasto R$ 1,4 bilhão para o atendimento de quimioterapia e radioterapia na rede pública. Em 1999 - quando o atual formato de procedimentos oncológicos foi implantado – foram investidos R$ 470,5 milhões. A previsão do governo federal é que, com os investimentos anunciados hoje, os recursos aplicados em 2011 ultrapassem os R$ 2 bilhões.

No SUS, os serviços oferecidos garantem assistência integral e gratuita aos pacientes, de consultas e exames a procedimentos cirúrgicos, radioterapia, quimioterapia e iodoterapia. “O Brasil é um dos poucos países em desenvolvimento que dispõem de uma rede integrada de atenção oncológica, que pensa esta questão desde a prevenção e da promoção da saúde ao atendimento e recuperação”, acrescentou o ministro Temporão. “Evidentemente que temos de avançar, aperfeiçoar e expandir esta rede cada vez mais”.

Hoje, o sistema público de saúde conta com 276 serviços especializados no tratamento oncológico. O ministro anunciou, no evento, que ainda este ano estão entrando em funcionamento no país mais quatro desses serviços especializados. Todos os 26 estados e o Distrito Federal contam hoje com pelo menos um hospital habilitado em Oncologia.

Sanavita lança Colágeno em doses individuais

Praticidade garante consumo diário ideal da proteína para quem está em busca de beleza e saúde da pele, cabelos e unhas

Com o sucesso do Colágeno Hidrolisado em pó a Sanavita, indústria especializada na ciência em alimentos, lança no mercado uma nova versão do seu produto, agora em porções individuais.

A embalagem de 100g, com 10 saches de 10g cada, garante que o consumidor ingira a quantidade ideal defendida pelos estudos científicos que avaliam os efeitos da proteína para a saúde e beleza. “O alimento tem apenas 35 Kcal e pode ser misturado em água, leite desnatado, leite de soja, vitaminados e iogurtes”, afirma Andrea Dario Frias, PhD em nutrição e coordenadora do Centro de Pesquisa Sanavita.

Ao contrário de cápsulas que possuem miligramas da proteína, o Colágeno Hidrolisado da Sanavita contém 9g dessa proteína pura por porção.

Indicado tanto para homens como mulheres, o alimento é uma excelente alternativa para quem está em busca do revigoramento da pele, unhas, cabelos e saúde das articulações, sendo também procurado por quem deseja repor essa proteína cuja produção diminui consideravelmente com o passar dos anos.

O produto é o único do mercado brasileiro enriquecido com zinco e vitaminas A, C e E. Esses micronutrientes além de potencializar a síntese do colágeno apresentam função antioxidante, agindo contra a formação de radicais livres que provocam danos às células e aceleram o envelhecimento.

Ficha técnica
Colágeno Hidrolisado Sanavita®
Como usar: adicione 10g (1 sache) em 200ml de água ou outras bebidas de sua preferência.
Calorias: 35 kcal/porção
Preço sugerido: R$ 21,60 - Caixa com 100 gramas. (Rende 10 porções)

O Colágeno Hidrolisado e outros produtos da Sanavita podem ser adquiridos na loja virtual http://www.sanavita.com.br/, em pontos de venda de todo o Brasil ou ainda pelo fone 0800 0554 414.

MINISTÉRIO DA SAÚDE INVESTE R$200 MILHÕES NO SETOR DE HEMODIÁLISE

Quatro procedimentos de Terapia Renal Substitutiva terão aumento de 7,5% no valor da sessão. Medida amplia oferta de serviços no SUS

A partir do próximo dia 1º, os serviços de hemodiálise em todo o país terão garantidos um incremento de aproximadamente R$ 200 milhões do orçamento do Ministério da Saúde. A medida beneficiará diretamente cerca de 70 mil doentes renais atualmente atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos serão liberados por meio de portaria que será publicada na próxima semana e serão destinados ao reajuste de 7,5% no valor das sessões de hemodiálise como também à ampliação da oferta dos serviços na rede de saúde.

Os investimentos do governo federal no setor de hemodiálise foram anunciados pelo Ministério da Saúde durante encontro, na tarde desta quinta-feira (9), entre representantes do ministério, da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) e da Associação Brasileira dos Centros de Diálises e Transplantes (ACDT). Para o reajuste no valor das sessões serão destinados R$ 122 milhões por ano.

O restante do investimento (cerca de R$ 78 milhões) será aplicado no chamado “encontro de contas”; isto é, na rechecagem da produção de hemodiálises pelos serviços habilitados em todo o país. “As medidas têm o objetivo de identificar a real demanda por este tipo de procedimento e, a partir disso, ampliarmos e aprimorarmos os atendimentos”, explica o secretário de Atenção à Saúde do ministério, Alberto Beltrame. Todo ano, o SUS absorve cerca de cinco mil novos doentes renais.

REAJUSTES – Os percentuais de reajuste nos serviços de hemodiálise foram definidos a partir de negociações com as entidades representativas do setor e com base em parâmetros obtidos a partir de estudo técnico realizado pelo Ministério da Saúde. O aumento em 7,5% incidirá nos valores de quatro procedimentos.

Todos eles referem-se à tabela da Terapia Renal Substitutiva (TRS). São dois procedimentos de hemodiálise realizados de uma a três vezes por semana. Essas sessões passarão a custar R$ 155. Os outros dois procedimentos de hemodiálise que sofrerão reajuste estão relacionados ao tratamento de pacientes portadores de HIV. Nestes casos, os valores aumentarão de R$ 213,76 para 229,79.

“Este investimento é resultado de um grande esforço orçamentário do Ministério da Saúde”, afirma o secretário Alberto Beltrame que, durante o encontro com representantes da SBN e da ABCDT, destacou a importância da manutenção do diálogo entre o governo e o setor para a permanente qualificação dos serviços de hemodiálise no país. As entidades que participaram do encontro aprovaram os investimentos anunciados e reconheceram a dedicação e a transparência do ministério no processo de negociação.

ESTUDO – A análise realizada pelo Ministério da Saúde para a definição técnica do reajuste de 7,5% no valor dos procedimentos é resultado de consultas a cerca de 20% do total de clínicas (aproximadamente, 630) que atualmente estão habilitadas para oferecer serviços de hemodiálise por meio do SUS. As unidades preencheram um questionário que avaliou desde aspectos gerais dos serviços (tamanho, localidade, instalações/equipamentos, aquisição de insumos/escala de atendimento, tributação) até o custo deles com recursos humanos.

O levantamento feito pelo ministério é um recorte de um grande estudo sobre o setor que está sendo realizado pelo Ibope em parceria com o Hospital Oswaldo Cruz. A expectativa é que esse amplo diagnóstico seja concluído até o final deste ano.

IMPACTO– Somente em 2009, o Ministério da Saúde investiu R$ 1,6 bilhão nos serviços de hemodiálise pelo SUS. Este valor corresponde a um acréscimo de 141% em relação a 2001. Com os R$ 200 milhões de incremento, o investimento do governo federal no setor chegará a R$ 1,8 bilhão.

A rede pública conta com cerca de 630 serviços habilitados para o atendimento a doentes renais, que recebem atendimento integral e gratuito. Em 2004, eram 483 unidades. Todos os estados e o Distrito Federal têm pelo menos um serviço habilitado.

Ministério da Saúde incentiva “pré-natal masculino”‏

Médicos do SUS orientam pais a realizarem exames durante gestação da parceira.

Depois de ampliar o acesso da população masculina à rede de saúde, a Política Nacional de Saúde do Homem – que este ano completa um ano – tem agora um novo desafio. Paralelamente às ações de incentivo ao aumento da quantidade de procedimentos urológicos no Sistema Único de Saúde (SUS) – como exames e cirurgias de próstata, vasectomia e fimose – a Política vai estimular os futuros pais a fazerem um check up durante o pré-natal da parceira.
A ideia é que os profissionais de saúde aproveitem o momento em que o homem está mais sensível – às vésperas de ser pai – para incentivá-lo não só a acompanhar as consultas durante os nove meses de gestação da parceira como também a realizarem exames preventivos. O princípio é: ele precisa se cuidar para cuidar da família. “É uma estratégia que estamos difundindo entre as secretarias municipais de Saúde”, informa José Luiz Telles, diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas (Dapes) do ministério, área responsável pela Coordenação de Saúde do Homem.
Às 18h desta terça-feira (14), em Brasília, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, encerra o I Seminário Internacional de Saúde do Homem nas Américas. Promovido pelo ministério, o encontro começou segunda-feira (13), no Palácio do Itamaraty. O objetivo é estabelecer uma agenda comum de cooperação internacional para estimular os homens a se envolverem nos cuidados preventivos com a saúde.
Participam do seminário autoridades e especialistas do Brasil e de mais 14 países. Durante o encontro, também serão apresentados exemplos de ações positivas implementadas no país com o objetivo de atrair os homens aos serviços de saúde.

EXEMPLOS – O Ministério da Saúde apoia diferentes iniciativas locais de “pré-natal masculino”. Em Ribeirão Preto (SP), profissionais do Hospital Universitário da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) incentivam os futuros pais a realizarem exames para diagnóstico precoce e tratamento de doenças que podem afetar a saúde da mulher e, por consequência, a do bebê.
As ações são desenvolvidas no campus da USP em Ribeirão Preto. O principal objetivo é combater Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), por meio de exames de sífilis, HIV e hepatites virais B e C. Na oportunidade, médicos também diagnosticam hipertensão arterial, diabetes e colesterol. Além disso, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Ribeirão Preto promovem reuniões mensais com os casais para informá-los sobre as alterações que podem ocorrer com a mulher e entre o casal durante a gravidez e o nascimento do filho.
“Consciente dessas mudanças, o homem tende a ficar mais compreensível com a parceira e entender melhor seus próprios sentimentos – o que reduz, inclusive, a violência doméstica”, destaca o diretor da faculdade de medicina da USP em Ribeirão Preto, Geraldo Duarte, responsável pela implementação do projeto no município. “Com isso, aumenta-se o vínculo entre a gestante e o companheiro e também entre ele e o filho”, completa.
Para realizar o trabalho com os homens, os médicos do hospital universitário foram capacitados a abordá-los de maneira acolhedora. A mulher é convocada a ir com o parceiro à primeira consulta do pré-natal, quando o médico prescreve exames para o homem e o convida a participar das reuniões de esclarecimentos e orientações.
Em Várzea Paulista (SP), a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve um programa semelhante. Mas, com um diferencial: a realização de oficinas para os homens aprenderem a cuidar do bebê. Campinas também usa a estratégia. E em São José do Rio Preto (SP), o “pré-natal masculino” está previsto em lei municipal. 
No Rio de Janeiro (RJ), a Secretaria Municipal de Saúde promove ações junto aos médicos da rede pública para que eles estimulem os futuros pais a cuidarem da saúde. O projeto foi batizado de Unidade de Saúde Parceira do Pai e tem como foco a sensibilização das unidades de saúde para que, gradativamente, elas ampliem as oportunidades de envolvimento e preocupação dos homens com a saúde deles e da família.

DOENÇAS –Considera-se que, por motivos culturais, os homens têm mais resistência a procurarem cuidados médicos e terem atitudes preventivas com relação a problemas de saúde. Segundo estudos do Ministério da Saúde, a população masculina geralmente procura os serviços de saúde por meio da atenção especializada, já com o problema de saúde detectado e em estágio de evolução.
Muitos deles também não seguem os tratamentos recomendados. Indicadores mostram que os homens têm hábitos de vida menos saudáveis e estão mais suscetíveis a fatores de risco para doenças crônicas.
“Eles utilizam mais álcool e outras drogas em maior quantidade do que as mulheres, não praticam atividade física com regularidade e se alimentam pior. Estão também mais expostos a acidentes de trânsito e de trabalho. Por isso, apresentam mais problemas de saúde do que elas e vivem, em média, 7,6 anos menos”, explica o diretor José Luiz Telles.
As internações de homens por transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de álcool representam 20% de todas as internações no SUS. Eles apresentam, entre outros problemas, mais doenças cardiovasculares, colesterol elevado, diabetes e hipertensão.

Saúde propõe plano para minimizar carência de profissionais no interior do país

Comissão especial instalada nesta quarta-feira (15) tem prazo de 90 dias para elaborar a proposta de plano de carreira para profissionais do SUS

Para minimizar a carência de profissionais na atenção básica em municípios de difícil acesso e em áreas como as periferias das grandes cidades, o Ministério da Saúde instalou nesta quarta-feira (15) a Comissão Especial para a Elaboração de Proposta de Plano de Carreira no Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é atacar de imediato um dos mais sérios problemas hoje existentes na rede pública: a falta de profissionais de saúde em algumas localidades. A comissão especial – da qual fazem parte representantes das três esferas de governo e de entidades representativas dos profissionais – tem 90 dias para finalizar uma proposta de plano de carreira.

Durante a reunião inaugural da comissão, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, alertou que incentivos como a oferta de altos salários em pequenos municípios têm se revelado insuficientes ante a sensação de desamparo, solidão e isolamento dos profissionais que tentam trabalhar nessas áreas. O impacto disso se mostra, por exemplo, na escassez de profissionais para compor equipes de Saúde da Família. Para a prevenção de doenças e promoção à saúde, essas equipes são fundamentais, já que visitam regularmente as casas das pessoas ou as recebem nos postos de saúde.

“Estamos olhando não apenas para municípios muito distantes – onde essa questão, por exemplo, na Amazônia Legal é muito complexa - mas também para as grandes regiões metropolitanas que sofrem com esse tipo de problema numa outra dimensão, numa outra perspectiva”, reforçou o ministro.

Fatores como a formação que ainda leva em conta o hospital como centro do sistema, a incapacidade de geração de sustento permanente, o desaparelhamento de unidades de saúde instaladas em locais inóspitos, a falta de perspectiva de progresso funcional, a violência, a insegurança sobre a qualidade da educação dos filhos e a falta de acesso facilitado a bens, serviços e lazer são alguns dos principais pontos que desestimulam os profissionais a atuar justamente nos locais onde eles são mais escassos.

É sobre esses fatores que a Comissão Especial para a Elaboração de Proposta de Plano de Carreira no SUS vai se ater para encontrar soluções e atrativos à atividade no interior do Brasil, na periferia dos grandes centros e em locais com índices elevados de violência.


REALIDADE MUNDIAL – O que acontece hoje no Brasil não é fato isolado. “Este tema é tão importante que agora, na reunião dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Nova Iorque, que acontecerá daqui a uma semana, na Cúpula do Milênio, vai ser publicado um estudo que estima uma carência de mais de 4 milhões de profissionais de saúde nos próximos 10 anos em todo o mundo. Isso é um problema que acomete todos os países. É claro que com suas características e especificidades distintas”, acrescentou o ministro Temporão.

Experiências em curso em outros países serão analisadas pela Comissão Especial para a Elaboração de Proposta de Plano de Carreira no SUS. Alguns exemplos dessas iniciativas são o recrutamento de estudantes em áreas rurais, escolas e residências rurais (Canadá, Austrália e África do Sul); a criação de uma nova categoria profissional, como a de técnicos em medicina e técnicos em cirurgia (Estados Unidos, Etiópia e Moçambique); experiência de alta remuneração aos medidos rurais, mais até que a do ministro da Saúde (Tailândia); e o serviço civil obrigatório como pré-requisito ao emprego público e para residências (na América Latina).

No Brasil, há uma má distribuição de médicos, odontólogos e enfermeiros pelo território. Este é um tema que tem atraído a atenção do Ministério da Saúde, tanto que a iniciativa de criar a Comissão Especial não é uma medida isolada. Ela se soma à decisão do governo federal de abater dívidas de estudantes da área médica no Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) para quem presta serviços em locais com carência de profissionais.

Com o Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas (Pró-Residência), o governo federal também ofereceu recentemente mais bolsas de residência médica em áreas definidas como prioritárias para o SUS e carente de determinados especialistas.

Destaca-se ainda o Telessaúde Brasil, que oferece às equipes de Saúde da Família a segunda opinião formativa, de forma remota, utilizando as tecnologias de informação e comunicação. Em dois anos desde o início do funcionamento do programa já foram implantados 9 Núcleos de Telessaúde, distribuídos pelas cinco regiões do país, com 1.054 pontos em Unidades de Saúde da Família.

Pediatria da UNICID oferece tratamento gratuito para obesidade infantil‏

Ambulatório de pediatria da UNICID oferece tratamento gratuito para obesidade infantil

Considerada o maior problema de saúde pública no mundo, a obesidade já atinge de uma em cada três crianças de 5 a 9 anos, no país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para a professora do curso de Medicina da Universidade Cidade de São Paulo – UNICID, Rita de Cassia Viegas Lins Soares, o padrão alimentar inadequado associado à inatividade física foram preponderantes para que a taxa nessa faixa etária tenha triplicado desde os anos 70.

Para orientar os pais sobre os riscos e tratamento da obesidade, o recém-inaugurado Ambulatório de Pediatria, Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) oferece atendimento gratuito a crianças que estão acima do peso. O serviço é realizado no campus da Instituição, no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Os pais interessados no atendimento para diversas especialidades, além de endocrinologia, podem obter mais informações pelo telefone (11) 2178-1240. As consultas são realizadas de segunda e quarta-feira, das 13h30 às 16h30 e são acompanhadas por uma equipe composta pelos professores Walter Perez Scaranto, Rita de Cássia Soares e Juang Horng Jyh, além de alunos do curso de Medicina. Podem participar crianças de 0 a 16 anos.
No primeiro contato, são realizadas entrevistas sobre os hábitos alimentares da família, a pratica de atividades físicas e se há existência de doenças freqüentes associada a obesidade (hipertensão, distúrbios lipídicos, diabetes, entre outras), além da rotina da família. Em seguida, o menor, sempre acompanhado de seu responsável, é submetido a um exame físico completo.
A partir daí, a equipe elabora em um gráfico padronizado para mensurar grau de obesidade, solicita exames laboratoriais para rastrear as complicações da obesidade e monta um cardápio individualizado para a criança seguir. “Tentamos reduzir a alimentação lentamente para que se obtenha uma reeducação alimentar, mostrando a importância de se alimentar de tudo, mas em menores quantidades”, explica a pediatra Rita de Cássia Soares. Segundo ela, é importante cuidar da alimentação desde cedo. “Uma criança gorda tem mais chances de se tornar um adulto obeso e desenvolver no futuro problemas ligados à obesidade, como doenças cardiovasculares”, explica.

SERVIÇO

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS - UNICID
Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h
Endereço: Rua Melo Peixoto, 1.243, Tatuapé – São Paulo – SP.

Universidade Cidade de São Paulo
Rua Cesário Galeno, 448/475, Tatuapé – São Paulo – SP.
Tel.: 11 - 2178 1212 - http://www.unicid.br/

A MARCA GARAGEM S.A DA CANDIDE LANÇA SITE EXCLUSIVO

Reconhecida por seus brinquedos tecnológicos inspirados no mundo dos carros, a linha própria da CANDIDE lança, no próximo dia 02, site exclusivo recheado com inédito conteúdo interativo como jogos, vídeos e games feitos com tecnologia de última geração         



Caixa de texto:     
Alguns dos lançamentos que compõem a linha de brinquedos GARAGEM S.A da CANDIDE.

Além de ser líder nacional absoluta em vendas de carros rádio controlados, a GARAGEM S.A marca própria da CANDIDE promete agora também configurar uma grande novidade na lista de sites mais acessados na web quando o assunto é diversão e velocidade. Na próxima quinta-feira, dia 02 de setembro, a série reconhecida por seus brinquedos incrementados com funções tecnológicas inspiradas no automobilismo, estreia seu endereço no espaço virtual: www.garagemsa.com.br. O web site exclusivo da linha da CANDIDE será recheado com conteúdo inédito e interativo como jogos, itens para download, lançamentos de produtos, vídeos e games feitos com tecnologia de última geração no formato Unity 3D. Esse sistema é um dos melhores desenvolvedores de webgames interativos do mundo que atende diversas plataformas como iphone, wii, pc games e jogos online, permitindo excelentes níveis de performance, jogabilidade, qualidade gráfica e realidade virtual. E o melhor de tudo: não será necessário nenhuma senha de acesso ao site. O portal da GARAGEM S.A estará livre a todos internautas que também poderão visitá-lo pela home page da CANDIDE (www.candide.com.br) e pelo portal da Cartoon Network, onde também estará hospedado. E, para suportar o site, a equipe de marketing da CANDIDE montou um agressivo plano de mídia online, contando com dezenas de milhões de impressões dos principais sites de conteúdo infantil. Assim com esses recursos da mais alta tecnologia, ótima navegabilidade e servidores de primeira, o site da GARAGEM S.A tem tudo para ser a febre do ciberespaço não só entre os pequenos navegantes, mas também dos adultos internautas fissurados pela emoção e força do universo das quatro rodas.   
            
Sobre a CANDIDE

A CANDIDE é uma empresa nacional que atua no segmento de importação e fabricação de brinquedos desde 1968, comercializando um mix extenso de produtos que vão desde câmeras digitais, laptops, jogos a uma infinidade de famosos licenciamentos que garantem a diversão com alta tecnologia e ainda ajudam no aprendizado da garotada. Instalada no bairro do Brás, na capital paulista, a CANDIDE distribui seus produtos para as principais redes varejistas de todo o Brasil. Por isso, não é à toa que a empresa, ao longo dessas quatro décadas, encabeça a lista das maiores empresas do setor brinquedista do país.

Web site GARAGEM S/A: www.garagemsa.com.br 
CANDIDE – 0800-557400 – www.candide.com.br

DARDAK LANÇA SUA COLEÇÃO PRIMAVERA-VERÃO 2010

A Coleção DARDAK primavera-verão 2010/2011 destaca denins extremamente leves que trazem leveza e frescor à estação mais quente do ano. Os lançamentos são valorizados por cores e uma ampla gama de lavagens e detalhes como bordados e brilhos.

A Coleção Feminina Dardak Jeans foi elaborada para valorizar as formas das mulheres contemporâneas, que usam jeans no dia a dia, sem abrir mão do conforto e da elegância. A cintura aparece bem marcada e os ganchos mais alongados. Recortes diferenciados e costuras trabalhadas acrescentam uma dose de glamour ao jeans. O look jeans total vem forte e ninguém mais se importa em misturar tons de azul.

Entre os lançamentos femininos, destaque para as famosas calças skinnies - que as brasileiras amam -, ao lado de cigarretes, pedais, shortinhos e boyfriends. Complementando os shapes, vestidinhos e a calça jegging – legging em denim - que está ganhando cada vez mais o guarda-roupa das mulheres.

Os lançamentos são valorizados por detalhes diferenciados como aplicação de minipaetês, brilhos e bordados.

A Dardak oferece três alturas de cintura para a linha feminina: baixa, média e alta, e possui também numeração em tamanhos maiores.

A coleção feminina apresenta também polos ultramodernas, T-shirts e coletes.

Coleção Masculina Dardak Jeans

A Coleção Masculina Dardak Jeans foi inspirada nos esportes outdoor para homens de estilo aventureiro. O resultado são calças e bermudas com look casual e descontraído. Além das clássicas calças five pockets, as apostas da marca para a próxima estação são as calças slim, ou seja, mais justas, e as calças com gancho mais alongado. Os lançamentos masculinos também ganharam o conforto do jeans com elastano.

As lavagens vão das acinzentadas até as superclaras, deixando os lançamentos inteiramente clarinhos ou exibindo pequenas manchas do seu índigo original em peças que ficaram praticamente brancas.

Para compor com o jeanswear, a Dardak oferece também pólos modernas e T-shirts diferenciadas, valorizadas por estampas que remetem ao universo dos esportes outdoor.

Sobre a Dardak
A Dardak foi fundada em 1962 por cinco irmãos sírios que imigraram para o Brasil em busca de oportunidades. Em uma loja no Brás, a família Dertkigil – que ficou conhecida como Dardak – apostou no negócio com garra e determinação. Em 1967, abriram a primeira fábrica de confecção, também no Brás, bairro no qual atuam até hoje. Atualmente a Dardak emprega mais de 1.500 funcionários direta e indiretamente. Os filhos de um dos fundadores hoje administram o negócio da família com a mesma determinação e garra para oferecer aos seus consumidores roupas de qualidade com preço justo.
http://www.dardak.com.br/

Crianças até cinco anos terão atendimento de saúde gratuito na Anhembi Morumbi

Programa de Desenvolvimento Infantil será realizado no Centro Integrado de Saúde da  universidade e oferecerá consultas com até cinco especialidades

O Centro Integrado de Saúde (CIS) da Universidade Anhembi Morumbi passa a oferecer o Programa de Desenvolvimento Infantil gratuitamente para toda a comunidade. O serviço é destinado para recém-nascidos e crianças até cinco anos de idade.

Os atendimentos serão realizados por uma equipe multidisciplinar, que engloba especialidades como medicina, enfermagem, nutrição, fisioterapia e psicologia. Além do acompanhamento das crianças, a equipe ainda desenvolverá atividades de apoio e orientação aos pais e acompanhantes.
“Os programas interdisciplinares de atenção a saúde, entre eles o de Desenvolvimento Infantil, são fruto de ampla discussão entre os membros da equipe de saúde, lideranças e professores da Escola de Ciências da Saúde, uma vez que existe uma demanda grande de crianças e poucos locais que possuam este tipo de atendimento especializado”, diz a professora Andréa Biolcati, diretora adjunta da Escola de Ciências da Saúde.

As avaliações físicas e a coleta de dados médicos dos pacientes, que irão determinar o planejamento do atendimento integrado entre as especialidades, acontecerão todas as quintas-feiras, no período da manhã. Para participar, o interessado deve procurar a equipe do programa no CIS, localizado na Rua Frei Gaspar, nº 131, Brás, ou agendar uma consulta pelos telefones 2790-4561 e 2790-4531.

Atendimento Integrado

Inaugurado em maio de 2010, o Centro Integrado de Saúde da Universidade Anhembi Morumbi é um dos mais amplos e completos centros de atendimento clínico integrado da cidade de São Paulo. Com 2,8 mil metros quadrados de área construída, a estrutura engloba 47 consultórios, dois ginásios terapêuticos, uma piscina terapêutica, três salas de atendimento em grupo, três salas de procedimentos, uma sala para exames, um laboratório de movimento e um laboratório de ortopodologia.

A capacidade de atendimento do centro é de 700 pacientes por dia. No local, a população tem acesso a consultas em dez diferentes especialidades. Além do Programa do Desenvolvimento Infantil e do Programa de Atenção a Saúde do Idoso, o CIS também oferece serviços a comunidade com atendimento em: Fisioterapia (infantil, neurológico, dermatológico vascular e estético, ortopédicos, hidroterapia e reabilitação cardipulmonar); Medicina (pediatria, reumatologia e ginecologia); Nutrição; Psicologia; Naturologia; Quiropraxia e Podologia.


Sobre a Anhembi Morumbi
A Universidade Anhembi Morumbi, uma universidade de fronteiras e mentes abertas, conta hoje com mais de 25 mil alunos e é a primeira instituição internacional de ensino superior do Brasil. Desde 2005 faz parte da rede internacional de universidades Laureate, a maior do mundo, presente em 21 países, com 50 instituições de ensino superior, cem campi, totalizando cerca de 600 mil alunos.
São oferecidos programas de graduação, graduação tecnológica e pós-graduação lato e stricto sensu. Possui sete escolas, abrangendo as áreas de Ciências da Saúde; Turismo e Hospitalidade; Negócios e Direito; Artes, Arquitetura, Design e Moda; Comunicação; Engenharia e Tecnologia; e Educação. Seus cinco campi estão localizados na Avenida Paulista, na Vila Olímpia, no Centro, no Morumbi e no Vale do Anhangabaú.
A Universidade Anhembi Morumbi possui laboratórios de última geração e diferenciais como o International Office que já enviou, desde 2006, mais de mil alunos do Brasil em cursos no exterior e recebeu uma centena de estrangeiros em cursos em São Paulo. Outras vantagens são programas de dupla titulação – permitindo ao aluno ter diplomas validados no Brasil e em outros países -- e o Global Career Center, um portal com 65 mil oportunidades de estágios e postos de trabalho no Brasil e no exterior.

Dia da Responsabilidade Social na Anhembi Morumbi

700 voluntários participam de Dia da Responsabilidade Social na Anhembi Morumbi

Universidade oferece atividades gratuitas e atendimento à população no dia 25 de setembro, com o apoio de alunos e professores

A Anhembi Morumbi contará com a colaboração de cerca de 700 voluntários para promover, em 25 de setembro, um dia com atividades culturais gratuitas, apresentações e atendimento à população nas áreas da saúde, direito, moda, gastronomia, entre outras. Ao todo, 350 estudantes estão envolvidos nas ações do Dia da Responsabilidade social, realizado pela universidade há seis anos.

Com mais de 75 oficinas e serviços, a iniciativa tem o objetivo de integrar a comunidade local e oferecer orientação. Na área da saúde, a campanha de incentivo à doação de medula óssea está entre as principais ações programadas e será comandada pelos alunos e docentes do curso de Ciências Biológicas e Medicina. No local será possível realizar a coleta de 10 ml de sangue que irá para o banco de doadores e será utilizado para identificar a compatibilidade.

“Procuramos estimular o envolvimento de nossos alunos em ações voluntárias de Responsabilidade Social e de integração com a comunidade. Iniciativas como esta permitem a troca de experiências entre a Universidade, professores, estudantes e população”, afirma Mauricio Homma, coordenador de Responsabilidade Social da Anhembi Morumbi.

No evento também serão realizadas avaliações nutricionais, posturais, aferição de pressão arterial e de glicemia. Atividades voltadas para o bem-estar também fazem parte da programação e incluem massagens, corte de cabelo, maquiagem e práticas esportivas.

Consultoria e oficinas

Alunos e professores da Escola de Negócios e Direito prestarão orientação jurídica para a população e esclarecerão dúvidas sobre direitos do consumidor. A turma de Moda também oferecerá consultoria, com enfoque em questões como qualidade das peças de vestuário.

Estão programadas ainda oficinas de fotografia, saúde de animais de estimação, segurança na internet, laboratório de inclusão digital e aulas de informática para terceira idade, além de apresentações de dança, teatro e palestras voltadas a conscientização de jovens sobre uso de álcool e drogas, entre outros temas.
O evento faz parte das ações do Dia da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular, criado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES).

Serviço:
Data: 25 de setembro
Local: Campus Centro
Rua Dr. Almeida Lima, 1134 – Brás (ao lado da estação Bresser do metrô)
Horário: 9h as 17h

Sobre a Anhembi Morumbi

A Universidade Anhembi Morumbi, uma universidade de fronteiras e mentes abertas, conta hoje com mais de 27 mil alunos e é a primeira instituição internacional de ensino superior do Brasil. Desde 2005 faz parte da rede internacional de universidades Laureate, a maior do mundo, presente em 21 países, com mais de 50 instituições de ensino superior, cem campi, totalizando cerca de 600 mil alunos.

São oferecidos programas de graduação, graduação tecnológica e pós-graduação lato e stricto sensu. Possui sete escolas, abrangendo as áreas de Ciências da Saúde; Turismo e Hospitalidade; Negócios e Direito; Artes, Arquitetura, Design e Moda; Comunicação; Engenharia e Tecnologia; e Educação. Seus cinco campi estão localizados na Avenida Paulista, na Vila Olímpia, no Centro, no Morumbi e no Vale do Anhangabaú.

A Universidade Anhembi Morumbi possui laboratórios de última geração e diferenciais como o International Office que já enviou, desde 2006, mais de mil alunos do Brasil em cursos no exterior e recebeu uma centena de estrangeiros em cursos em São Paulo. Outras vantagens são programas de dupla titulação – permitindo ao aluno ter diplomas validados no Brasil e em outros países -- e o Global Career Center, um portal com 65 mil oportunidades de estágios e postos de trabalho no Brasil e no exterior.

Campanha sobre artrite mobiliza dez capitais brasileiras‏

Cidades importantes de quatro regiões brasileiras sediam ações do Dia Mundial de Conscientização sobre a Artrite Reumatoide, onde serão fornecidas informações sobre a doença, a importância do diagnóstico e tratamento
Dez capitais brasileiras participam simultaneamente da campanha do Dia Mundial de Conscientização sobre a Artrite Reumatoide, celebrado no dia 12 de outubro (terça-feira). A ação, que tem como mote “Vamos trabalhar juntos”, visa difundir informações sobre a doença em algumas das mais importantes cidades brasileiras: Aracaju, Belém, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre e Recife. Médicos reumatologistas e folhetos levarão informações sobre a artrite para os pacientes, disponibilizando orientações de cuidado, prevenção e tratamento. Os interessados, pacientes ou familiares, poderão participar ainda de oficinas de origami, arte oriental que exige o trabalho das articulações, que são as regiões do corpo acometidas por essa doença. Embora os portadores de artrite tenham dificuldades em realizar movimentos que exijam esforço das articulações, a proposta da atividade é reforçar que uma melhor qualidade de vida para os pacientes é possível, com inclusão social e no mercado de trabalho – o que dá origem ao mote da campanha mundial.
No Brasil, a campanha é promovida pela Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), alinhada com as ações globais do WAD (World Arthitis Day), e tem o envolvimento das sociedades locais de reumatologia e pacientes. Serão instaladas tendas com monitores e médicos em locais de grande circulação pública das dez cidades. O evento terá duração média de quatro horas em cada capital.

Em 2009, a campanha abrangeu seis cidades, prestando esclarecimento e atendimento a mais de 12,5 mil pessoas. “A grande participação popular em cada uma das cidades no ano passado mostrou-nos a importância de expandirmos esta iniciativa de responsabilidade social para cada vez mais pessoas e em todo o País. A artrite reumatoide é uma doença grave, que já atinge cerca de um milhão e meio de pessoas no Brasil. A detecção precoce dos sintomas é o melhor caminho para um tratamento eficaz”, alerta Ieda Laurindo, presidente da SBR.
Os interessados podem conferir, a qualquer momento, informações sobre o evento e a doença, além de matérias e notícias com dicas sobre saúde e entrevistas com especialistas no blog e twitter do evento. O blog e o twitter podem ser acessados, respectivamente, por meio dos endereços: diamundialdaarbrasil.com.br e twitter.com/diamundialarbr. Mais informações sobre artrite reumatóide e outras doenças tratadas por reumatologias podem ser obtidas também no site da Sociedade Brasileira de Reumatologia (reumatologia.com.br).
Sobre o Dia Mundial e a artrite reumatoide

O Dia Mundial de Conscientização Sobre a Artrite Reumatoide é um movimento que começou na Europa e, aos poucos, ganha proporções mundiais. O objetivo é disseminar as informações relacionadas à doença, que atinge cerca de 1% da população mundial, tanto para portadores quanto para o público em geral. No Brasil, a ação acontece desde 2007 e vem crescendo motivada pelo contato com o World Arthritis Day (http://www.worldarthritisday.org/).
A artrite reumatoide é uma doença auto-imune, inflamatória, crônica e progressiva. A inflamação que acomete as articulações pode causar perda progressiva da cartilagem e dano ósseo articular. O quadro é caracterizado por dor articular, limitação dos movimentos e deformidades. Além do comprometimento das juntas, outros sintomas podem ocorrer como fadiga, febre e nódulos subcutâneos, além do importante impacto na qualidade de vida dos pacientes. No Brasil, estima-se que cerca de 1,5 milhão de pessoas seja acometida pela doença, na maioria mulheres em idade economicamente ativa – entre 30 e 50 anos.

MDS prorroga até 13 de outubro consulta pública da assistência social

A consulta pública para aprimoramento e qualificação da gestão da assistência social no Brasil, que terminaria em 13 de setembro de 2010, estará disponível por mais um mês no portal do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). As contribuições podem ser enviadas para o e-mail consultapublica@mds.gov.br.
O documento preliminar para revisão da Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social (NOB/Suas) está à disposição das Comissões Intergestores Bipartites (CIB), de gestores, técnicos, conselheiros, pesquisadores da área, usuários, do Fórum Nacional de Secretários de Estados de Assistência Social (Fonseas), do Colegiado Nacional de Gestores Municipais da Assistência Social (Congemas) e do Colegiado Estadual de Gestores de Assistência Social (Coegemas).

Suas – Como sistema público, o Suas organiza os serviços socioassistenciais ofertados em todo o país. Mais de 99% dos municípios brasileiros já estão habilitados no sistema, cuja gestão é descentralizada e participativa. O Suas engloba também a oferta de benefícios assistenciais, prestados a públicos específicos de forma articulada aos serviços, contribuindo para a superação de situações de vulnerabilidade.
A decisão de estender o prazo foi tomada em conjunto pelo MDS com representantes dos governos estaduais e municipais, durante a 98ª reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), realizada na última quarta-feira em Belém do Pará. Para ter acesso à minuta da NOB/Suas 2010, clique aqui: http://www.mds.gov.br/assistenciasocial/mural/arquivos/nob-suas-2010-minuta-consulta-publica-final.pdf
google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0