Nossos Vídeos

sábado, 12 de dezembro de 2009

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O MISS ITAQUERA

clique na imagem para ampliar:

40 milhões de brasileiros não têm dentes!

O Brasil vai mal dos dentes
Pesquisas comprovam a má qualidade da saúde bucal dos brasileiros

Dados do Ministério da Saúde apontam que 58% dos brasileiros não faz uso da escova de dentes e um terço da população nunca fez tratamento dentário. Atualmente, cerca de 40 milhões de brasileiros já perderam todos os dentes, e os números aumentam com a idade. A incidência de casos de doenças periodontais e perda de dentição é muito maior em pessoas acima dos 65 anos. Entre os jovens os números também são alarmantes: 40% dos brasileiros com faixa etária entre 15 e 19 anos já perderam pelo menos um dente e o principal motivo – 93% dos casos, de acordo com o Ministério da Saúde, é a cárie.

Especialistas e profissionais da rede de Clínicas Odontológicas Sorridents concordam que a soma dos dados alavancados nestas pesquisas mostra que o principal motivo da má qualidade da saúde bucal dos brasileiros é resultado da falta de cuidados básicos de higiene. “São problemas simples, que podem ser resolvidos em uma sessão com o dentista e um acompanhamento junto a um profissional, com visitas regulares duas vezes ao ano, mas a maioria das pessoas coloca a saúde bucal em último lugar na escala de prioridades”, conta Dra. Carla Renata Sarni, cirurgiã-dentista e fundadora da rede Sorridents.

Mas estes problemas “simples”, como as cáries, por exemplo, podem ser agravados se não tratados no início. “O mais alto grau de consequência desta falta de cuidado é a perda definitiva dos dentes”, completa Dra. Carla.

Uma das principais justificativas quanto ao tratamento odontológico é o alto custo, mas Carla Renata explica “os tratamentos acabam se tornando caros, pois as pessoas postergam cada vez mais o início do processo e quando chegam de fato à cadeira do dentista, o que era uma simples cárie se transformou em um canal ou até mesmo em um caso de implante de um novo dente, quando não é possível a recuperação do antigo”.

A periodontista da rede Sorridents, Dra. Eliene da Silva Santos, afirma que problemas como cáries, placa bacteriana e doenças nas gengivas só podem ser identificados por um profissional especialista, e ressalta a importância das visitas regulares ao dentista, além da higiene bucal. Abaixo Dra. Eliane explica algumas das principais doenças bucais.

A periodontite é uma doença infecto-inflamatória que ocorre nas gengivas ou nos tecidos de sustentação dos dentes e pode levar à perda de alguns destes elementos, acúmulo de tártaro e inflamação das estruturas bucais. “O primeiro sinal da doença é o aparecimento do sangramento gengival. Como o progresso da doença não causa dor, o paciente não procura tratamento”, explica a doutora.

Outro caso bastante comum é a cárie, que pode acontecer a partir do nascimento do primeiro dente e é bastante comum entre crianças e adolescentes, por conta do alto consumo de açúcares. A cárie, de acordo com a Dra.Eliene, é caracterizada pelo enfraquecimento da estrutura dental e causa dor e sensibilidade acentuada no dente afetado. Em casos mais graves, o dente ganha tons escuros e surgem odores.

Por fim, outra doença comum aos brasileiros é a gengivite. Causada pela placa bacteriana, a gengivite consiste em uma inflamação dos tecidos gengivais, podendo ser aguda ou crônica.

De acordo com a Dra. Eliene Silva, estas doenças bucais mais comuns podem acarretar problemas e complicações à saúde geral dos pacientes. “Há estudos que comprovam que doenças periodontais e cáries são portas de entrada de bactérias na corrente sanguínea. Quando isso acontece, o paciente fica vulnerável a doenças pulmonares e cardíacas, complicações dos quadros de diabetes e aumento da incidência de nascimento de bebês prematuros ou com sobrepeso”, alerta. “Tais bactérias apresentam alto grau de atividade e a probabilidade de que causem outros danos à saúde é considerável”, completa.

Para evitar as doenças bucais mais comuns, a Dra.Eliene recomenda manter a higienização bucal em dia. Para isso, é necessário conhecer as técnicas adequadas para a escovação e uso do fio dental. As visitas periódicas ao dentista para manutenção da limpeza bucal são essenciais.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque limitado

SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO NA ADOLESCÊNCIA

Nem sempre aquelas indesejadas espinhas são ocasionadas por um problema de pele, e aqueles quilos a mais também podem não ter ligação com o refrigerante da cantina da escola. Estes problemas, tão comuns na adolescência, podem ser ocasionados pela síndrome do ovário policístico.

Calma, essa disfunção é mais comum do que se possa imaginar. Uma em cada cinco mulheres apresentam sintomas desta síndrome. Irregularidade menstrual, problemas na pele como acne, queda de cabelo, oleosidade na pele, aumento de peso, aparição de pelos, inclusive na face, e dificuldade de ovulação, são fortes indícios de ovários policísticos.

Geralmente os sinais aparecem na puberdade, e são bastante confundidos com problemas dermatológicos, porém apenas um ginecologista, a partir de uma ultra sonografia, é capaz de fazer um diagnóstico preciso.

O tratamento é simples, pode ser feito a base de anticoncepcionais, que melhoram o sistema hormonal, diminuindo os problemas de pele, regularizando a menstruação e controlando o aumento excessivo de peso. E quando a paciente não pode tomar pílulas, outros métodos são avaliados, como exercícios e reeducação alimentar.

Um tratamento multidisciplinar nesse quadro, que une ginecologia, endocrinologia e dermatologia é de grande importância, pois possibilita a paciente compreender e cuidar de todos os aspectos da síndrome. A Athesis, clínica de medicina estética holística, tem essa preocupação e realiza um trabalho conjunto que compreende diversas áreas da medicina, e até acumputura. Todo o corpo de profissionais trabalha em conjunto para encontrar um tratamento completo.

“A visita ao ginecologista deve ser plano na vida das adolescentes mesmo antes da primeira menstruação, pois a falta de cuidado com a síndrome do ovário policístico pode causar hipertensão arterial, diabetes e hipercolesterolemia, que chamamos o conjunto de síndrome metabólica, com isso, aumentando a incidência de problemas cardiovasculares”, afirma Dra. Daniella Curi, ginecologista da clínica Athesis.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Supervisor de Esportes de Itaquera conquista título inédito no Brasileiro de Karatê


Supervisor de Esportes de Itaquera conquista título inédito no Brasileiro de Karatê
Jefferson Lopes teve muita garra e agora buscará o Campeonato Mundial
Afastado do tatame há dois anos, o carateca Jefferson Campos Lopes, que também é Supervisor de Esportes da Subprefeitura de Itaquera, voltou com tudo ao esporte ao vencer o II Campeonato Brasileiro de Karatê da Confederação Esportiva e Educacional, realizado em Praia Grande. Com a vitória, o atleta conquistou título inédito em sua carreira, o de campeão brasileiro na categoria Master (35 a 40 anos), no Kumite individual e por equipes.
Na categoria individual, Jefferson fez seis lutas e o confronto final foi com outro paulista. Foram outros três confrontos defendendo o time regional contra os representantes do Estado do Ceará. Doze estados, totalizando 700 atletas de várias categorias, estiveram representadas na competição, sediada no ginásio Falcão pela Confederação Esportiva e Educacional, que é vinculada a World Union Karate-do Organizations (Wuko).
A história de Jefferson no karatê já dura mais de 25 anos. Ele já atuou como atleta, técnico e dirigente, e há algum tempo vinha programando o retorno às competições. "Estava esperando uma oportunidade, então fui convidado para o brasileiro e aceitei o desafio", contou. "Treinei durante uma semana, mas não tinha pretensão alguma. Fiquei muito satisfeito com o resultado", contou no final da competição.
Com as vitórias em Praia Grande, Jefferson ampliou seu currículo, que soma dois títulos de vice-campeão mundial, bi campeão pan-americano, campeão sul-americano. Além disso, já competiu internacionalmente em países como Cuba, Curaçao, Itália e Inglaterra. Foi bicampeão do Festival Olímpico de Verão e Inverno, octacampeão brasileiro, 12 vezes campeão paulista, 12 vezes campeão dos Jogos Regionais, tetra-campeão brasileiro e paulista universitário, melhor atleta profissional do Estado de São Paulo, além de ter recebido medalhas de honra ao mérito em Santos, São Paulo e Caçapava.
De volta às lutas, Jefferson busca agora conciliar o tempo para os treinos, pois trabalha como Supervisor de Esportes na Subprefeitura de Itaquera, é professor universitário e consultor empresarial. "Para 2010 espero treinar mais, especialmente, agora, com os apoios da Subprefeitura, da Data Falcon e do cemitério Memorial, visando buscar mais um título inédito em minha carreira, o de campeão mundial master", afirmou.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

CASA SUSTENTÁVEL DO PAPAI NOEL 2009

Foto: Jefferson Pancieri

GRUPO ECOPLANO É PARCEIRO NO DESENVOLVIMENTO DA CASA SUSTENTÁVEL DO PAPAI NOEL 2009

A iniciativa é inédita no País e faz parte do projeto Natal Iluminado 2009, idealizado pela Prefeitura de São Paulo


No período de 10 de dezembro/2009 a 06 de janeiro/2010, o público poderá conhecer a primeira Casa Sustentável do Papai Noel na capital Paulista, um espaço idealizado pela REM Construtora, Ateliê Brasil e São Paulo Turismo e que faz parte do projeto Natal Iluminado 2009 criado pela Prefeitura de São Paulo. O Grupo Ecoplano formado por empresas com grande experiência no setor da construção civil com foco principal em água, energia e sustentabilidade colaborou com o fornecimento de sistemas e produtos para a economia de água e energia e mão-de-obra qualificada para a instalação dos mesmos.
Por isso, algumas ações que incentivam a preservação do meio ambiente estarão disponíveis para o conhecimento do público na Casa Sustentável do Papai Noel 2009, localizada no Parque Trianon, na Avenida Paulista. Os monitores que estarão presentes desenvolverão atividades lúdicas para transmitir conceitos de responsabilidade ambiental. A principal finalidade da Casa Sustentável do Papai Noel, além de ser um ponto turístico para os paulistanos, é despertar entre as pessoas que é importante cada vez mais evitar o desperdício dos nossos recursos naturais contribuindo para a existência das gerações futuras na Terra.
O chuveiro, como todos sabem gasta muita energia. Para chamar a atenção e mostrar que há uma alternativa, além do uso da energia convencional, a Casa SUSTENTÁVEL do Papai Noel 2009 mostrará ao público, um sistema solar à vácuo para aquecimento da água. Essa tecnologia é formada por um sistema inovador e aquece a água a temperaturas de até 90 graus Celsius. A eficiência do equipamento é de 91% da energia solar incidente. Neste sistema as perdas são reduzidas, devido ao vácuo entre os tubos de vidro. Pode proporcionar de 4 a 6 banhos quentes e confortáveis. Não há possibilidade de congelamento da água interna, devido ao isolamento ser feito através do vácuo entre os tubos de vidro. A troca de calor ocorre por convecção natural dentro dos tubos de vidro. Sendo assim, não existem motores para circulação da água, evitando o consumo de energia elétrica e gastos com manutenção do motor elétrico. Nas pias da cozinha e do banheiro, será possível ver alguns exemplos de produtos economizadores, assim como as duchas e torneiras econômicas.

Ao redor da casa, postes de iluminação pública com bateria e iluminação à LED (diodo emissor de luz) que consomem menos energia fazem parte dessa iniciativa. Na parte interna da casa, foram instaladas lâmpadas de altíssima eficiência que têm baixas perdas, alta durabilidade, garantia de 3 anos e vida útil de 50 mil horas. Além disso, as tomadas podem ser abastecidas por energia fotovoltaica. Todos eles funcionam com equipamentos de geração de energia elétrica a partir da energia solar. As células fotovoltaicas captam a energia solar e a transformam em energia elétrica. Podem ser utilizadas em locais remotos, onde há necessidade de energia elétrica, sem os custos de instalação de uma rede própria. Os módulos solares podem funcionar individualmente, em série ou paralelo.
No que se diz respeito à preservação dos recursos hídricos, teremos um exemplo que pode ser seguido por cada brasileiro. Na Casa SUSTENTÁVEL do Papai Noel 2009 será possível conhecer bem de perto um exemplo de sistema para a captação e utilização da água de chuva. Sua principal função é reduzir o consumo de água da rede pública e do fornecimento da mesma. Além disso, evita a utilização de água potável em descargas de vasos sanitários, irrigação de jardins, lavagem de pisos e carros.
Serviço: Casa SUSTENTÁVEL do Papai Noel
Aberto ao público a partir do dia 10/12/09 até 06/01/10
Segundas-feiras às sextas-feiras - 19:00 às 23:00
Sábados e domingos das 14:00 às 23:00
Parque Trianon – Em frente ao MASP na Avenida Paulista – São Paulo


Sobre o Grupo Ecoplano – O Grupo Ecoplano foi fundado através da experiência adquirida por engenheiros experientes na construção civil com foco principal em água, energia e sustentabilidade desde 2001. Atualmente, comercializa produtos e desenvolve soluções completas, desde o projeto até a implantação do sistema. Sua principal missão é selecionar, divulgar e comercializar produtos de baixo impacto ambiental para a construção civil, contribuindo para o desenvolvimento sustentável. Além disso, oferece atendimento técnico de venda, incluindo o dimensionamento mais correto e eficiente dos sistemas, integrando todas as etapas do processo construtivo com especificação e cotação de seus itens.

*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

Trote Legal dá selo de incentivo para universidades

Projeto de Resolução aprovado na Câmara Municipal de São Paulo prevê criação de selo para instituições que comprovarem ações organizadas de recepção aos calouros

Com o intuito de evitar a violência e promover a construção da cidadania nas universidades paulistanas, o vereador Gabriel Chalita (PSB) criou um projeto de resolução que institui o selo "Trote legal" para entidades de Ensino Superior que comprovem uma recepção pacífica aos novos estudantes.
O selo será atribuído anualmente no mês de maio pela Câmara Municipal dos Vereadores da capital paulista em sessão solene.
O objetivo é reconhecer e fortalecer o ambiente universitário como núcleo de cidadania na cidade de São Paulo, além de incentivar a prática de atividades que promovam a convivência saudável entre as universidades e a comunidade.
A iniciativa foi tomada depois dos diversos casos de violência registrados nos últimos anos em decorrência do tradicional trote nas faculdades.
Com o selo, Gabriel Chalita espera estimular a prática dos valores humanos como centro das relações acadêmicas: "Estudar e trabalhar são atividades coletivas que constituem um mundo social que ultrapassa o âmbito da decisão individual. Assim se destina o ambiente acadêmico, para que além da formação profissional, o aprendizado da convivência se desenvolva com responsabilidade e compromisso em seu exercício cotidiano", afirma.
De acordo com a proposta, será constituída uma comissão especial para a aprovação do regulamento e classificação das universidades que se cadastrarem no selo "Trote Legal". Qualquer instituição de ensino superior com atividades na cidade de São Paulo estará apta a se inscrever.
A Câmara Municipal também publicará um relato de práticas solidárias desenvolvidas pelos participantes do selo "Trote Legal". As iniciativas contempladas abrangem desde ações instituídas propriamente pela instituição de Ensino Superior até as que facilitam, auxiliam ou financiam as entidades estudantis em ações que promovam a cultura de paz no meio acadêmico.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque limitado

Exposição de Rodin é prorrogada e fica em São Paulo até janeiro

Quase 90 mil pessoas já visitaram a mostra organizada pela Base7 Projetos Culturais

A mostra Rodin: Do Ateliê ao Museu - Fotografias e Esculturas, com 194 imagens fotográficas originais que retratam o processo criativo do artista francês em seu ateliê, de 1880 a 1917, está disponível ao público, no MASP, São Paulo (SP). A exposição, que desde sua inauguração, tem um público médio diário de 2,3 mil visitantes, terminaria dia 13 de dezembro e foi prorrogada para 03 de janeiro de 2010.
Com o patrocínio da Fiat, a exposição foi trazida ao Brasil pela Base7 Projetos Culturais, que organizou a vinda das obras e produziu o evento. “A importância da mostra vai além de uma viagem profunda pelas obras de Rodin. O ineditismo de algumas esculturas, pela primeira vez exibidas fora do Museu, também enriquece ainda mais o cenário”, explica Maria Eugênia Saturni, diretora da Base7.

Serviços:
Masp – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
Avenida Paulista, 1.578
Telefone: (11) 3251-5644
Acesso a portadores de necessidades especiais
Horário: de terças-feiras a domingos e feriados, das 11h às 18h; às quintas-feiras, das 11h às 20h
Dias 24, 25, 31 de dezembro e 01 de janeiro (Fechado)
Ingressos: R$ 15,00; estudantes pagam R$ 7,00 e crianças de até dez anos de idade e idosos com mais de 60 anos não pagam
Às terças-feiras a entrada é livre
Classificação etária: Livre

Sobre a Base7 Projetos Culturais
A Base7 Projetos Culturais foi fundada em 2002 por três experientes administradores culturais que, na época, dirigiam o Itaú Cultural: Ricardo Ribenboim (designer e artista plástico), Arnaldo Spindel (administrador de empresas e sociólogo) e Maria Eugênia Saturni (museóloga e especialista em formatação de projetos). A empresa tem pautado suas ações pelo rigor metodológico nas questões de pesquisa e museologia, sempre aliado à valorização das ferramentas de planejamento e ao controle na administração dos projetos. Tem como diferencial a construção de espaços expográficos contemporâneos, com a utilização intensiva de novas mídias.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:


Teatro Para Pássaros reestreia no Teatro Sérgio Cardoso


Paulistanos têm nova chance de assistir a primeira montagem brasileira do texto do argentino Daniel Veronese.

Depois do sucesso da temporada de Teatro para Pássaros na Funarte São Paulo, sob direção de Roberto Lage, o público paulistano terá mais uma oportunidade para conferir esse texto de Daniel Veronese, um dos maiores e mais respeitados dramaturgos e diretores argentinos da atualidade. A peça ficará em cartaz na no Teatro Sérgio Cardoso, na Sala Pachoal Carlos Magno, de 8 a 28 de janeiro de 2010. Além disso, no mês de fevereiro, atores da companhia, o diretor Roberto Lage e o crítico Fausto Fuser, conduzirão encontros em que compartilharão com o público interessado seus conhecimentos.

A peça questiona com muito humor o próprio fazer teatral por meio de personagens que são atores. Assim, apresenta uma atriz (Luciana Rossi) que passa por um momento transformador e quer se tornar dramaturga; uma alma rebelde (Bete Correa) que recita poemas de Emily Dickinson e se recusa a tomar banho, e seu namorado apaixonado (Diego Monteiro), que só quer ir ao cinema; o egocêntrico produtor teatral (Daniel Gaggini) que carrega consigo, como um troféu, uma atriz bela e fútil (Ana Fuser); e o grande “conciliador” da casa (Mario Condor). Na calçada, ainda está o corpo do segundo porteiro a morrer em menos de uma semana, o que leva os moradores do edifício a fazer uma reunião de condomínio no meio da madrugada ao mesmo tempo em que a trama se desenrola.

A obra pode ser lida em vários níveis, pois, atrás do conflito da superfície, podemos encontrar reflexões ou perguntas sobre a representação e a própria atuação, sobre como ser ator e fazer teatro e não morrer na tentativa, e também sobre o teatro como meio conceitual e concreto de comunicação e expressão criativa. Os personagens representam para o público e para eles mesmos, e a noção de o que é teatro aparece e desaparece no ir e vir das subtramas. O espectador, então, pode participar ativamente do jogo entre os personagens e se perguntar: o que é o teatro? Por que fazer teatro no meio de tantas dificuldades? E, ao mesmo tempo, pode indagar: em que medida nós também não atuamos e às vezes, orientados por um fim determinado, representamos o que não sentimos?

Os encontros, que acontecerão em fevereiro, aos sábados, às 19h, antes das apresentações, serão os seguintes: Crítica Teatral (Fausto Fuser) - 05/02; Direção Teatral (Roberto Lage) - 12/02; Kung Fu e Tai Chi Chuan na Preparação do Ator (Mario Condor) - 19/02; e Produção Teatral (Daniel Gaggini e Flavia Tonalezi) - 26/02.

Sinopse: Com muito humor o texto de Veronese retrata quatro atores que estão reunidos em um apartamento, em Buenos Aires, e que recebem a visita de um produtor teatral e sua namorada. Nesse ambiente, os três casais mostram o pequeno mundo do teatro, que existe por trás das coxias em meio a encenações, as trocas de máscaras e os egos inflados. Ninguém parece se preocupar com a recente morte do porteiro do prédio, o segundo a morrer em menos de uma semana. Ao questionar as relações entre atores, produtores, diretores e dramaturgos, Teatro Para Pássaros aponta algumas características da vida cotidiana em sociedade e que podem ser identificadas em qualquer grupo social.

Ficha técnica
Espetáculo: Teatro Para Pássaros
www.teatroparapassaros.wordpress.com
Texto: Daniel Veronese
Direção: Roberto Lage
Tradução: Luciana Rossi
Elenco: Ana Fuser, Daniel Gaggini, Luciana Rossi, Mario Condor, Bete Correia e Diego Monteiro.
Trilha sonora: Ana Fuser e Luciana Rossi
Desenho de luz: Aline Santini
Cenário: Rodrigo Paz
Figurino: Ed Mendes e Luiz Parisi
Assistente de direção: Flavia Tonalezi
Designer gráfico: David Galasse
Fotos: Cacá Bernardes
Preparação corporal: Mario Condor
Preparação vocal: Ana Fuser
Realização: Cia. Bravos Atores
Serviço
Reestreia/convidados: 8 de janeiro – sexta-feira – às 21h30
Reestreia/público: 9 de janeiro – sábado – às 21 horas
Local: Teatro Sérgio Cardo – Sala Paschoal Carlos Magno
Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista - SP – Tel: (11) 3288-0136
Temporada: sexta (21h30), sábado (21h) e domingo (19 horas) – Até: 28/02/10
Ingressos: R$ 20,00 (¹/2 entrada: R$ 10,00) - Bilheteria de quarta a domingo a partir das 15h
Gênero: Comédia – Duração: 80 min – Classificação etária: 14 anos
Capacidade: 144 lugares - Reservas: (11) 8152-1598
Cartões Visa e Visa Electron - Ar condicionado e acesso universal.

Roberto Lage - diretor

Com mais de 30 anos de carreira, é um dos nomes mais importantes e premiados diretores da cena teatral do Brasil. Ao lado de Celso Frateschi, criou, em 1999, o Ágora – Centro para Desenvolvimento Teatral, cujo objetivo é desenvolver, num nível mais elevado, técnicas de interpretação de atores, fomentando discussões nesse sentido.

Dentre os prêmios que já recebeu em sua carreira, destaque para: Prêmio Molière de melhor direção em À Flor da Pele, de Consuelo de Castro, em 1976; Prêmio Associação Paulista de Críticos de Artes - APCA de melhor diretor, com o espetáculo de clowns, Clips e Clops, em 1998. É defensor do que chama "teatro do essencial", ou seja, peças nas quais elementos como a cenografia, sonoplastia, ou até a pirotecnia existem apenas para complementar a atuação do ator, mas nunca para se sobrepujar a ele.

Suas últimas produções foram: Madame Sade, de Yukio Mishima, uma produção do Centro Cultural Banco do Brasil; Pente Fino, de Christopher Welzenbach; Ricardo III, de William Shakespeare; Horácio, de Heiner Müller; O Cachorro, de Dea Loher; A Flauta Mágica, de Wolfgang Amadeus Mozart; Sonho de um Homem Ridículo, de Dostoïevski; Don Juan, de Molière; e em Portugal, a convite do Grupo Seiva Trupe, dirige o espetáculo Um Merlin, de Luís Alberto Abreu, que teve sua estreia do FITEI – Festival Internacional de Expressão Ibérica.

Daniel Veronese – autor

Considerado um dos maiores dramaturgos e diretores de teatro contemporâneos em atividade na Argentina, já recebeu, nos últimos quinze anos, mais de 25 prêmios nacionais e internacionais. Participou dos principais festivais de teatro do mundo, como Theatre der Welt, Festival de Avignon, Kunsten Festival des Arts, Hebbel Theatre e Holand Festival, entre outros. Foi curador do Festival Internacional de Teatro de Buenos Aires nas edições de 1999, 2001 e 2003. Teatro para Pássaros é sua primeira peça encenada em São Paulo.

Luciana Rossi – tradução

Formada em Letras pela USP, com habilitação em Alemão-Português. Especializou-se em Tradução e Interpretação em inglês e português, pela Associação Alumni e é tradutora juramentada de espanhol. Estudou em Oxford, na Inglaterra, e fez especialização em tradução na International House, em Buenos Aires, Argentina. Na área teatral, traduziu e adaptou, junto com Daniel Gaggini, a peça do norte-americano Christopher Welzenbach, Downsize, cujo título foi traduzido para Pente Fino em português. Em 2006, traduziu a peça Ricardo III, de Shakespeare, tradução utilizada por Celso Frateschi em sua adaptação dessa obra e que estreou em 2006 no Teatro Ágora, sob a direção de Roberto Lage. Em 2007, trabalhou ao lado do diretor André Piza na adaptação do texto Um Homem Célebre, de Machado de Assis, no projeto Machadianas, promovido pelo Teatro Ágora.

Elenco

Ana Fuser é formada pela Escola de Arte Dramática (EAD/ECA/USP) e graduada em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas pelo Instituto de Artes da UNESP. Estudou Canto Lírico com Andrea Kaiser, Harmônicos da voz, com Silvia Pogetti, percussão corporal, com Carlos Bauzys, regência e canto coral, com Samuel Kerr, e clarinette, com Luiz Affonso Montanha. Como atriz, participou dos espetáculos: A Culpa é da Ciência?, de Alessandro Greco e Oswaldo Mendes, direção de Rachel Araújo; Jardim das Delícias, de Nanna de Castro, direção de Rachel Araújo; Pequenas Histórias que a História Não Conta, texto e direção de Luiz Carlos Moreira; O Burguês Fidalgo, de Moliére, direção de Bete Dorgam; Panos e Lendas, de Wladmir Capella; Puro e Impuro, de Mário de Andrade, direção de Pedro Pires; Homens de Papel, de Plínio Marcos, direção de Iacov Hillel; O Chá de Alice, inspirado em Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrow, direção de Bete Dorgan, além de protagonizar o espetáculo Romeu e Julieta, de William Shakespeare, sob direção de William Pereira. Na TV, participou das novelas Amigas e Rivais, Minha Vida é Uma Novela e Os Ricos Também Choram. Apresentou e produziu o programa Canal Teatro do site www.mediacast.com.br da Editora Abril. Idealizou e produziu o espetáculo Jardim das Delícias, entre outros em desenvolvimento.

Daniel Gaggini formou-se em 1991, na Escola de Teatro Macunaíma. No mesmo ano, foi convidado a integrar a Cia. Os Satyros. Em 92, vai com o grupo para a Europa, quando atua e produz os espetáculos: Saló Salomé, Rusty Brow em Lisboa, A Filosofia na Alcova e De Profundis. Em quatro anos na Europa, teve a oportunidade de atura e produzir espetáculos em 12 países e participar dos principais festivais de teatro do mundo, entre eles: Edinburgh Festival e Festival D'Avignon. De volta ao Brasil, em 96, atuou e produziu os espetáculos: Pasolini de Zeno Wilde, Kecak, com o grupo Panti Pusaka Budaya (Indonésia - Bali), O Casamento do Pequeno Burguês de Bertolt Brecht, com direção de Lucinda Failde, Pacto de Sangue de Ramon Del Valle-Inclan, com direção de Rodolfo García Vasquez, Vidas Calientes de Luque Daltrozo, com direção de Fernando Peixoto e Pagarás com Tua Alma, de Gustavo Machado. Em 2001, funda a Cia. Bravos Atores e realiza os espetáculos O Ventre do Minotauro, de Dalton Trevisan, A Proposta, a partir da obra de Anton Tchekhov e Pente Fino de Chris Welzenbach.

Luciana Rossi participou do curso de preparação de atores do Teatro Àgora, ministrado por Celso Frateschi e estreou como atriz, em 2000, no Teatro Ágora, sob a direção do próprio Celso Frateschi, com o texto O Candidato, de Harold Pinter. Mais tarde, também sob direção de Celso Frateschi, trabalhou na peça Nulidades (2001). Em 2003, sob a direção de Marcelo Médici, atuou na peça Enquanto Não Fazemos Novela. Desde 2002, realiza pesquisas de textos teatrais contemporâneos de diversas nacionalidades (espanhóis, franceses, ingleses, norte-americanos, argentinos, chilenos, etc.) para o desenvolvimento de projetos de leituras e formação de repertório para a Cia. Bravos Atores, da qual faz parte desde 2003.

Mario Condor se formou, em 1993, no Teatro Escola Célia Helena. Desde 1997 é aluno de Kung Fu e Tai Chi Chuan de Marcos Hourneaux; em 2006, se graduou faixa preta, atuando como professor e artista marcial, sendo, desde então, presidente da Associação Fu Ka Wui de Fung Fu e Taichi Chuan. Participou de oficinas ministradas por Walter Lima Júnior, Raul Cortez, Roberto Lage, Renato Borghi e Célia Helena. Seus principais trabalhos no teatro são: Pente Fino (06) de Christopher Welzenbach, sob direção de Roberto Lage, Mata Burro (05) de Fabio Torres (indicado para o prêmio Shell), direção de André Garolli, Romeu e Julieta de William Shakespeare, com direção de William Pereira, Tio Vânia de Anton Tchecov, sob direção de Celso Frateschi, Drummond: Alguma Poesia, direção de Elias Andreato, Cárcere Privado de Leonardo Alkimin, sob direção de Daniel Chao Hu, Qualquer um de Nós autoria e direção Bosco Brasil, Verás que tudo é mentira, direção de Marco Antônio Rodrigues, entre outros.

Bete Correia é formada em Artes Cênicas pela Escola de Teatro Célia Helena, desde 1996. No teatro, atuou nos espetáculos: Dois Irmãos e Don Juan, ambos com direção de Roberto Lage; As Fidalgas e no monólogo A Ultima Chamada, com direção de Edna Ligieri, entre outros. No cinema, participou dos longas Good Bye de Sean Bradley, A Fronteira de Roberto Carminati e protagonizou os curtas Sintonia de Jaime Queiroz e Laurita de Roney Freitas.

Diego Monteiro formou-se na Escola de Teatro Célia Helena, em 2006. Participou de diversas oficinas de aprimoramento, como: Os Fundamentos do Método de Stanislavski, com Valentin Vassilyevitch Teplyakov; O Teatro de Grotowski, com Rena Mirecka; Preparação do Ator, com Robert Castle, do Strasberg Theatre Institute, entre outros. Com Antunes Filho, integrou o CPT, entre 2007 e 2008, e passou por uma residência com a Cia. Elevador, sob orientação da Marcelo Lazzaratto. Seu mais recente trabalho foi a montagem do conto O Caso da Vara, com direção de Beatriz Bolonha, dentro do projeto Machadianas, realizado pelo Ágora Teatro, com coordenação de Roberto Lage.

*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Proteja-se do sol com FPS 100!

Tire suas dúvidas sobre proteção solar e curta o verão sem correr riscos!!!

Fonte: Dra Simone Sotto Mayor, dermatologista e diretora da área de cosmecêuticos da Biolab Farmacêutica.

Em meio aos questionamentos sobre a eficácia dos protetores solares disponíveis no Brasil surge no mercado uma alternativa 100% desenvolvida com tecnologia nacional e que oferece proteção mais duradoura, segura e eficaz contra os efeitos nocivos do excesso de exposição aos raios solares. O Photoprot FPS 100 é diferenciado e foi produzido à partir de diversos estudos e pesquisas conduzidas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O produto possui em sua formulação os avançados recursos da nanotecnologia, essa característica confere melhor absorção do produto que permanece e age por mais tempo na superfície cutânea. Photoprot tem propriedades superiores aos produtos convencionais, oferecendo melhor proteção da pele contra as radiações UVA (vermelhidão) e UVB (envelhecimento), reduzindo riscos de enfermidades cutâneas, com mais segurança, estabilidade e eficácia. Entenda melhor as vantagens de se proteger com um produto desenvolvido com nanotecnologia e com fator de proteção 100.

1. O que significa o Fator de Proteção Solar (FPS)?

R: FPS significa Fator de Proteção Solar. Todo filtro solar tem um número que determina o seu FPS, que pode variar de 2 a 100. O FPS mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, mas não medem a proteção contra os raios UVA.

2. Porque FPS 100? Dizem que acima de FPS 30 naõ existe diferença. Isso é verdade?

R: Photoprot foi desenvolvido para atuar em fotoproteção em pós-procedimentos médicos, cirúrgicos ou estéticos. Assim, é fundamental que ofereça e garanta proteção efetiva e prolongada ao ser receitado pelo médico. Para que um fotoprotetor seja efetivo e sua proteção corresponda ao fator indicado, é preciso que o produto seja aplicado seguindo determinadas regras estabelecidas pelo FDA (Food and Drug Administration) que determina uma aplicação de 2mg de produto por cm2 de pele e que seja reaplicado a cada duas horas. Tal recomendação normalmente não é seguida a risca pelos consumidores, assim é preciso que o fotoprotetor tenha o maior fator de proteção solar possível para que se “cubra” esse descuido natural do consumidor.

3. O que é Nanotecnologia? O que ela tem de diferente em relação aos produtos convencionais?

R: O termo nanotecnologia faz referência a uma sofisticada habilidade de controlar, utilizar e visualizar uma determinada matéria prima em uma escala nanométrica. Um nano é a bilionésima parte do metro. Produtos desenvolvidos à base da nanotecnologia têm, assim, componentes menores e são mais compactos. Um sistema nanoestruturado permite formulações com maior segurança, eficácia, estabilidade e melhores características sensoriais. PhotoProt possui nanocapsulas 100% biodegradáveis de 250 nanomêtros.

4. Qual o benefício das nanocápsulas de PHOTOPROT?

R: As características diferenciadas de Photoprot devem-se à exclusiva tecnologia Nanophoton, de nanoencapsulação de filtros químicos orgânicos, que permite a proteção efetiva da pele devido ao aporte garantido e mais seguro das substâncias. O produto utiliza o conceito de Drug Delivery System, um sistema de liberação lenta e controlada, o que permite prolongar sua ação, além de ir direto ao alvo, a primeira camada da pele (estrato córneo) que é onde o photoprotetor deve atuar.


5. Qual o perfil de segurança do PHOTOPROT? Há restrições de uso? Quais?

R: O principal aspecto relativo à segurança no uso da nanotecnologia é o tamanho da nanocápsula. Para uma nanocápsula atuar como um sistema de liberação de drogas ela precisa atingir o tamanho entre 200 a 1000nm. As nanocápsulas apresentadas no produto possuem um diâmetro de 250nm, estando contidas na faixa estabelecida como segura para administração tópica de substâncias ativas. Tal faixa de segurança estabelece que para que não haja absorção sistêmica, as nanocápsulas devem apresentar dimensões superiores a 100nm. Não há restrições de uso ao produto.

6. Quais as indicações do PHOTOPROT?

R: Photoprot é indicado para todos os tipos de pele. O produto da Biolab oferece segurança para quem precisa de fotoproteção efetiva e prolongada, proteção de cicatrizes recentes e de acne, pós-procedimentos dermatológicos e cirúrgicos e prevenção e terapia de melasma e cloasma (manchas na pele). Também é ideal para proteção solar diária.

7. Quanto custa o produto? Qual o preço sugerido? PHOTOPROT está disponível imediatamente? Se não, quando estará?

R: O preço sugerido é de R$ 66,00. O produto já está disponível no mercado. SAC 0800 724 6522

8. Além de utilizar um protetor solar, quais outros cuidados o consumidor deve tomar antes de se expor ao sol?

R: O uso de protetores solares é uma medida fundamental na prevencão do câncer de pele, mas não é a única. Outras medidas são: nunca se expor ao sol no período compreendido entre as 10hs e as 16hs, usar barraca, chapéu e óculos escuros. Além disso ressalto que cada vez mais, a escolha de um protetor solar adequado a cada pessoa deve ser tarefa delegada a um médico dermatologista.
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

VOLUNTÁRIOS FARÃO CEIA DE NATAL NO ALBERGUE ZANCONE

Os alunos dos cursos de Pedagogia, Direito, Relações Internacionais e Sistemas de Informação, além de professores e funcionários das Faculdades Integradas Rio Branco, realizarão em 22/12 no Albergue Zancone, localizado na Av.Imperatriz Leopoldina, 1335 - Lapa, o Projeto "UM NATAL PARA TODOS".
A iniciativa surgiu de uma ação realizada no ano passado na mesma entidade, onde o grupo ofereceu palestra motivacional, informações práticas sobre o mercado de trabalho, lanches e um pouco de diversão com a apresentação dos músicos Charles Guedes e Dorival Vargas.
Como a experiência foi enriquecedora para todos os envolvidos, este ano, o grupo vai repetir a dose oferecendo uma ceia de Natal.
O Albergue Zancone, acolhe diariamente, 24 horas por dia, diversas pessoas em situação de rua, provenientes de várias regiões da cidade de São Paulo.
Em média 100 homens são residentes na instituição, permanecendo por um período de
até seis meses na unidade. Além destes, 50 homens utilizam os serviços de banho, lavagem de roupa e almoço e 20 homens, usam a unidade para banho e pernoite de modo temporário.
Para quem tiver interesse em participar do grupo, eles estão aceitando doações de roupas e alimentos.
O ponto de encontro será na biblioteca das Faculdades Integradas Rio Branco as 18:00hs, situada na Av. José Maria de Faria, 111 - Lapa.
Mais informações no e-mail: charllesguedes@hotmail.com

Investir em tecnologias limpas é lucrativo

É o que confirma relatório da Rede WWF, divulgado hoje em Copenhague. Relatório lembra que Brasil lidera, por exemplo, a tecnologia de biocombustíveis.

Copenhague, Dinamarca - As tecnologias para a geração de energia limpa estão despontando como um caminho que traz inovação, sustentabilidade e lucratividade. Com isso, está em vias de se tornar o terceiro maior setor industrial mundial, segundo relatório da Rede WWF, divulgado hoje em Copenhague.

A construção de uma indústria forte em tecnologias limpas pode transformar um país em liderança mundial. Já é possível observar o pioneirismo de alguns países neste aspecto, como é o caso da Dinamarca, com a energia eólica, e do Brasil, com o biocombustível, que já lideram o conhecimento sobre essas tecnologias sustentáveis, além da Alemanha, que já vem desenvolvendo com sucesso iniciativas para a produção de energia eólica e solar.

O relatório da Rede WWF prevê que os ganhos das indústrias que desenvolvem essas tecnologias devem movimentar 1.600 bilhões de euros em 2020, atrás apenas da indústria de produtos eletrônicos e automóveis, ocupando o terceiro lugar no ranking industrial. Para se ter uma idéia comparativa, já em 2007, as tecnologias de energia limpa movimentaram 630 bilhões de euros, mais que a indústria farmacêutica.

A receita das vendas de produtos de eficiência energética em 2007 foi mais de cinco vezes a receita dos produtos de energia renovável. Porém, isso deve se alterar significativamente em 2020, com a taxa de crescimento das energias renováveis em 15% ao ano, que representa três vezes mais do que os ainda respeitáveis 5% das vendas de produtos e processos ligados à eficiência energética.

“Avaliando estes dados, chega-se à conclusão óbvia de que os governos e a iniciativa privada devem investir em tecnologias limpas – com subsídios e recursos diretos, respectivamente. Primeiro porque se trata da segurança energética do planeta. Segundo porque é lá, na energia limpa, onde estará o dinheiro. Claramente, a partir de uma perspectiva nacional, há muito a ganhar e nada a perder ao investir em energia limpa“, analisa Denise Hamú, secretária geral do WWF-Brasil.

Os bancos centrais podem ajudar, incentivando a inclusão do "risco carbono" no modelo financeiro. O acesso ao capital de risco também tem sido um fator para o sucesso da energia limpa nos países, que já estão buscando a liderança no desenvolvimento desse tipo de tecnologia. O relatório sublinha, também, a importância de se desenvolver um forte mercado interno para essas tecnologias. Isso permite às empresas experimentar, ganhar experiência e rapidez ao percorrer a curva de aprendizado, dando-lhes uma vantagem competitiva e dotando-as de referências e exemplos de projetos.

Os governos podem apoiar tais mercados domésticos com subsídios, energias renováveis, metas e políticas de contratos. Isso poderia beneficiar muitos países, como o grupo da União Européia, que se classificou em 18º lugar no ranking do PIB, atrás da Alemanha, mesmo em termos absolutos, e do Reino Unido, que ficou com a 19° posição. Ilustrando as oportunidades perdidas, a Austrália, que desperdiçou uma vantagem inicial de seus técnicos em energia solar, está classificada em 28°. A China é o quarto país classificado em termos de vendas absolutas e sexto em vendas relativas ao seu PIB.

Para o WWF-Brasil, renunciar a estas oportunidades por causa do velho hábito de se utilizar combustíveis fósseis poluentes, em razão das fortes pressões do lobby da indústria tradicional é uma demonstração de que se está agindo contra os interesses mundiais.

Sobre o WWF-Brasil
O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e de promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. O WWF-Brasil, criado em 1996 e sediado em Brasília, desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

PRESENTES CRIATIVOS NO NATAL: VENÇA ESTE DESAFIO COM AS SUGESTÕES DA ARQUITETANDO


Data em que a criatividade é colocada à prova, o Natal exige superação todos os anos. Apostar em itens personalizados é a forma de surpreender e agradar. A Arquitetando (www.arquitetando.art.br) sugere uma maneira diferente de emocionar a pessoa que você ama, amigo secreto, colega de trabalho e pessoas da família com uma escultura de parede estilizada.

A Arquitetando é uma alternativa para quem procura bom gosto e estilo na arte moderna. Tudo isso com o perfil da pessoa que você quer agradar. “Imagine uma bela escultura produzida a partir de uma fotografia exibida na sua parede como o registro de um momento de vida”, assim o designer Hélio Miranda define sua criação, com base nos relatos que ouviu dos clientes.

Hélio Miranda, responsável pela criação da Arquitetando, busca inspiração para que suas criações sejam cada vez mais originais. O designer tem sugestões de presentes para este Natal que, certamente, decorarão todos os tipos de ambientes. Elaboradas em MDF de 9mm e com pintura automotiva, as esculturas de parede atendem a todos os estilos com o máximo de personalização.

Seguem exemplos de esculturas elaboradas a partir de foto; abstratas; para ambientes comerciais; estilizadas; infantil e logomarcas.

Mais detalhes dos trabalhos personalizados no site www.arquitetando.art.br . Caso tenha interesse em mais fotos, informações ou entrevistas, estamos à disposição.
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado: