Nossos Vídeos

sábado, 26 de dezembro de 2009

Quebrada Cultural fecha com chave de ouro a celebração dos 323 anos de Itaquera

Ed Jones
Foi um banho de boa música e celebração que lavou a Praça Brasil, no Conjunto José Bonifácio, entre 28 e 29/11. Numa parceria de sucesso, a Subprefeitura de Itaquera e a Secretaria Municipal de Cultura trouxeram um evento que já fez barulho em diversos cantos da Capital, a Quebrada Cultural. Mesmo com a chuva os moradores ganharam um belo presente ao ver ao vivo e gratuitamente grandes nomes como Leci Brandão, Farufyno, Doce Encontro, Samprazer, Da Gama e Vanessa Jackson.

Grupo Samprazer
A chuva bem que tentou atrapalhar as apresentações, mas a população dos quatro
distritos que compõem a área da subprefeitura de Itaquera: José Bonifácio, Cidade Líder, Parque do Carmo e Itaquera apareceu em bom número para conferir as atrações. O sábado foi inteiramente dedicado ao pagode, e o grupo Revista do Samba abriu os trabalhos com muito astral. O Refla veio na sequência preparando a galera para o Pedindo Bis, que balançou o público mesmo debaixo de bastante água.

Banda Farufyno
Para deixar tudo mais suave, o Doce Encontro embalou a turma, assim como o Samprazer, que fez bonito para os fãs. Juliana Silva da Costa chorava enquanto falava sobre a apresentação do Samprazer "Estou super feliz, muito bom", desabafou. "Foi maravilhoso e mesmo com a chuva o pessoal não desistiu", sintetizou Diney, do grupo Pedindo Bis.

A veterana Leci Brandão esbanjou carisma ao cantar grandes sucessos, como "O show tem que continuar", "Zé do Caroço" e "Canta, canta, minha gente", de Martinho da Vila. O público não arredou pé da Praça Brasil e cantou junto todos os refrões.
Leci Brandão
Domingo começou cedo com apresentações dedicadas às crianças, com os grupos Bonecos Ritmo e Música, o Girasonhos e a Banda Gigante, que tem palhaços experientes, que fazem parte do respeitado grupo Jogando no Quintal.

Depois foi a vez de Ed Jones e seu violão poderoso animarem a galera com sucessos de Alceu Valença, O Rappa e Bob Marley. E aproveitando o gancho do rei do reggae, as bandas Divindade Ras e Medida Salvadora dominaram o palco com excelentes canções e covers no melhor estilo jamaicano. "Adorei o evento, tudo com qualidade, técnicos muito bons. É uma festa para todo mundo, até para a gente mesmo. 323 anos não é pra qualquer um", explica Renato Ras, da Divindade.

Vanessa Jackson, que ficou famosa ao vencer a primeira edição do programa Fama, da TV Globo, em 2002, mostrou definitivamente porque está até hoje entre os artistas de destaque. Com sua voz afinada, porém potente e sofisticada, junto a uma banda competente, conseguiu dar uma nova roupagem a clássicos de Tim Maia e outros ícones da black music. Vanessa, que cresceu na COHAB Raposo Tavares, estava muito à vontade tocando na periferia. "Para mim foi muito gostoso, pois vendo esse público jovem e animado é gratificante. A chuva atrapalhou, mas o pessoal não parava de chegar", contou entusiasmada.

Com o fim do Cidade Negra, o guitarrista Da Gama partiu para uma carreira solo e mostrou que os 20 anos com o grupo formaram um músico sério e um regueiro devotado, que tocou canções da ex-banda, como "Aonde você mora" e "Querem meu sangue", assim como "Wait in vain", de Bob Marley. "Estar na periferia é importante, porque eu mesmo sou de Bolford Roxo, na Baixada Fluminense e poder trazer cultura para uma área carente e falar a mesma língua, é estimulante", lembrou ele.

Para encerrar a maratona, o pessoal do Farufyno mandou muito samba rock com hits próprios e versões de Jorge Ben e Simonal, fechando com um recado para todos, ao entoar o "hino" "Não deixe o samba morrer", de Alcione. E o público já foi dispersando, por volta das 23h, porque afinal já era domingo e a segunda-feira se anunciava no horizonte.
*
*
*
Publicidade:
Preços por tempo limitado:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0