Nossos Vídeos

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Campanha de Proibição de Venda de Cigarros a Menores de 18 anos

Entidades dos setores de hospitalidade, gastronomia, panificação, turismo e combustíveis lançam campanha nacional contra a venda de cigarros para menores de 18 anos

A iniciativa, que começa no dia 7 de dezembro e vai chegar a 250 mil pontos de venda do varejo, tem apoio da Souza Cruz, líder no mercado brasileiro de cigarros, com 60% de participação

Para estimular que, cada vez mais, seus associados adotem práticas de sustentabilidade, as sete mais expressivas entidades dos setores de hospitalidade, gastronomia, panificação, turismo e combustíveis do país lançam uma campanha nacional contra venda de cigarros para menores de 18 anos. A ação, que chega aos primeiros varejos do país no dia 7 de dezembro, reúne a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), a Indústria de Panificação e Confeitarias (Abip), de Bares e Restaurantes (Abrasel), de Gastronomia, Hospedagem e Turismo (Abresi), a Confederação Nacional de Turismo (CNTur), a Federação Nacional de Hotéis Restaurantes, Bares e Similares (FNHRBS) e o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom). Empresa líder no mercado brasileiro de cigarros, com mais de 60% de market share, a Souza Cruz apoia oficialmente a campanha.

"A campanha irá atingir dois públicos principais: o primeiro é o varejista, para que não venda cigarro para menores. E o segundo, o consumidor, para que nunca delegue a uma criança ou um adolescente a tarefa de comprar seu cigarro", explica Alisio Vaz, vice-presidente do Sindicom. "E mobilizar importantes parceiros, como os varejistas, para que assumam uma postura responsável em relação aos seus negócios, também é uma preocupação nossa", diz Álvaro Bezerra de Mello, presidente da ABIH. "Queremos que eles se tornem embaixadores deste tema. Sabemos que nossos associados são empresas extremamente sérias e comprometidas com a ética", explica Nelson Abreu, presidente da Abresi e da CNTur.

A campanha inclui adesivos, móbiles, displays de mesa, testeiras de caixa e buttons. E o objetivo é levar em 3 meses (de dezembro de 2009 a março de 2010) toda esta comunicação visual a 250 mil pontos de venda do varejo em todo o país. A ação será reforçada em 70 mil varejos, como lanchonetes, bares, minimercados e padarias, pontos que reúnem uma grande concentração de adolescentes e jovens.

Os varejistas, que são o ponto de contato com o consumidor, foram priorizados no desenvolvimento da campanha. Eles irão receber informações completas sobre a importância de não vender cigarros a menores de 18 anos e também como proceder na tentativa de compra por uma criança e adolescente. Dicas simples, como a de solicitar o documento de identidade, em caso de dúvida sobre a idade do comprador, serão passadas durante a implementação da campanha. E se o cliente, por ventura, insistir em burlar a lei, o varejista contará com uma ajuda preciosa: o "adesivo-cola", espécie de passo-a-passo com orientações bem didáticas, práticas, para reforçar a argumentação.

Para os representantes das entidades, o princípio da campanha se resume em um conceito: sustentabilidade. "Muito mais do que o uso consciente dos recursos disponíveis no planeta, a atitude sustentável é uma demanda de mercado", afirma Paulo Solmucci, presidente da Abrasel. "Os consumidores estão cada vez mais conscientes e exigem das empresas que estas desempenhem um papel que vai muito além das suas obrigações legais", completa o presidente do FNHRBS, Norton Luiz Lenhart, "E para garantir um negócio próspero, além do lucro, é preciso perseguir práticas de responsabilidade social", conclui o presidente da ABIP, Alexandre Pereira Silva.

*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0