Nossos Vídeos

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Governo entrega mais duas pontes e um viaduto na Marginal Tietê

Novas ligações aumentarão a fluidez do tráfego entre a Marginal e
as regiões da zona leste e central. Foto: Gilberto Marques
Novas ligações aumentarão a fluidez do tráfego entre a Marginal e as regiões da zona leste e central

O governador Alberto Goldman e o secretário de Transportes, Mauro Arce, entregaram nesta quarta-feira, 22, a segunda parte do Complexo Cruzeiro do Sul e a complementação do Complexo Tatuapé. As obras integram o projeto de readequação viária da Marginal Tietê. "São obras que vão facilitar ainda mais o tráfego nessas marginais e o acesso delas ou para elas vindo de várias regiões da cidade de São Paulo. Vamos terminar em março com a ponte estaiada. Nós teremos praticamente o fim dessas três etapas que haviam sido previstas para o Tietê", afirmou Goldman.

No Complexo Cruzeiro do Sul foi entregue uma ponte com 380 metros de comprimento, localizada ao lado da já existente, que faz a conexão entre a Marginal Tietê sentido Ayrton Senna-Castello Branco para acesso ao centro da cidade pela pista central.

No Complexo Tatuapé foi erguido um novo corredor ligando a Avenida Salim Farah Maluf (zona leste) à Marginal Tietê. No sentido Castello Branco, a nova ponte que passa sobre o rio Tietê tem 405 metros de extensão, terminando na pista central.

Na direção da rodovia Ayrton Senna foi erguido um viaduto de 185 metros que conduz o tráfego para a pista expressa.

O que já foi entregue

As obras de readequação viária da Marginal Tietê tiveram início em junho de 2009. A primeira fase consistiu na construção de 46 km de uma nova pista central, com três faixas de rolamento, liberada ao tráfego em 27 de março de 2010.

Entre maio e junho deste ano, foram liberados ao tráfego uma ponte de 200 metros sobre o Rio Tamanduateí, no sentido Ayrton Senna; e o Viaduto Tatuapé, parte integrante do Complexo Tatuapé, que está sendo concluído agora, com os novos viaduto e ponte.

No Complexo Cruzeiro do Sul, o primeiro viaduto concluído, que liga as Avenidas Tiradentes e Santos Dumont à pista central da Marginal Tietê, teve a obra antecipada e foi entregue ao tráfego na primeira etapa, ainda em março. Com isso, os usuários passaram a acessar diretamente a pista central, ganhando tempo e agilidade em seus deslocamentos.

Também foram entregues, realocadas, as alças de acesso das pontes Vila Maria, nos dois sentidos; Tatuapé, nos dois sentidos; Bandeiras sentido Castello Branco e Casa Verde e Freguesia do Ó no sentido Ayrton Senna. Foram feitas intervenções em cinco pontes da via: Limão, Casa Verde, Freguesia do Ó, Vila Maria e Bandeiras. As pontes foram prolongadas para criar um vão de 16 metros por onde passa a nova pista.

Até o final do primeiro semestre de 2011 estará concluída a ponte estaiada, parte final do Complexo Bandeiras, que ligará a Avenida do Estado à Marginal Tietê no sentido da rodovia Castelo Branco.

Estado nutricional de idosos hospitalizados é tema de pesquisa

Equipe de nutrição do São Cristóvão Saúde avalia o papel dos profissionais da área em relação à recuperação do estado nutricional dos idosos internados e quanto isso interfere em sua alta e em novas internações

Com o objetivo de identificar se há relação entre o estado nutricional de pacientes da terceira idade com o tempo de internação, reinternação e óbitos em hospitais privados, uma equipe de nutricionistas do São Cristóvão Saúde realizou um estudo com 186 idosos que estavam hospitalizados entre os meses de maio a julho deste ano.

Segundo Fátima Corradini, supervisora de gastronomia e nutrição do São Cristóvão Saúde e uma das pesquisadoras, os grupos de pacientes foram submetidos à avaliação nutricional para identificar o quanto essa recuperação interfere em sua alta e em reinternações futuras. A literatura usada como base aponta que idosos com risco nutricional ou desnutridos evoluem com a piora do quadro clínico geral. “Estudamos dois grupos hospitalizados, sendo um eutróficos (bem nutridos) e o outro em risco nutricional e notamos que a realidade condiz com o material teórico. O resultado nos mostrou que é importante o acompanhamento nutricional na recuperação dos internados e que o nutricionista é o profissional mais preparado para acompanhar e intervir na evolução do quadro”, afirma.

Os dados da pesquisa apontam que o grupo de pacientes eutróficos tem os melhores índices de tempo de internação (9 dias em média), menos ocorrência de óbitos (5,4%) e de reinternação (7,6%). Os pacientes considerados em risco nutricional passam mais dias internados (12,6), têm mais chances de óbito (25,5%) e de reinternação (26,6%).

A nutricionista comenta ainda que a manutenção do estado nutricional é importante para a recuperação da saúde dos pacientes internados, já que pode atenuar mudanças decorrentes do envelhecimento e favorecer o sistema imunológico. “Embora não haja relação entre a desnutrição e a permanência no hospital, pacientes desnutridos tendem a ser submetidos a internações mais prolongadas e até mesmo ter algum tipo de complicação em seu quadro clínico”, explica.

Por isso, a identificação precoce e a intervenção desses fatores podem representar benefícios no desfecho clínico, com redução de custos e do tempo de internação, redução das taxas de morbidade e mortalidade, evolução clínica favorável e melhora na qualidade de vida. “Ressaltamos a importância do profissional de nutrição em acompanhar a evolução de seus pacientes e interferir de forma positiva na sua melhora”, esclarece Fátima.

São Cristóvão Saúde - Administrado pela Associação de Beneficência e Filantropia São Cristóvão, o grupo São Cristóvão Saúde é constituído pelo Hospital e Maternidade, Plano de Saúde e Hotel Recanto São Cristóvão, instalado em Campos do Jordão. Tradicional no atendimento aos moradores da Zona Leste paulistana, o São Cristóvão Saúde completa 100 anos, em 2011, e vem promovendo uma grande modernização em sua estrutura de atendimento, investindo em equipamentos, tecnologia da informação e profissionais qualificados. Atualmente, o Hospital e a Maternidade São Cristóvão contam com 220 leitos, além do Centro Ambulatorial que realiza, diariamente, mais de mil consultas, proporcionando qualidade assistencial ao Plano de Saúde.