Nossos Vídeos

terça-feira, 10 de março de 2009

HORA DO PLANETA - Mobilização em vários países

Precisamente às 20h30 do dia 28 de março, horário local, os geradores a diesel que fornecem energia às ilhas Chatham, um pequeno arquipélago a leste da Nova Zelândia, serão desligados anunciando o início do maior ato simbólico que o mundo já viu: a Hora do Planeta 2009.
No Brasil, que participa da Hora do Planeta pela primeira vez, o Cristo Redentor, principal cartão postal do Rio de Janeiro será apagado junto com o Pão de Açúcar, o Parque do Flamengo e a orla de Copacabana, que terá a segurança reforçada pelas autoridades competentes.

Por ser o primeiro país a apagar as luzes, a Nova Zelândia vai desempenhar um papel vital na jornada da Hora do Planeta para alcançar 1 bilhão de pessoas em mais de mil cidades, distribuídas em 25 fusos horários.

"A Nova Zelândia será o primeiro país do mundo a desligar as luzes para a Hora do Planeta 2009, com a participação de 43 parceiros locais. Embora sejamos uma pequena nação, queremos dar um exemplo importante", destaca Dairne Poole, do WWF-Nova Zelândia, responsável pela organização da campanha naquele país.

Essa onda global também será expressiva na região da Ásia-Pacífico, à medida que grandes cidades como Sydney, Seul, Beijing, Hong Kong, Kuala Lumpur, Manila, Cingapura, Bangkok, Jacarta, Mumbai e Nova Delhi apagarem as luzes e demonstrarem sua preocupação com o planeta.

Mundo afora, em cada uma das zonas do fuso horário; das ruas da Cidade do Cabo até as colinas de Los Angeles, pessoas de todas as classes e profissões farão um apelo contra as mudanças climáticas.

Paris, a 'Cidade-Luz', fará uma manifestação enérgica ao aderir à Hora do Planeta e apagar as luzes inclusive da Torre Eiffel. Na Grécia, o berço da democracia, milhares de atenienses estarão reunidos para assistir o desligar das luzes na Acrópolis.

Ainda no continente americano, metrópoles como Nova Iorque, Buenos Aires, Toronto, Chicago, Cidade do México e Las Vegas transmitirão a mensagem sob uma iluminação não muito usual: a das estrelas.

Segundo o diretor-executivo da Hora do Planeta, Andy Ridley, este evento sinaliza o início da jornada até Copenhague, onde o futuro do planeta estará nas mãos dos líderes mundiais.

"A Hora do Planeta concentrará a atenção mundial na questão das mudanças climáticas. Estamos recrutando 1 bilhão de pessoas a aderir ao ato simbólico que é, essencialmente, um primeiro ato simbólico pelo combate ao aquecimento global, expresso no apagar das luzes durante uma hora", disse Ridley.

Ele afirma que "a Hora do Planeta quer mostrar aos líderes mundiais que participam da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague, em dezembro deste ano, que a humanidade se preocupa com o tema e quer a adoção de medidas efetivas no acordo justo e eficiente que irá substituir o Protocolo de Quioto".

"É vital que tal acordo tenha um resultado sustentável e trate de forma adequada a questão do aquecimento global. A Hora do Planeta constitui uma oportunidade para que cada indivíduo manifeste sua opinião sobre o resultado a ser alcançado com esse acordo mundial, garantindo, assim, que ele não seja apenas um esforço simbólico e sem conteúdo por parte das nossas lideranças mundiais", ressaltou Ridley.

A secretária-geral do WWF-Brasil, Desine Hamú, afirma que o Brasil é um dos protagonistas neste cenário internacional. "Sendo a 9ª maior economia do planeta, o Brasil é uma potência dentre os países emergentes e um líder nas negociações internacionais sobre mudanças climáticas. Devemos ser exemplo para um desenvolvimento justo e sustentável", afirma.

Apesar do gesto simbólico global ser de apagar as luzes, no Brasil, a derrubada das florestas faz o nosso país ocupar a 4ª posição no ranking mundial de emissores de gases do efeito estufa. Hoje, o desmatamento é responsável por cerca de 75% de nossas emissões de CO2. Produtos como carne e madeira são consumidos em sua grande parte pelo mercado nacional.

"Portanto é fundamental que cada um faça sua parte. Por ora, sugerimos que empresas, governos e cidadãos dêem um primeiro passo ao aderir à Hora do Planeta e mostrar o poder de mobilização da sociedade brasileira", convida Hamú.
Para ajudar nesta mobilização, inicia esta semana a segunda fase da campanha Hora do Planeta, criada pela agência DM9DDB, com veiculação nacional nas mídias impressa e eletrônica. Nas peças criadas, artistas, apresentadores e atletas se engajam na luta contra o aquecimento global e convidam todos a fazer o mesmo. Todos os envolvidos participaram em caráter voluntário (pró-bono).


Cadastre-se e saiba como participar na Hora do Planeta:
Site oficial: http://www.horadoplaneta.org.br/
Atendimento: 0300 789 5652


De: CDN Comunicação Corporativa

*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Exercitar o corpo é a receita para envelhecer com saúde

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) para cada dólar empregado em programas de atividade física para idosos, há uma economia de 4,5 dólares em serviços de saúde. Muitos são os benefícios dos exercícios físicos na saúde física, mental e social dos idosos. De acordo com a fisioterapeuta e coordenadora do curso de Fisioterapia da UNINOVE, Fernanda Varkala Lanuez, todos os idosos podem se exercitar desde que busquem atividades que se adaptem a sua condição física e preferência pessoal.
Dentre os benefícios físicos Fernanda ressalta: “melhora da força muscular, do equilíbrio, da flexibilidade, da resistência aeróbica, melhora da composição corpórea, menor incidência de infecções respiratórias e urinárias e recuperação mais rápida quando acometidos por alguma afecção”.
O exercício, segundo a fisioterapeuta, age também positivamente na memória do idoso. “Idosos ativos melhoram sua capacidade cognitiva, porém ainda são poucos os profissionais da saúde que utilizam o exercício físico como mecanismo de melhora da memória do idoso”, avalia a especialista.
De: Casa da Notícia Comunicação
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Mocktails, uma alternativa contra o bafômetro

DELICIOSOS E REFRESCANTES, OS MOCKTAILS SÃO UMA ÓTIMA OPÇÃO PARA OS DIAS QUENTES

Criados pelo chef australiano Greigor Caisley, os chamados “mocktails” fazem sucesso no verão e também são uma boa alternativa para os motoristas que não querem ser pegos de surpresa pelo teste do bafômetro

Conhecido pela cozinha sofisticada e ampla carta de cervejas nacionais e importadas, além do aconchegante deck cercado de plantas e espelhos d’água e do pub tipicamente inglês, o Drake’s Bar & Deck se diferencia também pelas diversas opções de drinks refrescantes que fazem sucesso no verão, inclusive para motoristas de plantão preocupados com a nova lei seca. A sugestão para quem quer refrescar-se sem ter problemas com o bafômetro são os mocktails, drinques sem álcool, que misturam cores e sabores, bem ao estilo dos tradicionais cocktails, porém ideais para aquelas pessoas que não consomem álcool ou terão que dirigir de volta para casa. No cardápio do Drake’s, as opções são o Virgen Mojito (hortelã, limão e soda), o Cramberry Cooler (cramberry, soda e frutas cítricas), o Smoothie de Frutas Vermelhas (iogurte com framboesa, morango e cardomomo) e o Dry Law (limão Siciliani, maracujá, abacaxi, gengibre, citrus e grenadine).

Sobre o Drake's

Quem enfrenta o trânsito pesado e estressante da Marginal Pinheiros nem imagina que está pertíssimo de um verdadeiro oásis urbano: o Drake´s Bar & Deck. Situado no prédio do Centro Brasileiro Britânico, o espaço é formado por um típico pub inglês e um deck extremamente simpático e relaxante, que se tornou ponto de encontro para empresários, artistas, descolados e todos aqueles que apreciam degustar delícias da culinária internacional em um ambiente de rara beleza e descontração. O menu é assinado pelo chef australiano Greigor Caisley, cuja especialidade é criar pratos diferenciados, misturando especiarias de diferentes partes do mundo. O chef também se especializou em desenvolver pratos que levam cerveja como ingrediente, como os exclusivos sorvete e sopa de Guinness. Falando em cerveja, a casa oferece cerca de 150 marcas entre nacionais e importadas, um paraíso para os cervejeiros que apreciam degustar sabores diferenciados da bebida, com preços promocionais no Happy Hour. O deck a céu aberto é rodeado por um belo jardim com plantas nacionais, espelhos d´àgua e cascatas - projetado pela paisagista inglesa Norinka Ford e elogiado por ninguém menos que a rainha Elisabeth da Inglaterra. No pub há música ao vivo de quinta a sábado, com muito blues, soul, jazz, rock e MPB.


SERVIÇO:
Capacidade para 80 pessoas no Pub e 120 no Deck
Horário de funcionamento – das 12hs às 2h de terça-feira a sábado.
De domingo, das 12h à 0h (fechado às segundas).
Música ao vivo no pub a partir das 21h às quintas e das 22h às sextas e sábados (R$ 8,00 de couvert)
Happy Hour: das 16h às 20h.
Buffet todos os dias no almoço.
Rua Tucambira, 163 - Pinheiros – São Paulo
Aceita todos os cartões, menos o Visa Vale.
Estacionamento pago com manobrista = R$ 12.
www.drakesbar.com

*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

História da Cidade AE Carvalho


Exibir mapa ampliado

Inicialmente parte das terras do bairro com o nome atual de Cidade AE Carvalho, pertenciam às famílias Jafet, Campanella e Maietta, que em 1950 venderam 600 mil m² aos proprietários da Casa Bancária Predial e Fiadora A.E. Carvalho.
As terras foram divididas em sete glebas e se iniciaram trabalhos de abertura de vias públicas e terraplanagem. Em 1956, os funcionários da Construtora A.E. Carvalho, construíram as primeiras residencias, dando início à formação do bairro. Em seguida, através de construções e desmembramento em lotes, mais moradores foram surgindo.
A principal rua do bairro, chamava-se Antonio Estevão de Carvalho, atual Águia de Haia. Não havia infra-estrutura, saneamento básico nem tão pouco transporte coletivo.
Os moradores percorriam longas distâncias para chegar até a estação de trem "Artur Alvim", hoje desativada. A primeira linha de transporte coletivo, foi implantada mais de uma década depois.

Curiosidade:


Águia de Haia - foi o nome dado a Rui Barbosa por seu brilhante desempenho em congresso internacional, na cidade de Haia, (Holanda).

Ruy Barbosa de Oliveira, nasceu em Salvador em 5 de novembro de 1849. Foi jurista, político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor e orador brasileiro.

Acesse detalhes da sua biografia no wikipédia

Fonte: http://www.portal-itaquera.com/