Nossos Vídeos

terça-feira, 24 de março de 2009

DEFICIÊNCIA AUDITIVA: A MAIOR BARREIRA PARA OUVIR BEM É O PRECONCEITO

Pessoas com perdas de audição relutam por anos antes de usar um aparelho


Nas ruas é comum encontrarmos pessoas de todas as idades usando óculos, mas não é isso o que acontece no caso da deficiência auditiva. Apenas 40% das pessoas com perda de audição reconhecem que ouvem mal. A falta de informação e o preconceito fazem com que a maioria demore, em média, seis anos para tomar uma providência.

Ao sentir alguma dificuldade para ouvir, a pessoa deve consultar um especialista que irá avaliar a causa, o tipo e o grau da perda auditiva. A partir do resultado dos testes, como o de audiometria, será indicado o tratamento mais adequado. Muitas vezes, o uso de aparelho auditivo resolve o problema.

"Não há demérito algum em usar um aparelho auditivo. Atualmente existem modernos aparelhos, como os da marca Oticon, comercializados na Telex, com tecnologia digital, pequenos e quase imperceptíveis, que não ofendem a vaidade de quem usa. Por que não fazer uso dessa tecnologia e ouvir melhor, sentindo-se mais confiante para conversar com seus familiares, amigos e colegas de trabalho? O aparelho com certeza contribui para melhorar a auto-estima e a qualidade de vida", afirma a fonoaudióloga Isabela Gomes, do Centro Auditivo Telex.


Mais de 15 milhões de brasileiros têm problemas de audição, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. Neste balanço estão incluídos os 12 millhões de brasileiros com mais de 65 anos que sofrem algum grau de perda auditiva. No caso dos idosos, o déficit de audição pode ocorrer por causa de mudanças degenerativas naturais do envelhecimento, chamadas de presbiacusia.

Quando a indicação é o uso de aparelho auditivo, alguns pacientes se sentem punidos por isto. "Infelizmente, muitas vezes quando a pessoa procura tratamento o caso já está mais grave. A perda se dá de maneira lenta e progressiva e com o decorrer dos anos a deficiência atinge um estágio mais avançado", explica Isabela Gomes.

Cabe à fonoaudióloga indicar qual tipo e modelo de aparelho indicado para atender às necessidades do deficiente auditivo. O aparelho será então regulado para tornar os sons audíveis para o paciente. Isabela Gomes, no entanto, lembra que nem sempre o ajuste certo é obtido nos primeiros dias de uso: "Alguns passam tantos anos sem ouvir direito que estranham quando voltam a escutar determinados sons. Por isso, é necessário um acompanhamento por parte da fonoaudióloga".

Ainda há um grande preconceito em relação ao uso de aparelhos de audição e a falta de informação sobre os avanços tecnológicos da área. "As pessoas têm que estar conscientes do fato de que o uso do aparelho não diminui ninguém. A audição é muito importante nas nossas relações, no nosso dia-a-dia. A perda da audição muda o perfil psicológico do indivíduo. Por que não mudar esse quadro? conclui Isabela Gomes.

*
*
*
Mural:



Camisetas Transfer




Quaresma: cuidado com a qualidade do peixe


Má conservação do pescado pode causar danos à saúde


Já é tradição: na Semana Santa o peixe ganha seu espaço na mesa dos brasileiros, principalmente no almoço de Páscoa. O que muita gente não sabe é que o peixe, quando mal escolhido e acondicionado, pode trazer danos à saúde e diversos transtornos à mesa. Por esse motivo, é muito importante conhecer a procedência do produto e tomar diversos cuidados na hora de escolher o peixe.
Para facilitar a vida dos cozinheiros de plantão, a Nativ Pescados é uma das empresas que garante total segurança alimentar aos seus consumidores e trabalha com linhas premium de Surubim, Pintado da Amazônia, Tambaqui e Tilápia, todos vindos diretamente do criadouro próprio, localizado em Sorriso, no Mato Grosso.
Por se tratarem de produtos congelados, a Nativ Pescados garante os peixes mais frescos do mercado. Isso porque o processo entre abate e o congelamento dos produtos não supera uma hora de duração.
O alto padrão dos pescados Nativ começa desde a produção dos alevinos no Centro tecnológico de Reprodução e Engorda. Essa unidade de reprodução tem capacidade para produzir até 5 milhões de alevinos por ano. Nesta unidade são feitas as desovas, a fertilização e a adaptação para o consumo de ração. Quando os alevinos atingem o tamanho juvenil são transferidos para os tanques de engorda próprios ou são engordados por parceiros. A unidade de reprodução tem toda infra-estrutura necessária para desenvolvimento deste processo, contando com 83 tanques escavados, além de laboratório de análise físico/química, instalações administrativas, depósitos de máquinas, equipamentos, ração e sala de medicamentos. A estrutura de engorda é composta por 39 tanques escavados.
O maior segredo para manter a carnes frescas e com todos os seus nutrientes é a fase de abate, que começa com o transporte de peixes vivos até o frigorífico. Lá eles passam por um período de descanso até serem transportados para um tanque de água a 0°, temperatura que deixa o peixe atordoado, fazendo com que ele não sofra stress na hora do abate. Após isso, o peixe é imediatamente enviado para o corte e em menos de uma hora já está embalado e congelado. Essa é a garantia de que o produto chegará ao consumidor com todas as suas características organolépticas (sabor, tato e odor) preservadas.


*Máxima Assessoria de Imprensa*
*
*
*
Mural:




VENDA DE TELAS MOSQUITEIRAS AUMENTA COM A PROFILERAÇÃO DA DENGUE



Discretos e modernos, os modelos de telagem também agregam um toque de sofisticação à decoração de ambientes
A Equipar, empresa especializada em soluções funcionais e decorativas, apresenta ao mercado quatro modelos de telagem, que além de oferecer alta segurança e confiabilidade, possuem design altamente decorativo e quatro opções diferenciadas: recolhível, deslizante, porta giro e o removível. Com o medo gerado em todo Brasil por conta do aumento dos casos da dengue, a procura pelas telas da Equipar aumenta a cada mês.

Inovadoras, práticas e funcionais, as telas comercializadas Equipar cumprem sua função com discrição e delicadeza. Elas protegem o ambiente de presenças indesejadas sem comprometer a beleza dos espaços ou dispender um investimento alto e sem retorno.

Sua estrutura em alumínio de primeira linha com acabamento anodizado natural e pintura eletrostática produz uma película decorativa e protetora de alta qualidade e resistência às intempéries e ações do tempo, o que as torna ideais também para casas de campo e praia, sem que os ambientes percam na passagem do ar e do sol – processo importante para manutenção da temperatura interna da casa, empresa ou indústria.

Elaborados com resistentes e finas fibras importadas em tom translúcido e recobertas com PVC, os modelos da Equipar têm a vantagem de serem laváveis. A tecnologia de ponta garante um produto que não desfia, totalmente atóxico, inofensivo às pessoas e aos animais de estimação, além de ter disponibilidade em várias cores - bronze, natural fosco, preto, branco, verde, bege e outras.

Um modelo para cada ocasião


Recolhível, porta giro, deslizante e removível. A variedade de opções das telas Equipar oferece soluções diferentes para as mais variadas situações. Uma delas certamente se encaixa perfeitamente às necessidades de conforto e funcionalidade de casas, restaurantes, creches e empresas.

A tela Recolhível pode ser embutida em qualquer tipo de janela. Através de um acionamento por mola ou por corrente: com um leve toque, a tela se enrola, ou melhor, se recolhe. É uma excelente opção para aqueles que não querem utilizar a proteção o tempo todo.

O segundo modelo é o Deslizante, indicado para portas e janelas de correr. A tela é fixada em um quadro de alumínio que desliza suavemente sobre trilhos. Já o modelo Porta-giro é recomendado para portas de passagens constantes como portas de cozinhas, lavanderias e divisões de ambiente. Este modelo utiliza um sistema de fechamento automático por mola ou maçaneta com chave que mantém a porta sempre fechada.
Por fim, a tela Removível é instalada por sobreposição, ideal para janelas que não são muito utilizadas, por isso não necessitam de constante abertura e fechamento. Normalmente a fixação é realizada com travas em nylon nas cores preta ou branca.

Sobre a Equipar
A Equipar é uma empresa consolidada no mercado há 11 anos como revendedora de produtos e equipamentos de decoração e proteção de alta tecnologia e qualidade. Possui parcerias com as melhores e maiores marcas do Brasil no setor de decoração e construção como a Luxaflex, Hunter Douglas do Brasil, e Udinese – Papaiz, oferecendo ao mercado produtos com altíssima qualidade, durabilidade e segurança. Entre eles estão persianas, cortinas, toldos, guarda-sóis, telas-mosquiteira, tela solar e acessórios para acessibilidade.



Mais informações para o consumidor podem ser adquiridas no site:

*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Cirurgias de redução de estômago sobe 542%

Número de estabelecimentos do SUS que fazem a operação triplicou e o volume de investimentos para atender a população com obesidade mórbida subiu 1.765%

A oferta de cirurgia bariátrica (diminuição do tamanho do estômago para perda de peso) nos hospitais vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) aumentou 542% desde 2001, quando o procedimento passou a ser realizado pela rede pública. Isso é o que mostra levantamento feito pelo Ministério da Saúde. Somente em 2008, no Brasil, foram realizados 3.195 cirurgias, a um custo de R$ 15,736 milhões para o SUS. Em 2001 foram gastos R$ 1,237 milhão para 497 procedimentos como esse. O investimento cresceu 1.765%. Também aumentou a quantidade de estabelecimentos habilitados para realizar a operação. Em 2001, eram 18. Hoje são 58 unidades pelo Brasil.

“Estes números comprovam que o SUS tem confirmado sua missão de oferecer atendimento integral a todos os cidadãos. A cirurgia bariátrica é um procedimento extremo no combate à obesidade, mas além dele a pessoa que enfrenta este problema poderá contar com apoio na rede pública com consultas, exames e o suporte de profissionais especialistas no assunto”, ressaltou o secretário de Atenção à Saúde, Alberto Beltrame.

O estado que realizou o maior numero de cirurgias foi São Paulo, com 1.068 procedimentos, seguido do Paraná (954) e Santa Catarina (344). O maior número de procedimentos é realizado em mulheres, em 2008 foram 2.639 cirurgias entre elas e 556 entre homens, cinco vezes menos.

Estima-se que o Brasil tenha 3,73 milhões de obesos mórbidos, conforme dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica. Muitos deles já são atendidos pelo Sistema Único de Saúde em programas de emagrecimento, formados por equipe multidisciplinar, com participação de nutricionistas que prescrevem dietas. A indicação de atividades físicas também é recomendada para prevenção da obesidade. Antes de fazer a cirurgia, o paciente deve passar por uma avaliação clínica e cirúrgica e um acompanhamento com equipe multidisciplinar durante dois anos. Nesse período, ele é submetido a uma dieta e, se os resultados não forem positivos, a cirurgia é recomendada.

A cirurgia bariátrica é recomendada quando o índice de massa corporal (IMC), ou seja, a razão entre o peso e o quadrado da altura, é maior que 40kg/m² em indivíduos com idade superior 18 anos, de qualquer sexo. Também pode ser realizada se o IMC estiver entre 35kg/m² e 40 kg/m² e o paciente apresentar diabetes, hipertensão arterial, apnéia do sono, hérnia de disco ou outras doenças associadas e a ausência de distúrbios psiquiátricos. Há indicação também quando o indivíduo vem ganhando peso nos últimos cinco anos, sem resposta satisfatória a tratamentos convencionais.

Cirurgias bariátricas – aumento de 542%
2001 - 497
2002 – 1.008
2003 – 1.778
2004 - 1872
2005 – 2.266
2006 – 2.528
2007 – 2.978
2008 – 3.195


*Secretaria da Saúde*

*
*
*
Mural:

Educação a Distância

Educação a Distância


FEIRA DA OAB-SP E DA CAASP EM ABRIL

Advogados, estudantes de Direito, escritórios de advocacia e empresas de diversos segmentos, por meio de seus departamentos jurídicos, estarão reunidos na II Feira de Novos Mercados de Trabalho, que a OAB-SP e CAASP realizam nos dias 14, 15 e 16 de abril, no Anhembi, em São Paulo. Aos advogados e estudantes, a inscrição é gratuita. Para escritórios e empresas, os módulos para composição dos estandes já estão a venda, por preços a partir de R$ 4.500,00. O pagamento pode ser parcelado em até três vezes e inclui a montagem do ambiente interno de cada estande, colocação de mesas e cadeiras, pagamento de taxas municipais, custos de energia elétrica, afixação de logomarca e divulgação junto aos participantes.

“A Feira aproximará escritórios, advogados, bacharéis, estagiários e estudantes, construindo um elo de ligação profissional que resultará novas inserções no mercado de trabalho”, afirma o presidente da Seção de São Paulo da OAB, Luiz Flávio Borges D’Urso. Segundo o presidente da Caasp, Sidney Uliris Bortolato Alves, “a entidade não poderia passar ao largo de questões tão prementes quanto oferta de trabalho, competitividade a atualização profissional”.

“A finalidade da Caixa e da Ordem é promover o debate sobre os rumos da advocacia e gerar oportunidades de negócios que respeitem a um compromisso social. O momento exige do profissional da advocacia um novo perfil de qualificação. Paralelamente, o fator humano é o principal insumo dos escritórios e das empresas modernas”, avalia Anis Kfouri Júnior, diretor-executivo da CAASP e organizador da feira. Os escritórios e empresas participantes receberão dos organizadores a Certificação de Valorização da Responsabilidade Social.

Congresso

Estudos recentes demonstram que boa parte dos advogados autônomos e escritórios de advocacia de pequeno porte ainda não identificam alguns novos mercados como áreas que requeiram alta especialização, centralizando suas atividades nos segmentos tradicionais do Direito. Para debater essa questão, a OAB-SP e a CAASP promoverão paralelamente à II Feira de Novos Mercados de Trabalho o I Congresso de Novos Mercados de Trabalho, cujo tema central é “Advocacia e Justiça: uma Visão do Futuro”. A exemplo da Feira, a participação é gratuita.

Três grandes painéis estão programados: “Rumos e Tendências do Direito no Brasil”, “Novos Mercados de Trabalho na Advocacia” e “Carreira Profissional e Gestão de Escritórios e Departamentos Jurídicos”. “Hoje, ainda privilegiam-se as áreas clássicas do meio acadêmico. A maioria dos advogados não vislumbra novas oportunidades de trabalho”, aponta Anis Kfouri Júnior, diretor-executivo. “A faculdade encarrega-se da formação básica. Os problemas aparecem na hora de gerir a carreira do ponto de vista do mercado: é preciso especialização”, sentencia.

Em sua primeira edição, em 2006, a Feira de Novos Mercados atraiu mais de 3 mil pessoas e dezenas de escritórios de advocacia. Nos estandes houve apresentação de currículos e entrevistas, num processo seletivo que resultou número significativo de contratações. Em sua segunda edição, o evento possibilitará também a concretização de parcerias e a oportunidade de assistir a palestras sobre administração de carreira, aspectos de negociação, mercados emergentes e muitos outros temas afeitos à advocacia do século XXI. Para esta edição, são esperados 15 mil participantes e uma centena de expositores.

SERVIÇO

II Feira de Novos Mercados de Trabalho / I Congresso de Novos Mercados de Trabalho – Informações e inscrições:

Site: http://www.feiradenovosmercados.com.br/
E-mail: novos.mercados.trabalho@caasp.org.br
Telefone: (11) 3292-4460
*
*
*
Mural:


REPELETRON
Este é o Repelente não tóxico, que afasta eletronicamente baratas, morcegos, pernilongos, ratos, carrapatos e muito mais!
Visite o site!


Educação a Distância

Outono inverno de sapatilhas Xadrez



O tradicional xadrez deixou de lado sua sobriedade, sendo incorporado à versatilidade da moda na Coleção de sapatilhas da Magia Teen. Ganhou novas cores, foi combinado a outros materiais e ganhou brilho: em alguns calçados, as listras negras são desproporcionais e brilhantes, proporcionando um look urbano e moderno.

Quando utilizado na tradicional estampa do xadrez escocês, é combinado à laços, verniz e detalhes metalizados, conferindo bom gosto à sapatilha.

Em alguns modelos, virou “coadjuvante”, sendo aplicado internamente, como parte do forro da sapatilha. Charme absoluto!

Os calçados da Coleção Magia Teen vão da numeração 28 ao 37 e podem ser encontrados em todo o Brasil.

Sobre Magia Teen

Magia Teen integra o Grupo Kidy que está a 18 anos no mercado e detém as marcas Kidy (calçados infantis) e Athletic Sports (calçados esportivos). O grupo gera 1.500 empregos diretos em Birigui (SP) e região, produz 20 mil pares de calçados/ dia. Exporta para 40 países em todos os continentes, entre eles África, Oriente Médio e Europa. http://www.magiateen.com.br/
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Kung Fu é praticado por gestante

Quando a gestante, Fabiana Daniel, comenta que pratica Kung Fu, a maioria das pessoas ficam surpresas. “Eu trabalho em escritório e, durante o dia, fico mais cansada, tenho dores, azia, sinto calor e todos os outros incômodos normais de uma gestação. Mas, quando chego à academia, esses sintomas somem, talvez pela liberação de endorfina”, comenta Fabiana que, além de trabalhar com seguros, é instrutora da TSKF.
Outras gestantes sempre perguntam se não há restrição médica com relação ao Kung Fu. “Elas logo associam a algo violento. O fato é que, no método que trabalhamos, o foco é mais artístico. Não temos combate, nos concentramos na movimentação inspirada nos animais, trabalhando uma espécie de coreografia”, explica.
Fabiana pondera que algumas gestantes possam ter a recomendação para evitarem qualquer esforço. “Às vezes, um problema de hipertensão pode exigir um repouso maior. Por isso, é importante sempre se informar com o médico, mas, de uma forma geral, vejo que é muito importante fazer uma atividade física nessa fase. Acredito que continuarei até o sétimo mês, depois ficarei só no Tai Chi Chuan”.
A instrutora percebe muitas mães praticando Kung Fu na academia. “Elas vão com os filhos. Percebo que um apoia ao outro. Alguns alunos se orgulham e comentam que a mãe deles é mais moderna”, finaliza Fabiana que, há 4 anos, pratica Kung Fu na TSKF.

A TSKF foi fundada pelo Mestre Gabriel Pires de Amorim em 1996. Atualmente, conta com 11 unidades localizadas em diversas regiões de São Paulo.
Além de ser a maior academia de Kung Fu estilo Louva-a-Deus da América Latina e de organizar o “Brazil International Kung Fu Championship Tournament”, a TSKF se destaca pelo seu foco em qualidade de vida e também por defender um Kung Fu para todos, independente de idade, crença ou condição física.
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

LOJA ESPECIALIZADA AMENIZA BUROCRACIA NA COMPRA DO CARRO ZERO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

LOJA ESPECIALIZADA AMENIZA BUROCRACIA NA COMPRA DO CARRO ZERO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Grand Special esclarece descontos para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e viabiliza, em um só local, o processo de regularização, adaptação, carteira especial de habilitação, entre outros.

Comprar um veículo zero Km é sempre um fato prazeroso, se o comprador não necessitar de aprovação de financiamento, é possível sair de uma concessionária com um carro novo em poucos dias. Infelizmente não é o que acontece com pessoas com deficiência, que têm o direito de compra do veículo novo com isenções de impostos e a burocracia envolvida no processo para adquirir o veículo, neste caso, pode se tornar uma "via-crucis".

Segundo o gerente comercial da Grand Special, José Roberto Cardoso, o comprador deve passar por várias etapas para conseguir todas as isenções; inicialmente deverá apresentar um Laudo Médico (Particular), que comprove a deficiência, confirmado por uma clínica credenciada pelo DETRAN, ir a uma auto-escola para obter sua Carteira de Habilitação Especial, por meio de exame prático em veículo adaptado às necessidades da pessoa com mobilidade reduzida, e a partir disso deverá ingressar com pedido das isenções de impostos a que têm direito, para então poder escolher o veículo de sua preferência.

Ciente de todas as dificuldades, o Grupo Grand Brasil, criou a Grand Special, o único Showroom com atendimento exclusivo para pessoas com deficiência, reunindo num só espaço, parceiros com empresas especializadas para a obtenção das Isenções de Impostos como IPI, ICMS, IPVA, IOF, RODÍZIO (na Cidade de São Paulo); Auto Escolas Especializadas na obtenção da Carteira de Habilitação Especial; Seguro Especial do Veículo adquirido, além de empresas que são Credenciadas a efetuarem as Adaptações Veiculares necessárias a cada caso.

A Loja possui estrutura personalizada, totalmente adaptada para pessoas com Deficiência, com total acessibilidade. "Toda nossa equipe foi treinada especialmente para o atendimento desse segmento, nossas dependências podem atender os nossos clientes com muito conforto, atento a distância entre os veículos expostos na loja, que permite, por exemplo, ao cadeirante transitar entre eles com espaço suficiente para observar-los a contento”, esclarece o Gerente Comercial. Outro atrativo da Loja é a possibilidade do cliente poder realizar Test-Drive nos veículos expostos, de sua preferência, basta que seja Habilitado.

Entre os veículos à disposição, estão os lançamentos da Fiat, Nissan (com desconto especial da própria montadora.), Peugeot, Renault e Toyota. A Grand Special também disponibiliza um canal de informações para esclarecer as dúvidas dos clientes que desconhecem seus direitos na aquisição de um veículo zero Km, pelo telefone: (11) 3841.2000. "Nesse tempo percebemos que a grande maioria das pessoas que podem beneficiar-se dessas Isenções, por terem sido acometidas de problemas: vasculares cerebrais, cardíacos, cirurgias de coluna cervical, mulheres mastectomizadas, entre outros, que por conseqüência de seus problemas tiveram redução de seus movimentos, não o fazem por falta de conhecimento e deixam de ter benefícios que podem chegar a 30% do valor de oferta dos veículos, afirma José Roberto.

Sobre a Grand Special


A loja da Grand Special faz parte de um dos mais expressivos grupos de concessionárias autorizadas do Brasil, é a Grand Brasil, que reúne 13 lojas de automóveis das marcas Renault, Nissan, Toyota, Fiat e Peugeot em São Paulo e na Baixada Santista. Mais informações no site http://www.grandbrasil.com.br/

Serviços:
Grand Special
Av. dos Bandeirantes, 1729
Vila Olímpia, São Paulo
Tel: 3841-2000
http://www.grandbrasil.com.br/marca/grand%20special

*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Brasil é exemplo na luta contra a tuberculose

No Rio de Janeiro, ministro Temporão recebe elogios feitos ao país e anuncia novo tratamento para a doença
O Brasil foi citado, nesta segunda-feira (23), como referência no combate à tuberculose entre os países em desenvolvimento. A declaração foi feita pelo ex-presidente de Portugal e envidado da ONU (Organização das Nações Unidas) para a luta contra a tuberculose, Jorge Sampaio. Ele e o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, participaram da abertura do 3º Fórum de Parceiros Stop TB, no Rio de Janeiro (RJ), encontro que definirá o rumo do combate à tuberculose no mundo. “Somando-se o que o Brasil fez no combate ao HIV/Aids e está fazendo contra a tuberculose, o país é um importante exemplo para todas as nações que atualmente são chamadas de países emergentes”, afirmou Sampaio. “É uma questão de liderança política”, completou. Para ele, nos próximos dias, o Brasil será o “epicentro” da luta global contra a tuberculose.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) também reforçou o apoio às ações desenvolvidas no Brasil no combate à doença. Por meio de mensagem, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, afirmou que o país tem suporte integral nas medidas de prevenção e tratamento da tuberculose. Como bom exemplo no combate à doença, Chan cita o tratamento supervisionado que, no Brasil, é feito pelas equipes da Estratégia Saúde da Família. O programa foi ampliado de 7% (em 2001) para 75%, em 2008. Considerando-se apenas o desempenho dos 315 municípios prioritários, a cobertura é de 81%.
O ministro José Gomes Temporão comprometeu-se a ajudar outros países na luta contra a tuberculose, especialmente aqueles do continente africano. “O Brasil pode, deve e quer fazer mais; seja aperfeiçoando a política nacional de controle da doença, ampliando a nossa presença nos foros multilaterais ou assumindo novos encargos de apoio às nações mais pobres”, destacou Temporão. Para o secretário executivo do STOP TB, Marcos Espinal, o país tem participação importante na luta contra a tuberculose devido à expressiva participação da sociedade civil e pela atuação do governo.
TRATAMENTO – A partir do segundo semestre deste ano, o Sistema Único de Saúde (SUS) contará com um novo medicamento para tratar a tuberculose. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, nesta terça-feira (23), durante a abertura do 3º Fórum Mundial de Parceiros Stop TB. O Ministério da Saúde passará a adotar um novo esquema de tratamento para ampliar a adesão dos pacientes: quatro drogas em um único comprimido. A medida visa reduz o abandono ao tratamento, isto é, espera-se aumentar a adesão dos pacientes ao tratamento – hoje, 8% deles o abandonam antes da cura, induzindo à resistência do organismo à tuberculose. A taxa de abandono estabelecida pela OMS é de menos de 5%.
De acordo com relatório divulgado pelo Ministério da Saúde, em sete anos, houve queda de 24,4% na incidência e de 31% nas mortes por tuberculose no país. O balanço, com dados de 2007, mostra que, no Brasil, foram registrados 72 mil novos casos, com uma média nacional de 38,2 casos por 100 mil habitantes. O levantamento também aponta 4,5 mil mortes em decorrência da doença. No Brasil, 70% dos casos estão concentrados em 315 dos 5.565 municípios. As maiores incidências estão nos estados do Rio de Janeiro (73,27 por 100 mil), Amazonas (67,60), Pernambuco (47,79), Pará (45,69) e Ceará (42,12). A região Centro-Oeste é a que apresenta a menor taxa: em Goiás, são 9,57 por 100 mil habitantes e, no Distrito Federal, 12,09 por 100 mil.
CONTROLE – Em 2003, o combate à tuberculose foi incluído entre as prioridades do Ministério da Saúde. Desde então, registra-se uma queda média de 1,6% ao ano na incidência. A meta nacional é chegar a 2011 com, no máximo, 70 mil novos casos e reduzir pela metade, até 2015, a taxa registrada nos anos 1990, que teve em média 80 mil novos casos. O ano de 1990 é referência para o controle da tuberculose no mundo, quando foram estabelecidos os Objetivos do Milênio. Com orçamento nacional para o controle da tuberculose ampliado em quase dez vezes desde 2003, o Ministério da Saúde planeja eliminar a doença como um problema de saúde pública até 2050. Somente em 2008 foram investidos 69,1 milhões de dólares no programa de combate e controle à tuberculose. Várias ações realizadas no país contam com o apoio do Fundo Global contra a Tuberculose, a Aids e a Malária – sediado em Genebra.



*Secretaria da Saúde*
*
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0