Nossos Vídeos

domingo, 21 de novembro de 2010

CAMPANHA CONTRA A NÃO VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

INSTITUTO AVON MOBILIZA SOCIEDADE COM CAMPANHA PELA NÃO VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Ferramentas servirão a públicos (jovens e profissionais de Direito e Justiça) de importância estratégica para a prevenção da violência e assistência à mulher.

A UNIFEM Brasil e Cone Sul (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher – parte da ONU Mulheres) e o Instituto Avon lançam nesta terça-feira (23), na Estação Pinacoteca, em São Paulo, os portais “Violência contra as Mulheres – Quebre o Ciclo”.
Participam do evento Rebecca Tavares, representante do Unifem Brasil e Cone Sul; Luis Felipe Miranda, presidente da Avon Brasil, que doou R$ 1,5 milhão para a viabilização do projeto; e Maria da Penha Maia Fernandes, inspiradora da lei que leva seu nome.

Um dos portais é direcionado a advogados (as), delegados (as), promotores (as), defensores (as) públicos e juízes (as) e destaca políticas públicas e serviços de proteção e defesa dos direitos das mulheres e de assistência social e psicológica às pessoas que vivenciam o problema de violência.


Já o portal voltado para jovens do ensino médio, um universo de cerca de 10,2 milhões de estudantes, incorpora formas lúdicas de transmissão de informações, como aplicativos audiovisuais, mídias interativas, jogos, passatempos, entre outros.


Três eventos abordarão a complexidade do tema visando conscientização e prevenção


 O UNIFEM Brasil e Cone Sul (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher – parte da ONU Mulheres) e o Instituto Avon lançam, no dia 23, em São Paulo, os portais “Violência contra as Mulheres – Quebre o Ciclo”. Participam do evento Rebecca Tavares, representante do Unifem Brasil e Cone Sul, e Luis Felipe Miranda, presidente da Avon Brasil, que doou R$ 1,5 milhão para a viabilização do projeto. Também estará presente Maria da Penha Maia Fernandes, inspiradora da lei que leva seu nome.

 No dia 2 de dezembro, Lia Diskin, fundadora da Associação Palas Athena, coordena o Seminário Não Violência Doméstica.


 No dia 3 de dezembro o filme “Amor?”, patrocinado pela Avon, será apresentado em avant-premiére para convidados, após ter estreado no 43º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Com lançamento previsto para início de 2.011, uma mistura poética de documentário com ficção, um filme que fala sobre relações amorosas que envolvem alguma forma de violência. No elenco, Lilia Cabral, Eduardo Moskovis, Julia Lemmertz entre outros. A sessão será seguida de debate com o diretor João Jardim e com Lia Diskin, da Palas Athena.


O Instituto Avon amplia os horizontes da Campanha Fale Sem Medo – Não à violência doméstica unindo-se ao movimento internacional “16 Dias de Ativismo contra a Violência de Gênero”, que se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres. Para este ano, a entidade anuncia três importantes ações que estimulam um olhar mais abrangente em torno da questão, auxiliando a todos os envolvidos no melhor entendimento de sua complexidade: o lançamento dos portais de internet “Violência contra as Mulheres – Quebre o Ciclo”, Seminário Não Violência Doméstica e sessão privada da ficção-documentário “Amor?”, seguida de debate com presença do diretor do filme João Jardim.


Os esforços da Avon no Brasil somam-se à campanha mundial da marca, Speak Out against Domestic Violence, criada em 2004 e que, por meio da Avon Foundation for Women, tem investido recursos em programas de conscientização, educação, prevenção e atendimento direto às mulheres que enfrentam a violência. Nos últimos seis anos, a instituição global já doou mais de US$ 16 milhões para combater globalmente a violência contra as mulheres.


Entre as iniciativas da Avon Foundation for Women destacam-se:


o Doação de US$ 1,5 milhão, em 2009, para a criação do Centro Global Avon em Prol da Justiça e das Mulheres da Faculdade de Direito Cornell. A iniciativa, inédita no mundo, mobiliza juízes e profissionais da área jurídica, bem como organizações governamentais e não governamentais, para melhorar o acesso de mulheres à justiça;


o Doação de US$ 1,2 milhão para a organização não-governamental Vital Voices realizar o fórum internacional “Parceria Global pelo Fim da Violência Contra Mulheres”. O evento, aconteceu em março deste ano em Washington, com a presença da atriz Reese Whiterspoon, presidente honorária da Avon Foundation for Women, e de Andrea Jung, presidente mundial da Avon, e reuniu delegações de 15 países (inclusive Brasil);


o Parceria global entre Vital Voices, Avon Foundation for Women e Departamento do Estado dos Estados Unidos para o enfrentamento das diversas formas de violência contra mulheres, garantindo mais acesso à justiça para meninas, adolescentes e mulheres em todo o mundo.


No Brasil, a colaboração da Avon com o Unifem, seguiu os passos da matriz, que em 2009 doou US$ 1,25 milhão para o Fundo das Nações Unidas para o Fim da Violência contra as Mulheres.


“Acreditamos na efetividade de ações conjuntas com entidades que atuam no sentido de fortalecer as mulheres em todo o mundo. Estamos felizes porque este projeto contribui para formar e consolidar competências e habilidades que devem garantir a acesso à informação e consequente aumento da conscientização sobre as causas e prevenção deste grande desafio, que é de toda a sociedade”, explica Luis Felipe Miranda, presidente da Avon Brasil.

Avon e Instituto Avon têm se empenhado em amplificar a discussão sobre o tema no Brasil, incentivando que toda a sociedade “Fale Sem Medo” de diversas maneiras:


 Comprando e usando os Produtos da Atitude, oferecidos nos folhetos da empresa e cuja renda é revertida para a causa;

 Divulgando a Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, serviço criado pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM);

 Falando com amigos e familiares sobre a campanha;

 Visitando e divulgando os Portais interativos “Violência contra as Mulheres – Quebre o Ciclo”, fruto de uma parceria entre Unifem e Instituto Avon.


PORTAIS “VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES – QUEBRE O CICLO”

No dia 23 de novembro, às 10h, a Estação Pinacoteca, em São Paulo, será palco de interatividade com o lançamento dos portais “Violência contra as Mulheres – Quebre o Ciclo”. Iniciativa do Unifem em parceria com o Instituto Avon, os sites têm por objetivo divulgar a Lei Maria da Penha entre a juventude e profissionais do Direito e Justiça.

De fácil navegação e interface amigável, os dois portais servirão de ferramenta a públicos bem específicos e de importância estratégica para a prevenção da violência e assistência à mulher: profissionais do Direito, envolvidos em toda a cadeia de atendimento à mulher vítima de violência, e jovens de 15 a 18 anos.

O portal direcionado a advogados (as), delegados (as), promotores (as), defensores (as) públicos e juízes (as) destaca políticas públicas e serviços de proteção e defesa dos direitos das mulheres e de assistência social e psicológica às pessoas que vivenciam o problema de violência. Já o portal voltado para jovens do ensino médio, um universo de cerca de 10,2 milhões de estudantes, incorpora formas lúdicas de transmissão de informações, como aplicativos audiovisuais, mídias interativas, jogos, passatempos, entre outros.

Segundo a Pesquisa Instituto Avon/Ibope – Percepções sobre a Violência Doméstica contra a Mulher no Brasil, realizada em 2009, 55% dos brasileiros afirmam conhecer uma mulher que sofreu ou sofre agressões de seu parceiro. “Como empresa voltada para a mulher, temos consciência de quão importante é trabalhar para eliminar este tipo de violência e destacar os valores fundamentados nos direitos humanos, com respeito à igualdade de gênero, que resultem no repúdio a todas as formas de violência”, destaca o presidente da Avon Brasil.

A doação de R$ 1,5 milhão ao Unifem aconteceu em 2008, por meio da Campanha Fale Sem Medo – não à violência doméstica. Do total de recursos, R$ 1 milhão veio da venda da Pulseira da Atitude – primeiro produto global da empresa, lançado para apoiar ações de combate à violência contra mulheres em todo o mundo. Os outros R$ 500 mil foram doados pela Avon.

“Dizer não à violência contra as mulheres é adotar ações práticas, individuais e coletivas de denúncia e apoio às vítimas de violência. A Lei Maria da Penha é uma das melhores legislações do mundo. Falta mais rigor na sua aplicação pelo sistema de justiça e segurança”, afirma Rebecca Tavares, representante do UNIFEM-ONU Mulheres no Brasil e Cone Sul.
Em vigor desde agosto de 2006, a Lei veio dar uma resposta à violência doméstica e familiar contra as mulheres no país, mas sua implementação ainda é tímida. Entre os desafios a serem vencidos, está a mudança no comportamento e nas atitudes de toda a sociedade – com destaque para os jovens e profissionais de Direito - e nas dinâmicas das instituições envolvidas em toda a cadeia de atendimento às vítimas de agressões.

No enfrentamento da violência contra a mulher, a ONU propõe que cada país encontre sua própria estratégia, ajustada a suas realidades culturais. Reconhecendo apenas que “há uma única verdade universal aplicável a todos os países, culturas e comunidades: violência contra as mulheres é inaceitável, indesculpável e intolerável.”

A iniciativa do Unifem e do Instituto Avon conta com o apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Secretaria Nacional da Juventude, Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Associação dos Magistrados do Brasil, Associação Brasileira dos Magistrados, Instituto Maria da Penha, entre outras instituições.

SEMINÁRIO NÃO VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

No dia 2 de dezembro, das 9h às 18horas, Lia Diskin, fundadora da Associação Palas Athena, coordena o Seminário Não Violência Doméstica que acontece no Hotel Golden Tulip Belas Artes (R. Frei Caneca, 1199), em São Paulo.

O evento, que também contará com a participação de José Romão Trigo Aguiar, médico Homeopata, professor de Ética e Filosofia e conselheiro da Associação Palas Athena, abordará as diversas faces da violência. Das dinâmicas sociais pautadas na dominação às falácias científicas e históricas que justificam a violência, o encontro propiciará uma profunda reflexão sobre esse tema tão complexo. Oferecerá, ainda, o contraponto dos relacionamentos baseados na cooperação e no respeito e analisará as mudanças culturais conquistadas sem o uso da violência – a Índia, de Gandhi, os Estados Unidos de Martin Luther King, a África do Sul, de Mandela, e o Brasil das Diretas Já.

FILME “AMOR?”, DO DIRETOR JOÃO JARDIM

No dia 3 de dezembro, às 10horas, no cine Livraria Cultura (Av. Paulista, 2073 - Conjunto Nacional) será a vez da Avant-Première do filme “Amor?”, que foi patrocinado pela Avon. Após a sessão de cinema, a platéia participa de debate com o diretor João Jardim, Lia Diskin, fundadora da Associação Palas Athena, e representante do Unifem Brasil Cone Sul.

Em “Amor?”, uma mistura poética de documentário com ficção, atrizes e atores interpretam o depoimento de pessoas que viveram relacionamentos em que ciúme, culpa, paixão e poder se misturam, algumas vezes gerando conflitos e diálogo, noutras conflitos e violência. Do elenco participam, entre outros, Lilia Cabral, Du Moskovis, Ângelo Antônio e Julia Lemmertz.

Serviço:

 23/11, às 10h, na Estação Pinacoteca (Largo General Osório, 66, centro) – Lançamento dos Portais “Violência contra as Mulheres – Quebre o Ciclo”, fruto de parceria do Instituto Avon com Unifem (Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento das Mulheres);

 02/12, das 9h às 18horas, no Hotel Golden Tulip Belas Artes (R. Frei Caneca, 1199), Seminário Não Violência Doméstica, com Lia Diskin - fundadora da Associação Palas Athena;

 03/12 – Exibição no cine Livraria Cultura (Av. Paulista, 2073 - Conjunto Nacional) do filme “Amor?”, de João Jardim patrocinado pela Avon. A sessão será seguida de debate com o diretor, com Lia Diskin e representante do Unifem Brasil.

Mais informações:

UNIFEM-ONU Mulheres

Isabel Clavelin

(61) 3038.9287 / 8175.6315


Instituto Avon
http://www.institutoavon.org.br/
http://www.br.avon.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0