Nossos Vídeos

domingo, 14 de junho de 2009

18ª FESTA DAS NAÇÕES do Lar Vicentino > 04 e 05/07

Esta festa, voltada às famílias, tem como objetivo ajudar na sustentabilidade do LAR VICENTINO, uma entidade que cuida de idosos sem condições de amparo. Na sede do Lar Vicentino já foi construída sala de fisioterapia para atendimento também à comunidade carente, rouparia e lavanderia, nova cozinha e refeitório, sala de TV e para eventos, e novos quartos para abrigar 40 pessoas (hoje abrigam 34). Então, toda a arrecadação é destinada ao Lar Vicentino, sendo esta verba utilizada para investimentos na obra, e parte para a manutenção, o dia a dia da entidade.

A FESTA DAS NAÇÕES é considerada um evento oficial do calendário da Cidade e do Estado de São Paulo. Durante o evento que atrai nos dois dias de realização pessoas de todos os bairros e vilas de nossa região, trabalham quase 700 voluntários. Nas barracas também podemos consultar a historia de cada país através de fotos, documentos, comidas, trajes típicos e atrações de nossa música popular brasileira.


PROGRAMAÇÃO:

SÁBADO – 04/07/2009

18:00 hs – ABERTURA DA FESTA
Corpo Musical da Policia Militar / Desfile de Apresentação dos Países

18:30 hs – GRUPO GERAÇÃO ELEITA
Projeto Resgate em Cristo / Danças

19:00 hs – A C E TRÊS COROAS

Danças e Musicas / do Folclore Japonês

20:00 hs – KANTUTA BOLIVIA

Danças Folclóricas Bolivianas

21:00 hs – SANTA MARTA DOS NAVEGANTES
Danças Folclóricas Portuguesas

22:00 hs – GRUPO DE DANÇA BABALOTIM

Dança Negra Contemporânea

DOMINGO – 05/07/2009

10:00 hs – MISSA CAMPAL
Padre Ticão / Paróquia São Francisco de Assis

12:00 hs – GRUPO DE LOUVOR BOM PASTOR

Igreja Assembléia de Deus


13:00 hs – PALCO SEM ATIVIDADES
Atrações no recinto da festa

15:00 hs – COMUNIDADE N. S. APARECIDA
Danças Variadas

16:00 hs – RONALD McDONALDS
Show e brincadeiras

17:00 hs – CIA. BALALAIKA.

Danças Folclóricas Russas

17:30 hs – GRUPO DE DANÇAS NEOLEA
Coletividade Helênica de São Paulo / Danças Folclóricas Gregas

18:00 hs – ACADEMIAS ATIVA E SLIM SPORTS
Danças Variadas

19:30 hs - GRUPO ESPIRITO GITANO
Danças Ciganas

20:00 hs – NOSTRA ITALIA

Danças Italianas

20:30 hs – ACADEMIA OÁSIS

Danças Folclóricas Árabes / (dança do ventre)

21:00 hs – ENCERRAMENTO

Mensagem Final / Agradecimentos


O LAR VICENTINO abre as suas portas para esclarecer qualquer dúvida no seu endereço: Rua Ovídio Lopes, 253 – Parque Boturussú – Ermelino Matarazzo - Fone 2546.5682, no site: http://www.larvicentino.com/ ou no correio eletrônico cphlarvicentino@gmail.com
Venha prestigar esta festa e, assim ser colaborador de uma grande ação de cidadania. Traga seus familiares e amigos.
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

CONVITE: Missa de Comunhão Pascal > 18/6

Convocatória para Ato Público contra o Desmonte da Legislação Ambiental Brasileira

O Instituto Ethos convoca todos os cidadãos brasileiros, empresas e organizações da sociedade civil, preocupados com o futuro do país, a participar de ato público para:
1. Conclamar o Congresso Nacional a assumir a sua cota de responsabilidade perante a agenda ambiental brasileira;
2. Apoiar a Carta Aberta da senadora Marina Silva ao Presidente da República, endossada por senadores e senadoras da República, para vetar três artigos da Medida Provisória 458;
3. Reafirmar o desejo da sociedade civil e do setor empresarial de que o Presidente Lula assuma a liderança da discussão ambiental no Brasil;
4. Conclamar as empresas a assumirem a agenda ambiental brasileira como estratégica em seus negócios.
Queremos mobilizar a sociedade para protestar veementemente contra a MP 458, que trata da ocupação de terras da União, no âmbito da Amazônia Legal. A “MP da Grilagem”, que acaba de ser aprovada pelo Senado e pela Câmara dos Deputados, deixou indignados todos os que se interessam pela integridade da Amazônia.
O ato público será realizado no dia 18 de junho de 2009, das 14h30 às 15h00, no encerramento da Conferência Internacional Ethos 2009, no Hotel Transamérica (Salas Comandatuba 2 e 3), à Av. das Nações Unidas nº 18591, em São Paulo-SP.
O quê: Ato Público contra o Desmonte da Legislação Ambiental Brasileira;
Quando: 18 de junho de 2009, quinta-feira;
Horário: Das 14h30 às 15h00;
Local: Hotel Transamérica (Salas Comandatuba 2 e 3);
Endereço: Av. das Nações Unidas, 18591, São Paulo (SP).

O amor é cego, comprova a ciência


O neurologista André Palmini apresentou no V Congresso Brasileiro do Cérebro, Comportamento e Emoções, de 11 a 13 de junho em Gramado, pesquisas recentes que mostram como o cérebro da pessoa apaixonada desativa os mecanismos de alerta contra as ameaças do ambiente

Segundo o especialista, paixão e amor mexem de forma diferente com o cérebro
O amor é um dos responsáveis pela evolução da espécie humana

O ditado popular sempre pregou a famosa frase “o amor é cego”, teoria que vem sendo comprovada cada vez mais pela ciência. Segundo o neurologista, pesquisas recentes mostram que, quando a pessoa está apaixonada por alguém, seu cérebro desativa estruturas responsáveis pelo julgamento crítico e por nos manter alerta contra ameaças do ambiente. O resultado? O apaixonado dificilmente consegue ver defeitos e desconfiar da pessoa amada. “Estudos com imagens mostram que os mecanismos cerebrais que nos fazem ter uma visão crítica sobre as atitudes dos outros são desativados quanto estamos com a pessoa amada. É a explicação da ciência para a cegueira da paixão”, afirma.

Pesquisas demonstram ainda que o cérebro age de forma diferente na paixão e no amor. No auge da paixão, os mecanismos de defesa quase não são ativados, mas esta situação vai mudando com o passar do tempo “Com a consolidação do sentimento, o cérebro começa a reagir ao ver a pessoa amada de forma parecida como age com outras pessoas. O grande segredo da neurociência é porque as pessoas continuam juntas, mesmo com as mudanças no comportamento cerebral”, afirma.

Evolução da Espécie

Segundo o neurologista, o amor também é um dos responsáveis pela evolução e preservação da espécie. “Temos no nosso cérebro um sistema de recompensa, que é o que nos faz buscar alimentos, água e a sobrevivência em geral.

Pesquisas demonstraram que o amor também ativa de forma intensa este sistema, nos proporcionando prazer e bem-estar. Na busca de bem-estar, amamos, nos reproduzimos e evoluímos como espécie”, explica.

HiSA apresenta novos ingredientes para o combate ao diabetes e benefícios à saúde cardiovascular

Extratos da natureza utilizados na formulação de alimentos saudáveis serão debatidos por especialistas internacionais e nacionais em São Paulo

A obesidade e o diabetes estão entre as doenças que mais crescem no mundo e são responsáveis por mais da metade das complicações cardiovasculares. Por esse motivo, especialistas brasileiros e internacionais se reunirão, durante a primeira edição do Health Ingredients South América (HiSA), para discutir sobre novos ingredientes alimentícios que auxiliam no tratamento destas doenças. Organizado pela UBM Brazil, o Summit acontece durante os dias 15 e 16 de junho, no Novotel Center Norte, em São Paulo.

Atualmente, existem 150 milhões de diabéticos no mundo. Destes, apenas 10% sofrem do tipo 1 da doença (insulinodependentes). Os outros 90% lutam para controlar o fenômeno da resistência à insulina (produção de insulina com falta de ação desse hormônio - DM2) sem precisar tomar insulina injetável. A OMS estima que este número dobre até 2025.

Para auxiliar no combate a essas doenças, a Labonathus amplia as opções de ingredientes funcionais para o setor de alimentos e lança, durante a HiSA, a floridizina, substância extraída da maçã, que inibe o transporte da glicose. Para falar mais do assunto, a empresa traz ao Brasil o chileno David Carré, da Diana Naturals que ministrará a palestra “Polifenol de maçã”, abordando questões práticas sobre o impacto positivo que a maçã traz para a saúde.

Inovador no campo da saúde cardiovascular, o uso do extrato de Fucus vesiculosus na prevenção na aterosclerose será tema de outra palestra do chileno David Carré promovida pela Labonathus. O extrato aumenta os níveis de vitamina C e consequentemente eleva a resistência ao aparecimento de placas ateromatosas (placas endurecidas que impedem o fluxo sanguíneo adequado).

A bióloga, Lucia Helena Guerra Arantes, da empresa Flor do Hibiscus falará sobre a importância do Hibiscus sabdariffa na prevenção de doenças cardiovasculares. Encontrado em chás, geléias, chutneys, molhos de pimentas e temperos, este vegetal 100% orgânico é rico em nutrientes nobres como aminoácidos essenciais, antioxidantes, enzimas digestivas, cálcio, ferro e magnésio.

Com o tema “Ácidos graxos, ômega-3 e TCM em saúde humana: novas aplicações”, o farmacêutico Henry Okigami, da Mastersense, abordará os benefícios dos ácidos graxos na prevenção de doenças até as variadas possibilidades de utilização. Atualmente, os ômegas-3 EPA e DHA estão disponíveis apenas em cápsulas o que restringem as opções de consumo. Os ácidos graxos, segundo Okigami, são benéficos em várias patologias, estendendo seu efeito a doenças cardiovasculares, neurológicas, psiquiátricas, osteoarticulares e dermatológicas. “Estudos mostram que algumas deficiências estão relacionadas ao conteúdo significativamente menor de DHA (ácido docosahexanóico) no cérebro, sobretudo se esta substância não fez parte da dieta materna durante a gravidez. Outros aspectos do neurodesenvolvimento infantil, incluindo a aprendizagem, também podem ser prejudicados ou subdesenvolvidos quando a concentração de DHA é insuficiente”, declara.

Durante a palestra, o farmacêutico irá falar ainda da parceria entre a MasterSense e a holandesa Kievit, que trazem para o mercado brasileiro o EPA e DHA encapsulados em pó que poderão ser utilizados pela indústria alimentícia em formulações de shakes, panificados, suplementos e alimentos infantis, proporcionando assim ao consumidor formas saborosas e inovadoras de ingestão desses ácidos graxos.

Tendência mundial para o mercado de bebidas e lácteos, as superfrutas e as suas funcionalidades serão tema da palestra promovida pela Dölher América Latina. Ministrada pela gerente de marketing da empresa, Jane Vieira, a palestra apresentará ao mercado de alimentos um ingrediente 100% natural e funcional: os antioxidantes provenientes destas chamadas superfrutas.

Serviço:
HiSA - Health Ingredients South America Summit 2009
Dias: 15 e 16 de junho de 2009
Local: Novotel Center Norte
Endereço: Av. Zaki Narchi, 500 - Vila Guilherme - São Paulo
Organização: UBM Brazil
Site: http://www.hi-events.com.br/

O UNIVERSO DAS FORMIGAS

Não é de hoje que o ser humano tem tendências a acreditar que é o centro do universo. Não de forma literal, porque isso já foi comprovado que não é verdade. Mas temos uma prepotência de achar que somos especiais perante o universo.

Além de ser ESPETACULAR como um todo, uma das coisas que me impressionou nesse vídeo foi que as formigas construiram em UM formigueiro o equivalente ao homem ter construído a Muralha da China. Ora, isso foi apenas em um. Provavelmente existem milhares (quiçá, milhões) de outras “Muralhas” ou até outros monumentos mais grandiosos. E nem por isso as formigas são consideradas uma raça especial.

O QUE É FATOR PREVIDENCIÁRIO?

O Fator Previdenciário foi aprovado em 1999, por intermédio da Lei Nº 9.876, durante a Reforma da Previdência iniciada em 1998 no governo Fernando Henrique Cardoso.
Ele foi criado com a finalidade de reduzir o valor dos benefícios previdenciários, no momento de sua concessão, de maneira inversamente proporcional à idade de aposentadoria do segurado. Quanto menor a idade de aposentadoria, maior o redutor e, conseqüentemente, menor o valor do benefício.
Como o Fator Previdenciário é calculado?
A partir da Reforma da Previdência de 1998/99, o valor da aposentadoria paga pela Previdência Social passou a ser calculado com base na média aritmética dos 80% maiores salários de contribuição (corrigidos monetariamente) referentes ao período de julho de 1994 até o mês da aposentadoria. É sobre essa média que incide o “fator previdenciário”.
Para as aposentadorias por tempo de contribuição, a aplicação do fator previdenciário passou a ser obrigatória e para aquelas por idade, tornou-se optativa sua aplicação (dependendo do tempo de contribuição, como no exemplo demonstrado acima).
Fator Previdenciário (F) é calculado por meio de uma fórmula que considera as seguintes variáveis:
Id = idade do contribuinte no momento da aposentadoria
Es = Expectativa de vida
Tc = Tempo de Contribuição
a = 0,31 (alíquota somatória da contribuição do empregado e do empregador).
A fórmula é a seguinte:

F = Tc x a x Id + (Tc x a) Es 100 + 1

A Expectativa de Vida (Es) é calculada e atualizada com base na média projetada pelo IBGE anualmente, que está em torno de 71 anos. Essa é uma variável “negativa” do Fator. Ou seja, quanto maior a expectativa de vida, menos o aposentado recebe.
No final de 2007, por exemplo, o IBGE apresentou uma tabela em que a expectativa de vida dos brasileiros aumentou. Apenas isso causou a redução em 0,5% no valor dos benefícios requeridos a partir daquele momento.
Para consultar a Tabela do Fator Previdenciário e saber mais detalhes, visite http://www.previdenciasocial.gov.br/.

Tempo mínimo de contribuição:
Mulheres: 30 anos
Homens: 35 anos
Obs.: O professor que comprove tempo efetivo de exercício nas funções de magistério na educação infantil, no ensino fundamental e médio, tem o tempo de contribuição reduzido em cinco anos, podendo aposentar-se aos trinta anos de contribuição (homem) e vinte e cinco anos de contribuição (mulher).
Nesses casos, para se calcular o Fator Previdenciário é preciso SOMAR 5 anos no Tempo de Contribuição do homem e 10 anos no Tempo de Contribuição da mulher.
Idade mínima para aposentadoria:
Mulheres: 60 anos
Homens: 65 anos
Obs.: Trabalhadores rurais podem solicitar aposentadoria por idade com 5 anos a menos.
O Fator Previdenciário foi criado pela Lei 9.876/99 como alternativa de controle de gastos da Previdência Social, o qual guarda relação com a idade de aposentadoria ou tempo de contribuição e com a expectativa de sobrevida no momento de aposentadoria.
O Fator Previdenciário foi criado com a finalidade de reduzir o valor dos benefícios previdenciários, no momento de sua concessão, de maneira inversamente proporcional à idade de aposentadoria do segurado. Quanto menor a idade de aposentadoria, maior o redutor e conseqüentemente, menor o valor do benefício.
São dois os elementos principais que interferem no cálculo do valor do benefício por meio do
Fator Previdenciário a saber:
Tempo de Contribuição: o tempo de contribuição irá influenciar diretamente o resultado do Fator que será aplicado para cálculo do benefício, ou seja, quanto maior o tempo de contribuição, menor o redutor aplicado e quanto menor o tempo de contribuição, maior o redutor;
Expectativa de sobrevida: a expectativa de sobrevida também é um elemento que poderá influenciar na redução do valor do benefício à medida em que o beneficiário apresenta uma expectativa de vida maior, ou seja, quanto maior a expectativa de vida do segurado, menor o valor do benefício.
A expectativa de sobrevida do segurado na idade da aposentadoria será obtida a partir da tabela completa de mortalidade construída pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para toda a população brasileira, considerando-se a média nacional única para ambos os sexos.
Publicada a tabela de mortalidade, os benefícios previdenciários requeridos a partir dessa data considerarão a nova expectativa de sobrevida.
O fator previdenciário será calculado considerando-se a idade, a expectativa de sobrevida e o tempo de contribuição do segurado ao se aposentar, mediante a fórmula:
Onde:
f = fator previdenciário;
Es = expectativa de sobrevida no momento da aposentadoria;
Tc = tempo de contribuição ao INSS até o momento da aposentadoria;
Id = idade no momento da aposentadoria;
ea = alíquota de contribuição correspondente a 0,31 (constante, que corresponde a 20% das contribuições patronais, mais até 11% das contribuições do empregado).
O CÁLCULO DO FATOR NÃO FOI O ESPERADO - O QUE FAZER?
Ao requerer a aposentadoria, o segurado não tem conhecimento da renda mensal inicial que passará a receber, nem a incidência do fator previdenciário no cálculo do benefício. Essas informações somente são fornecidas na carta que o INSS envia comunicando que a aposentadoria foi concedida.
Se o segurado entrou com pedido de aposentadoria e ao receber o comunicado do INSS informando qual o valor que irá receber não ficar satisfeito com o valor do benefício, poderá desistir da aposentadoria.
A condição, no entanto, é não sacar o primeiro pagamento depositado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), nem o FGTS ou o PIS. A condição anterior que era de 30 dias para a desistência foi alterada pelo Decreto nº 6.208, de 19 de setembro de 2007, que estabeleceu as novas condições citadas.
Em caso de desistência, o processo de requerimento do benefício já concedido será arquivado, e o segurado poderá aguardar a data que melhor lhe convier para entrar com novo requerimento de aposentadoria.
A imposição do prazo de 30 dias para cancelamento causava prejuízos irreversíveis aos segurados da Previdência Social.
Isso acontecia, por exemplo, com um segurado que decidia adiar por mais algum tempo sua aposentadoria em troca de um benefício maior, mas só fazia as contas depois da concessão, que é quando o INSS define os valores que serão pagos mensalmente.
O presidente do INSS, Marco Antonio de Oliveira, afirma que o decreto garante ao segurado a condição de optar ou não pela aposentadoria após saber o valor do benefício e fazer os cálculos que achar convenientes. "Decidimos extinguir o prazo de 30 dias para facilitar a decisão do cidadão. Somente com a efetivação do saque é que ele estará confirmando a aposentadoria", ressaltou Oliveira.
Ele lembra que o prazo anterior, além de causar transtornos para os segurados, aumentava a demanda nas Agências da Previdência Social (APS), devido à perda do prazo. Agora, o cancelamento pode ser pedido a qualquer momento, mesmo que o primeiro pagamento já tenha sido encaminhado ao banco. O segurado só não pode sacar o valor.
No caso de o segurado optar por cancelar o pedido de aposentadoria, ele deverá se dirigir à Agência da Previdência Social (APS) em que deu entrada no requerimento para comunicar a decisão.
*
*
*
*
*
Mural:

REPELETRON
Este é o Repelente não tóxico, que afasta eletronicamente baratas, morcegos, pernilongos, ratos, carrapatos e muito mais!
Visite o site!