Nossos Vídeos

domingo, 7 de junho de 2009

Balões podem provocar acidentes e interrupções no fornecimento de energia

Nos últimos seis anos, a AES Eletropaulo registrou 853 ocorrências na rede elétrica, principalmente, em época de festas juninas

A AES Eletropaulo registrou até maio deste ano 66 ocorrências com balões que causaram interrupções no fornecimento de energia elétrica. Nos últimos seis anos, as ocorrências com balões causaram 853 interrupções no fornecimento de energia elétrica (veja tabela abaixo).

Papel de seda, barbante, cola, tesoura e fogo na tocha. Basta isso para que uma pessoa solte um balão, principalmente, em meses de férias, festas juninas ou em ano de Copa do Mundo. O que antes era considerado uma brincadeira hoje é crime. De acordo com a Lei de Crimes Ambientais, Lei Nº 9.605, de fevereiro de 1998, não somente soltar balões agora é crime, como também fabricar, vender ou transportar. A pena prevista é de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.

A AES Eletropaulo orienta a população a não soltar balões. Quando sobem, são lindos, mas quando descem podem provocar, além de incêndio, curto-circuito na rede de energia elétrica e, consequentemente, interrupção no fornecimento. O balão pode: cair aceso em florestas, residências e indústrias; produzir grandes prejuízos patrimoniais e ameaça ao meio ambiente, oferecer perigo à aviação ou até mesmo colocar a integridade física e a vida das pessoas em risco.

Caso a rede elétrica seja afetada pela queda de balões, a população pode entrar em contato com o Atendimento de Emergência 24 horas da AES Eletropaulo – 0800 72 72 196. E para denunciar pessoas que soltam, fabricam, vendem ou transportam balões, procure o Disque-Denúncia no telefone 181. E lembre-se que SOLTAR BALÕES É CRIME!

Além das interrupções de energia que a prática pode causar, a concessionária adverte a população para que não resgatem balões na rede elétrica devido ao alto risco de acidentes que podem deixar sequelas como queimaduras (de primeiro, segundo ou terceiro grau), amputação de membros e até causar a morte.

“Qualquer objeto condutor de energia elétrica, como uma barra de ferro, um trilho de cortina ou um pedaço de madeira, pode ser fatal durante o resgate de um balão”, alerta o gerente de Segurança do Trabalho da AES Eletropaulo, Carlos Prestes.

AES Eletropaulo – Ocorrências com balões
2003 > 82
2004 > 76
2005 > 182
2006 > 170
2007 > 156
2008 > 121
2009 (até maio) > 66

Sobre a AES Eletropaulo: Distribui energia elétrica para 24 municípios da região metropolitana de São Paulo – incluindo a capital – que, juntos, abrigam uma população de 16,5 milhões de habitantes. A área de concessão atendida pela empresa abrange 4.526 km² e concentra a região socioeconômica mais importante do país, com 5,8 milhões de unidades consumidoras. Em consumo e faturamento, a AES Eletropaulo é a maior distribuidora de energia elétrica da América Latina.
*
*
*
*
*
Mural:

REPELETRON
Este é o Repelente não tóxico, que afasta eletronicamente baratas, morcegos, pernilongos, ratos, carrapatos e muito mais!
Visite o site!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.