Nossos Vídeos

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Grafiteiro e muralista Eduardo Kobra faz calçada em 3D na Praça Patriarca

O grafiteiro e muralista Eduardo Kobra faz de 16 a 19 de junho a primeira obra em 3D em uma calçada em São Paulo.
O palco ou a tela é um ponto nobre da cidade: a Praça Patriarca, em frente ao Viaduto do Chá, no centro histórico de São Paulo. Kobra vai pintar um carro antigo, resgatando um cenário do local. “É o primeiro de muitos trabalhos em 3D que vou realizar em São Paulo, sempre com alguma relação com o outro projeto que desenvolvo há anos na Cidade: o Muro das Memórias”, conta o artista.
Kobra se apaixonou em 2007 pela misteriosa técnica da pintura em 3D, também conhecida como “anamórfica” ou “ilusionística”. Durante dois anos estudou a técnica intensamente, especialmente os trabalhos do norte-americano o Kurt Wenner e do inglês Julian Beever. Agora, seguro para realizar a obra em 3D, procurou a Subprefeitura da Sé, através do assessor José Paulo Mortari. “Eu procurava por um local que possibilitasse a implementação da imagem e a interação com o público. Deveria ser uma calçada larga e com grande movimento de pessoas. Decidimos, juntos, que deveria ser a Praça Patriarca”, conta, acrescentando que a arte em 3D nas ruas dá às pessoas não ap enas a oportunidade de interagir com a obra, mas também de acompanhar o processo de criação do artista.
Eduardo Kobra diz ainda que fará toda a obra em Giz e Airbrush, que não danificam o patrimônio público. Entusiasmado com o novo projeto, ele ressalta para os paulistanos e turistas que forem conhecer a arte em 3D, que a obra só poderá ser vista e percebida de um determinado ponto, na perspectiva proposta pelo artista.

Perfil de Eduardo Kobra

O paulistano Eduardo Kobra, 33 anos, começou seus trabalhos em 87, junto com a segunda geração do grafite, sob a influência do hip hop. Inquieto e curioso, logo aprimorou seus traços, desenvolvendo sua forma de expressão. Suas criações são ricas em detalhes, que mesclam realidade e um certo “transformismo” grafiteiro. Kobra é autor do projeto “Muro das Memórias”, que tem como principal objetivo transformar a paisagem urbana através da arte e resgatar a memória de São Paulo. Desde 2006 já foram entregues 19 murais, em avenidas e ruas da cidade, como a Paulista, a Morumbi, a Sumaré, a Belmiro Braga, Helio Pelegrino, Rangel Pestana e a Henrique Schaumann. Em janeiro de 2009, entregou para o aniversário de São Paulo um mural de 1000 metros quadrados na Av. 23 de Maio, que mostra cenas de São Paulo na década de 20.
Além do projeto “Muro das Memórias” e de vários outros grafites feitos em espaços da Cidade, Kobra já trabalhou para empresas como Playcenter, Beto Carrero World, Coca-Cola, Nestlé, Chevrolet, Ford, Roche, Johnnie Walker, Iodice e Carmim; e para as agências The Marketing Store, Diageo, Agnelo Pacheco, além de ter trabalhado com o arquiteto Sig Bergamin para a Lê Lis Blanc. Em alguns trabalhos conta com a parceria do arquiteto, urbanista e especialista em arte pública Márcio Rodrigues Luiz. Fundou em 95, o Studio Kobra, onde comanda uma equipe especializada em pintura de painéis artí ;sticos.
Eduardo Kobra tem sido muito procurado para decorar também para pintar muros e interiores de residências. Recentemente, participou da Casa Cor São Paulo 2009 em dois espaços. Fez na loja do MAM (Museu de Arte Moderna) um painel de 4,5 metros por 15 metros de altura, que ocupou o teto e a parede principal do local. O painel mostrou a fachada do MAM e seus vidros refletindo o Parque Ibirapuera, com suas esculturas, árvores e prédios. Durante a abertura da Casa Cor pintou um mini cooper dentro do espaço do arquiteto Toninho Noronha. Várias residências importantes da cidade trazem obras com a grife de Kobra. Segundo o artista, os temas são variados. Há desde pedidos para que a pintura remeta a uma cena da região de origem do estabelecimento a pedidos para que reproduza cenas do projeto “Muro das Mem&o acute;rias”.
Kobra também tem realizado belos trabalhos em bares e restaurantes, como o sofisticado Trindade (onde, a convite do arquiteto Toninho Noronha, mostrou, sob uma lona de caminhão de 96m2 uma cena do bairro Lisboeta, em Portugal); o Bleecker St, onde pintou um mural de 10X4m, que traz uma cena do metrô de Nova York; o restaurante JK (5mX9m), onde há uma cena do Centro de São Paulo, no início do século (Largo do Tesouro, 1910); a tradicionalíssima Confeitaria Vera Cruz, onde pintou uma cena do Largo São Bento na década de 20; o Empório Santa María, na avenida Cidade Jardim, onde fez dois belos trabalhos: um no teto da área de presentes e o outro no restaurante japonês do local e a recém-inaugurada “Casa do Sam ba”, na Vila Olímpia, onde mostrou no Interior uma cena da Rocinha e, na fachada, caricaturas de sambistas famosos.
Em outubro de 2008, fez na galeria Michelangelo, na Vila Madalena, a elogiada exposição “Lei da Cidade que Pinta”, onde placas, outdoors, luminosos e outros materiais de comunicação visual retirados pelos fiscais e funcionários da Prefeitura ressurgiram como suporte para as obras de arte. De 29 de junho a 13 de junho faz sua segunda exposição individual, “Visitas”, na Galeria Proarte, nos Jardins. Kobra mostra obras em que convida pessoas do passado para conhecerem a São Paulo de hoje. Também resgata peças e objetos antigos, como geladeira, pingüim, lustres e chapeleira, como suportes para suas pinturas. Utiliza janelas de demolição como portais, para resgatar os casarões da avenida Paulista, além de apresentar algumas telas que marcaram seus trabalhos anteriores.



Veja outras pinturas em 3D espalhadas pelo mundo:

Estresse e falta de exercícios físicos pioram os casos de FIBROMIALGIA

ESPECIALISTA ALERTA: A FIBROMIALGIA PIORA COM O ESTRESSE E FALTA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS
As pessoas que freqüentam os consultórios de reumatologia, cada vez mais ouvem falar sobre a fibromialgia, a segunda doença reumática mais comum, perdendo apenas para a artrose. Conforme esclarecimentos do médico reumatologista, Renato Pereira Dias, do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa de Santo André a fibromialgia é uma síndrome, pois só apresenta sintomas que apenas o paciente sente e não pode ser percebido por outras pessoas.

No Brasil a manifestação atinge cerca de 2,5% da população, normalmente acomete mais as mulheres, cerca de oito para cada homem. Os sintomas podem se iniciar a partir dos 25 até os 65 anos.

Sua principal causa é desconhecida, porém vários fatores estão relacionados ao seu aparecimento como estresse, traumas, lesões repetitivas, outras doenças reumatológicas e doenças de tireóide.

Os sintomas são dores em todo corpo, fadiga, insônia, dores de cabeça, indisposição, sono superficial, dormência de mãos e pés. As dores podem durar em média três meses, além da presença de pontos dolorosos no corpo. Foram padronizados 18 destes pontos, sendo que 11 deles são suficientes para concluir o diagnóstico de fibromialgia.

Segundo o especialista, normalmente se desenvolve entre familiares e também pode atingir crianças. "Nas crianças os sintomas podem aparecer a partir dos 12 anos de idade, nas menores de sete anos o desenvolvimento da síndrome é raro", explica o especialista.

O indivíduo que possui fibromialgia tem maior incidência de distúbios de sono, e alterações químicas no cérebro, como diminuição da serotonina e de outras substâncias como o hormônio do crescimento e as endorfinas.

"A deficiência destas substâncias provoca uma interpretação exagerada do estímulo doloroso pelo cérebro, fazendo que o fibromiálgico sinta as dores com intensidade maior do que elas deveriam ter", declara o médico.

A fibromialgia não pode ser detectada por exames, o diagnóstico é feito com base nas queixas dos pacientes.

O tratamento baseia-se principalmente em analgésicos, antidepressivos e relaxantes musculares. Também é recomendada a prática de exercícios que melhorem o condicionamento físico aeróbico e exercícios de alongamento. O acompanhamento psicológico dos pacientes com fibromialgia também é recomendado, uma vez que alterações emocionais e de humor podem levar a piora do quadro clínico.

Algumas atitudes simples podem ajudar na prevenção da fibromialgia, como fazer exercícios de alongamento e fortalecimento muscular; condicionamento cardiorrespiratório; relaxamento para prevenir espasmos musculares.

"É importante que o paciente portador de fibromialgia procure auxilio médico assim que apresentar os sintomas, embora a síndrome não provoque risco de morte ou deformidades pode comprometer drasticamente a qualidade de vida, tanto do portador como da família".
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Secretaria de Estado da Cultura promove Encontro Paulista de Museus

Questões relativas à gestão e à política das instituições museológicas no Brasil serão temas de palestras e mesas-redondas na capital paulista. Durante o evento, será lançada versão em português de código internacional de ética da área

O Encontro Paulista de Museus, que a Secretaria de Estado da Cultura realiza entre 17 e 19 de junho, no Memorial da América Latina, colocará em discussão questões relativas à gestão e à política das instituições museológicas no Brasil. Estão programadas palestras e mesas-redondas sobre temas como “Sustentabilidade para Museus”, “Planejamento Estratégico” e “Leis de Incentivo à Cultura e os Museus”.

A abertura do evento contará com a presença do Secretário de Estado da Cultura, João Sayad. “O Encontro oferece a possibilidade de debater as estratégias e soluções para inserir os museus nas pautas prioritárias da cultura paulista. É um evento que trará benefícios para todos os cidadãos, assim como para aqueles que herdarão os nossos legados”, afirma o Secretário.

Diversas autoridades da área foram convidadas a apresentar suas experiências, como o diretor do Museu de Ciência de Barcelona, Jorge Wagensberg, que realiza uma conferência sobre o panorama dos museus no mundo. Entre os nomes presentes na programação, estão o de Ronaldo Bianchi, Secretário Adjunto de Estado da Cultura, que fala sobre a importância de planejamento estratégico para os museus; Marcelo Araújo, diretor da Pinacoteca do Estado, em mesa-redonda sobre a realização de comitês de trabalho na área; Carlos Augusto Calil, Secretário Municipal de Cultura, André Sturm, coordenador da Unidade Fomento e Difusão de Produção Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, e Roberto Nascimento, coordenador de fomento do Ministério da Cultura, que debatem as leis de incentivo à cultura e os museus; Leonel Katz, diretor do Museu do Futebol, que aborda a sustentabilidade das instituições; e Luciana Sepúlveda, diretora do Observatório de Museus da FIOCRUZ, que trata da avaliação dos públicos que freqüentam os museus paulistas (ver detalhes da programação abaixo).

Um dos objetivos do Encontro é colocar em prática as metas do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (Sisem-SP), criado pela Secretaria para reunir os museus localizados no Estado, articulando suas ações e promovendo intercâmbio entre eles – sem, no entanto, interferir em sua autonomia administrativa. Atualmente, o Sisem congrega 449 museus em todo o Estado. Dessa forma, a realização do Encontro Paulista de Museus é mais um passo na política da Secretaria para a área museológica, que busca promover a valorização das instituições em âmbito regional e a troca de informações e conhecimentos entre elas.

Entre os destaques da programação está o lançamento do Código de Ética do Conselho Internacional de Museus (Icom) em versão oficial para todos os países de língua portuguesa. Criado na França, em meados da década de 1980, o código define parâmetros para o funcionamento das instituições museológicas, assim como para o trabalho dos profissionais da área. A nova versão segue as regras do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, e foi preparada por integrantes brasileiros e estrangeiros da instituição. O lançamento será no dia 17 de junho, às 19h.

“Queremos reunir dirigentes municipais, diretores de museus, estudantes e interessados em geral em um evento de caráter democrático, alinhado com a política de descentralização e melhoria dos museus defendida pela Secretaria”, afirma Claudinéli Moreira Ramos, coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 16 de junho, após preenchimento de cadastro no site da Abaçaí – Organização Social de Cultura (http://www.abacai.org.br/), que produz o evento em pareceria com a SEC.

Serviço:
Encontro Paulista de Museus
De 17 a 19 de junho – das 9h às 19h
Memorial da América Latina (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Metrô Barra Funda, São Paulo)
Programação: http://www.abacai.org.br/encontro_museus/index.php
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt