Nossos Vídeos

segunda-feira, 22 de junho de 2009

CDHU assina primeiro contrato do Programa Serra do Mar e documentos de moradias em Santos

Foto (Clóvis Deangelo): Deputado Bruno Covas (à esq.), o secretário Lair Krähenbühl e o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa, em assinatura de contratos da CDHU em Santos, na sexta-feira, 19/6.
Empresa Schahin Engenharia S/A construirá 1.840 moradias do Residencial Rubens Lara, no Jardim Casqueiro, em Cubatão; CDHU assinou também contratos de financiamento dos primeiros apartamentos do conjunto Estradão, em Santos

O secretário de Estado da Habitação e presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), Lair Krähenbühl, esteve em Santos na sexta-feira, dia 19, para a assinatura de importantes documentos para a população da Baixada Santista. Primeiro, o secretário assinou o contrato com a construtora Schahin Engenharia S/A, empresa vencedora da licitação para a construção de 1.840 unidades habitacionais do Residencial Rubens Lara, no município de Cubatão. Logo depois, Lair Krähenbühl recebeu do prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa, o "Habite-se" do conjunto Estradão, localizado na zona noroeste do município. O secretário assinou os primeiros cinco contratos de financiamento dos 500 apartamentos construídos no empreendimento.
O futuro Residencial Rubens Lara será construído pela Schahin no Jardim Casqueiro, em Cubatão. O empreendimento será o primeiro do "Programa de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar", cujo objetivo é remover famílias de áreas de risco, proteger os ecossistemas e recuperar porções degradadas da serra. "Segundo o Banco Interamericano de Desenvolvimento
(BID), o Programa da Serra do Mar é um dos maiores programas socioambientais em andamento no mundo", disse o secretário Lair Krähenbühl.
O residencial abrigará as famílias que serão transferidas de áreas de risco da Serra do Mar.
Devido a recurso judicial de um dos participantes do certame, o processo licitatório ficou paralisado por oito meses. No último dia 10, a liminar que impedia a conclusão da licitação foi cassada. A CDHU investirá R$ 175,2 milhões na obra. "Será um empreendimento diferenciado, com várias tipologias: prédios grandes, pequenos, casas assobradadas, casas térreas, moradias conjuntas com comércio, construiremos um verdadeiro bairro", disse o secretário. A estimativa é que a construção das unidades seja iniciada ainda este mês. As primeiras moradias deverão ser entregues até o fim de 2010.
A Schahin Engenharia S/A será responsável pela elaboração do projeto executivo, pela construção dos imóveis e pelas obras de infraestrutura urbana e condominial, além da realização de trabalho social junto às famílias que serão beneficiadas. O empreendimento será entregue com rede hidráulica, elétrica, de telefonia e de gás, iluminação pública, guias, sarjetas e pavimentação, paisagismo, cercamento e sistemas de lazer. A contratada deverá providenciar também a aprovação e licenciamento do conjunto junto aos órgãos municipais e estaduais.
Além das unidades do Residencial Rubens Lara, mais 1.754 moradias serão construídas em Cubatão: 1.154 no Bolsão 9 e outras 600 no Bolsão 7. Serão adquiridos também imóveis do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), da Caixa Econômica Federal, alguns dos quais estão em fase de conclusão e serão repassados para as famílias cadastradas pela CDHU na região da Serra do Mar.
O conjunto Estradão, em Santos, cujos primeiros contratos de financiamento foram assinados nesta sexta-feira, possui 500 apartamentos com 44,89 m² de área útil cada, divididos em dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. A CDHU investiu R$ 18,8 milhões na construção das
unidades. O empreendimento será entregue com toda a documentação regularizada. "Este conjunto é fruto da parceria entre o Governo do Estado e a prefeitura de Santos. Os prédios estão prontos há algum tempo, mas por determinação do governador Serra, esperamos para entregar aos moradores com toda documentação regularizada", disse o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa. "Desde o primeiro dia desta gestão, a CDHU só entrega as chaves das moradias com a certidão de posse ou escritura. Até 2007, um terço das unidades eram entregues pela Companhia sem a documentação completa. Hoje isso acabou", disse o secretário Lair Krähenbühl.
Além do secretário Lair Krähenbühl e do prefeito Papa, estiveram presentes ao evento o deputado estadual Bruno Covas, vereadores de Santos e diretores da CDHU.
O primeiro empreendimento habitacional do Programa de Recuperação da Serra do Mar, no Jardim Casqueiro, terá o nome de "Residencial Rubens Lara", em homenagem ao coordenador do Programa e diretor executivo da Agência Metropolitana da Baixada Santista (AGEM), Antonio Rubens Costa de Lara, falecido em março de 2008.
As 1.840 unidades serão erguidas nos moldes do novo padrão de construção da CDHU, que incorpora melhorias como o terceiro dormitório, azulejos na cozinha e no banheiro, medidor individualizado do consumo de água, revestimento nos pisos de todos os cômodos, aquecedor solar para água do chuveiro e pé-direito ampliado de 2,4 para 2,6 metros. Especificamente nas
casas, as melhorias incluem também laje, cobertura na área de serviço e muro divisório. As obras de terraplanagem já foram concluídas.
Programa da Serra do Mar - Lançado pelo governador José Serra no início da atual gestão, é um dos programas mais importantes e ambiciosos do Estado. Os principais objetivos são remover famílias de áreas de risco, proteger os ecossistemas de possíveis acidentes ambientais e recuperar
porções degradadas da serra, no município de Cubatão. Algumas áreas consolidadas serão urbanizadas com infraestrutura urbana e serviços públicos. O programa envolve as secretarias da Habitação, Meio Ambiente, Segurança Pública, Casa Civil, Energia e Saneamento, Desenvolvimento, Justiça, Economia e Planejamento, Procuradoria Geral do Estado, Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, em parceria com a Prefeitura de Cubatão.

É hora de agitar a criançada: MOVIMENTO CARTOON está de volta a São Paulo


Evento gratuito, com diversas atividades ao ar livre para os pequenos, acontece dias 27 e 28 de junho, no Parque da Independência

Nos dias 27 e 28 de junho, toda a curtição dos desenhos animados sai direto da telinha do Cartoon Network para o Parque da Independência, na cidade de São Paulo. É lá que acontece, das 10h às 17h, a nova edição do MOVIMENTO CARTOON. Serão uma série de atividades gratuitas em um enorme espaço aberto, com o objetivo de estimular a imaginação e incentivar a atividade física para meninos e meninas.

Confira abaixo as brincadeiras programadas para este final de semana especial:

• Escorregador Billy e Mandy – Escorregador gigante para descer com tapetes, inspirado nos personagens do desenho “As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy”.
• Jogo Bakugan – Disputa entre quatro equipes que, munidas de bastões, têm de conduzir suas respectivas bolas através dos obstáculos existentes num grande tabuleiro até o centro. Vence o time que chegar primeiro com o menor número de tacadas.
• Desafio Ben 10: Força Alienígena – Atividade dupla. As crianças maiores entram em um desafio de trike, patinete com três rodas que se locomove apenas com os movimentos dos braços e pernas, tendo que completar um percurso formado por cones e plantas. Para as crianças menores, é hora da corrida de argolas: os participantes devem direcionar uma argola, portando cabos de madeira com guia nas pontas, através dos obstáculos do meio do caminho.
• Palco e pista de dança As Meninas Superpoderosas – Local de diversas atividades, no qual os personagens do Cartoon Network se revezam ao longo do dia para rápidas encenações. E nos intervalos, uma equipe de recreadores promove brincadeiras e gincanas que estimulam a utilização da pista de dança.

O MOVIMENTO CARTOON tem patrocínio de Candide, Chamyto, Renner e Sucrilhos Kellogg's, e apoio da Embratel.

Serviço
MOVIMENTO CARTOON
Data: Sábado, dia 27 de junho, e domingo, dia 28
Horário: Das 10h às 17h
Local: Parque da Independência (Av. Nazareth, s/n – Ipiranga)
Entrada: Grátis
Estacionamento: Grátis
Faixa etária: Para participação nas brincadeiras – 4 a 11 anos
Mais informações: (0xx11) 2273-7250

Cartoon Network, rede de TV por assinatura com transmissão 24 horas da Turner Broadcasting System, Inc., traz os melhores personagens animados e live-action em desenhos, filmes, videoclipes e games, por meio de diversas plataformas incluindo TV, internet, eventos, produtos licenciados e meios digitais. O canal abriga o maior acervo de desenhos animados, com produções premiadas como As Meninas Superpoderosas, Ben 10, As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy, KND, A Mansão Foster para Amigos Imaginários, Chowder, As Trapalhadas de Flapjack e Sábados Secretos. O canal foi lançado em 30 de abril de 1993 e é transmitido na América Latina em mais de 26,9 milhões de domicílios em português, espanhol e inglês.

http://www.cartoonnetwork.com.br/
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Anatel proíbe Telefônica de vender banda larga

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Telecomunicações decidiu proibir a Telefônica de vender o acesso rápido à Internet depois de uma série de interrupções no serviço Speedy ocorridas nos últimos meses.

Em determinação publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira, a Anatel dá 30 dias para a Telefônica apresentar plano que garanta a disponibilidade do serviço, "inclusive planejamento de contingência, gerenciamento de mudanças, implantação de redundância de redes e sistemas críticos, planejamento operacional e cronograma, que indique data a partir da qual estejam implementadas medidas que assegurem a regularidade do serviço".

A proibição da venda do serviço Speedy vale até que a Anatel comprove que as medidas de regularização do serviço foram executadas.

Caso a empresa descumpra a determinação, a agência estabeleceu multa de 15 milhões de reais mais 1 mil reais para cada acesso do Speedy vendido.

Segundo a Anatel, o serviço Speedy apresenta "crescente evolução de reclamações de usuários" e as seguidas repetições nas interrupções do acesso atingiram "número expressivo de usuários".

A determinação também obriga a Telefônica a informar futuros clientes da suspensão nas vendas com a mensagem: "Em razão da instabilidade da rede de suporte ao serviço Speedy, a Anatel determinou a suspensão, temporariamente, da sua comercialização".

Em abril, o conselheiro da Anatel, Plínio de Aguiar Júnior, afirmou que a Telefônica não tinha domínio técnico-operacional suficiente para controlar o sistema de banda larga. Nesse mesmo mês, a empresa havia informado que o serviço Speedy foi alvo de ataques externos deliberados de hackers.

A companhia tem cerca de 2 milhões de clientes do serviço Speedy.

No ano passado, uma pane na rede de dados da empresa afetou milhões de pessoas no Estado de São Paulo ao cortar por várias horas serviços de Internet rápida de órgãos públicos. Depois de resolvido o problema, a Telefônica concedeu cinco dias de desconto na fatura dos assinantes do Speedy.

A Telefônica, que anunciou investimentos de 2,4 bilhões de reais no Brasil em 2009, foi alvo de abertura de ação civil pública pela Promotoria de Justiça do Consumidor do Ministério Público de São Paulo que pede multa à empresa de 1 bilhão de reais por danos materiais e morais causados nos últimos cinco anos pela "má qualidade dos serviços prestados e violação dos direitos dos usuários".

(Por Alberto Alerigi Jr.)