Nossos Vídeos

domingo, 28 de junho de 2009

CIGARRO ELETRôNICO não provoca fumaça e nem incomoda não fumantes

Cigarro eletrônico é alternativa para manter o hábito de fumar sem provocar fumaça ou incômodo a terceiros

Invento fabricado nos Estados Unidos, Smoking Everywhere é um dispositivo inteligente, composto de cartucho, chip e bateria

Cada vez mais, em todo o mundo, fecha-se o cerco aos fumantes, proibidos de praticar seu vício publicamente. No Estado de São Paulo, a lei que proíbe o fumo em locais fechados e semiabertos entrará em vigor em agosto. No mesmo mês, estará disponível para comercialização o produto Smoking Everywhere – E-Cigarette – um cigarro eletrônico importado dos Estados Unidos pelo Museu das Invenções, ligado à Associação Nacional dos Inventores (ANI) - entidade sem fins lucrativos que apoia e estimula novos produtos e ideias inovadoras.

O presidente da ANI, Carlos Mazzei, conferiu pessoalmente a criação e simpatizou com a ideia, já que, como informa o site www.smoking-everywhere.com, o produto “parece e até tem gosto de um cigarro tradicional, mas não contém alcatrão nem provoca cheiro, combustão, fogo, fumaça ou emissão de monóxido de carbono ou cinzas”.

O E-Cigarette é baseado em tecnologia microeletrônica. É composto por um filtro aromatizado, um nebulizador que provoca fumaça de vapor d’água e um chip inteligente com bateria recarregável de lítio. Uma luz-piloto se acende quando em funcionamento, imitando a brasa de um cigarro. “O maior atrativo do cigarro eletrônico é que ele faz fumaça, porém não incomoda com seu cheiro”, explica Mazzei.

Para ele, o cigarro eletrônico é uma alternativa para fumantes que não conseguem perder o costume de pegar o cigarro, colocá-lo na boca e segurá-lo entre os dedos, além da sensação de soltar a fumaça. O produto já vem sendo comercializado com sucesso no estado norte-americano da Flórida e o empresário trouxe uma unidade para testes e demonstrações: “A ideia é negociar uma quantidade para trazer ao Brasil a partir de agosto. Por isso, já estamos aceitando pedidos antecipados”.

O kit – composto de cigarro, carregador e filtros – tem previsão de custo para o consumidor de aproximadamente R$ 500. O filtro de reposição, nos sabores tabaco, mentol, cravo, café, chocolate, baunilha, morango, cereja e maçã, vendido em caixas com cinco unidades, deverá custar cerca de R$ 10.

Sobre a Associação Nacional dos Inventores

Tudo começa com uma boa ideia na cabeça.Após o desenvolvimento de um protótipo e a realização de testes, o inventor tem a certeza de que o fruto daquela boa ideia vai melhorar a vida de muitas pessoas. A partir daí, muitos deles se perguntam: “O que fazer agora?”.

A Associação Nacional dos Inventores foi criada exatamente para que as invenções brasileiras sirvam a toda a sociedade e para estimular os inventores a continuar dedicando-se à descoberta de novidades. “Nosso papel é incentivar e popularizar as inovações tecnológicas no País”, afirma o presidente e fundador da entidade, Carlos Mazzei. “Trabalhamos na orientação e regularização das patentes de projetos e na posterior comercialização dos inventos em escala industrial”.

Mazzei, também conhecido como “empresário dos inventores”, dedica-se integralmente à busca pelo reconhecimento dos inventos brasileiros. “Quando se fala em invenção, muitos pensam apenas em projetos ‘malucos’. Eles também existem, mas, anualmente, são desenvolvidos diversos produtos e soluções para os problemas cotidianos”.

Muitos projetos de extrema importância ainda aguardam investidores decididos a produzi-los em escala industrial. Outros já estão no mercado, trazendo bons lucros a quem os criou.
*
*
*
Publicidade:


“Magos de Preto” inovam atos de mágicas

Por onde passam, eles encantam a todos com irreverência utilizando a linguagem teatral em prol do conceito da magia sustentável

O grupo Magos de Preto é formado por cinco talentosos e versáteis especialistas em mágica e ilusionismo. Há 12 anos, caracterizados de preto e normalmente em duplas, encantam a todos com irreverência e bom humor utilizando a linguagem teatral na arte da magia.

É a primeira turma formada pelo mestre do ilusionismo Issao Imamura no conceito da Magia Sustentável, filosofia que vai além do entretenimento e oferece ao espectador a inteligência estratégica. Uma das fortes características deste grupo é a multiplicidade: multiplicam-se de acordo com a necessidade de cada ação, seja num só lugar ou em diferentes regiões do Brasil em apresentações simultâneas e interativas, através de recursos tecnológicos avançados.

“Atualmente nossa equipe de magos é composta por 7 pessoas, mas estamos em processo de formação de mais 20 especialistas da magia que serão treinados e capacitados através da filosofia da magia sustentável,” revela Issao.

Magos de Preto se especializaram no que é chamado de Advertainment ou Entretenimento Informativo. Seguem a linha do ilusionismo, com atos diversificados que vão dos shows de palco, feiras e congressos até eventos criados de forma personalizada, com grande repertório. Atualmente, o grupo é referência no estilo Close-up, um dos mais interativos que existe, transformando o espectador em agente da mágica, através de atos com cartas, moedas, cordas e objetos pessoais do público.

“Um dos objetivos é levar o entretenimento informativo e fazer a reflexão para a magia sustentável. Por isso, sempre coordeno os atos e acompanho os ensaios, assim mantenho o mesmo encanto e expectativa de meus espetáculos”, ressalto o mestre da magia, Issao Imamura.

Outro nicho bastante explorado pelo grupo é o corporativo, onde adotaram uma linha de atuação capaz de transmitir com objetividade e de forma criativa, conceitos e informações sobre produtos e empresas, além de proporcionar entretenimento agradável e sofisticado em seus eventos.

A repercussão e referência do grupo no segmento, produto da Issao Imamura Corporation, pode ser conferido também em outros produtos da empresa, como brinquedos, brindes e ações de consultoria.
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt

Volume de embalagens vazias de agrotóxicos destinadas em SP cresce 2,4%

De janeiro a maio, as unidades de recebimento paulistas encaminharam 1.365 t de embalagens vazias de defensivos agrícolas ao destino final ambientalmente correto (reciclagem ou incineração), volume 2,4% maior em comparação com o mesmo período de 2008, quando foram destinadas 1.333 t.
De acordo com o inpEV – instituto que tem como associados os fabricantes de defensivos agrícolas –, somente em maio, seguiram para o destino final 342 t de embalagens vazias, que representam 11% do volume total do Brasil.

Os bons índices conquistados pelo sistema de destinação final no Estado são possíveis graças a ações conjuntas que envolvem agricultores, distribuidores e cooperativas, indústria e poder público, representado em São Paulo pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), Secretaria Estadual da Agricultura e Secretaria Estadual do Meio Ambiente.


Brasil ultrapassa as 10 mil t de embalagens vazias de agrotóxicos destinadas em 2009

O Brasil encaminhou 11.164 t de embalagens vazias de agrotóxicos ao destino final ambientalmente correto (reciclagem ou incineração) de janeiro a maio deste ano, segundo o inpEV. Esse volume representa um crescimento de 16,2% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram destinadas 9.609 t. Com esse índice, o país ultrapassou a marca das 10 mil toneladas, sendo que somente em maio seguiram para o destino final 3.044 t de embalagens vazias.

Veja abaixo os Estados que mais se destacaram na destinação de embalagens vazias nos cinco primeiros meses de 2009:

Sobre o inpEV

O inpEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias – é uma entidade sem fins lucrativos que representa a indústria fabricante de defensivos agrícolas em sua responsabilidade de destinar as embalagens vazias de seus produtos de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2002. A lei atribui a cada elo da cadeia produtiva agrícola (agricultores, fabricantes, canais de distribuição e poder público) responsabilidades que possibilitam o funcionamento do Sistema de Destinação de Embalagens Vazias.

O instituto foi fundado em 14 de dezembro de 2001 e entrou em funcionamento em março de 2002. Atualmente, possui 75 empresas e sete entidades de classe do setor agrícola como associadas.

Mais informações sobre o inpEV e o Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias estão disponíveis no site www.inpev.org.br.
*
*
*
Publicidade:
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Imas de geladeira, calendários, diplominhas
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Alunos do curso de Moda da instituição expõem suas criações


Uni Sant’Anna faz exposição de Moda no shopping Aricanduva neste final de semana


Em parceira com o Shopping Leste Aricanduva e a loja de artigos esportivos Decathlon, a Uni Sant’Anna promoveu a exposição “Estudos de Novas Texturas: das Cores à Cor”. A mostra, composta por 14 peças de estamparias texturizadas, elaboradas por alunos do primeiro semestre do curso de graduação tecnológica em Moda, ficaram expostas de 25 a 28/6 no Espaço Atrium Cultural do Shopping
“É o primeiro projeto do grupo. A realização da exposição foi concretizada graças à parceria da Decatholn, que nos forneceu as camisetas para aplicar as estampas, e do Shopping Leste Aricanduva, que nos concedeu o espaço físico”, diz o professor Marco Antônio Andreoni, coordenador do curso de graduação tecnológica em Moda da Uni Sant’Anna.
Os trabalhos são livres, os alunos não se basearam em nenhum tema específico. A criação das peças se deu com base nas aulas de ‘Laboratório e Criatividade’, que abordam estamparia e texturização. “A idéia é que os alunos levem para fora o resultado da base teórica que tiveram em sala de aula e se exponham como potenciais criadores”, ressalta Andreoni.
Sete peças estarão à mostra na loja da Decathlon, do Shopping Leste Aricanduva, de 30 de junho a 15 de julho. As demais estarão expostas na Uni Sant’Anna, campus Aricanduva, até o dia 14 de agosto. Alunos do campus Santana também poderão conferir as criações de 16 de julho a 14 de agosto, na própria faculdade.
*

Sobre o Centro Universitário Sant’Anna – Oferece cerca de 50 cursos de Graduação e Pós-graduação nos campi Santana (zona Norte), Aricanduva (zona Leste) e Salto (interior de São Paulo). O centro universitário tem tradição no atendimento a alunos portadores de deficiência e no incentivo à prática esportiva.

Projeto social e ecológico é lançado em Guarulhos

Evento mostrou modelos de sacolas reutilizáveis confeccionados por aprendizes do curso de costura industrial do Fundo Social de Solidariedade do município. Lançamento teve a participação de mais de 500 pessoas

Com desfile realizado na noite da quinta-feira 25, o Fundo Social de Solidariedade de Guarulhos (Grande São Paulo) lançou o projeto Guarulhos Costurando o Futuro, iniciativa que reúne qualificação profissional, geração de emprego e preservação ambiental. Mais de 500 pessoas participaram do evento, onde foram apresentados os modelos de sacolas ecológicas criados pelo estilista curitibano Dee Paulla e confeccionados pelos aprendizes do curso de costura industrial do Fundo Social.
Em parceria com o Sebrae, o projeto visa capacitar pessoas de baixa renda em costura industrial e criar uma incubadora para os profissionais formados. Durante o evento, empresários da cidade prometeram vagas de emprego formal para os alunos do curso. Eles também garantiram, junto com várias entidades, a encomenda de produtos da futura incubadora.
Por outro lado, o projeto tem também o objetivo de conscientizar a população sobre a necessidade de substituir as sacolas de plástico pelas reutilizáveis. Para isso, os produtos feitos nos cursos do Fundo Social serão vendidos em diversos pontos da cidade. Os preços variam de R$ 3,90 a R$ 20. O dinheiro arrecadado com as vendas servirá para pagar os profissionais e comprar maquinário e material para futuras confecções.
*
*
*
PUBLICIDADE:
RESTAURAÇÃO E RETOQUE DE FOTOS!
www.kidbrinde.webnode.com.pt