Nossos Vídeos

quarta-feira, 26 de maio de 2010

SP precisa de 20 voluntárias para testar novo tratamento contra câncer de mama

Estudo sugere nova droga e nova forma de aplicação de quimioterapia

O hospital estadual Pérola Byington, da Secretaria de Estado da Saúde, está precisando de mais 20 voluntárias para participar de estudo internacional desenvolvido em vários continentes para testar uma nova droga contra o câncer de mama. Doze pacientes em tratamento no hospital já estão participando da pesquisa.
O estudo prevê também uma forma mais racional de aplicação da quimioterapia em mulher com câncer de mama em estágio avançado. O tratamento é realizado por meio de uma injeção subcutânea, aplicada no braço. A vantagem desta nova droga seria seu curto tempo de aplicação, entre dois e cinco minutos, e a diminuição dos efeitos colaterais do tratamento quimioterápico.
“Esta nova forma de tratamento está sendo estudada em mulheres com câncer de mama avançado. Além da diminuição dos efeitos colaterais, com a nova droga o tumor é reduzido antes da realização da cirurgia. Com isso, evitamos a retirada completa da mama”, afirma o médico Roberto Hegg, responsável pela pesquisa.
Atualmente o tratamento de quimioterapia contra o câncer de mama leva de três a seis horas para ser aplicado. É dolorido e causa muito incômodo à paciente.
As mulheres interessadas em participar do estudo devem procurar o próprio hospital. Devem ter câncer de mama em estágio avançado e ainda não ter iniciado nenhum tipo de tratamento. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (11) 3248-8145.

O estudo deve terminar no primeiro semestre de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.