Nossos Vídeos

quinta-feira, 27 de maio de 2010

EXPOMUNDIAL 2020 PODERÁ SER SEDIADA EM SÃO PAULO

Fotos: Fabio Arantes / Secom

O prefeito Gilberto Kassab assinou na manhã desta quinta-feira (27) um termo de cooperação técnica para estudos de viabilidade da candidatura de São Paulo para sediar a Exposição Mundial (Expo) em 2020. O acordo foi firmado com a Associação Brasileira de Infra-Estrutura e Indústria de Base (Abdib), na sede da entidade, no bairro do Butantã, na Capital.

O pacto assinado pelo prefeito e pelo presidente da Abdib, Paulo Roberto Godoy, servirá para que a associação prepare estudos sobre impacto econômico, ambiental, físico e planejamento estratégico no sentido de fortalecer a campanha paulistana. "Hoje foi dado o primeiro passo para a candidatura. E foi dado com muita consistência. A parceria com a Abdib dá uma musculatura para esse projeto", afirmou Kassab.

A candidatura oficial de São Paulo deverá ser enviada ao Bureau Mundial, órgão que elege a cidade-sede da Expo, em 2011. "Nós estamos em fase de pedido de formalização ao Governo Federal, para que a cidade de São Paulo represente o Brasil nessa reivindicação. Estamos bastante otimistas e acredito que possamos juntos, Prefeitura e Abdib, trazer novos parceiros para essa missão", declarou o prefeito.

A definição da sede do evento acontecerá em 2013. De acordo com o secretário municipal de Relações Internacionais, Alfredo Cotait Neto, além de São Paulo, a cidade de Nova Iorque demonstra interesse em receber a Expo em 2020.

A concorrência não intimida a Prefeitura. "Os eventos são importantes para qualquer país. E a cidade de São Paulo, no Brasil, é a que melhor se prepara para receber grandes espetáculos. Além disso, os eventos são importantes para São Paulo na geração de empregos. Essa é a razão de estarmos pleiteando a Expo", salientou Kassab.

Além da transformação urbana, o prefeito pensa no legado que a Expo deixará para a cidade. "Está é uma das razões pela qual estamos em fase final da formatação do projeto para construir o maior centro de feiras, exposições e convenções do mundo, em Pirituba. Também é a razão para o projeto de reforma do centro de convenções do Anhembi e da busca de um destino para um uso adequado do Pacaembu", comentou.

Segundo o presidente da Abdib, a pretensão de receber um dos maiores eventos do mundo na Capital teria importância fundamental para o País. "Nós achamos que a vinda da Expo Mundial para o Brasil representaria a conquista da tríplice coroa em termos de eventos internacionais. Pela ordem, os maiores são Copa do Mundo de Futebol, Jogos Olímpicos e a Expo. O Brasil está à procura dessa tríplice coroa", contou Paulo Roberto Godoy

São Paulo na Expo Xangai
A cidade de São Paulo está participando da Expo Xangai 2010, cujo tema é "Better City, Better Life" (Cidade Melhor, Vida Melhor). Esta é a primeira vez que cidades participam de uma Exposição Mundial. Das 188 cidades candidatas à concessão de um espaço, São Paulo, com o projeto Cidade Limpa, ficou em quarto lugar.

A presença de São Paulo na Expo 2010 faz parte da estratégia de posicionamento de São Paulo no contexto internacional. Mais de 190 países e dezenas de instituições internacionais e organizações não-governamentais participam do evento, que é palco da troca de experiência e intercâmbio de boas práticas, além de ser uma oportunidade única de apresentar ao mundo o impacto e benefícios das ações e projetos desenvolvidos na capital paulista.

O evento na cidade chinesa começou neste mês e vai até 31 de outubro. Até o momento, ao todo, mais de três milhões de pessoas já passaram pelo evento - a expectativa é que atraia mais de 70 milhões de visitantes.

A Expo Mundial, também conhecida como Exposição Universal ou Feira Mundial, é o terceiro maior evento em termos de impacto cultural e econômico - logo após a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos - e tem sido realizada nos últimos 150 anos.
A principal atração de uma Expo Mundial são os pavilhões nacionais, criados pelos países participantes. Na Expo 2000, realizada em Hannover, na Alemanha, cada delegação criou sua própria arquitetura, e o gasto médio por pavilhão foi de 13 milhões de euros (por volta de R$ 33 milhões).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0