Nossos Vídeos

domingo, 27 de setembro de 2009

Saúde bucal: cuidados começam mesmo antes dos primeiros dentinhos nascerem

Em que idade começam a nascer os dentes de leite? Quando ir ao dentista? Como fazer a higiene adequada? Quando os dentinhos começam a cair?

A preocupação dos pais com a saúde bucal da criança é justificada. Afinal de contas, sabemos que cerca de 98% da população brasileira tem ou já teve cáries. E a principal causa para o surgimento da doença é a falta de cuidados preventivos. “Por isso, é importante que os pais saibam que a prevenção das doenças bucais deve começar muito antes de a criança ter seu primeiro dente”, afirma Celina Gavini, odontopediatra da Clínica Genesis.

A amamentação é fator importante de proteção neste sentido, pois, além dos benefícios para a saúde, a sucção estimula o crescimento dos ossos da face, a formação da arcada dentária e o perfeito posicionamento da língua. “É muito importante que esse desenvolvimento seja bastante harmonioso para que o bebê não apresente problemas de fala, de crescimento facial, prevenindo até o uso de aparelho para correção dos dentes posteriormente”, diz a odontopediatra. A posição correta e mais usada para a amamentação é a oblíqua, na qual o bebê realiza a sucção e a deglutição de forma fisiologicamente normal, evitando até mesmo o aparecimento de otites.

Se por algum motivo, o bebê for alimentado apenas com a mamadeira, “o bico mais recomendado é o ortodôntico de silicone, pois o tamanho da abertura do orifício deste tipo de bico e a sua posição fazem com que o bebê realize a sucção quase da mesma forma que no seio materno. O silicone é o material mais adequado pela sua menor deformação e facilidade de higienização, acumulando menos restos alimentares e microorganismos. É válido lembrar que a posição correta para se posicionar o bebê que utiliza a mamadeira é a mesma dos que mamam no seio materno. Não se deve amamentar o bebê deitado”, explica a odontopediatra.

Higiene mesmo antes dos dentinhos nascerem

A higiene da boca do bebê que mama no peito ou na mamadeira deve ser feita desde o nascimento. “Antes mesmo da erupção do primeiro dente, a higiene da boca deve ser realizada com uma gaze enrolada firmemente no dedo da pessoa que realiza a higienização, de preferência no dedo indicador. A gaze deve ser umedecida em água mineral ou filtrada e ela deve percorrer os roletes gengivais (rebordos gengivais), ou seja, o local onde os dentes irão nascer, a região entre roletes e a bochecha, entre roletes e língua, língua e palato”, explica Celina Gavini.

Caso a mãe prefira, pode utilizar uma “dedeira”, aparato de silicone com pequenas elevações, imitando as cerdas de uma escova de dentes, que é encaixado no dedo, como se fosse um dedal, para passar nas gengivas da criança. É importante lembrar que essa “dedeira” só deve ser utilizada enquanto os dentes não estão presentes, após o nascimento da dentição, ela deve substituída pela escova dental.

O primeiro dentinho

O nascimento dos primeiros dentinhos varia de 4 meses até 1 ano de vida. “Quando os dentinhos demorarem mais de 8 meses para nascer, vale a pena investigar por meio de radiografias o motivo do atraso”, diz Celina Gavini. Os sintomas de que o primeiro dentinho está chegando são fáceis de detectar: o bebê fica muito com a mão na boca, baba bastante e fica muito irritado. “É um período em que o organismo todo sofre uma baixa de sua resistência e, assim, podem surgir diarréias e febres”, afirma a dentista.

“Quando o bebê apresenta pouca irritabilidade, os mordedores aliviam os sintomas incômodos como a coceira que a erupção dos dentes provoca. Aqueles que contêm líquido no seu interior, quando levados previamente à geladeira, produzem um benefício ainda maior para o alívio da inflamação gengival provocada pela erupção dental”, explica Celina. Quando a irritabilidade é exacerbada, alguns pediatras recomendam analgésicos para diminuir o incômodo da criança.

Depois do primeiro dentinho

Após a erupção do primeiro dentinho, inicia-se uma nova fase da higienização bucal da criança com o uso de uma escova dental adequada. Atualmente, existem no mercado várias marcas destinadas a esta fase da infância. “Um cuidado que deve ser observado na hora de escolher a escova de dentes refere-se ao formato das cerdas, que devem ser arredondadas, e ao formato da cabeça, que deve ser pequena, permitindo a higienização adequada”, complementa a dentista.

Os pais devem ter cuidado com o tipo de pasta dental utilizada. O flúor em excesso pode causar fluorose dental, que é uma doença caracterizada por deixar manchas acastanhadas nos dentes. Mas, na medida certa, o flúor é um grande aliado, pois ajuda na prevenção da cárie dental. “Depois da erupção dos dentes, as crianças e os pais devem fazer, pelo menos, uma consulta anual para que o odontopediatra possa realizar um exame clínico na criança e orientá-los sobre higiene bucal, pasta e escova dental, uso do flúor, tipos de alimentos cariogênicos, ou seja, todas as dúvidas relacionadas com a saúde bucal infantil”, recomenda Celina Gavini.
*
http://www.clinicagenesis.com.br/
*
*
*
Publicidade:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0