Nossos Vídeos

sábado, 1 de maio de 2010

Nota Oficial – Comunicado à Imprensa - Ação de Reintegração de Posse Shopping Popular da Madrugada

Comunicamos oficialmente que em 27/04/2010 a GSA, empresa administradora do Shopping Popular da Madrugada, marca patenteada pela empresa, localizado no Brás, recebeu documento judicial – Ação de Reintegração de Posse - emitido pela Justiça Federal afastando a administradora das atividades promovidas no espaço.
A GSA esclarece que cumpriu com a desocupação solicitada de forma pacífica, mesmo tendo que deixar bens, objetos e benfeitorias realizadas pela empresa no espaço. Ressaltamos ainda que recorremos na Justiça Federal solicitando a revisão e revogação da liminar, uma vez que temos a concessão da área há 14 anos e durante todo este período nunca tivemos um único pleito anulado; o que comprova a responsabilidade, idoneidade e zelo da administração pelo espaço.
Acrescentamos que nesses últimos cinco anos de atividades a GSA promoveu investimentos da ordem de R$ 4 milhões de reais em infraestrutura e como idealizadora e administradora do Shopping Popular da Madrugada buscou o progresso dos comerciantes para conquistarem o respeito e a credibilidade da opinião pública. Ofereceu a estes trabalhadores um espaço digno e seguro para o trabalho e promoveu campanhas de conscientização contra a pirataria, inclusive firmando junto ao Ministério Público Federal o TAC (Termo de Ajuste de Conduta) para combate contra mercadorias e consumo de produtos de origem duvidosa dentro do espaço.

Confirmamos o compromisso social de Geraldo de Souza Amorim, presidente da GSA, um homem íntegro, trabalhador e honesto, que nesses últimos dias viu seu nome ser ligado a denúncias arbitrárias e infundadas.

Por fim, esclarecemos que a GSA é uma empresa constituída que empregava cerca de 220 funcionários e é responsável pelo maior projeto de inclusão social voltado para camelôs, que somam hoje 4.248 microempresários, oferece 30 mil empregos diretos e mais de 120.000 indiretos, além de contribuir com a economia da região central, servindo de modelo para outros projetos semelhantes.

Reiteramos nosso respeito em relação à liminar oferecida, e reforçamos o nosso pedido na Justiça Federal para continuarmos com nossas atividades até a conclusão do processo, bem como, solicitamos a avaliação e comprovação de todos os investimentos inseridos para o funcionamento do Shopping Popular da Madrugada no decorrer dos últimos 05 anos.

2 comentários:

  1. Que espaço digno que nada!por diversas vezes fui procurar um canto para trabalhar lá,alem de aluguel abusivo,queriam cobrar 100 mil reais pelo "ponto"disse ao administrador ALEX,como ele poderia cobrar 100 mil reais em um espaço,que é menor do que o banheiro de muita gente,sendo que o terreno não pertencia a eles,e sim a união??/resposta.....OU PEGA OU TEM QUEM PAGA,TCHAU......É TCHAU PARA VOCÊS EX-EXPLORADORES

    ResponderExcluir
  2. este geraldo e o cesar da empacto bone são pilantra ele cobrava 50 reais por onibus e chegava a meio milhão uma banca para o espaço o geraldo ganhou milhoes e esta milionario agora ele esta tentando voltar mais se ele voltar administrar o local os camelo vão quebrar tudo pois ele vai querer tirar muita gente geraldo é um mafioso e que compra a policia e delegado cansei de ver as viaturas vindo pegar propina é este o nosso pais geraldo mafioso

    ResponderExcluir

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0