Nossos Vídeos

segunda-feira, 1 de março de 2010

ExpoBelta: intercâmbio com estágio e trabalho

ExpoBelta terá presença de países que permitem ao estudante de intercâmbio trabalhar e fazer estágio

O intercâmbio no exterior ensina muito mais do que a fluência em alguma língua estrangeira. Desenvolve as habilidades de se relacionar com pessoas em um ambiente internacional, de viver dentro de uma cultura totalmente diferente e de resolver sozinho os problemas que aparecem no dia a dia. Para incrementar ainda mais a experiência e o currículo, uma opção é a escolha por destinos que possibilitam ao estudante trabalhar ou estagiar na área de atuação. Mais do que uma remuneração que, em alguns casos, ajuda no sustento do estudante, é uma excelente oportunidade de crescimento profissional. "Com certeza esta experiência terá reflexos positivos, especialmente quando o aluno se inserir no mercado de trabalho", defende Maria Alice Ancona Lopez, do Instituto Brasil-Irlanda. A Irlanda é um dos países onde o visto permite que o estudante, independentemente do curso, trabalhe 20 horas semanais durante o período de aulas e 40 horas nas férias.

Outra opção é a Austrália, que permite que o estudante também trabalhe legalmente 20 horas semanais, desde que o emprego não atrapalhe os horários de aula. "A permissão ajuda o estudante com as despesas no país e na vida social. Também amplia a convivência com a cultura e melhora o inglês. Quando o programa é um estágio na sua área, ele desenvolve a parte prática do profissional e traz um diferencial importante para o currículo no retorno ao Brasil", explica Priscila Trevisan, do departamento de educação do consulado australiano.

Na África do Sul é possível estagiar em áreas específicas sem remuneração com um visto simples de estudante ou, então, trabalhar com remuneração, quando o curso é superior e o estudante tem de 18 a 25 anos. "No estágio não remunerado, dentro da área específica, o aluno tem a experiência de trabalhar em uma empresa de língua inglesa, sob a supervisão de um profissional, e, ao final, recebe um relatório ou carta de apresentação que comprova a experiência", explica Maria Barreto, representante da EduSA - associação sul-africana de escolas de idioma. "A vantagem é que o estudante tem contato diário com nativos e pratica o inglês em situações semelhantes ou até mais difíceis do que nos empregos no Brasil, atendendo ao telefone, participando de reuniões, respondendo emails. Assim, ele adquire a fluência e o vocabulário próprios da sua área de atuação", completa. O Canadá também oferece uma série de programas que permitem os estudantes internacionais trabalhar durante os cursos de graduação, em áreas de sua formação ou não.

Há muitos países que permitem a combinação de cursos de idioma, superiores ou de especialização com a experiência de trabalho. Para conhecê-los, visite a ExpoBelta - a principal feira de educação internacional do Brasil - que traz entre os expositores representantes dos governos dos países parceiros, instituições de ensino e operadoras nacionais especializadas, prontos para responder a todas as perguntas dos estudantes brasileiros.

A ExpoBelta 2010 acontecerá em 20 e 21 de março, das 14h às 19h, no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca. O endereço é Rua Frei Caneca, 589, 5º andar - Bela Vista. A entrada é gratuita. Os Estados Unidos serão os convidados especiais do evento.

Sobre a Belta
Criada há 18 anos, a Belta - Brazilian Educational & Language Travel Association - é a primeira associação latino-americana do segmento de educação internacional. Com o objetivo de ampliar o mercado de educação internacional no Brasil, a Belta investiu na promoção do segmento e na qualidade e confiabilidade dos programas internacionais oferecidos por suas associadas. A Belta avalia e credencia operadoras de intercâmbio. Possui mais de 70 empresas-membro entre operadoras no Brasil e organizações internacionais. A qualidade destas empresas é atestada pelo selo Belta, que faz com que sejam consideradas as melhores do País, dando credibilidade tanto no Brasil quanto no Exterior.

A ExpoBelta 2010 é organizada pela Belta e feito em parceria com as seguintes organizações internacionais: ALPHE Workshops, Australian Education International / Study in Australia, Consulado Geral da Austrália / Austrade, British Council, Education UK, Consulado Britânico, UK Border Agency, Consulado Geral do Canadá, CampusFrance / CenDoTec, Atout France, Consulado da Nova Zelândia, Education New Zealand, FAUBAI - Fórum de Assessorias das Universidades Brasileiras para Assuntos Internacionais, ICEF - International Consultants for Education and Fairs, IIE - Institute of International Education, Departamento do Comércio dos EUA, Serviço Comercial dos EUA, Education USA, EduSA - Education South Africa, Enterprise Ireland, Instituto Brasil Irlanda, Nuffic - Netherlands Organisation for International Cooperation in Higher Education, Centro Oficial de Turismo Espanhol / Turespaña São Paulo.

O evento é patrocinado pela Brastel Telecom e pelo Banco Rendimento e Cotação.

"ExpoBelta: Por um mundo sem fronteiras"
http://www.expobelta.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.