Nossos Vídeos

segunda-feira, 1 de março de 2010

Projeto educacional promove reeducação alimentar

Muita gente já sabe e o estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) comprova que a obesidade infantil é um problema que afeta 15% da população brasileira. A vida sedentária aliada aos maus hábitos alimentares são dois fatores que contribuem para agravar o problema. A reeducação alimentar é o único caminho que pode reverter esse quadro, devendo a escola e a família serem cúmplices nesse caminho.

Com a certeza do papel de relevância da escola neste processo, o Colégio Magister, zona sul de São Paulo, resolveu investir no projeto Saúde e Bem-Estar, organizado pela nutricionista em parceria com a coordenação do Departamento de Esportes. O trabalho envolve diversas frentes. A primeira ação já pôde ser notada no primeiro dia de aula. As cantinas das duas unidades do colégio não comercializam mais alimentos como pastéis, coxinhas ou qualquer tipo de fritura, assim como, salgadinhos industrializados e refrigerantes.

A escola pretende também dar mais visibilidade às frutas (tanto as in natura quanto as secas e liofilizadas) e aos alimentos saudáveis como: salgados assados, lanches naturais, barra de cereais, balas à base de algas, sucos naturais ou bebidas à base de soja. "No início do ano, a escola também enviou para as famílias um texto informativo sobre a importância de um hábito alimentar saudável e uma tabela de sugestões dos melhores alimentos para se colocar na lancheira dos filhos, incentivando lanches variados e ricos em nutrientes", comenta Viviane Nagano, nutricionista do Magister.

Os alunos do Período Complementar, que passam boa parte do dia na escola, terão um acompanhamento diferenciado. "Será feita uma avaliação biométrica no início do ano com pesagem e medição pela médica do ambulatório e as informações serão reunidas em um relatório semestral a ser enviado às famílias", conta a nutricionista. Um ciclo de palestras voltado a toda comunidade, pais, alunos e funcionários, também está previsto.

Segundo Ana Mota, coordenadora de esportes, todas as áreas de conhecimento podem estimular hábitos saudáveis e trabalhar no dia a dia este tema. "Nas aulas de Educação Física, os professores promoverão debates, orientando pesquisas, colocando em prática alguns conceitos relacionados à aptidão física e incentivando os alunos a praticarem atividades apropriadas também fora do ambiente escolar", comenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.