Nossos Vídeos

terça-feira, 23 de março de 2010

Medicina Fetal permite diagnóstico mais seguro para mãe e o bebê

Avaliações e exames mais eficazes, tratamentos modernos e equipe multidisciplinar ajudam a identificar doenças na criança quando ela ainda está no útero da mãe. Cerca de 80% das malformações congênitas são diagnosticadas por meio dos recursos da Medicina Fetal.

Medicina Fetal é uma área de atuação da Ginecologia e Obstetrícia que visa o acompanhamento detalhado de gestações por meio de orientação genético-reprodutiva e ultrassonografia, sempre visando o bem estar do binômio mãe-feto. Essa moderna especialidade é extemamente útil na orientação dos casais quanto aos riscos reprodutivos, dúvida quanto aos históricos familiares ou mesmo indagacões como a importância da idade materna na gestação. Durante o pré-natal, a ultrassonografia auxilia no acompanhamento clínico das gestações, nos diagnósticos relacionados a formação e desenvolvimento do feto e nas interrelações com doenças maternas, caso elas existam.

O aprimoramento tecnológico que os aparelhos de ultrassonografia receberam na última década permite que atualmente seja possível avaliar, de forma não-invasiva o feto. A descoberta precoce de algumas doenças durante a gravidez aumenta substancialmente as chances de sobrevivência do bebê, além de ajudar no planejamento das intervenções logo após o parto, ou mesmo durante a gestação, reduzindo assim os riscos para a mãe e para a criança. Para tanto, a Medicina Fetal aparece como fator determinante para prevenir problemas e garantir a qualidade de vida.


Dr. Paulo Chinen – Atua com Medicina Fetal na Clínica Berenstein de Atendimento à Mulher. Formado pela Escola Paulista de Medicina, onde também realizou sua residência, mestrado e doutorado. Certificado pela Fetal Medicine Foundation, Londres. Certificado de Área de Atuação em Medicina Fetal, pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (2005).

Sobre a Clínica Berenstein de Atendimento à Mulher
A Clínica Berenstein de Atendimento à Mulher é coordenada pelo ginecologista e feminólogo Dr. Eliezer Berenstein. Ele reuniu oito profissionais de saúde que atuam buscando a qualidade de vida feminina por meio do exercício da feminologia clínica. Essa nova técnica é aplicada por meio de uma equipe multi e trans disciplinar.

São Paulo Confia entrega o primeiro microcrédito a comerciantes da região


Legenda da foto: da esq. p/ a dir.: supervisor Sóstenes Ferreira, chefe de Gabinete, Carlos Pimentel, Silvana Vieira dos Santos, subprefeito Wilson Pedroso, Sandra Penha Sileo Bezerra, e o gerente comercial do São Paulo Confia, Maurício Tavares.

Inaugurada no início de fevereiro deste ano, a 18ª unidade do São Paulo Confia, programa da Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho de concessão de crédito voltado a microempreendedores locais, já recolhe seus primeiros frutos de trabalho realizado tanto na própria unidade, como em campo, em contato direto com os pequenos empreendedores e comerciantes.
A entrega do primeiro cheque de microcrédito foi feita pelo próprio subprefeito, Wilson Pedroso, junto com o gerente comercial do São Paulo Confia, Maurício Tavares, e o supervisor operacional, Sóstenes Ferreira, além da funcionária Bárbara, que faz os atendimentos na unidade da Subprefeitura.

Para Silvana Vieira dos Santos, de 42 anos, e Sandra Penha Sileo Bezerra, de 50 anos, ambas empresárias que residem no Jardim Colorado, o São Paulo Confia é uma oportunidade para empreendedores que estão começando e pretendem engrenar em suas carreiras, e querem ter seu espaço no mercado de trabalho. Elas também elogiam o modo de tratamento que tiveram ao receber os cheques na Subprefeitura de Vila Prudente, e se orgulham de serem as primeiras a receberem o atendimento do São Paulo Confia na região e a abertura do microcrédito que, segundo elas, trará novas perspectivas a seus negócios.

Apoio ao pequeno trabalhador
O resultado do São Paulo confia, localizado na Subprefeitura de Vila Prudente/Sapopemba, vem demonstrado com os números do programa desde o ano passado que é um bom incentivo à nova geração. O São Paulo Confia fornece microcrédito a pessoas de baixa renda que queiram criar ou ampliar um pequeno négocio como, reposição de mercadorias, estoque de produtos, feirantes, vendas de cosméticos, produtos de limpeza, salões de beleza, manicure, papelarias, confecções de roupas, bares, padarias, açougues, aviculturas, bancas de jornais, mecânicas, eletricistas, funilarias, mercearias, barbearias, mesmo com restrição de crédito.

Podendo receber até 600 clientes cadastrados, o crédito vai de um mínimo de R$ 50 reais a no máximo, R$ 7.000. Deve ser pago em parcelas semanais ou quinzenais de 8 a 24 por semanas com a taxa de juro de 3.9, não exige CNPJ, podendo trabalhar formal e informal, emprestando também para quem tem rescisão cadastral. Para garantir o sucesso do empreendimento que financia, o programa oferece aos pequenos empreendedores o acompanhamento gerencial do negócio.

A Unidade de Vila Prudente já teve em suas dependências cinco grupos que fizeram reunião, sendo que um deles obteve a concessão do microcrédito.
O supervisor operacional da agência, Sóstenes Ferreira, convida as pessoas a procurarem mais informações sobre como funciona o crédito da São Paulo Confia. Na Vila Prudente, é possível realizar mais ou menos 10 reuniões por dia, com duração de cerca de 30 minutos cada uma, com 3 a 10 clientes cada reunião.

A agência fica na avenida Oratório, 172, Jardim Independência (atrás da Praça de Atendimento da Subprefeitura), e funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Mais informações no site: www.saopauloconfia.com.org.br.

Gestante também merece uma lingerie bacana!

Foto: MyLady kit calcinha gestante estampado - inverno 2010

MyLady acaba de vez com o preconceito de que mulher grávida não usa cor preta nem pode ser sensual

Não é porque está grávida que a mulher tem que vestir apenas lingeries cor de pele... Poás, cores e até peças mais sensuais podem (e devem!) fazer parte do guarda-roupa da gestante.

A MyLady, grife que veste todas as belezas e acompanha a mulher em todos os seus momentos, oferece uma infinidade de opções para valorizar a silhueta feminina durante os nove meses de gestação.

Kits de quatro calcinhas, com corte anatômico e elástico suave, que não comprime e nem aperta o baixo ventre, podem ser encontrados em duas versões: preta, branca, com poás pretos e com poás vermelhos ou branco, preto, chocolate e rosa, facilmente coordenáveis aos modelos especiais de sutiãs para as futuras mamães.

Para um momento mais sensual, a dica da MyLady fica por conta do caleçon de tule bordado, com detalhe bicolor, da Linha Poesia. Com elástico mais leve entre as pernas e cós duplo em microfibra levíssima, garante excelente caimento em gestantes. Disponível nas versões roxo com vinho ou preto com prata, do P ao EGG, o caleçon da linha Poesia pode ser coordenado ao sutiã da linha, que possui laterais mais largas e veste mulheres do manequim 40 ao 54.

Confira todas as novidades no www.mylady.com.br, que conta com loja virtual, para facilitar as compras de suas peças preferidas!

A new face Lindsey Wixson para Alcaçuz

A incrível Lindsey Wixson desembarcou no Brasil para fotografar com exclusividade para a Alcaçuz, sob a direção do stylist Luis Fiod

Top model com boca de moranguinho e dentinhos separados estrela campanha de inverno da grife

Os desfiles da Prada são sempre talk of the world. E são também trendsetter em diversos quesitos. Mérito de Miuccia Prada, que quando decide subir os saltos, por exemplo, vê quase que imediatamente os saltos se proliferarem mundo afora. Quando decide apostar nas rendas, os fashionistas logo tratam de providenciar as suas também.

Mas o último tem-que-ter lançado por ela, entretanto, não é nenhuma peça. Tem nome, sobrenome, 16 anos e a boca mais marcante das poderosas passarelas internacionais, com dentes mais separados que Madonna e Lara Stone juntas: Lindsey Wixson.
Em pouquíssimo tempo, Lindsey se consolidou como a princesa do mundo fashion, entrando na top lista do poderoso models.com, onde ocupa a posição 27 entre as modelos mais incríveis do planeta.

Pouco antes da temporada internacional, ela fez uma passagem relâmpago pelo Brasil a convite do stylist Luis Fiod, da agência MINT, para fotografar a campanha da Alcaçuz, com exclusividade. “A Lindsey é uma modelo de beleza delicada e ao mesmo tempo intrigante, exatamente a estética que criamos para a imagem da Alcaçuz” diz Fiod, sobre a modelo que está na capa da revista Life, privilégio de poucas tops na história da moda.

Em exatas 24 horas no país, Lindsey não conseguiu ir a praia como gostaria, mas levou alguns mimos daqui, entre eles, dois pares de Havaianas, uma camiseta oficial da seleção brasileira de Pelé, um pacotão de sonhos de valsa, que ela “amou” e 2 fitinhas do Sr do Bonfim, que já embarcou usando. “Adorei conhecer o Brasil e o trabalho que fiz também, mas gostaria muito de ter ido há alguma praia. Vou voltar com certeza e comer mais bombons desses.” disse Lindsey, que em única exigência pediu apenas um prato de saladas verdes e massa recheada de ricota já que não come carne vermelha.

Logo depois, ela embarcou para as passarelas internacionais, e desfilou para grifes poderosas como Versace, Max Mara, Zac Posen, Missoni, Marc Jacobs, Miu Miu e Prada, estas últimas marcas em que ela é a estrela das campanhas.

As fotos da campanha são de Henrique Gendre.

Multispectral mostra, em imagens aéreas de 1958, como o verde de SP deu lugar a enchentes

A mudança de uma grande metrópole como São Paulo, ao longo de 50 anos, pode ser muito reveladora. A observação é da Multispectral Mapas Digitais, pioneira na produção nacional de mapas digitais, disponibilizou na internet um acervo de fotografias aéreas da capital paulista, produzidas em 1958 e que permitem comparar com imagens da atualidade.

Foto: São Paulo 1958
Foto: São Paulo 2008
Fotos comparativas de áreas com maiores índices de alagamento e desmoronamento em São Paulo (disponíveis no site www.geoportal.com.br) apontam forte ocupação urbana em 50 anos. “É um olhar rápido e curioso sobre o passado e o presente da nossa cidade que pode nos ajudar a compreender a razão de tantas inundações e desabamentos, agora bem mais frequentes”, diz Wagner Pacífico, diretor de Mobilidade da Multispectral.

As imagens comparam o aumento do número de construções em trechos, como a rua Ministro Godoi, esquina com a avenida Sumaré, no Sumarezinho; e rua Apinagés, em Perdizes, que foram interditadas por causa das chuvas.

Foto: Sumaré 1958
Foto: Sumaré 2008
Locais onde predominava muita vegetação foram totalmente ocupados por construções, como os bairros Casa Verde, Freguesia do Ó, Pirituba, Jaraguá, Perus, Vila Prudente, Ipiranga, Santo Amaro e Cidade Ademar. Estes bairros se encontram em estado de atenção no caso de deslizamentos, a exemplo das regiões de São Miguel Paulista e Itaim Paulista, que correm risco de mais enchentes.

O rio Tietê, canalizado para a passagem da marginal, e marcado pela ocupação populacional desordenada ou irregular nas proximidades do leito até a região de Itaquera, foi outro alvo de observação da Multispectral. ”É interessante ver as imagens deste rio feitas em 1958 e comprovar o grau de assoreamento e o avanço de moradias, como o bairro Pantanal, na Zona Leste da cidade”, afirma Wagner Pacífico.

Em geral, as fotos mostram que, em 1958, São Paulo tinha muito verde, baixo grau de impermeabilização do solo pela malha asfáltica e de concreto, pouca ocupação das encostas dos morros e menor presença de detritos (lixo e resíduos) nas ruas e córregos, que dificultam o escoamento das chuvas.

PREVENÇÃO DO CÂNCER

Sociedade Brasileira de Cancerologia lança livro sobre o tema. Iniciativa tem apoio do Instituto Paulista de Cancerologia

Atualmente, o principal termo discutido na cancerologia é a prevenção. Hoje, a população brasileira tem uma expectativa de vida muito maior do que há 30 anos. Com a população envelhecendo mais e a permanência de hábitos como tabagismo, má alimentação e sedentarismo, o número de casos de câncer vem aumentando consideravelmente. De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), cerca de 500 mil pessoas adoecem de câncer a cada ano no Brasil. Estima-se que 40% das mortes por câncer poderiam ser evitadas com ações de prevenção, detecção precoce e acesso ao tratamento adequado.
Para que a prevenção seja efetiva, é necessário investir principalmente em educação, informando profissionais de saúde e população. O livro 'Prevenção do Câncer' será publicado pela Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC) com o apoio do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC). O lançamento acontecerá em duas fases: no dia 30 de março junto com o lançamento da Campanha Laços de Esperança 2010, que tem como padrinho Neguinho da Beija-Flor, e no dia 13 de maio no evento de inauguração da unidade Alphaville do Instituto Paulista de Cancerologia.
Os cancerologistas Ricardo Antunes - diretor do IPC e vice-presidente da SBC - e André Perdicaris - coordenador de educação SBC - são os editores da obra, que conta com a participação de nomes como Ivo Pitanguy e Angelita Gama; com a apresentação do Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e com o prefácio do presidente da SBC, Roberto Porto Fonseca.'Estamos trabalhando há mais de um ano neste projeto, reunindo as informações dos autores que atuam na prevenção do câncer em suas áreas. A proposta é transmitir aos leitores as informações atuais sobre a prevenção da doença', comenta Dr. Ricardo Antunes.
No prefácio do livro, o presidente da SBC, Roberto Porto Fonseca, explica que 'medidas preventivas devem ser iniciadas pela educação, principalmente de crianças, mas devem ser estendidas para toda população'. Na apresentação, o ministro da saúde, José Gomes Temporão, informa que a obra 'será uma contribuição significativa para alcançarmos melhores resultados para a sociedade em todos os níveis deste imenso desafio.
O Grupo IPC, apoiador da obra, acredita estar contribuindo para a formação do profissional e do estudante, estimulando a prevenção do câncer.
O lançamento da obra 'Prevenção do Câncer' também marca o dia 8 de abril - dia mundial de combate ao câncer.

Educação profissional a distância

Organizações públicas e privadas descobrem as vantagens de treinar seus colaboradores no local de trabalho

*Marco Eleutério

Quando pensamos em capacitação profissional, antes mesmo da escolha de um tema, seja por parte dos gestores que precisam promover o desenvolvimento dos colaboradores, ou mesmo dos próprios colaboradores que sabem da necessidade de se manter atualizado a novas tecnologias, ou ainda que buscam conhecimento continuado, a preocupação é costumeiramente a mesma: custo, deslocamento e tempo. Estes três obstáculos, hoje, podem ser superados com o advento da tecnologia, que trouxe às organizações a modalidade da educação corporativa a distância. Além disso, as empresas que adotam esta modalidade dão um importante passo em direção à solução de suas necessidades de capacitação, atualização, gestão do conhecimento e disseminação da informação.

Quando falamos de educação corporativa, seja a distância ou mesmo no ensino presencial, o pensamento parte do conteúdo a ser desenvolvido. Este conteúdo deve atender as expectativas de capacitação do aluno frente às necessidades das organizações e, também, servir de incremento ao desenvolvimento pessoal do indivíduo com base nas necessidades do mercado ao qual ele está inserido e buscando o autodesenvolvimento.

Para oferecer conteúdo exequível e que atenda à demanda de mercado e das organizações, o ensino corporativo a distância deve estar atento às necessidades humanas e de um mercado cada vez mais ágil e em constante mutação. Basicamente, o universo corporativo é dividido em três segmentos: indústria, serviços e comércio. Toda a sociedade se move em torno destas atividades que caminham em alta velocidade e em busca da excelência e da inovação. Para que estes setores atinjam seus objetivos é preciso contar com pessoas cada vez mais qualificadas. E capacitação só é possível com conhecimento aprofundado de técnicas e estratégias. Esse é o papel da educação profissional. Proporcionar conhecimento e conteúdo de qualidade para atender a essa demanda.

Tão importante quanto manter um conteúdo de excelência é oferecer o método adequado para a aplicação deste conhecimento. No caso da educação a distância, a metodologia deve receber atenção especial, pois cabe a ela balizar o teor e a tecnologia que irão compor os pilares necessários para a boa capacitação do aluno. Vejamos o exemplo de um profissional de vendas que atua na cidade de São Paulo e passa a maior parte do tempo dentro do carro, no trânsito, na busca ou no atendimento aos clientes. A metodologia que melhor irá atendê-lo deverá estar alinhada a uma tecnologia remota, via internet, em que ele poderá programar seus cursos em qualquer lugar. Por outro lado, um servidor público ou um profissional da iniciativa privada que mantém sua rotina dentro de uma estrutura corporativa interna, tem a possibilidade de se capacitar na própria instituição, em uma sala de treinamento com outros colegas.

O terceiro pilar da educação corporativa a distância é a tecnologia. Ferramenta que integra o aluno ao professor e permite que o conhecimento seja transmitido. E quando o assunto é tecnologia, a mais adequada para a difusão da educação corporativa a distância, se dá por meio da plataforma utilizada para a transmissão das aulas a partir da TV Corporativa ou do Sistema de Educação desenvolvidos para canais codificados próprios, ambas com transmissão por sinal de satélite, as chamadas teleaulas. Além disso, todo o conteúdo das teleaulas deve ser complementado por uma plataforma de aprendizagem – o chamado ambiente virtual de aprendizagem – que permite ao aluno ampliar seus conhecimentos, desenvolver exercícios, tirar dúvidas e realizar avaliações que lhe darão a certificação do programa de aprendizagem.

Responsabilidade Social

A capacitação corporativa a distância não é apenas uma necessidade de mercado ou uma ferramenta que veio para sanar os obstáculos de custo, deslocamento e tempo. Promover a capacitação profissional também pode ser uma forma eficiente de contribuir com o desenvolvimento social do país.

No município de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no Paraná, uma ação da Secretaria Municipal de Educação mudou a vida de muitos moradores. Há sete meses a Prefeitura, em parceria com a empresa de educação e comunicação corporativa a distância, Dtcom, criou o programa “Mais Saber” de capacitação profissional para a comunidade e servidores. Uma das alunas, a auxiliar de contabilidade de 46 anos, Rozane Dorneles Malaquias Pereira, já concluiu 68 cursos, mantém outros seis em andamento e já está inscrita em mais sete cursos de capacitação profissional e pessoal. “Além de não precisar pagar, outra grande vantagem é o ganho de tempo. Você faz quando pode e conclui onde quiser pela internet. Recentemente eu fiz um curso presencial de 15 noites. Foi desgastante”, relata Rozane que afirma já aplicar no dia a dia os aprendizados adquiridos nos cursos.

De acordo com o diretor do departamento de Gestão Pública da prefeitura, Renato Cardim, o objetivo deste programa é priorizar a capacitação e gerar oportunidades no município. "Geralmente, estes cursos são oferecidos para o público interno, no entanto, aqui em Pinhais, toda a população pode ter acesso, de um jeito prático e sem custos, enriquecendo currículos e se preparando melhor para o mercado de trabalho", enfatizou.

*Marco Eleutério é superintendente da Dtcom Educação e Comunicação Corporativa a Distância. É Engenheiro Eletrônico, Mestre em Informática Industrial; e Doutor em Informática pela Université de Technologie de Compiègne – UTC/França. Foi Coordenador de Educação a Distância da PUCPR onde lançou os primeiros cursos de pós-graduação não presenciais.


Sobre a Dtcom

Dtcom - Fundada em 2000, a Dtcom oferece soluções tecnológicas de comunicação corporativa e capacitação a distância, por meio de transmissão via satélite e pelo sistema LMS (e-learning) na internet. A Dtcom atende 70 organizações nos setores público e privado em todo o Brasil. No portfólio de produtos e serviços oferecidos está a TV Corporativa, com conteúdos desenvolvidos pela Dtcom ou pelo próprio cliente, com a possibilidade de formar uma rede exclusiva de comunicação; e o Sistema de Treinamento com três canais específicos: Autodesenvolvimento, Gestão de Corporativa e Gestão Pública. Além do conteúdo, a Dtcom conta com o LMS próprio que oferece interatividade, tanto para os gestores das organizações na administração de cursos e emissão de relatórios, quanto para a continuidade e reforço dos treinamentos executados. Para que toda esta tecnologia e conteúdo cheguem até o cliente, a Dtcom conta com uma equipe de 49 colaboradores atuando nas duas sedes: a administração, situada em Curitiba, e Parque Tecnológico, no município de Quatro Barras, Região Metropolitana de Curitiba. Mais informações pelo telefone 0800-701 3180 ou www.dtcom.com.br.

MUDANÇAS CLIMÁTICAS E ASSENTAMENTOS URBANOS

Parlamentares de vários países participaram, na tarde de terça-feira (23) da mesa redonda Parlamentares do Mundo sobre Mudanças Climaticas e Assentamentos Humanos, coordenado por Chair Peter Goetz, presidente do GPH (Global Parliamentarians on Habitat).

Única mulher presente e membro do Parlamento de Uganda, Mariam Nalubega lembrou que seu país foi afetado recentemente por um deslizamento de terra na região montanhosa do leste, matando 80 pessoas. “Temos que assegurar que a questão do assentamento seja tratada em âmbito nacional, já que 67% dos 30 milhões de habitantes são jovens desempregados. A questão é que eles se deslocam para cidades que não têm qualquer planejamento”, afirmou.
De acordo com a parlamentar, as mulheres vivem da agricultura e não têm qualquer segurança. Por isso foi estabelecido um Fundo para Mulheres apoiado pelo Habitat a fim de que possam ser assentadas nas cidades. “Aumentou a vulnerabilidade dos pobres na cidade, empurrando-os para as colinas afetadas por inundações”, lembrou. Ela destacou que foram criados conselhos municipais para ajudar os mais pobres nas áreas urbanas e ajudar as vítimas dos problemas climáticos. “Todos os cidadãos são protegidos e o parlamento tem um papel de vanguarda na questão dos desafios de mudanças climáticas”, disse.

O deputado federal Eduardo Valverde, de Rondônia, membro da Comissão da Amazônia do Congresso Nacional, destacou que a as grandes queimadas na região para expansão das fronteiras agrícolas está afetando as populações indígenas. Valverde citou alguns projetos no Congresso como a criação do Fundo Amazônico que capta recursos internacionais para financiar atividades sustentáveis na Amazônia. Outro projeto, ainda em tramitação, é o da criação de um fundo social com recursos do pré-sal para combate ao desmatamento. “Há segmentos, no entanto, que se contrapõem a essas ações, principalmente, os que defendem a expansão da pecuária e a monocultura da soja”, afirmou.

O Ministro do Desenvolvimento do Irã, Ali Niksad, deixou claro ser necessário que os países industrializados cumpram sua parte na questão dos problemas climáticos. “Eles têm que fornecer recursos, transferir tecnologia e criar fundos de financiamento."
Siga o Fórum pelo twitter @WUF5
Para mais informações, entre em contato com a assessoria de imprensa do Ministério das Cidades pelo telefone 21 3514-2859.
Serviços
Fórum Urbano Mundial 5
Data: de 22 a 26/03/10
Local: Armazém 2 - Avenida Rodrigues Alves, Píer Mauá, Rio de Janeiro (RJ)

CDHU dá início ao processo de construção de 7.762 moradias em 50 municípios

Legenda: (no centro) O secretário de Estado da Habitação e presidente da CDHU, Lair Krähenbühl, durante a assinatura de protocolos de intenções em São Paulo

Protocolos de intenções foram assinados por prefeitos e representantes dos municípios em evento na sede da Companhia, em São Paulo

Nesta terça-feira, 23 de março, o secretário de Estado da Habitação e presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Lair Krähenbühl, assinou protocolos de intenções com prefeitos de 50 municípios para a construção de 7.762 moradias. O evento aconteceu no auditório da CDHU, em São Paulo.
"Este documento é uma garantia às prefeituras de que as obras serão executadas. Os novos conjuntos vão reduzir o déficit habitacional e gerar mais de 10 mil empregos no Estado", disse o secretário Lair Krähenbühl, em cerimônia que contou com a presença dos deputados estaduais Uebe Rezeck,
Vanessa Damo e Vaz de Lima, além de prefeitos e representantes dos municípios beneficiados.

Os empreendimentos serão construídos pelo Programa de Parceria com Municípios (PPM) e destinados a famílias de baixa renda, que serão selecionadas por meio de sorteio público ou que vivem em áreas de riscos.
Pelo protocolo, os municípios doarão os terrenos e promoverão projetos sociais, de organização condominial, capacitação profissional e educação ambiental, que devem começar na fase de construção e se estender até a pós-ocupação dos conjuntos. A CDHU repassará recursos para a prefeitura administrar as obras ou abrirá processo de licitação destinado a contratação da empresa que executará os serviços.

As prefeituras já indicaram os terrenos para a construção de 7.762 unidades e estão sendo analisados pela equipe técnica da CDHU. Após essa avaliação, serão elaborados e assinados os convênios para a edificação dos empreendimentos. Abaixo, os municípios que assinaram os protocolos de intenções nesta terça-feira:
Americana, Anhembi, Areiopolis, Aspásia, Balbinos, Bebedouro, Boituva, Borebi, Buritama, Caconde, Cafelândia, Capão Bonito, Colina, Colômbia, Floreal, Gália, Getulina, Guareí, General Salgado, Ipeúna, Itaí, Itapeva, Itaporanga, Jundiaí, Luis Antonio, Mesópolis, Nipoã, Nova Castilho, Ourinhos, Paraguaçu Paulista, Piracicaba, Piratininga, Pontes Gestal, Porto Ferreira, Presidente Prudente, Rifaína, Queiróz, Santa Branca, Santa Cruz do Rio Pardo, São João das Duas Pontes, São José da Bela Vista, São José dos Campos, Sebastianópolis do Sul, Sete Barras, Sorocaba, Tabatinga, Taquaral, Turmalina, Vinhedo e Votuporanga.

Modernização de Bibliotecas Públicas Municipais

Divulgadas as relações de propostas habilitadas e inabilitadas no edital de seleção do Programa Mais Cultura

O Ministério da Cultura divulgou nesta terça-feira, 23 de março, a lista dos habilitados e inabilitados para o Edital Mais Cultura de Modernização de Bibliotecas Públicas Municipais. Das 925 propostas inscritas, 453 foram habilitadas. Deste total, 100 serão selecionados.
Por meio do Programa Mais Cultura, o Governo Federal está investindo R$ 3,2 milhões para melhor equipar estes estabelecimentos, localizados em cidades com até 20 mil habitantes. Os projetos contemplados receberão kit composto de mil livros, mobiliários e itens de ambiência, além de telecentro digital com 11 computadores conectados à Internet banda larga, por meio de parceria com o Ministério das Comunicações.
O estado que que teve mais propostas habilitadas foi Minas Gerais, com um total de 128 bibliotecas classificadas, seguido pelo Rio Grande do Sul, com 70, e São Paulo, com 66. A seleção final está prevista para o mês de abril.
As relações, com os nomes dos proponentes, por município e unidade federativa, foram publicadas no Diário Oficial da União (Seção 3, páginas 10 a 14). Os não habilitados têm prazo de cinco dias para encaminhar recurso para o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas da Fundação Biblioteca Nacional/MinC.

Governo inicia 1ª etapa das obras do Complexo Cultural - Teatro da Dança

Fotos: Ciete Silverio
Prédio da antiga rodoviária de São Paulo é um dos edifícios que será demolido para dar lugar ao Complexo Cultural - Teatro da Dança


Construção vai consolidar o maior pólo cultural da América Latina
O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, deu início nesta terça-feira, 23, às demolições para a construção do Complexo Cultural - Teatro da Dança. A construção vai consolidar a criação do maior polo cultural da América Latina. Em área praticamente contínua, no bairro da Luz, região central da capital paulista, estão a Sala São Paulo, a Escola de Música do Estado de São Paulo - Tom Jobim, a Pinacoteca do Estado, a Estação Pinacoteca, o Museu da Língua Portuguesa, o Museu de Arte Sacra, a Estação Júlio Prestes e o Parque da Luz.
“Este Complexo vai ser um elemento de revitalização incrível, um espaço fenomenal. É uma obra que vai complementar todo o espaço cultural da região”, disse o governador José Serra. “Estamos configurando o pólo que será completado com este Teatro. O Teatro da Dança, que na verdade vai ser da música e da dança. Aqui virá funcionar a escola Tom Jobim, que já está nesta região, junto com a São Paulo Companhia de Dança e a Escola de Dança”, completou o governador.
Na abertura do evento, a Escola de Música do Estado de São Paulo - Tom Jobim e a SP Companhia da Dança realizaram apresentações. Estiveram presentes o governador José Serra e o secretário de Cultura, João Sayad, para dar início a 1ª etapa da obra, que no total custará R$ 600 milhões e terá parte financiada pelo BNDES e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
As obras do Complexo devem ser iniciadas no primeiro semestre de 2011 logo após a conclusão da demolição dos edifícios que integram o quarteirão, desapropriado em 2007 pelo Governo do Estado, incluindo o prédio da antiga rodoviária da cidade, onde funcionava o Shopping Center Luz.
Com a criação do Complexo, São Paulo entra definitivamente na rota dos grandes projetos da arquitetura internacional. A proposta do espaço é ser um dos mais importantes centros destinados às artes do espetáculo do país projetado para apresentações de dança, música e ópera.
O edifício abrigará diferentes equipamentos culturais, devido à carência de espaços específicos, para a encenação de musicais, óperas, shows de música popular e outras manifestações artísticas. Com aproximadamente 95 mil m² de área construída, em um terreno de 19 mil m². O Complexo abrigará três teatros: um para dança e ópera com 1.750 lugares; outro para 600 ocupantes, destinado a teatro e recitais; e uma sala experimental, com palco reversível e capacidade para 450 espectadores.

Ao mesmo tempo, haverá espaço para a instalação de uma sede definitiva da Escola de Música do Estado de São Paulo - Tom Jobim, uma escola de dança, salas de ensaios para companhias residentes, biblioteca, estúdios, auditório e áreas administrativas. O projeto terá área para café, loja, praça de convivência e estacionamento para mil veículos.

Corredor Verde
Outra característica do projeto é a fusão do edifício com as áreas verdes que serão criadas no entorno. A Praça Júlio Prestes deve ser reformada para ganhar um jardim, que funcionará como uma extensão do Parque da Luz, formando um grande corredor verde na região central, que começa nos jardins do Museu de Arte Sacra, segue pelo parque da Luz, pelo novo Complexo até chegar à Praça Princesa Isabel e ao Palácio dos Campos Elíseos, na Avenida Rio Branco.
O edifício proposto não possui fachada, tem sua estrutura horizontal, seguindo as linhas construtivas da Sala São Paulo, com altura média de 23 metros, divididos em quatro andares. O prédio ocupará todo o quarteirão localizado entre a Praça Júlio Prestes e a Avenida Rio Branco, com as laterais para a Avenida Duque de Caxias e rua Helvétia.

Ao contrário da Sala São Paulo, o novo complexo será um centro cultural aberto e vivo. Para isso, os arquitetos optaram pelo uso de lâminas horizontais entrelaçadas, que promovem uma ligação dinâmica entre os espaços abertos, com várias entradas de ar e luz. Com o intuito de ampliar a diversidade entre os espaços, as lâminas horizontais se cruzam em pisos intermediários que favorecem a proximidade e a visibilidade entre as diferentes partes do prédio. Para sustentar a rede de pisos e de lâminas, serão utilizadas colunas de 35 a 45 cm de diâmetro. Uma das lâminas projeta-se sobre a Praça Júlio Prestes resultando em uma grande rampa, onde será a entrada principal do prédio.

Delegados de Polícia entram em greve

Foto: Marilda Pansonato Pinheiro

Iniciou hoje (23/3), às 12h, a Greve dos Delegados de Polícia. A atitude foi tomada em decorrência do não atendimento às reivindicações da categoria, por parte do governo do estado. O movimento reivindicatório dos policiais teve início com uma operação de procedimentos padrão, que visa expor à sociedade a estrutura defasada da instituição. Os Delegados de Polícia trabalharão exercendo suas funções sem concessões, adotando os procedimentos sugeridos numa Cartilha. O objetivo da greve é a aprovação do Projeto de Reestruturação da Polícia Civil e havendo empecilho nesse sentido, a paralisação total da categoria não está descartada.
“Caso os Delegados de Polícia tenham de adotar a paralisação total, como forma de reivindicação, o responsável será o governador. Está nas mãos dele. O Projeto é uma promessa desde a greve de 2008 e já foi amplamente discutido entre a categoria e a Secretaria de Segurança Pública. Não entendemos essa intransigência por parte do governo” destaca Marilda Pansonato Pinheiro, presidente da ADPESP
Anexo segue a Cartilha e cópia do Projeto de reestruturação, com exposição de motivos assinada pelo Secretário de Segurança e foto da presidente da ADPESP, Marilda Pansonato Pinheiro.

   

Fórum Urbano Mundial 5 recebe o primeiro ministro do Haiti e debate a reconstrução do país

Durante uma sessão especial sobre o Haiti, realizada nesta terça-feira (23) no, o Ministro das Cidades Márcio Fortes propôs um intercâmbio de experiências para ajudar na reconstrução do Haiti. "Uma ação pequena pode muitas vezes trazer grandes resultados", garantiu ele, que citou o Brasil como exemplo. "O Brasil se tornou um grande exportador de agronegócio e com isso, muitos profissionais voltaram para o campo. O Haiti precisa encontrar sua forma de reconstrução. Essa é uma oportunidade única para o governo haitiano", afirmou.
O primeiro ministro haitiano Jean-Max Bellerive citou as forças armadas brasileiras como um exemplo de construção de relação bem-sucedida entre um povo e uma força militar. E brincou: "Não sei se é por causa do futebol". Ele afirmou que veio ao País com um grande propósito: "Vim procurar soluções. Estamos levando muito a sério todas as ideias.”
A diretora da ONU para Assentamentos Urbanos, Anna Tibaijuka, comparou o fórum a um "mercado de ideias". Ela afirmou que a reconstrução sustentável de um país só pode ser feita por meio de liderança e parabenizou o trabalho do primeiro ministro haitiano.
O ministro Márcio Fortes fechou a coletiva que sucedeu a sessão especial insistindo na questão da sustentabilidade da reconstrução haitiana. "Temos de perguntar que tipo de atividades são rentáveis no ambiente haitiano.”
O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, destacou como o mundo e a ONU têm se pautado pela causa do Haiti. Ele falou do desafio da reconstrução do país, da necessidade de apoiar o governo eleito e de não intervir de forma direta.
A diretora Anna Tibaijuka reafirmou a magnitude do terremoto chamando-o de "um dos piores desastres da humanidade" e demonstrou preocupação também com o povo chileno. Ela relembrou que situações de
estresse geram violência e que mulheres e crianças são os grupos que
correm maior risco.
Em seguida, Anna leu a carta enviada pelo ex-presidente Bill Clinton, enviado especial da ONU ao Haiti. Nela, Clinton disse estar fazendo o máximo para ajudar na reconstrução do país e se mostrou feliz com a realização da solenidade dentro do Fórum Urbano Mundial 5. Ele disse que o Haiti continuará a precisar de ajuda durante um bom tempo e parabenizou o governo brasileiro por sua atuação.
O primeiro ministro do Haiti contou que esteve semana passada na cidade de Santo Domingo (na República Dominicana) preparando planos de ação e falou não em reconstruir, mas sim "reconfigurar" todo o país. Jean-Max frisou a necessidade de transparência neste processo por causa da imagem de corrupção transmitida por governos anteriores.
Para ele, o país está acostumado a lutar contra desgraças e a sua refundação econômica deve passar pelo desenvolvimento da exportação e da segurança alimentar, priorizando os tubérculos e os têxteis. Ele ainda afirmou que o governo haitiano precisa colocar a mão na massa já que 90% da ajuda logo após o terremoto vieram de outros países. Jean-Max se mostrou preocupado com a temporada de ciclones que está prestes a começar.
Planejamento a Ação
Durante coletiva de imprensa, o Ministro Márcio Fortes pontuou a importância de planejar ações uma vez que "os diagnósticos" já foram feitos. "Não se trata de uma questão apenas física, de construir casas, mas sim de pensar em como tratar a pessoa humana dentro da sociedade", comentou. Para ele, essa é uma questão mundial e o fórum deve ser usado para levar as melhores propostas para a reconstrução do Haiti.
Jean-Max Bellerive disse que o país que existia antes do dia 2 de janeiro não interessa mais a ninguém, "um país onde os serviços básicos não eram suficientes". Para ele, é possível oferecer uma alternativa viável. "O Haiti é um país com pouca violência, com um povo paciente que espera a solução do governo", afirmou o Primeiro Ministro.
Ele afirmou que a conferência de 31 de março em Nova York irá trazer soluções de curto e médio prazo para este ano fiscal. Ele destaca que essa não foi a primeira vez que um cataclismo atacou um governo e admitiu que o mesmo deveria estar mais bem preparado para o evento. "Precisamos aprender a lição de outros países", disse. Bellerive aponta que a conferência será importante por vários motivos, entre eles, a conquista da confiança de outros países e da criação de um agente fiscal para
gerenciar a reconstrução.
Siga o Fórum pelo twitter @WUF5
Para mais informações, entre em contato com a assessoria de imprensa do Ministério das Cidades pelo telefone 21 3514-2859.
Serviços
Fórum Urbano Mundial 5
Data: de 22 a 26/03/10
Local: Armazém 2 - Avenida Rodrigues Alves, Píer Mauá, Rio de Janeiro (RJ)

PUC-SP está com matrículas abertas para curso de extensão que fala sobre o sacrifício no mundo antigo

Curso abordará temas como a teoria do sacrifício, rito e sacrifício entre os celtas e o sacrifício na Grécia antiga

Você já parou para refletir sobre os sacrifícios de seres vivos, humanos ou não, praticados por diversos grupos sociais do mundo antigo? Seriam simples prova de selvageria e barbarismo, ou guardavam um significado? Qual o lugar desses rituais na religiosidade e nas crenças dos povos que os praticavam?
E por falar em mundo antigo: você tem idéia do que é Arqueologia e do quanto ela contribui para que a humanidade conheça melhor suas origens e sua própria história?
Este curso, oferecido pela PUC-SP por intermédio de sua Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão (COGEAE) e sem similar no mercado educacional, apresenta o potencial exploratório dessa ciência ainda pouco conhecida, não só pelo grande público, mas também pela grande maioria dos acadêmicos brasileiros.
Planejado e ministrado por especialistas da área, o curso abordará os seguintes temas: Teoria do sacrifício; Interagindo com a esfera do divino - rito e sacrifício entre os celtas; O sacrifício na Grécia Antiga; O sacrifício no Mundo Egeu; O sacrifício na Roma Antiga; Sacrifício infantil e o Tofet no mundo púnico; O Sacrifício na Índia Antiga; Antropofogia entre os índios brasileiros e O Sacrifício humano na Mesoamérica - uma tradição milenar
A metodologia adotada envolve aulas expositivas, dinâmicas e envolventes, ilustradas com recursos audiovisuais.
Dirigido ao público em geral, o curso tem início em 10 de Abril e aulas sempre aos sábados, das 14 às 17 horas, na Unidade Cogeae Consolação, que fica na Rua Consolação, 881 - Consolação - São Paulo.
Mais informações e inscrições: (11) 3124-9600, www.pucsp.br/cogeae e infocogeae@pucsp.br

PUC-SP está com matrículas abertas para seu MBA em Controladoria

Curso leva aos participantes um enfoque prático que lhes permite consolidar sua própria experiência profissional

Este curso, oferecido pela PUC-SP por intermédio de sua Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão (COGEAE), visa a oferecer formação acadêmica em contabilidade orientada para a área de atuação específica do profissional, sempre com foco na tomada de decisão.
Além de constituir sólida base teórica, este curso de controladoria e gestão financeira leva aos participantes um enfoque prático que lhes permite consolidar sua própria experiência profissional, oferecendo os instrumentos necessários para exercerem, de modo seguro, as complexas atividades contábil-financeiras de organizações públicas e privadas.
Composto por cinco ênfases distintas (o participante opta pela que mais lhe interessar), o programa inclui disciplinas específicas a cada ênfase e disciplinas estudadas em todas as ênfases, que oferecem uma base comum em Contabilidade.

A ênfase em Contabilidade Empresarial tem similaridade com o MBA tradicional em Administração e Negócios, só que a abordagem é feita do ponto de vista contábil, com foco em informações para a tomada de decisões, objetivando a valorização da empresa. Entre outras, são estudadas disciplinas como gestão de custos, fluxos financeiros e riscos, mercados internacionais, avaliação patrimonial e contabilidade gerencial.

Na ênfase em Contabilidade Governamental são estudadas as legislações referentes às atividades da administração pública, como a Lei de Responsabilidade Fiscal, sempre do ponto de vista contábil. Além disso, aborda também a contabilidade voltada para organizações públicas, finanças e orçamento governamental, auditoria, prestação de contas e responsabilidade fiscal.

Uma área atualmente muito valorizada, e com carência de profissionais especializados, a Contabilidade de Agronegócios, aborda a contabilidade, a legislação e a economia rural. Também serão estudados os negócios internacionais em agronegócios.

A ênfase em Contabilidade em Auditoria e Perícia é um curso raro e específico aos profissionais que necessitam de aprofundamento na área. Nele são estudadas em profundidade as normas e práticas periciais, o controle interno, as normas e práticas de arbitragem e a auditoria de sistemas.

Em Contabilidade para Organizações do Terceiro Setor são abordados temas como a contabilidade focada nas ONGs, os convênios e incentivos fiscais e as políticas sociais envolvidas. O curso também mostra como são feitas as prestações de contas no chamado Terceiro Setor.
Dirigido a profissionais graduados em Administração, Agronomia, Arquitetura, Ciências Sociais, Computação, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia e Meio Ambiente, o curso tem início em 09 de Abril para os módulos Contabilidade Governamental, Contabilidade Empresarial e Contabilidade de Agronegócios, com aulas sempre as sextas-feiras, das 19 às 23 horas e, aos sábados, das 8 às 17 horas, e em 12 de Abril para os módulos Contabilidade para Organizações do Terceiro Setor e Auditoria e Perícia, com aulas sempre as segundas, quartas e sextas feiras, das 19 às 23 horas, na Unidade Cogeae Consolação, que fica na Rua da Consolação, 881 - Consolação - São Paulo.

Mais informações e inscrições: (11) 3124-9600, www.pucsp.br/cogeae e infocogeae@pucsp.br

ALUNO DA FACINTER RECEBE PRÊMIO NACIONAL DE TEXTO DE HUMOR

Na foto: Diego Gianni Gomes, em São Paulo, ladeado por Paulo Bonfá e Marcelo Tas, na entrega do prêmio Risadaria

Diego Gianni Gomes, aluno do 3º período de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da Facinter – Instituição de Ensino Superior do Grupo Educacional UNINTER –, recebeu na última quarta-feira (21/03), o prêmio Risadaria na categoria texto – concurso nacional de novos talentos do humor. O concurso é promovido pela UOL e patrocinado pela Nextel, Volkswagen e Davassa.
O projeto “Risadaria” foi considerado a 1º bienal do humor feita no Brasil, ocorrido em São Paulo - SP, com a participação de centenas de pessoas de todos os estados do país. Segundo o aluno da Facinter, ganhar o concurso parecia ser um sonho muito bom para ser real.
Julgado por Paulo Bonfá, Marcelo Tas, Marcelo Madureira, Wellington Nogueira, Caco Galhardo e Diogo Portugal, Diego afirma que ganhar um concurso onde os curadores são pessoas que ele admira, faz da conquista ainda melhor: “Os quatro são profissionais que admiro e que sempre acompanho o trabalho. Quando soube que tinham escolhido meu texto, fiquei muito emocionado. Jamais vou esquecer a alegria que senti em fazer parte de uma bienal que colocou o humor como forma de arte”. O conto “Café com virtual” fala de como seria o mundo se nos templos bíblicos tivesse Youtube.
Diego escreve peças teatrais e contos desde 2004. Algo que sempre lhe chamou a atenção nos espetáculos foi perceber o quanto as pessoas gostam de ver histórias que misturam o drama e a comédia, o engraçado e o sério.