Nossos Vídeos

segunda-feira, 29 de março de 2010

Kassab assina credenciamento para instalação do Parque Tecnológico em Itaquera

O prefeito Gilberto Kassab e o secretário estadual de Desenvolvimento Geraldo Alckmin assinaram nesta segunda-feira (29) o credenciamento do Parque Tecnológico de São Paulo da Zona Leste ao Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec). O subprefeito de Itaquera Laert de Lima Teixeira, um dos grandes defensores do projeto, acompanhou tudo de perto. A iniciativa visa incentivar o desenvolvimento econômico, objetivando a geração de renda e criação de empregos na região mais populosa da Capital.

O complexo será implantado em uma área de 250 mil m², localizada na avenida Miguel Ignácio Curi, mais conhecida como Radial Leste, próximo à estação de metrô Corinthians-Itaquera. O local abrigará unidades das seguintes instituições de ensino: Senai, Fatec e Etec, além de laboratórios, incubadora de empresas, centro de convenções, pavilhão de exposições, auditório, áreas de serviços e alimentação, edifício comercial multiuso e centro cultural.

"A instalação do Parque Tecnológico vai levar investimentos à Zona Leste e ajudar a gerar mão-de-obra capacitada. Para atrair as empresas, o projeto conta com incentivos fiscais tanto da Prefeitura, quanto do Governo do Estado, por meio dos créditos do ICMS. O Parque Tecnológico vai possibilitar uma grande propulsão ao desenvolvimento da região", ressaltou Kassab.

Além de outros benefícios, o Parque Tecnológico da Zona Leste incentivará o desenvolvimento tecnológico em São Paulo, ampliando a interação entre universidades, institutos de pesquisas, setor privado e órgãos públicos. Estimulará ainda a expansão de indústrias intensivas em conhecimento, fomentando o surgimento de novas empresas de base tecnológica.

O subprefeito Laert acredita se tratar de uma grande oportunidade para Itaquera se transformar num centro de inteligência e tecnologia. "Termos esses equipamentos funcionando com vistas a melhorar a qualificação da mão de obra da região só valoriza a população e cria mais oportunidades de emprego, elevando as condições de vida das famílias de Itaquera", conclui.

As indústrias, estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços que se instalarem na Zona Leste poderão receber uma série de benefícios municipais em contrapartida aos investimentos realizados. A Prefeitura estuda a redução, pelo prazo de 10 anos, do IPTU em 50%, do ISS em 60%, do ITBI em 50% e a concessão de Certificados de Incentivos ao Desenvolvimento (CDI), que poderão ser utilizados para o pagamento de ISS, IPTU e para aquisição de Bilhete Único aos funcionários.

O Parque Tecnológico da Zona Leste é o resultado de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado de São Paulo, e que envolve também as seguintes instituições: a Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP), o Centro Universitário da FEI e o Instituto Mauá de Tecnologia. A proposta conta ainda com o apoio de entidades empresariais como Fiesp/Decompec, Abimaq, Abinee, Abes e Sinditêxtil.

Curso de iniciação capacita estudantes e profissionais para apresentações em público

Falar em público é habilidade tão importante que seu domínio constitui fator de competitividade. Segurança e uma boa oratória ao longo de uma explanação são atributos que integram o conjunto de requisitos que vão formar o candidato ideal

Além disso, a habilidade de falar em público pode ser bem aproveitada tanto para o uso acadêmico, na apresentação de trabalhos, seminários, etc., quanto para o profissional, em entrevistas em processos seletivos, dinâmicas ou ainda apresentação de eventos e demais situações de exposição exigidas em determinados exercícios profissionais.

Pensando nisso, a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) desenvolveu em sua grade de cursos de extensão, iniciação e atualização profissional, o curso de iniciação "Como falar em público".

O curso propõe a criação de um espaço pedagógico da expressividade em todos os seus atributos, da convivência coletiva, da capacidade de se relacionar em grupo, da criatividade e da troca de experiências pessoais que possibilite o autoconhecimento, a iniciativa, a autonomia, o senso crítico e que contribua para o desenvolvimento pessoal e profissional para o mercado de trabalho.

A preocupação com a formação profissional de qualidade de indivíduos com posturas mais reflexivas, críticas e formativas (atitude, participação, ética, cidadania) focados na necessidade fundamental e permanente do mercado de trabalho.

As grandes discussões na área da Educação colocam o domínio da linguagem (leitura, escrita, oralidade, expressividade, relações humanas) como o eixo vital dentro do processo ensino-aprendizagem e o diferencial pessoal e profissional no mundo do trabalho.

Saber trabalhar em grupo; Apresentar-se com autoconfiança e postura; Ser espontâneo no momento de expressar-se (corpo / voz); Desenvolver o hábito da leitura; Exercitar a escrita; Integrar a leitura, a escrita e a oralidade; Ampliar as argumentações e opiniões compartilhadas no coletivo, respeitando as diferenças de cada um; Ser criativo; Ser crítico; Desvincular-se da relação sala de aula - quadro negro - carteira escolar, para um lugar mais livre e alternativo, o espaço lúdico e criativo; Criar um espaço pedagógico interdisciplinar (Língua Portuguesa, Sociologia, Filosofia, História e outras disciplinas) ampliando o campo do conhecimento com leituras de textos específicos, análise, síntese, críticas; Possibilitar uma experiência educativa a partir da vivência coletiva, com descontração e prazer.

Público Alvo

Qualquer interessado com mais de 16 anos. A atividade também é indicada àqueles que têm alguma dificuldade de falar em público durante apresentações acadêmicas e/ou profissionais. Ideal para pessoas que estejam iniciando a vida profissional e universitária.

Com inicio previsto para o dia 10/04, o curso de iniciação tem carga horária de 12 horas e será ministrado pelo professor e coordenador, Celso Solha, Bacharel em Artes Cênicas, pós-graduado em Globalização, Cultura pela FESPSP e mestre em Educação e diretor do Grupo FESPSP de Teatro.

As aulas acontecem das 13h00 às 17h00 (sempre aos sábados), na unidade FESPSP Cesário Mota Júnior (Rua Cesário Motta Jr, 262 - Vila Buarque - São Paulo (Próximo à estação República do Metrô).

O curso está com inscrições abertas. Para participar, os interessados devem se inscrever pelo site www.fespsp.org.br ou pelo telefone (11)31237800.

Conheça também os outros cursos disponíveis:

América Latina
Apreciação Musical
Bibliometria
Documentação Jurídica
Encadernação para preservação
Erotismo, Violência e Sociedade
Iniciação a Estudos e Pesquisas
Introdução a Cooperação Internacional
Terceiro Setor

FESPSP: 76 anos de tradição, pioneirismo e inovação

A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) é uma pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos, cujo fim é a manutenção de escolas voltadas ao ensino e à pesquisa em nível superior. Criada em 27 de abril de 1933, por iniciativa de pouco mais de uma centena de figuras eminentes da sociedade paulistana, dentre as quais se destacam os dirigentes das principais entidades de ensino de São Paulo. A FESPSP é orientada desde o início para o estudo da realidade brasileira e para a formação de quadros técnicos e dirigentes capazes de atuar no processo de modernização da sociedade.

Hoje, a FESPSP mantém a Escola de Sociologia e Política (ESP), a Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação (FaBCI), a Faculdade de Administração (FAD) e a Escola Pós-Graduada de Ciências Sociais (EPG). O seu corpo de pesquisadores e docentes se dedica ao ensino e à pesquisa acadêmica e aplicada, reunindo à atividade de produção do conhecimento a capacidade de intervenção, gestão e planejamento, que tem sido a marca de atuação da instituição nos projetos desenvolvidos para os setores público e privado ao longo dos anos.