Nossos Vídeos

quarta-feira, 24 de março de 2010

Medicina Fetal permite diagnóstico mais seguro para mãe e o bebê

Avaliações e exames mais eficazes, tratamentos modernos e equipe multidisciplinar ajudam a identificar doenças na criança quando ela ainda está no útero da mãe. Cerca de 80% das malformações congênitas são diagnosticadas por meio dos recursos da Medicina Fetal.

Medicina Fetal é uma área de atuação da Ginecologia e Obstetrícia que visa o acompanhamento detalhado de gestações por meio de orientação genético-reprodutiva e ultrassonografia, sempre visando o bem estar do binômio mãe-feto. Essa moderna especialidade é extemamente útil na orientação dos casais quanto aos riscos reprodutivos, dúvida quanto aos históricos familiares ou mesmo indagacões como a importância da idade materna na gestação. Durante o pré-natal, a ultrassonografia auxilia no acompanhamento clínico das gestações, nos diagnósticos relacionados a formação e desenvolvimento do feto e nas interrelações com doenças maternas, caso elas existam.

O aprimoramento tecnológico que os aparelhos de ultrassonografia receberam na última década permite que atualmente seja possível avaliar, de forma não-invasiva o feto. A descoberta precoce de algumas doenças durante a gravidez aumenta substancialmente as chances de sobrevivência do bebê, além de ajudar no planejamento das intervenções logo após o parto, ou mesmo durante a gestação, reduzindo assim os riscos para a mãe e para a criança. Para tanto, a Medicina Fetal aparece como fator determinante para prevenir problemas e garantir a qualidade de vida.


Dr. Paulo Chinen – Atua com Medicina Fetal na Clínica Berenstein de Atendimento à Mulher. Formado pela Escola Paulista de Medicina, onde também realizou sua residência, mestrado e doutorado. Certificado pela Fetal Medicine Foundation, Londres. Certificado de Área de Atuação em Medicina Fetal, pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (2005).

Sobre a Clínica Berenstein de Atendimento à Mulher
A Clínica Berenstein de Atendimento à Mulher é coordenada pelo ginecologista e feminólogo Dr. Eliezer Berenstein. Ele reuniu oito profissionais de saúde que atuam buscando a qualidade de vida feminina por meio do exercício da feminologia clínica. Essa nova técnica é aplicada por meio de uma equipe multi e trans disciplinar.

São Paulo Confia entrega o primeiro microcrédito a comerciantes da região


Legenda da foto: da esq. p/ a dir.: supervisor Sóstenes Ferreira, chefe de Gabinete, Carlos Pimentel, Silvana Vieira dos Santos, subprefeito Wilson Pedroso, Sandra Penha Sileo Bezerra, e o gerente comercial do São Paulo Confia, Maurício Tavares.

Inaugurada no início de fevereiro deste ano, a 18ª unidade do São Paulo Confia, programa da Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho de concessão de crédito voltado a microempreendedores locais, já recolhe seus primeiros frutos de trabalho realizado tanto na própria unidade, como em campo, em contato direto com os pequenos empreendedores e comerciantes.
A entrega do primeiro cheque de microcrédito foi feita pelo próprio subprefeito, Wilson Pedroso, junto com o gerente comercial do São Paulo Confia, Maurício Tavares, e o supervisor operacional, Sóstenes Ferreira, além da funcionária Bárbara, que faz os atendimentos na unidade da Subprefeitura.

Para Silvana Vieira dos Santos, de 42 anos, e Sandra Penha Sileo Bezerra, de 50 anos, ambas empresárias que residem no Jardim Colorado, o São Paulo Confia é uma oportunidade para empreendedores que estão começando e pretendem engrenar em suas carreiras, e querem ter seu espaço no mercado de trabalho. Elas também elogiam o modo de tratamento que tiveram ao receber os cheques na Subprefeitura de Vila Prudente, e se orgulham de serem as primeiras a receberem o atendimento do São Paulo Confia na região e a abertura do microcrédito que, segundo elas, trará novas perspectivas a seus negócios.

Apoio ao pequeno trabalhador
O resultado do São Paulo confia, localizado na Subprefeitura de Vila Prudente/Sapopemba, vem demonstrado com os números do programa desde o ano passado que é um bom incentivo à nova geração. O São Paulo Confia fornece microcrédito a pessoas de baixa renda que queiram criar ou ampliar um pequeno négocio como, reposição de mercadorias, estoque de produtos, feirantes, vendas de cosméticos, produtos de limpeza, salões de beleza, manicure, papelarias, confecções de roupas, bares, padarias, açougues, aviculturas, bancas de jornais, mecânicas, eletricistas, funilarias, mercearias, barbearias, mesmo com restrição de crédito.

Podendo receber até 600 clientes cadastrados, o crédito vai de um mínimo de R$ 50 reais a no máximo, R$ 7.000. Deve ser pago em parcelas semanais ou quinzenais de 8 a 24 por semanas com a taxa de juro de 3.9, não exige CNPJ, podendo trabalhar formal e informal, emprestando também para quem tem rescisão cadastral. Para garantir o sucesso do empreendimento que financia, o programa oferece aos pequenos empreendedores o acompanhamento gerencial do negócio.

A Unidade de Vila Prudente já teve em suas dependências cinco grupos que fizeram reunião, sendo que um deles obteve a concessão do microcrédito.
O supervisor operacional da agência, Sóstenes Ferreira, convida as pessoas a procurarem mais informações sobre como funciona o crédito da São Paulo Confia. Na Vila Prudente, é possível realizar mais ou menos 10 reuniões por dia, com duração de cerca de 30 minutos cada uma, com 3 a 10 clientes cada reunião.

A agência fica na avenida Oratório, 172, Jardim Independência (atrás da Praça de Atendimento da Subprefeitura), e funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Mais informações no site: www.saopauloconfia.com.org.br.

Gestante também merece uma lingerie bacana!

Foto: MyLady kit calcinha gestante estampado - inverno 2010

MyLady acaba de vez com o preconceito de que mulher grávida não usa cor preta nem pode ser sensual

Não é porque está grávida que a mulher tem que vestir apenas lingeries cor de pele... Poás, cores e até peças mais sensuais podem (e devem!) fazer parte do guarda-roupa da gestante.

A MyLady, grife que veste todas as belezas e acompanha a mulher em todos os seus momentos, oferece uma infinidade de opções para valorizar a silhueta feminina durante os nove meses de gestação.

Kits de quatro calcinhas, com corte anatômico e elástico suave, que não comprime e nem aperta o baixo ventre, podem ser encontrados em duas versões: preta, branca, com poás pretos e com poás vermelhos ou branco, preto, chocolate e rosa, facilmente coordenáveis aos modelos especiais de sutiãs para as futuras mamães.

Para um momento mais sensual, a dica da MyLady fica por conta do caleçon de tule bordado, com detalhe bicolor, da Linha Poesia. Com elástico mais leve entre as pernas e cós duplo em microfibra levíssima, garante excelente caimento em gestantes. Disponível nas versões roxo com vinho ou preto com prata, do P ao EGG, o caleçon da linha Poesia pode ser coordenado ao sutiã da linha, que possui laterais mais largas e veste mulheres do manequim 40 ao 54.

Confira todas as novidades no www.mylady.com.br, que conta com loja virtual, para facilitar as compras de suas peças preferidas!

A new face Lindsey Wixson para Alcaçuz

A incrível Lindsey Wixson desembarcou no Brasil para fotografar com exclusividade para a Alcaçuz, sob a direção do stylist Luis Fiod

Top model com boca de moranguinho e dentinhos separados estrela campanha de inverno da grife

Os desfiles da Prada são sempre talk of the world. E são também trendsetter em diversos quesitos. Mérito de Miuccia Prada, que quando decide subir os saltos, por exemplo, vê quase que imediatamente os saltos se proliferarem mundo afora. Quando decide apostar nas rendas, os fashionistas logo tratam de providenciar as suas também.

Mas o último tem-que-ter lançado por ela, entretanto, não é nenhuma peça. Tem nome, sobrenome, 16 anos e a boca mais marcante das poderosas passarelas internacionais, com dentes mais separados que Madonna e Lara Stone juntas: Lindsey Wixson.
Em pouquíssimo tempo, Lindsey se consolidou como a princesa do mundo fashion, entrando na top lista do poderoso models.com, onde ocupa a posição 27 entre as modelos mais incríveis do planeta.

Pouco antes da temporada internacional, ela fez uma passagem relâmpago pelo Brasil a convite do stylist Luis Fiod, da agência MINT, para fotografar a campanha da Alcaçuz, com exclusividade. “A Lindsey é uma modelo de beleza delicada e ao mesmo tempo intrigante, exatamente a estética que criamos para a imagem da Alcaçuz” diz Fiod, sobre a modelo que está na capa da revista Life, privilégio de poucas tops na história da moda.

Em exatas 24 horas no país, Lindsey não conseguiu ir a praia como gostaria, mas levou alguns mimos daqui, entre eles, dois pares de Havaianas, uma camiseta oficial da seleção brasileira de Pelé, um pacotão de sonhos de valsa, que ela “amou” e 2 fitinhas do Sr do Bonfim, que já embarcou usando. “Adorei conhecer o Brasil e o trabalho que fiz também, mas gostaria muito de ter ido há alguma praia. Vou voltar com certeza e comer mais bombons desses.” disse Lindsey, que em única exigência pediu apenas um prato de saladas verdes e massa recheada de ricota já que não come carne vermelha.

Logo depois, ela embarcou para as passarelas internacionais, e desfilou para grifes poderosas como Versace, Max Mara, Zac Posen, Missoni, Marc Jacobs, Miu Miu e Prada, estas últimas marcas em que ela é a estrela das campanhas.

As fotos da campanha são de Henrique Gendre.

Multispectral mostra, em imagens aéreas de 1958, como o verde de SP deu lugar a enchentes

A mudança de uma grande metrópole como São Paulo, ao longo de 50 anos, pode ser muito reveladora. A observação é da Multispectral Mapas Digitais, pioneira na produção nacional de mapas digitais, disponibilizou na internet um acervo de fotografias aéreas da capital paulista, produzidas em 1958 e que permitem comparar com imagens da atualidade.

Foto: São Paulo 1958
Foto: São Paulo 2008
Fotos comparativas de áreas com maiores índices de alagamento e desmoronamento em São Paulo (disponíveis no site www.geoportal.com.br) apontam forte ocupação urbana em 50 anos. “É um olhar rápido e curioso sobre o passado e o presente da nossa cidade que pode nos ajudar a compreender a razão de tantas inundações e desabamentos, agora bem mais frequentes”, diz Wagner Pacífico, diretor de Mobilidade da Multispectral.

As imagens comparam o aumento do número de construções em trechos, como a rua Ministro Godoi, esquina com a avenida Sumaré, no Sumarezinho; e rua Apinagés, em Perdizes, que foram interditadas por causa das chuvas.

Foto: Sumaré 1958
Foto: Sumaré 2008
Locais onde predominava muita vegetação foram totalmente ocupados por construções, como os bairros Casa Verde, Freguesia do Ó, Pirituba, Jaraguá, Perus, Vila Prudente, Ipiranga, Santo Amaro e Cidade Ademar. Estes bairros se encontram em estado de atenção no caso de deslizamentos, a exemplo das regiões de São Miguel Paulista e Itaim Paulista, que correm risco de mais enchentes.

O rio Tietê, canalizado para a passagem da marginal, e marcado pela ocupação populacional desordenada ou irregular nas proximidades do leito até a região de Itaquera, foi outro alvo de observação da Multispectral. ”É interessante ver as imagens deste rio feitas em 1958 e comprovar o grau de assoreamento e o avanço de moradias, como o bairro Pantanal, na Zona Leste da cidade”, afirma Wagner Pacífico.

Em geral, as fotos mostram que, em 1958, São Paulo tinha muito verde, baixo grau de impermeabilização do solo pela malha asfáltica e de concreto, pouca ocupação das encostas dos morros e menor presença de detritos (lixo e resíduos) nas ruas e córregos, que dificultam o escoamento das chuvas.
google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0