Nossos Vídeos

domingo, 12 de dezembro de 2010

CONTRIBUINTES DA CAPITAL TÊM MAIS UMA DESPESA A PARTIR DE 2011

• Empresas de serviços cadastradas no município e que emitem NF-e têm de comprar um certificado digital para acessar o sistema da prefeitura a partir de janeiro
• Preços variam entre R$ 110 e R$ 465, de acordo com o fornecedor, a validade, o tipo e a forma do “documento”; empresas têm dúvidas sobre qual modelo adquirir
• A contadora da Apress Consultoria Contábil Priscila Lima recomenda o certificado A3, com validade de 3 anos e no suporte cartão inteligente (smart card), com leitora

 A partir de janeiro de 2011 as empresas prestadoras de serviços cadastradas no município de São Paulo e que emitem Nota Fiscal Eletrônica de Serviços têm uma despesa adicional. Todas, exceto as optantes pelo regime Simples Nacional, estão obrigadas a possuir um certificado digital para cada raiz do número de inscrição no CNPJ, ou seja, não é necessário um certificado para cada filial, para acessar o sistema da prefeitura paulistana na internet.

Com preços entre R$ 110 e R$ 465, de acordo com o fornecedor, a validade, o tipo e a forma do certificado digital, muitos contribuintes têm dúvidas sobre qual a opção de certificado digital mais vantajosa, tanto em relação ao custo-benefício quanto à segurança. Priscila Lima, contadora da Apress Consultoria Contábil (www.apress.com.br), recomenda a aquisição do certificado do tipo e-CNPJ A3, com validade de três anos e no suporte cartão inteligent e (smart card), com leitora. “O A3 tem um preço médio para o período trienal muito menor do que se for comprado ano a ano. Além disso, o cartão é inviolável e único.” Até aí, ela explica, o token oferece iguais diferenciais sobre o modelo A1, em que os dados são armazenados no computador. “Mas o indicado leva vantagem sobre a “chave eletrônica”, cuja conexão se dá exclusivamente pela porta USB. Se houver algum problema com a conexão, o token fica inutilizado, enquanto, se ocorrer o mesmo com a outra mídia, basta trocar a leitora”, completa a contadora.

Conheça os vários tipos de certificados digitais


e-CPF - É a assinatura digital da pessoa física. Permite a consulta e atualização do cadastro do contribuinte, recuperação de informações sobre histórico de declarações, verificação da situação na "malha fina", obtenção de certidões da Receita Federal, cadastro de procurações e acompanhamento de processos tributários. “Além disso, o e-CPF preserva o sigilo de informações pessoais e permite que o usuário assine documentos e recibos eletronicamente”, ressalta Priscila.

e-CNPJ – O Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica eletrônico assegura a autenticidade e a integridade na comunicação entre pessoa jurídica e o Fisco. Com este documento é possível realizar consultas e atualizar os cadastros, solicitar certidões na Receita Federal, cadastrar procurações eletrônicas e acompanhar processos tributários por meio da internet, sem a necessidade de se levar documentos físicos até os postos de atendimento.
“O e-CNPJ também permite a assinatura da nota fiscal eletrônica modelo 55 e de declarações acessórias como, por exemplo, Dacon (Demonstrativo de Apuração de Contribuições Sociais), DCTF e DIPJ.”

NFe – Desenvolvido para desburocratizar os processos fiscais nas empresas, permite que, no caso um dos responsáveis pelo fluxo de notas fiscais não estar presente, a empresa não deixe de assinar as solicitações para emissão de nota fiscal eletrônica modelo 55.

Existem duas formas mais utilizadas de certificados digitais. São elas:
A1 - Gerado e armazenado no computador pessoal, pode ser compartilhado em rede e é válido por um ano. “Para maior segurança, no momento da emissão do certificado, deve-se optar por protegê-lo com uma senha de acesso”, detalha Priscila.

A3 – Os dados são gerados, arquivados e processados em um cartão inteligente (Smart Card, que exige leitora) ou token, permanecendo invioláveis e únicos. Apenas o detentor da senha de acesso do cartão ou do token pode utilizá-lo.

Principais empresas certificadoras


Os preços do certificado digital variam de acordo com a empresa fornecedora, com o tipo e com a forma do “documento”. Abaixo, as principais companhias e o site onde podem ser obtidas mais informações, inclusive os preços:
Serasa Experian – www.certificadosdigitais.com.br
Correios – www.correios..com.br
Certisign – www.certisign.com.br
Imprensa Oficial – www.imprensaoficial.com.br

Todos os releases da Apress estão disponíveis no site da Versátil Comunicação Estratégica (http://www.versatilcomunicacao.com.br/versa/imprensa.asp).

Sobre a Apress Consultoria Contábil (www.apress.com.br)
Fundada em 1990, a empresa estabelecida no bairro da Mooca, na zona leste da capital paulista, presta serviços de consultoria contábil, fiscal e tributária, além de legal e societária, e gestão de pessoas.
Com 60 funcionários e mais de 400 clientes no portfólio, seu foco são empresas industriais, comerciais e prestadoras de serviços estabelecidas na Grande São Paulo.

Um comentário:

  1. Em minha opinião, a aquisição do certificado digital não é apenas uma "despesa" (ônus) como citado no texto, mas sim um investimento em uma ferramenta tecnológica que trará segurança e economia (principalmente de tempo e papel) nos processos da empresa. É um processo natural na evolução do meio em papel para o eletrônico.

    ResponderExcluir

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0