Nossos Vídeos

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Carnaval: Som alto pode causar surdez

Trios Elétricos e excesso de barulho podem causar perda auditiva e zumbido. Saber ouvir é essencial para um carnaval em bom som.

Quando o carnaval chega, é aquela alegria: ruas lotadas, sambódromos repletos, trios elétricos que embalam milhares de pessoas por horas (ou até dias) e músicas ensurdecedoras. Porém, o ritmo do samba e toda essa animação esconde o aumento no número de casos de pessoas que apresentam problemas nos ouvidos, causados, principalmente, por ruídos de caixas de som superpotentes de clubes e trios elétricos e o grande tempo permanecido em ensaios de escolas de samba. A aparelhagem utilizada atualmente, cada vez mais moderna e com várias opções de potências, atinge intensidades sonoras de até 120 decibéis. Mas essa modernidade que faz a alegria de muitos foliões que não ligam para o barulho pode trazer problemas à saúde auditiva. Segundo dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), o ouvido humano suporta até 85 decibéis. Exposições acima deste índice já podem acarretar em lesões ao ouvido, muitas vezes irreversível, levando a perda auditiva. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a poluição sonora a terceira maior do meio ambiente, perdendo apenas para a poluição da água e do ar.
“A exposição a ruídos de grande intensidade provoca lesões no órgão sensorial de Corti, presente no ouvido interno e responsável pela percepção auditiva. Após exposições a sons intensos, mesmos por pequenos períodos, já notamos uma perda auditiva, no início reversível, e zumbido. No carnaval, as festas e trios elétricos atingem intensidades maiores que 110 decibéis (dBNA) por tempo prolongado, podendo causar lesões irreversíveis nos órgãos sensoriais e conseqüente perda auditiva e zumbido persistente”, alerta o otorrinolaringologista Dr. Celso Becker, da ABORL-CCF.
Não é só no carnaval que o excesso de som é visto. As repercussões do tema são de ordem individual e coletiva. No Rio de Janeiro, 60% das reclamações recebidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente são relacionadas às agressões sonoras. Algumas pesquisas mostram que o ruído fora de controle constitui um dos agentes mais nocivos à saúde humana, causando perda da audição, zumbidos, distúrbios do labirinto, ansiedade, nervosismo, hipertensão arterial, gastrites, úlceras e impotência sexual.
Veja algumas dicas para um carnaval livre de barulho
- Sons de alta intensidade, associados ao tempo longo de exposição, provocam lesões da orelha interna com o desenvolvimento de perda auditiva irreversível e zumbido.

- Os sintomas mais frequentes após se expor a muito barulho são zumbido e baixa auditiva, com dificuldades de compreensão da fala. Outros sintomas são desconforto com sons intensos e sensação de ouvidos cheios ou tampados.

- Evite exposição a sons intensos, em especial por longos períodos. Afaste-se da fonte sonora ou caixas acústicas, pois a intensidade é tanto maior quanto mais próxima da fonte geradora do ruído. Participe e brinque com responsabilidade e segurança. Preserve sua audição!

Dicas: Dr. Celso Becker
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.

google.com, pub-9993468695929690, DIRECT, f08c47fec0942fa0