Nossos Vídeos

sábado, 24 de outubro de 2009

SUS reforça atendimento a crianças na rede pública

Ministério da Saúde recomenda a presença de pediatras na Estratégia Saúde da Família e lança projeto piloto para cuidado humanizado à saúde da criança

O Nordeste e a Amazônia Legal receberão um reforço no atendimento às crianças. A partir de agora, os NASFs (Núcleos de Apoio à Saúde da Família) deverão ter a presença de pediatras, segundo recomendação da portaria nº 2.281, publicada pelo Ministério da Saúde nesta semana. A região é o foco do Ministério para a redução da mortalidade infantil. Um pacote de R$ 110 milhões, anunciado neste ano, está estruturando a rede de atendimento dessa população. As medidas anunciadas incluem a implantação de 460 novos NASF nos 17 estados contemplados no Pacto Pela Redução da Mortalidade Infantil.

“É uma medida extremamente importante porque articula a presença dos pediatras nos NASF com a prioridade de redução da mortalidade materno-infantil na Amazônia Legal e Nordeste. A portaria integra nosso esforço em construir, qualificar, aperfeiçoar e responder as demandas e necessidades da população brasileira na área de saúde”, disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Os NASF funcionam como policlínicas que dão suporte ao trabalho desenvolvido pelas equipes de Saúde da Família. Essas equipes desenvolvem ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação e agravos mais frequentes, alem da manutenção da saúde das pessoas atendidas. Em todo o País há 639 NASF em funcionamento, dos quais 362 estão localizados nas regiões Norte e Nordeste.

A publicação da Portaria reforça a prioridade dada pelo governo federal à redução da mortalidade infantil, especialmente no Nordeste e na Amazônia Legal, regiões com os piores indicadores nessa área. Entre 2000 e 2007, no Brasil, morreram 443.946 crianças menores de um ano de idade. No Nordeste, foram 144.003 e na Amazônia Legal (incluindo o Maranhão), 76.916. Nas duas regiões, o número de óbitos somou 220.919 ou quase 50% do total nacional.

Apesar do grande número de óbitos nas duas regiões, a taxa de mortalidade infantil no Brasil mantém tendência contínua de queda desde 1990. Passou de 47,1 óbitos por cada mil bebês nascidos vivos para 19,3 mortes, em 2007 - o que representou uma redução média de 59,7%. Atualmente, o Brasil, em um grupo de 68 países, está entre os 16 em condições de atingir a quarta meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e chegar à taxa aceitável de 14,4 mortes por cada mil nascidos vivos, em 2012, três anos antes da data-limite fixada pela Organização das Nações Unidas, em 2000, ano em que instituiu os oito ODMs.

PROJETO PILOTO — Além da recomendação de inclusão de pediatras nos NASF, o Ministério da Saúde está lançando um projeto piloto para construir novas ofertas de cuidado humanizado à saúde e fortalecer aquelas tradicionalmente dirigidas a mulheres e crianças.

Por meio da Estratégia Brasileirinhas e Brasileirinhos Saudáveis, o objetivo é aprimorar o vínculo, o crescimento e desenvolvimento integral da criança de zero a cinco anos. O projeto piloto contemplará uma cidade com mais de 100.000 habitantes de cada região: Rio Branco, no Norte; Recife, no Nordeste; Campo Grande, no Centro-Oeste; Rio de Janeiro, no Sudeste; Florianópolis, na região Sul.

“Este é um momento significativo para a Pediatria brasileira. É uma área que nasceu médico-científica, mas, ao longo de sua história envolveu-se com a causa da infância e da adolescência do País”, afirmou o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Dioclécio Campos Júnior.

As medidas mais recentes do Ministério em atenção à saúde das crianças incluem ainda a instituição da Semana Mundial da Amamentação no Brasil, com o propósito de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. No Brasil, as comemorações passam, portanto, a acompanhar o calendário internacional anualmente, que estabelece a semana de amamentação entre os dias 1º e 7 de agosto. O aumento nas taxas de aleitamento materno é um dos fatores com impacto direto no declínio da mortalidade infantil.
*
*
*
Publicidade:
Preços e produtos sujeitos à alteração mediante disposição em estoque:

Soro fisiológico e lentes de contato nem sempre combinam

O hábito de higienizar as lentes de contato com o soro fisiológico põe em risco a saúde da córnea. Segundo o especialista em doenças externas do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), o oftalmologista Eduardo Rocha, os usuários de lentes de contato devem restringir-se a somente enxaguar as lentes com soro.

"O soro fisiológico não é indicado para higienizar lentes de contato por dois motivos: não remove proteínas, gorduras e impurezas presentes nas lentes, também não elimina fungos, bactérias e amebas que podem causar graves infecções aos olhos", adverte o especialista.

Aplicação - Segundo Eduardo Rocha, o soro deve ser utilizado somente para enxaguar as lentes, em casos que é necessário evitar a irritação dos olhos pelos produtos de higienização. "Muitos usuários apresentam sensibilidade aos produtos de higienização das lentes. Apenas nestes casos, o uso do soro para retirar o excesso do produto na lente é indicado".

Embalagem - A embalagem do soro fisiológico, depois de aberta, torna-se um meio de proliferação de microorganismos que podem contaminar a lente. Os usuários devem ser cuidadosos com esse aspecto. "O ideal é que o paciente compre o soro em recipientes de 250 ml, um dos menores existentes no mercado, produzido para poucas utilizações. O soro sempre deve ser conservado na geladeira", orienta o oftalmologista.

Cuidados - Eduardo Rocha ressalta que os principais cuidados com as lentes de contato são:

- Lavar as mãos com sabão antes de manusear as lentes;
- Higienizar as lentes seguindo método orientado pelo médico;
- Usar a lente pelo tempo indicado pelo oftalmologista;
- Fazer exames oftalmológicos periodicamente (6 em 6 meses);
-Qualquer sintoma fora do padrão, interromper o uso das lentes e buscar orientação de um especialista;
- Trocar os estojos das lentes a cada compra de produto de limpeza;
- Manter unhas curtas e higienizadas;
- Nunca lavar as lentes na água (corrente ou mineral);
- Não emprestar ou pegar emprestadas lentes de contato de outros;
- Evitar piscinas e praias enquanto estiver usando as lentes;
- Usar produtos de higienização específicos para cada tipo de lente

*
*
*
Publicidade:

Produtos e preços sujeitos a alteração de
acordo com a disponibilidade em estoque:

Terapia Floral – a cura das emoções

Por Fátima Repanas
Terapeuta Floral


Atualmente, muito se fala das terapias alternativas, porém hoje há uma nova denominação para elas: terapias essenciais. Entre as terapias, vou falar sobre a Terapia Floral, método reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que tem resultados comprovados em diferentes partes do mundo na melhora do estado físico e psicológico do paciente.

Os Florais de Bach têm como função básica restaurar o equilíbrio das emoções, agindo sobre o paciente e não sobre a doença. Não possuem contra indicações, podendo ser eficientes para bebês, crianças, adultos, idosos, animais e inclusive plantas.

São 38 essências no total, que devem ser escolhidas após uma profunda auto-análise, onde o paciente tem que se conhecer muito bem, profundamente. Como isso é muito raro hoje em dia, é aconselhável a procura de um profissional especializado, que vai auxiliar no processo de reconhecimento dos sentimentos e reações diante de problemas.

A minha dica para que você saiba como anda a sua saúde e se necessita de terapia é se perguntar: “Eu sou feliz?”. Saúde e felicidade andam juntas e ser feliz é se conhecer. Quando o entendimento e o auto-conhecimento chegam à mente, a paz se instala e, justamente neste momento, a força e a saúde retornam ao corpo.

Por isso, o tratamento com florais e terapia forma um casamento perfeito. Primeiro, porque é um método de cura natural, não agressivo e depois porque leva ao auto-conhecimento. Se conhecer e tratar as emoções é um mundo mágico e dificilmente os pacientes abandonam rapidamente o tratamento.

Se você tem interesse em iniciar a Terapia Floral, é importante saber que jamais deve consumir o floral de outra pessoa. As emoções são individuais, assim como os florais. Para entender melhor, é importante que você conheça a história e o desenvolvimento dos florais, assim como sua ação no organismo humano.


O surgimento da Terapia Floral

As essências florais foram desenvolvidas no início do século XX e são utilizadas visando o equilíbrio emocional. O criador das essências florais, Edward Bach, na sua prática de medicina constatou que o temperamento dos pacientes era fundamental para a cura das doenças. Para Dr. Bach, as doenças seriam o resultado, no corpo, dos conflitos entre a mente e a alma. São exatamente os conflitos que nos levam às doenças.

Por volta de 1928, em uma festa, Dr. Bach começou a observar as pessoas mais detalhadamente. Imaginou que deveria haver um medicamento que aliviasse o sofrimento comum de cada grupo. Este momento deu início à sua teoria da personalidade, em que ele identificou sete grandes grupos (medo, insegurança, falta de interesse no presente, solidão, hipersensibilidade e influência de idéias, desalento e desespero, preocupação excessiva com os outros), reunindo não pessoas que sofriam do mesmo mal, mas sim que reagiam da mesma maneira diante das doenças.

Dr. Bach começou a procurar um novo sistema de cura que pudesse ser usado também de forma preventiva e que fosse receitado a partir do temperamento de cada paciente. Foi daí que ele começou a pesquisar as plantas e sua teoria se espalhou pelo mundo.

A essência base da Terapia com Florais de Bach é a Rescue, que reúne cinco essências, sendo a mais conhecida no mundo e a mais indicada pelos profissionais. Sua ação ajuda o paciente e a se estabilizar e a acalmar as emoções, atingindo um equilíbrio fundamental para a continuidade do tratamento.


"A vida não nos exige sacrifícios inatingíveis; ela nos pede que façamos nosso caminho com alegria no coração e que sejamos uma bênção para os que nos rodeiam, de forma que, se deixarmos o mundo apenas um pouquinho melhor do que era antes da nossa visita, teremos cumprido a nossa missão."
Dr. Bach

*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

PESQUISAS REVELAM BOM COMPORTAMENTO DOS JOVENS

Pensar Jovem: pesquisa revela que jovens querem ter atitudes virtuosas como honestidade, verdade, coragem e honra


Parte da segunda edição do projeto Pensar Jovem, criado pela divisão de tecnologia Educacional da Positivo Informática e pelo Centro Paula Souza, a pesquisa mostrou, entre outras coisas, que os quase 5.000 jovens e adolescentes de 30 Etecs do Estado de São Paulo não são egoístas e identificam e valorizam boas ações.

Os jovens valorizam e desejam possuir virtudes como honestidade, verdade, coragem e honra, mas têm vergonha de fazê-lo. Essa é uma das impressões do educador e filósofo Carlos Roberto Merlin Júnior ao avaliar os resultados de uma pesquisa realizada com quase 5 mil alunos do Ensino Médio do Centro Paula Souza, que administra as Escolas Técnicas (Etecs) e as Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado de São Paulo. A pesquisa integra a segunda edição do projeto Pensar Jovem, realizado pelo Centro Paula Souza e pela Divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Informática, e foi aplicada por meio do Portal Aprende Brasil, presente em 30 Etecs.
“Não se pode negar a influência do egocentrismo presente na sociedade moderna sobre as ações dos jovens e adolescentes, mas essa não é a única realidade. Existe o desejo expresso de muitos jovens pesquisados em dar às suas ações um sentido moral para além do prazer próprio e imediato. Eles identificam, nas ações práticas, os vícios e as virtudes e desejam possuir as virtudes. Mas, muitas vezes, vivem o dilema entre viver e agir de modo virtuoso e viver e agir de modo vantajoso,” analisa o prof. Merlin, formado em Filosofia pela PUC-PR, leciona História e Filosofia e está preparando mestrado na área de Filosofia da Educação e um dos idealizadores do projeto Pensar Jovem.
Fundamentada em questões hipotéticas de Ética Aplicada e com perguntas objetivas, baseadas em situações concretas, a pesquisa teve como objetivo identificar a presença ou ausência das virtudes como algo valorizado pelos jovens e adolescentes.
Durante a pesquisa, quando foi perguntado aos alunos de maneira generalizada sobre honestidade e verdade, 71,9% deles disseram que possuíam estas virtudes. Mas ao serem colocados em situações práticas, este percentual caiu para 59,5% dos entrevistados. O roubo de um CD de música em uma loja, por exemplo, é crime, mas o ato de fazer download destas mesmas músicas pela internet não é considerado ilegal por pelo menos 60% dos participantes da pesquisa.
“Podemos interpretar os dados verificando que os pesquisados reconhecem as virtudes presentes em ações práticas. Eles identificam e valorizam tais “ações fundamentadas nas virtudes. Ao mesmo tempo podemos notar que eles não desejam ser vistos como ‘otários’, o que significa sofrer algum tipo de prejuízo quando é possível de se evitar”, explica o professor.
Quando os assuntos tratados foram coragem e honra, 79,7% dos participantes afirmaram valorizar ações que expressam esses valores. Mas ao serem colocados como autores de ações hipotéticas, esta porcentagem cai para 63% de aprovação. Um exemplo que ilustra este resultado é a decisão que tomariam se estivessem no lugar do guerreiro troiano Heitor, que para honrar a cidade de Tróia enfrentou Aquiles, mesmo sabendo que era impossível vencer. Ao se colocarem no lugar do lutador, apenas 64% aceitariam o desafio.
Os pais, as escolas e, principalmente, a mídia precisam estar mais atentos a este fato. Se existe desejo e, ao mesmo tempo, a vergonha de se ter este desejo é porque aquilo que se está desejando não é valorizado pela sociedade em geral. “Ser virtuoso está fora de moda e, provavelmente, por isso, parte significativa de nossos jovens e adolescentes não vivenciam aquilo que, segundo os resultados da pesquisa, valorizam e até desejam”, finaliza o professor.
“As discussões entre o filósofo e os alunos, dentro do Projeto Pensar Jovem, são momentos para repensar atitudes e assim amadurecer”, observa Rosana Mariano, professora responsável por projetos da Unidade de Ensino Médio e Técnico do Centro Paula Souza.
Com estes resultados, o projeto Pensar Jovem prossegue para a segunda fase, que consiste em discussões em sala de aula sobre os temas propostos. Além dos debates, os alunos poderão ampliar o assunto no Blog do Filósofo, mediado pelo prof. Merlin. O interesse dos alunos em discutir as virtudes fica evidente no blog, que já registra quase 3.000 mil comentários. “O Projeto Pensar Jovem cria espaços para discutir questões importantes na formação dos alunos do Ensino Médio”, acrescenta Rosana.
Na terceira fase do projeto, os estudantes vão criar e apresentar fábulas modernas, que deverão evidenciar a importância de uma ou mais virtudes éticas. Os textos serão publicados em um livro, a ser lançado no final deste ano. Em 2008, foram escritas 96 fábulas, publicadas no site do projeto Pensar Jovem. Uma experiência que desafiou a criatividade dos participantes e levou a novas reflexões. “Desde a primeira edição, em 2008, percebemos que o Pensar Jovem estimula e fortalece atitudes virtuosas. Todo o pensar filosófico ajuda nessa mudança. Sinto aqui muita solidariedade e companheirismo”, confirma Rosemari Melazi de Oliveira, coordenadora do Projeto Pensar Jovem da ETEC Philadelpho Gouvea Neto, em São José do Rio Preto - SP.

O Centro Paula Souza e a filosofia
O Centro Paula Souza administra 166 Escolas Técnicas (Etecs) e 47 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais, em 134 cidades paulistas. Mais de 170 mil alunos estão matriculados nas suas unidades de ensino no 1º semestre de 2009. As Etecs atendem 142 mil estudantes, aproximadamente, sendo mais de 39 mil no Ensino Médio. No Ensino Técnico, para os setores Industrial, Agropecuário e de Serviços, em 85 habilitações, o número de alunos matriculados ultrapassa 100 mil. As Fatecs, por sua vez, contam com cerca de 32 mil alunos nos 45 cursos superiores de Graduação.
Fora do currículo desde 1971, quando foi abolido por imposição do regime militar, o ensino de filosofia e sociologia voltou a ser obrigatório em todas as séries do Ensino Médio por uma lei federal sancionada há um ano. A inclusão das duas disciplinas, feita de forma gradual até 2011, é uma vitória dos movimentos de professores e estudantes que defendiam sua importância para a melhoria da formação intelectual dos alunos.
O projeto Pensar Jovem se insere neste contexto e comprova o esforço da divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Informática em criar soluções que contribuam para a melhoria do ensino e para o desenvolvimento da capacidade crítica dos alunos, dando condições para que exerçam plenamente sua cidadania. Para o Centro Paula Souza, a iniciativa é mais um passo no sentido de aplicar novas tecnologias ao ensino e promover a inclusão digital. O Centro Paula Souza usa o Portal Aprende Brasil desde 2005.


Sobre a Positivo Informática: Criada em 1989, a Positivo Informática (BOVESPA: POSI3) tem presença nacional e internacional, oferecendo as mais avançadas soluções de tecnologia, da fabricação de computadores ao desenvolvimento de ferramentas educacionais. A companhia atua com duas divisões de negócios: Hardware e Tecnologia Educacional. No portfólio da divisão de Hardware, a empresa oferece uma linha completa de microcomputadores – desktops e notebooks –, servidores e impressoras, sendo a líder nacional de mercado de computadores segundo a IDC (International Data Corporation) há 19 trimestres consecutivos. Para dar suporte a todas as suas atividades, conta com uma rede de assistência técnica de cerca de 400 empresas licenciadas cobrindo a totalidade das cidades brasileiras, além da CRP – Central de Relacionamento Positivo. No segmento de Tecnologia Educacional, a Positivo Informática é reconhecida pelo pioneirismo no desenvolvimento e pela qualidade das soluções tecnológicas em seus três segmentos de atuação: ensino particular, ensino público e varejo. As soluções educacionais da Positivo Informática estão presentes em 11.782 escolas públicas, 2.453 escolas particulares e em mais de 900 pontos de venda no varejo. Positivo Informática na Internet: http://www.positivoinformatica.com.br/

*
*
*
Publicidade:

Produtos e preços sujeitos a alteração de
acordo com a disponibilidade em estoque:

Doutor, meu olho está tremendo...

Ansiedade, desgaste muscular crônico causado por esforços repetitivos, ou ainda, algumas moléstias neuromusculares ou metabólicas podem causar o problema

É muito comum ouvir dos pacientes a queixa que o olho está ‘tremendo’ ou ‘pulando’... “Na verdade, isso ocorre porque há uma contração involuntária do músculo da pálpebra, semelhante a uma câimbra em alguma outra parte do corpo”, explica o oftalmologista Virgilio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares. As pálpebras, explica o médico, são as pregas de pele que recobrem os olhos. Elas são compostas por mais estruturas, além da pele: “ há as glândulas - que contribuem com componentes da lágrima que lubrificam os olhos -, os cílios - que auxiliam a proteger os olhos - e os músculos que, ao contraírem-se, promovem a abertura e o fechamento das pálpebras”, diz.
O músculo orbicular contrai-se com a finalidade de fechar os olhos voluntária ou involuntariamente, ou seja, tanto por reflexo de proteção, quanto para distribuir a lágrima pela superfície ocular. “Algumas vezes, a contração involuntária aparece em freqüência e intensidade aumentadas, geralmente afetando um pequeno grupo de fibras musculares e de forma temporária. É o que chamamos de mioquimia”, explica Fernanda Takay, oftalmologista que integra o corpo clínico do IMO.
O tremor involuntário quase sempre melhora com a redução do consumo de estimulantes - café, chá preto, chá mate, chocolate, coca-cola, guaraná- e com o aumento da ingestão de calmantes naturais - camomila, maracujá. “Se o problema for persistente, o oftalmologista deverá avaliar a possível existência de alterações que possam afetar o funcionamento muscular ou neurológico”, conta a médica.

Outras possibilidades
O blefaroespasmo também inicia-se com o aumento da freqüência do piscar, e o paciente, a princípio, acredita ser uma irritação ocular desencadeada pela luz ou pela diminuição do filme lacrimal. Alguns pacientes podem apresentar também contrações involuntárias de outros grupos musculares. “Um exame oftalmológico e neurológico é necessário para se estabelecer o diagnóstico preciso. Entrópio espástico, triquíase, blefarite, ceratite, síndrome do olho seco e uveíte anterior podem causar um blefaroespasmo reflexo”, diz a médica.
A incidência do blefaroespasmo é maior entre as mulheres, com uma relação de 3:1. A média de idade do início dos sintomas é de 56 anos. “A doença é progressiva, vai evoluindo para espasmos progressivamente mais intensos e duradouros, resultando em períodos de cegueira funcional”, alerta a oftalmologista Fernanda Takay.
A progressão é variável e no estágio precoce é possível haver períodos de remissão e exarcebação. Fatores que desencadeiam ou pioram os sintomas são: luz, estresse, cansaço, dirigir, ler, assistir televisão. Ações como dormir e relaxar podem amenizar os sintomas. “Muitos pacientes, tentando disfarçar o problema, desenvolvem maneirismos, tais como mascar chicletes, bocejar, esfregar as pálpebras com força, assobiar, falar continuadamente e isto, muitas vezes, ocasiona um retardo no diagnóstico”, explica a médica.
Com a progressão da doença, o paciente pode afastar-se do convívio social, pois a frustração e a depressão levam alguns a classificar a doença como psicossomática. “O agravamento do caso clínico traz também problemas físicos devido a constante contração dos músculos contrários à abertura palpebral. Comumente, o paciente queixa-se de apraxia da abertura palpebral - dificuldade de abrir as pálpebras. Esta é a alteração associada ao blefaroespasmo de mais difícil tratamento” relata Takay. Dermatocálaze, ptose de supercílio, blefaroptose e frouxidão dos tendões cantais medial e lateral são outras alterações anatômicas que podem aparecer.
O tratamento do blefaroespasmo é baseado no alívio dos sintomas, com o objetivo que o paciente retorne à sua vida normal. “A injeção da toxina botulínica é um procedimento que oferece uma terapia eficaz no controle dos espasmos musculares. Desde 1989, a droga foi aprovada pelo Food and Drugs Administration, FDA, para tratamento das distonias faciais e do estrabismo”, diz Fernanda Takay.

SERVIÇO:
http://www.imo.com.br/ - imo@imo.com.br

*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

Desfile de Moda com Audiodescrição para pessoas cegas encerra Encontro inclusivo


O 1º Encontro Estilo, Elegância e Equilíbrio que debateu comportamento, etiqueta e independência do deficiente visual como consumidor de moda, promovido pela Fundação Dorina Nowill para Cegos o evento aconteceu no Teatro Raul Cortez e Unidade Vila Mariana da Faculdade FMU. Profissionais renomados como o maquiador oficial da Natura, Marcos Costa, a consultora de estilo Milla Mathias e as professoras de Moda, Romy Tutia e Francisca Mendes deram dicas de como maquiar-se, boas combinações de roupas e de como refletir a identidade de forma adequada. O evento teve também um desfile de modas com audiodescrição, pioneiro no país - no mundo apenas o Canadá realizou evento semelhante, e a participação de três modelos cegas na passarela.

A realização do evento concretizou um desejo antigo de Dorina de Gouvêa Nowill, presidente emérita e vitalícia da instituição homônima, que era passar para as moças cegas a melhor maneira de se arrumar com independência no seu dia-a-dia. "O encontro foi uma oportunidade para estudantes de moda, estilistas, lojistas, empresários além de consumidores com e sem deficiência ampliarem a visão sobre temas que até então pareciam distantes do universo da pessoa com deficiência visual. A Associação de Lojistas da Oscar Freire já se disponibilizou a sensibilizar os comerciantes da região para as necessidades desta parte da população consumidora que representa uma parcela ávida do mercado. Segundo o Censo do IBGE de 2000 o Brasil tem hoje mais 24,6 milhões de pessoas com deficiência sendo que mais de 2,5 milhões delas possuem deficiência visual", comenta Ika Fleury, coordenadora geral do evento e diretora executiva da Fundação Dorina
*
*
*
Publicidade:
WWW.KIDBRINDE.WEBNODE.COM.PT
BRINDES ESCOLARES PARA FESTAS INFANTIS
Acesse: www.kidbrinde.webnode.com.pt

Kodak lança primeira filmadora de bolso em alta definição do Brasil


Nova Kodak Zx1 é compacta, tem design arrojado e traz nova experiência em captura de imagens ao consumidor brasileiro

A Kodak Brasileira apresenta a novidade que trará ao consumidor uma experiência única em captura de imagens: Kodak Zx1, a primeira filmadora de bolso em alta definição do País. Com visor LCD de 2 polegadas, zoom digital 2x e capacidade para filmar em alta ou baixa luminosidade, o lançamento é perfeito para acompanhar qualquer aventura, em qualquer lugar. Com a Zx1 o consumidor é o diretor de seus filmes e pode escolher a qualidade de vídeo que preferir: HD60 (60 FPS), HD30 (30 FPS) ou VGA, e assim reviver os melhores momentos em slow motion na palma da mão.

Compacta, a Zx1 pesa menos de 100 gramas e tem memória interna de 128MB, além de capturar áudio de forma nítida com um microfone de baixa distorção. O software integrado para edição é um excelente recurso para criar clipes personalizados com fotos e músicas favoritas. Para completar, é possível fazer o upload de seus vídeos no YouTube™ com a facilidade do software ArcSoft® Media Impression.

Zx1: a filmadora aventureira
A Kodak Zx1 é a companhia essencial para encarar desafios e aventuras! Resistente a respingos de água, neve, areia e terra, a filmadora está de acordo com o Padrão IP43, o qual determina que a filmadora foi desenvolvida para suportar todas as condições climáticas que possam danificar equipamentos eletrônicos. O revestimento emborrachado e o acabamento em aço, além de proteger o sistema, dão um toque inovador com design arrojado à Kodak Zx1.

“Para a Kodak é essencial que o consumidor experimente novas formas de eternizar suas memórias. Com isso em mente, estudamos o mercado e encontramos a oportunidade para trazer ao Brasil a Zx1, que eleva o patamar de captura de imagens e coloca nosso portfólio em um nível diferenciado” diz Emerson Stein, diretor geral da Divisão de Consumo da Kodak Brasileira. “Essa novidade trará ao mercado modernidade, praticidade e custo-benefício, tudo isso em um único equipamento.”

Versátil, a Zx1 pode ser comprada nas cores preta, pink e vermelha, e chega o Brasil com o preço sugerido de R$ 699. A nova filmadora da Kodak será vendida pela Internet, varejo especializado e lojas de eletroeletrônicos de todo País. Para mais informações sobre esse ou outros produtos acesse http://www.kodak.com.br/.

Sobre a Kodak
Sempre à frente na inovação do mundo da imagem, a Kodak ajuda consumidores, empresas e profissionais da criatividade a liberarem o poder das imagens e impressões para enriquecer suas vidas. Para saber mais, visite http://www.kodak.com/ e acompanhe nossos blogs. Confira também o http://www.kodak.com/go/followus.

*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

Insônia diminui resistência a doenças e prejudica o bom desempenho no trabalho

Psicóloga afirma que levantar, e escrever o que está pensando, é uma forma de acabar com o transtorno

Durante o sono, o organismo realiza uma série de processos metabólicos que são necessários para a saúde e bem-estar de qualquer pessoa. O descanso físico e metal, quando não ocorre da forma devida, causa irritabilidade, déficit de atenção e coordenação motora, além da diminuição da resistência. Quem sofre de insônia, não consegue produzir as mais simples atividades diárias, atrapalhando principalmente o desempenho no trabalho.

Marcia Dolores Rezende, psicóloga e diretora do Instituto Saber, explica que o sono inadequado, de baixa qualidade, é conhecido como insônia e que pode ser classificada como transiente (curto-prazo), intermitente (vem e vai) e crônica (constante). “Com o stress causado pela vida moderna, muitas pessoas reclamam de noites mal dormidas. Entretanto, indivíduos geralmente variam suas necessidades de sono. Levantar frequentemente durante a noite com dificuldade de voltar a dormir, acordar muito cedo e não ter sono não restaurador”, alega.

A especialista afirma que Programação Neurolinguistica (PNL) é um método fácil e eficaz e que pode auxiliar quem sofre desse mal. “A técnica ajuda a neutralizar sentimentos negativos que causam a privação do sono, sejam eles fobias, culpa raiva, memórias traumáticas (de guerra, abuso sexual e acidentes), ansiedade, tristeza, desânimo, ou qualquer outro sentimento que possa vir à mente. Os resultados normalmente são imediatos no momento da aplicação, não importando a intensidade ou há quanto tempo a pessoa venha experimentando aquele sentimento”,argumenta.

A psicóloga ressalta que com a ajuda da PNL, o individuo reconhece que o corpo e a mente se comunicam, sendo um grande passo para mudança de comportamento. “Certamente há uma série de informações internamente se movimentando, portanto a estratégia, ao perder o sono, é se levantar e escrever tudo o que está pensando. É uma saída para achar soluções para aquilo que incomoda”, explica.

A parte "Neuro" da PNL reconhece a idéia fundamental de que todos os comportamentos nascem dos processos neurológicos da visão, audição, olfato, paladar, tato e sensação. “Percebemos o mundo através dos cinco sentidos. "Compreendemos" a informação e depois agimos. Nossa neurologia inclui não apenas os processos mentais invisíveis, mas também as reações fisiológicas a idéias e acontecimentos. Também examina a forma como descrevemos isso através da linguagem e como agimos, intencionalmente ou não, para produzir resultados”, enfatiza.

Márcia orienta a sempre buscar as soluções dentro de si, considerando que tudo o que tenha vivido seja reconhecido como bagagem. “Encare os obstáculos como algo construtivo, um aprendizado, a PNL propõem uma concepção de vida adequada a cada sistema de crenças e sempre preservando o que há de mais importante em cada história, então pense o que te faria bem e preservaria a inteligência e o realismo de maneira a facilitar o desfrute da sua vida com saúde e bem estar”, finaliza.

Sobre a Dra. Márcia Dolores

A psicóloga Márcia Dolores Rezende tem experiência profissional em desenvolvimento humano há 23 anos. Já a Programação Neurolingüística (PNL) passou a fazer parte da sua vida desde 1989. Especializada em RH e T&D, com formação completa em PNL (NLP Health Certification Training), é Trainer Advanced em PNL. Conta com a certificação do Internacional Coaching Certification Training e em Master Coaching - Integrated Coaching Institute.

Sobre o Instituto Saber

O Instituto Saber é empresa líder e inovadora no desenvolvimento de alta performance em recursos humanos tanto no Brasil como no exterior. A equipe de 20 profissionais que atua no instituto atende pessoas físicas e dentro das organizações, com foco em gestão de pessoas, liderança, comunicação. O objetivo é o de facilitar o processo para que cada um alcance os seus estados de excelência, através de processos de coaching, para que cada pessoa atue no seu melhor, produzindo resultados, tornando-se altamente produtivo e diferenciado dentro da organização. A nova sede em Brasília fica no SRTVS - Quadra 701 - Bloco 0 - Conj. 842 - Ed. Multi Empresarial - CEP 70340-000 - Brasília – DF.
Mais informações: São Paulo (11)3284.4446, Brasília (61)3037.9966 ou pelo blog http://academiadepnldoinstitutosaber.blogspot.com/.
*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque

PROBLEMAS DE PELE NO CLIMATÉRIO

Vera Lúcia Toledo Mendes, médica ginecologista e pós-graduada em medicina estética, elaborou um tratamento voltado especificamente para a mulher na fase do climatério. Trata-se de prevenção e combate das modificações endócrinas que marcam essa delicada fase da vida. Parte dos sinais e sintomas resultam da diminuição dos níveis de estrogênio que circulam pelo organismo.

Para livrar as pacientes desse problema, a profissional aplica creme manipulado à base de estrogênio, que rejuvenesce a pele trazendo de volta um rosto liso e livre de manchas. O diferencial em relação aos que já existem no mercado, e que boa parte do publico feminino conhece, é que os estrogênios são substâncias já produzidas pelo organismo e que não costumam apresentar reações adversas, por isso o resultado sempre será positivo.

Uma das vantagens do uso tópico é que não há absorção sistêmica, ou seja, mesmo as mulheres que não podem fazer a reposição hormonal oral, por apresentarem contra-indicações, poderão se beneficiar dos efeitos desse hormônio na pele.

A primeira vez que a médica adotou esse procedimento foi durante a pós-graduação em medicina estética. Desde então, já devolveu a autoconfiança a muitas mulheres.

Vera Lúcia trabalha com a proposta de reunir tudo o que aprendeu, por intermédio de sua experiência em ginecologia e obstetrícia, sobre as mudanças do organismo da mulher em todas as etapas da vida, para lutar contra o efeito negativo que estas transformações refletem.

Formada pela Universidade do Estado do Pará há 15 anos, com título de Ginecologista e Obstetra - TEGO, concedido pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO/AMB e pós – graduada em Medicina Estética, pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino – IBRAPE.

A médica possui uma clínica que oferece os mais modernos tratamentos estéticos faciais e corporais, todos eles voltados em manter a saúde e o bem-estar da mulher.

O endereço da Clinica é Av. Pedro Lessa cj32
Aparecida – Santos-SP
Telefones(13)3227.5133/9609-0737
*
*
*
Publicidade:
Produtos e preços sujeitos à alteração de acordo com disponibilidade no estoque